Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUE PESCA, QUE NADA .

Click to Download this video!

No ano de 1994, um amigo do trabalho (Nelson), me pediu ajuda, pois seu pai (Nestor),um homem baixo 1,65m de altura,calvo e com uma barriguinha, com poucos pelos pelo corpo, um homem na época com 62 anos, havia ficado viuvo a mais de 19 anos,e ficava muito em casa, sá saia quando ia pescar ou coisa parecida, mas fazia tempo que não saia, meu amigo me perguntou se eu não poderia esquematizar uma pescaria, pois eu estava de férias e poderia convidar seu pai, para tira-lo de casa.

Foi escolhido um lugar em Nazaré Paulista, e ficou combinado que eu e o Sr Nestor iriamos na sexta feira a tarde, e Nelson e mais dois amigos da empresa iriam sabado a tarde, depois do trabalho.

Tudo preparado carro, barraca, apetrechos de pescaria e material de camping, fomos para o local escolhido, no caminho percebemos que o tempo estava um pouco nublado, e chegando no local corremos pra montar a barraca e recolher madeira pra fogueira, para poder passar a noite no local. Ja era final de tarde da sexta feira,a barraca estava montada e eu eo sr Nestor saimos pra buscar madeira um pouco distante da barraca quando fomos surpreendidos por uma forte chuva e voltamos correndo para o acampamento, mas ja estavamos ensopados dentro da barraca e foi nescessario tirar a roupa que se encontra-va muito molhada, mas a nossa surpresa foi que a mochila onde se encotrava as minhas roupas estava no carro a mais de mil metros do local onde estavamos, sendo que seu Nestor havia trazido somente a roupa que estava no corpo e um cobertor grande.

A noite começou a fazer frio e seu Nestor trouxe uma garrafa pequena de cachaça, para ajudar a espantar o frio, começamos a beber, ja um pouco mais a vontade decidimos que ja que a chuva não ia passar iriamos deitar pra dormir, um pra cada lado.

Peguei rapido no sono, mas durante a noite percebi que seu Nestor começou a me abraçar pelas pernas, mas o seu pinto ficava na altura da minha bunda, mesmo de baixo pra cima a altura ficava no jeito, aquilo começou a me incomodar pois percebi que ele havia tido uma ereção e eu não sabia se era proposital ou ele estava dormindo, decidi deixar pra ver até onde ele ia.

Seu nestor desceu um pouco o corpo e começou a beijar a minha bunda e aquilo começou a me dar prazer (eu nunca havia sido passivo),e ele com muito cuidado me virou de barriga pra baixo e começou bem devagar a passar a lingua pelo meu rego indo em direçao ao meu cu, aquilo tava me deixando louco de tesão, foi quando ele me deu dois toques pra virar de frente e começou a me chupar o pinto, ele chupava com muito cuidado e com um jeito de enlouquecer, ora chupava a cabeça ora chupava o saco e

descia ate o cú, aquilo era uma loucura, tava quase gozando quando ele de deu toques pra ficar de quatro, e na posição de quatro com a bunda bem aberta, ele brincava no meu cuzinho ora passando a lingua, ora enfiando a pontinha da lingua, ele ficou algum tempo assim, foi quando eu percebi que le se ajeitou atraz de mim e com seu penis muito duro, começou a esfregar a cabeça do penis no meu cuzinho que nessa altura do campeonato piscava muito desejando ser invadido.

ele passou bastante cuspe na cabeça do pinto e no meu cuzinhoe foi colocando a cabeça bem devagar, com muito cuidado, ele colocou a cabeça e depois que percebeu que a cabeça ja havia se alojado, me pegou pela cintura e foi devagar empurrando, o pinto não era grande e nem grosso e por isso não doia, era uma coisa meio estranha e prazerosa ao mesmo tempo dava tesão e vontade de ir ao banheiro, eu permaneci naquela posição por alguns mimutos e seu Nestor colocava e tirava bem devagar, ele me deu um toque pra deitar e se deitou por cima e continuava a colocar e tirar o pau e beijava minhas costas e nuca me dando um prazer indiscretivel, ficamos assim por algum tempo e ele pediu pra virar d frente, colocou o pau no cu que ja havia se acostumado com o intruso e começou a bombar mais rapido e beijava meu peito, passava alingua nos mamilos me levando a loucura, bombou cada vez mais rapido atolando até o saco, foi neste momento que senti seu penis começar a tremer e espirrar dentro do meu cú, ele saiu de cima de mim e pegou meu pau e me fez a melhor chupeta, eu gozei muito.

Pguei no sono e acordei no outro dia com seu Nestor beijando de novo minha bunda e repetimos tudo de novo.

Ligamos pra o Nelsom avisando que não daria pra continuar com a pescaria pois o tempo não ajudaria

e eu passei a visitar seu Nestor pelo menos duas vezes por semana.

hoje eu procuro outro seu Nestor pra fazer visitas e ir pescar



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Porno dentro do trem verídicoconto erotico viadinho de shortinho e calcinha com mendingocontos eroticos incesto pai e filhadei para um cavalo contos eroticomeu primeiro namoradinho gay contocontos eroticos duas mulheres e um adolecente climaxo cavalo hunano, contos erótico reaisContos eroticos gay iniciado pela maeSou casada e fui comida pelo pedreirorcontos eroticos estuprotraindo porteiro pai grande contosIsac e Hugo- Casa Dos Contos Eróticos |zdorovsreda.rumeu filho me fodeu com raivaconto erotico chupa meu cu safadoConto meu tio me fez mulher com seu pau enorme.minha mulher dormindo nua,vi o rombo no cu delacontos eroticos banho meninocomo fazer para sua vizinha casada gostosa safada seder o rabocontos de estupro nao resiste minha enteadamamae linda e brava/contosvi minha cunhada dormindo vi minha cunhada dormindo comecei a comer ela acorda assustadacontos eroticos de mulheres fodidas por taren em lugar erradocontos eroticos meu genro pausudo arregacou minha bucetacontos eroticos troquei marido pela vizinhacontos erótico de joguinho com a mamaeconto erotico comendo a obesacontos negao na praia de nudismominha noiva com porra dos macho pra mim contosTennis zelenograd contoconto erótico soniferocontos adoro um pau gostoso e tesudo de travestiso contos de gay sendo aronbado por varios machosPiroca de 25cm - conto eroticoMe comeram ao lado do meu namoradovoyeur de esposa conto eroticodei pro meu inimigocontos eróticos mãe e filho de araraquracontos do seu jorge pegando uma casadinhaminha filhacontos tava dormindo e eu comi elacontos casada estrupada pelo sindicoconto erotico de sobrinha nova e tio gostoso fodendo gostsofui cutuca a buceta da minha irma ela quis mi daContos de casada salientecontos eroticos de mulheres rabudascamiseta e sem calcinha contosconto erótico paixão de irmãcontos erotico empretei um dinheiro pra coroa ela pagou d outra formavideo de mulhe grilano olho na rolacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaminha tia atendeu a porta sem calcinha contos eroticostravesti berrando com pau no cucontos eroticos esposa com outroContos erotico de garotinha estupradas.contos de inversao e podolatriaestuprada pela quadrilha conto eróticocontos esposa evangélica e cunhadaContos os velhos chupam melhor uma bucetacontos eroticos cu da enteadacontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigoO amigo dele me comeu contosloiro do olho verde me fazendo um boquete gostoso perto da piscinacontos eroticos matoconto erotico incesto sonifero filhasou casada loba contosele implorou e eu engoli sua porracontos eróticos branquinha casada dp vibrador conto gay amigo do meu paiFoderam gente contos tennscomi a espetora contosvelho peludo safado contos eroticoscontos eroticos de minha mae da buceta cabeludaconto eroticocorno me ligou na horacontos eroticos dona de casa gosta de apanhar e tomar leiteComto pego em fraganteputona da pro chefe marido nem desconfiacontos eroticos minha prima punheteiraScu do sobrinho menor contos eróticosdeixei outro homem gozar dentro conto eroticoContos implando porra na bocaminha tia bucetuda de mine saia contoscontos meu padrato comeu meu cuzinho enquanto eu fingia esta dormindo