Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESCRAVA E PUTA

Click to Download this video!

ESCRAVA E PUTA



Meu nome é Noemia, e sou amiga de Babinha há muitos anos, desde a época do nosso colégio e de nossas primeiras travessuras em relação a sexo.

Quando eu tinha doze anos, fui estuprada por meu tio, irmão de minha mãe, e durante dois anos fui sua amante e escrava. Fazia tudo que ele queria, sentia-me presa a ele, por tesão e medo.

Adorava quando ele me tratava como escrava, quando me batia então, meu gozo jorrava.

Mais nem tudo que é bom dura para sempre, um dia me vi sozinha, ele havia sofrido um acidente e tinha falecido.

Chorei durante seis meses inteiros, mais a velha amizade com Babinha tinha renascido, ela neste período foi uma pessoa muito importante para o meu renascimento.

Eu estava com dezesseis aninhos e ela já beirava os vinte, ela era mais velha do que e inclusive já vivia maritalmente com a pessoa que até hoje é seu macho e senhor.

Um dia estávamos sozinhas em minha casa, e comentei com ela a falta que sentia de meu tio, da forma como ele me tratava, de seus carinhos e de sua fúria para comigo. Falei-lhe também como eu ficava com tesão todas as vezes que lembrava dele, e que naquele momento minha calcinha estava meladinha de prazer, ela rindo, propôs que todas as vezes que eu tivesse com muito tesão, que eu me masturbasse gostoso e que fizesse eu gozar na ponta de meus dedos. Falei com ela que não conseguia, que já havia tentado, mais isso não me proporcionava prazer.

Ela então me disse que eu ficasse calma, pois ela teria uma solução, mais que eu deveria confiar cegamente nela, falei-lhe que claro que confiava, afinal éramos amigas há muitos anos e sempre tínhamos nos querido bem.

Ela pediu então que eu fosse até o quarto de meus pais, que não estavam em casa, e pegasse quatro gravatas e trouxesse o mais rápido que eu pudesse. Rapidamente retornei com quatro gravatas e entreguei-lhes perguntando para que aquelas velhas gravatas serviriam... ela sorriu e mandou que eu me deitasse na cama e fechasse os olhos, e atendesse a tudo que ela pedisse.

Deitei-me na cama, ela pediu que eu abrisse os braços em forma de cruz, e senti quando um de meus pulsos foi amarrado a cabeceira da cama, abri os olhos e perguntei o que era aquilo, ela simplesmente fez com o dedo sinal de silencio e continuou a sua tarefa, e logo eu estava com meus braços presos pelo pulso na cabeceira da cama, e minhas pernas abertas, presas pelos meus tornozelos também aos pés de minha cama.

Logo a seguir ela em pé na cama, começou a tirar sua roupa, ficando inteiramente nua e perguntava para mim o que eu achava de seu corpo, se eu a achava atraente, pois ela me achava muito atraente e tinha um tesão muito grande por mim, e que se eu concordasse ela iria me fazer gozar até ver todas as estrelas do céu... e ai achando que era brincadeira falei-lhe que há muito tempo eu não sabia o que era gozar, e que eu a achava muito linda, e que seu marido deveria achar o mesmo, pois ela estava sempre alegre e bem disposta, e isso para mim era sinal de que ela era bem fudida... e ela falou-me então com voz sensual e rouca... viu no que dá se meter com quem não sabe te tratar bem, você ficou cheia de complexos, sua vida se transformou em um inferno quando você esta na idade de gozar gostoso e fazer os outros babarem por você... nem se tocar vcê se toca... e ela então enfiava os seus dedos em sua bucetinha lisinha, sem um pelo... e mandava eu olhar, e eu olhava e aquilo foi fazendo com que eu começasse a me excitar, não aguentei muito tempo aquela demonstração e falei-lhe que extava excitada vendo-a se tocar, ela então enfiou profundamente dois dedos em sua xota lisinha e mandou que eu lambesse seus dedos até que ficassem sequinhos, custei a obedecer e logo uma tapa estalou em meu rosto e ela com sua voz de tesão falou-me... mandei você chupar meus dedos para você saber como é meu gosto, porque depois você vai chupar minha xota inteirinha em sua boca e vou te dar muito melzinho para beber, agora mama meus dedos... e eu com a quentura da tapa em meu rosto comecei a lamber seus dedos... devo dizer que inicio não gostei muito não, mais com a continuidade de vezes que ela enfiava os dedos na xota e enfiava em minha boca, lembro que cheguei a pedir por seus dedos.

Eu estava num estado de sensualidade tão grande, que comecei a gozar quando ela começou a rasgar minha roupa, me colocando toda nua encima da cama... novamente senti sua mão batendo em meu rosto e ela falou... da práxima vez que eu te deitar, quero você toda depiladinha, pois vou te transformar na putinha que você sempre foi e não quero ser desobedecida nunca, a partir de hoje nás duas formaremos uma dupla e viveremos momentos de sexo que antes você nunca pensou existir.

Naquela noite ela dormiu lá em casa, juntinha comigo na cama, e eu obedeci a tudo que ela pedia, amei mamar sua xota, e bebi todo o seu gozo derramado em minha língua. Claro que neste meio tempo, ela havia me soltado de minhas amarras, e eu estava livre para poder sentir o calor de seu corpo em meus dedos e em minha boca.

A partir daquele dia, passei a seu sua escrava, amiga, mais escrava, fizemos muitas coisas juntas e somos amigas intimas até hoje, mesmo comigo casada e mãe de uma menina linda de treze aninhos que já passou por experiências sexuais comigo, com Babinha e com o marido dela, isso com o conhecimento de meu marido, que é corninho, adora ser corno e ama dar sua bundinha para os machos que as vezes eu trago para casa. Virei uma puta para ela e para o marido dela, e faço tudo que eles me mandam fazer... em breve contarei mais... beijos







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


esposa perdeu aposta e encarou duas rolas conto eroticocoroa amostranda a calcinha video feito casadeixei meu sobrinho me ver nua contosfetiche por injecao na bundaContos gay banheirocontos eroticos como passei a ser travesti por causa do meu cunhadoConto de muitos machos para uma puta depravadaNunca desconfiei do primo da minha namorada. ContosContos er meu que pitao peludocontos de sexo com gordacontoseroticos.comcontus orgia reforma casa loiramenina dormindo de calcinha cinza sendo abusada pelo pai pornoconto erotico velha rabudatrai meu marido com um moto taxi contocontos comecei a bater punheta junto com meu irmaocontos eroticos de gays desconhecidoswww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetavideo porno safada falando obsenidadesContos erotico dei pro meu amigo ra comer a namorada deleforçada a usar vibrador contos eroticos"ficava mexendo no pau"jogo de carta em aposta conto incestoamiga da minha filha tezudinhavideo porno de anos gozando dento e escorredoconto erótico sonífero na sobrinhacontos eroticos o tio safado e pintudoContos de mãe que adora ver sua filha casada, trepando com seu genroconto erotico sequestroMendigos se madturbando altocontos dois gemeos chupandocontos eroticos transando com a lutadoracontos forçada a virar cadelaContos eroticos novinha estuprada amarrada na árvore pelo primoquentes carentes cariocasTennis zelenogradtravesti de vestido e botinha querendo pica na bundinhaBrincando de casinha conto realcontos eroticos fui comida pelo meu chefe e chingada feito uma puta vadiaconto erotico de shortinho provocando molestada por pivetewcontos eroticos transando com a cuhada branquinha da boceta peludacontos safadinhostem homem on line dar telefne pra foda com mulher casada chupa seu pau deixa chup bucetasantinho do pau na boca uma laranja viu pau na boca na bunda na sua boca a bocaUm professor gay fode sim com um aluno com o pau doro na bocacontos eróticos de Poumulheres loira amazonense traindo fazendosexoconto erótico da esposa do meu irmãocomi o marido de minha prima ma cama delacontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhorelatos reais minha eaposa pediu pro amigo comer o cu virgem delaminhas amigas de quarto me pegaram na siririca e me comeramgaviao do progama malucos molhado pelado de rola duratocu de proposito pornodoudomeu irmao mijou na minha boca conto erotico gaymulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhesnovos contos eróticos de cunhadas malhandocontos apanhei de varios e rasgaram meu cuso contos de travesty dando o cu varias vezes ate ficar bem aronbado bem largo que cabe a mào dentrocontos eroticos virei mulher como minha baba lebicauma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornômolhar buceta da patroa enquanto pega no sonocontos coroas fudendocom novinhonoite maravilhosa com a cunhada casada contosConto erotico entaloucontos eroticos caguei no pau do meu padrinhoContos eroticos gays o consolo de borracha no cu do meu paivoyeur de esposa conto eroticocontos erotico, dei pro dois amigos do meu filhocontos eróticos zoofilia com a filhagenro da piroca grossa deixa sogra doidinha,contos e relatos eroticostravesti vizinha surpresa contos eróticosconto erotico bolinada na infanciaconto emrabada casada nao pelo marido sim p amanteconto com esposa na piscina eritico