Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FUI ARROMBADA E ARREGAÇADA A PEDIDO DE MEU MARIDO.

Click to this video!

Meu nome é Keila (fictício), o que vou relatar agora aconteceu apás ter sido pega por meu marido com o meu rabinho arrombado (Veja o conto "Dei o rabo, fui arregaçada e meu marido percebeu e comeu meu rabo arrombado por outro"), sou casada com Sandro (ficticio) e conforme o outro conto ele descobriu e passou a ter tesão sá de pensar em me ver dando o rabinho para o homem que tinha me arrombado. De tanto ele insistir eu acabei contando por alto o que tinha acontecido com meu rabinho, omitindo é claro o fato de sua irmã Nice também transar com o Luís e não contando quem realmente era o arrombador; ele quis saber o tamanho do cacete do meu arrombador e quando eu falei que devia ter 19 x 5,5 cms. mais ou menos,ele ficou doído equeria por que queria me ver levando o cacete, já que o do meu marido tem 19 x 4cms. Passamos a fantasiar que eu estava com um penis enorme nas nossas transas. Ele ia falando sacanegens em nossas transas, que o cacetão tava me arrombando, que tava me arregaçando, etc e tal, e ele ficava com muito tesao, principaalmente quando eu falava da picona me comendo. Ficamos um tempo fantasiando. Ele sempre tocava no assunto, mas eu não queria de jeito nenhum transar com o Luís na frente dele, por que era um conhecido e poderia dar algum problema. Ele então pediu para eu transar com o meu cacetudo e filmar para ele ver tudo; topei com a condição de ele não saber quem era o meu parceiro (Luís) e que ele estaria com o rosto coberto. Até que foi fácil filmar tudo pois o Luís tem o Flat e a Nice (nomes também fictícios) trabalha com edição de imagens. Filmamos tudo e durante a transa conforme combinei com meu marido liguei para o celular dele edeixei ele escutando a nossa transa; eu falei que estava de quatro e que ele iria começara a colocar no meu rabinho; o Luís foi metendo bem devagarinho, eu gemia baixinho no celular; ele comecou a falar para o Luís socar tudo e com força, que queria me ouvir gemer alto; falei pro Luís e ele socou sem piedade me fazendo urrar e gemer alto, eu gritava que ele tava me fodendo, me colocando o seu pau todinho em minha bundinha,...meu marido delirava e gemia muito dizendo que estava se masturbando, isso somente ao ouvir o telefone. Meu marido gozou gemendo alto; desliguei o celular e desfrutei do resto da transa. Entreguei para o meu marido e ele assistiu com o maior tesão e com o pau super duro transou comigo como nunca tinha transado, gozou como louco. A partir dai sempre que iamos transar ele colocava o filme e aumentou a insistência de me ver dando para o Luís, de tanto insistir eu acabei concordando desde que ele não se importasse de quem seria o meu arrombador e que ele nessa primeira vez não iria participar, apenas assistiria; como ele aceitou todas as condições eu combinei tudo com o Luís e na dia marcado fomos para o flat. Nesse dia me preparei com esmero, tomando um banho prolongado usando sais de banho na hidromassagem; já tinha me depilado previamente, inclusive a virilha e coloquei um conjunto novo de lingerie, bem provocante, cheio de rendas que me deixou um tesão. Quando chegamos no Flat, Luís nos recebeu com o rosto coberto, como estava no filme e sem falar nada, entramos e logo notei o volume sob a calça do meu marido.A partir de agora o Sandro (meu marido) assume a narração para falar das suas sensações e sentimentos durante a minha transa com outro homem com um cacete maior que o dele. ...."Era estranho estar ali com minha esposa e outro homem, ele de bermuda apertada, camiseta, com um gorro daqueles de motoqueiro que sá deixava os olhos de fora; ela de saia bem colada ao corpo, lingerie nova rendada, com uma cor que realçava seu corpo bronzeado; ia perguntar a ela o que ela queria, ela m,andou eu ficar quieto pois o combinado era eu sá assistir; aceitei e fiquei de lado olhando. Ela chegou perto dele e começou a beija-lo com sofreguidão, mal reconhecia a minha Keila assim tão atirada. Ele ligou o som, colocando uma música romântica bem sensual, minha esposa então começou a dançar bem sensualmente ea fazer um strip-tease, ficando sá de tanguinha, soutien e cinta liga. Chegou nele e abaixou a bermuda, deixando-o de cueca, com um volume enorme; ela tirou sua cueca, e pegou o pinto dele, enorme e duro; ela começou a chupar e, a cabeçona mal cabia na boquinha de minha esposa, e ela chupava, passando a língua em todfa extensão do caralho dele, chegando até as bolas que tentava enfiar na boca. Ela foi chupando e ele tiropu a camiseta, ficando sá com o rosto coberto, entao ela se levantou acabou de se despir e foi em direção à cama, levando o sortudo que iria comer o cuzinho dela pela mão. Ela olhou para mim com cara de puta e me falou: Quer ver mesmo eu engolir todo esse cacetão...., confirmei com a cabeça, ela entao virou e se apoiando na cama arrebitou bem a bundinha, com os pes no chão, a bucetinha aberta; ele se posicionou por trás dela ecolocou aquela cabeçona na sua bocetinha, ele deum gemido, suspirou e começou a pedir: Enfia, coloca tudo, me fode,...

Quando ele forçou um pouco e comecou a enfiar, ela começou a gemer e gritar: ai que cacetão grosso, soca tudo, enfia, soca com forca,....

e o Luís como ela o chamava começou a bombar sem dá, enfiando tudo na boceta de minha esposa, que gemia, urrava e rebolava no caralho dele. Ele a segurava pela cintura e socava com forçar, jogando o corpo dela para a frente a cada nova estocada; eu mal conseguia respirar ao ver minha esposinha que é Mignon levar uma vara tão grande e com força. Ele não parava de bombar, eu pensava que ela não iria aguentar tudo, mas ela rebolava no caralho dele, ele bombava com forca, euali, boaquiaberto, assistindo aquele cacetão a se enterar na bocetinha de minha esposa, até as bolas baterem em sua bundinha. Ela gemia alto e pedia pra ser fodida, ela estava desfigurada, mal percebia a minha presença enquanto era fodida, ela gozou como louca gritando e urrando alto... As peranas dela bambearam e entao ele a colocou na cama, pegou suas perninhas e colocou sobre os seus ombros fazendo um "frango-Assado" e enfiou tudo de uma sá vez, ela soltou um berro e gemeu alto, ele fodeu com violência até ela gozar gritando como uma vaca. Eu mal reconhecia minha esposinha tão recatada, e ali como uma puta gemendo alto, revirando os olhos, suando em cima de um cacete enorme, como um louca. Apos ela gozar ela olhou para mim e falou: Você tem certeza que quer ver ele foder o meu cuzinho.

Eu fiquei com um misto de constrangimento e assustado pois apesar de ver no filme ela dando o rabo pra ele, ali ao vivo parecia maior, até o dia que eu descobri que ela havia sido arrombada no cuzinho ela nunca tinha dado o rabo, nem pra mim,que tinha sido o seu primeiro Homem... mas o tesão falou mais alto e eu falei que queria ver, ela então mandou que eu pedisse ao Luís para ele foder o cuzinho de minha esposa, com essas palavras eu pedi pra ela. Ai ela falou pra ele com meiguice: Faça a vontade dele, fode meu cuzinho, fode...

Ele ficou de 4, ele abriu sua bundinha e começou a passar um creme em seu cuzinho. enfiando um dedo, depois outro, ela gemia, e pedia: come meu cu, mete no meu cuzinho, me arromba toda, coloca esse cacetão gostoso no meu cuzinho....

Ele tirou os dedos do cuzinho de minha esposa e colocando o cacete na entradinha comecou a forcar, bem devagar, e ela gemia, dava gritinhos e pedia: vai coloca, mete, enfia....

ele a seguropu pela cintura e forçou a entrada empurrando o caralho no cuzinho de minha esposa,a cabeca entrou e ela deu um urro de dor, gemendo alto ela pediu pra ele lubrificar melhor; ele tirou e untou bem o cuzinho dela e o práprio pau; colocou novo, e dessa vez a cabeça entrou mais fácil; ela pediu para ele enfiar tudo de uma vez, socando com força para que eu pudesse ver como ele a arrombou naquele dia; ele segurou a cintrua dela e com força enfiou tudo de uma vez, parando com o caralho inteirinho atolado no cu de minha esposa, ela de um berro alto e grunhiu algo incompreensível olhando para mim; notei que saia lágrimas de seus olhos; olhei para ela surpreso e perguntei se ela queria parar, ela simplesmente falou pra ele socar sem parar que ela queria engolir tudo. Era até desproporcional aquele homem grande, alto e forte, com uma pica enorme, sobre a minha esposa, pequenina, delicada, miudinha. Eu estava boquiaberto, mal acreditando no que via, aquele cacete enorme, entrando e saindo do cuzinho de minha esposa num ritmo alucinante, e ela gemendo, gritando e chorando; ela começou a rebolar, engolindo o cacetão. Ele entrava e saia do cuzinho de minha esposa, ela gemia, urrava, chorava, lágrimas banhavam seu rosto que neste momento estav lívido, mas com um ar feliz, banhado em lágrimas. Quando o cacete entrava ela soltava pequenos gritinhos e seu corpo a cada estocada balançava violentamente para a frente. Ele não aguentando mais de tesao comecou a gemer alto e a fodr o cuzinho de minha esposa com mais violência e força; ele foi acelerando, acelerando, e ela gritando e pedindo pra socar tudo, ele fodendo com forca, ela gritando, ela agora jogava seu corpo de encontro ao corpo dele e eu assistindo o cuzinho de minha esposa sendo arrombado; ele não aguentando mais gozou gemendo alto desabando em cima dela que gozou gemendo alto. Eles descansaram uma meia hora, apás tomaram um banho, voltaram para a cama e ela começou a chupar o cacete dele, sugando até ficar duro novamente; ai ele a colocou de nova na posição de "Frango-assado", colocou de novo a cabeçona no rabinho de minha esposa e começou a enfiar, apás colocar tudo começou no vai-e-vem lentamente, aumentando o ritmo das estocadas e cada vez entrava mais fundo no cuzinho de minha esposa, ela gemia, gritava, chorava, e tentava prende-lo com as pernas toda vez que ele enfiava fundo no seu cuzinho. Ficaram assim bombando por um longo tempo, que eu mal pude precisar, quando ele gozou, enchendo o cu dela de porra, ela não aguentou e também gozou; ela gozou pelo cuzinho e de onde eu estava deu pra ver o cuzinho dela piscando e apertando aquela rolona que a tinha arrombado. Ele tirou o cacete do cuzinho de minha esposa e ficou um buraco, de onde escorria a porra; lentamente o buraco foi fechando, ficando apenas um pouco aberto. Quando chegou nesse ponto ela falou para eu enfiar no cuzinho dela e sentir o quanto estava arrombado. Rapidamente me livrei do resto de roupa que ainda tinha e enfiei no cuzinho dela, meu pau entrou com tanta facilidade, sem nenhuma resistência. louco de tesão soquei com força no rabo de minha esposa arrombado e com porra de outro, gozando como nunca. Ele me beijou e eu lhe falei que ela poderia dar para ele sempre, toda semana se quissese. Ela me olhou faceira e sorrindo, com os olhinhos brilhantes das lágrimas que tinha vertido me falou que da práxima vez nos iriamos fazer uma dupla-penetração. Mal posso esperar.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


quero ver travesti transando no abdômencomendo minha avo contos eroticoscontos erótico acabei indo pela primeira vez num sítio de naturistaDesvirginando a sobrinha de 18 anoscontos vi pai xupando pauContos eroticos primo do pau grande engravidei minha prima peitudacomtos eroticos...mulher trai porcausa di sexocontos eroticos nupcias mete amorminha tia greluda de biquínie comecei a mamar aquele paucontos de heteros branco comendo bunda negraembebedei a minha mulher e fiz ela faze gang bang com os amigos xvideoscontos eróticos fiz tesoura ate doer a bucetamorena bronzeada na locadora pornôconto chicoteda na bucetaContos eroticos novinha desmaia de tanto gosaconto erotico minha vizinha fode com o marido e pra me procarcontoerotico.cabelereiro de minhA esposa atende a domiciliohistorias eroticas comendo a irmãorando outros peitões da bundona gostosaensinei a bater punhetacontos eroticoc de senhoras casada se vingando dando o cu pra negoesContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolrelatos eroticos chantageada pelo amigo do maridoconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuhomem enrrabadochupadinha no xibiu contos    contos erotico eu meu marido e velho do fundo de casamulheres damdo a nisetaContos fui estud fud mãe e filhaconto erotico viadinho com shortinho e calcinha é estupraadogostosa dando a b***** pela metade de mim loucamenteEu e minha sobrinha de 19 anos de idade no motel conto eroticoo amigo hetero me dominoucache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html Contos de corno com fotosgreludinha na praia contoContos sempre fui viadinho dos homens da familiatirei a virgindade das priminhas inocenti contos eroticosmamando na velha contosrebentando o cu da irma pequena contoscache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html contos com fotos no carnaval levei chifrever contos erótico mãe gordinha concebido gostosa s*****conto ajudando meu filhotransando com a interna contoscontos mamae mim ajudou com o pirozaosou a cris, e esses fatos aconteceram quando eu tinha 20 anoscontos fui comer uma bct chegou na hora era homemContos eróticos cearáconto a vizinha tetuda casou mas seu casamento t maucontos eroticos de humilhaçãovideo porno gay o promo etero bota o primo gay na surubasexto de roupas sujas contos eroticostirei o cabaco do garotinho mimado de onze anoscontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigofudendo as eguinhas e.novilhas na fazenda contos eróticosconto erótico sobrinho provoca seu tio bebado pelado e tio o comecontos eroticos Itapetiningacontos gays teen dando o raboconto negao cuidou do meninoconto minha madrasta me transformou em mulherconto erotico dei meu cu em um.lugar inuzitadosocando na minha irmã compressão sexecontos eroticos gay abuso vizinhopriminhos na ferias do colégio fazem muita putariacom doze aninhos estrei na vara contos eróticos gayConto erotico Seu Madruga gay.contos o pau do meu genromaisexo peituda senta e goza na boca do macho contos eróticoscomo o magrinho me arrombou a buceta contosconto banho com a namorada na academiameu cachorro meu machocontos eroticos duas amigas brancas encontraram negros caralhudos pra foderperdi meu cabaço para o patrao sobre chantageconto de sexo velho taradomeu tio vez eu beber toda sua porra e viciei quando eu era novinhocontos eróticos sexo com menininhas traduzidosconto erotico vi minha esposa dando pra outro sem querer estava escurocontos eroticos perdi meu cabaçojemro comvemceu a sogra e comeu sua bucétacontos eroticos pegei meu vizinho cheirando minha calcinhaContos eroticos violento seios