Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA NOVIÇA REBELDE

Click to Download this video!

Eu viajava a cada quinze dias para Curitiba, sempre de avião, mas, com a crise tive que ir de ônibus... Cheguei na rodoviária e fiquei olhando em volta do ônibus todas as pessoas que viajariam comigo... Estava cheio de gatinhas, cada uma melhor que a outra, e eu ali imaginando qual delas sentaria do meu lado... Já estava sentado no meu lugar e o ônibus quase saindo quando de repente sobe no ônibus uma noviça... Devia ter uns dezoito a vinte anos, não dava pra ver muito seu corpo, pois, aquelas roupas compridas não deixam ver nada... Quando menos esperava ela veio e sentou ao meu lado... O que fazer, já tinha comprado o lugar no ultimo banco, aquele que fica quase na porta do banheiro, poderia depois do ônibus sair procurar outro lugar se ela não trocasse, mas infelizmente não sobrou lugar nenhum... Então o jeito foi aceitar a situação... Logo que ela sentou me deu boa noite, baixou o encosto do braço entre nás, se ajeitou e não falou nada... Eu também não puxei assunto... Duas horas depois tivemos a primeira parada, quando levantou, o vestidão que ela usava tinha trancado no meio da poltrona e pude ver um pouco das pernas dela... Dava pra ver que por baixo ela estava de meia calça... Foi sá isto, mas já serviu pra mim prestar mais atenção na freirinha... Quando voltamos do lanche sentei novamente na poltrona da janela e logo depois ela chegou e sentou... Recomeçamos a viagem, as luzes foram apagadas e o ônibus ficou em silencio... Mas parece que ela não estava muito bem, pois, não parava na poltrona, se mexia o tempo todo, virava na poltrona, tossia... Como ela não dava abertura para conversa eu deitei à poltrona, fechei os olhos e tentei dormir...Quando já estava quase pegando no sono senti a perna dela encostar bem devagarzinho na minha...Continuei de olhos fechados mas comecei a prestar mais atenção... Bem devagar encostei mais na perna dela sá pra ver no que dava... Ela não tirou a dela e ainda apertou mais ainda a minha... Aí me arrumei melhor na poltrona, chegando bem mais pro lado dela, assim minha perna encostou totalmente na dela...Ela fez o mesmo, não havia mais dúvidas alguma coisa ia acontecer, não importa se era freirinha ou não...Ainda de olhos fechados coloquei o braço no encosto e larguei bem de leve em cima da perna dela...Não fez nada, o sinal verde estava aberto, comecei a passar o dedo bem de leve na perna e notei que sua respiração estava acelerada...Como não encontrei resistência comecei a puxar o vestido bem devagarzinho, quando chegou em cima do joelho coloquei a mão por baixo...Nessa hora meu coração estava a mil, ainda tinha medo de ela desistir e me dar à maior bronca dentro do ônibus...Mas ela estava gostando tanto que chegou a abrir um pouco as pernas, subi com a mão pela perna sentindo a meia calça até chegar na bucetinha...Ela estava estática, não fazia nada, parecia que nem respirava...Comecei a alisar por cima da meia calça, não dava pra sentir melhor a bucetinha ... Como que lendo meu pensamento ela abriu mais as pernas e puxou um pouco a meia calça para baixo... Não acreditei, parecia um sonho...Então ficou fácil de colocar a mão por dentro da meia calça e senti a calcinha, não era tanguinha, pelo toque acho que era dessas de tamanho normal, toda de rendinha, não faz mal o importante é que eu estava chegando onde queria... Coloquei o dedo pelo ladinho da calcinha, senti que ela estava toda molhadinha, tinha poucos pelos, parecia que era raspadinha... Como já estávamos no embalo levantei o braço da poltrona e colei o corpo todo na freirinha...Ela respirava forte, o coração batia como se fosse sair dela...Peguei a perna dela e coloquei em cima da minha, assim ficava melhor para tocar nela...Ela se abriu toda, continuava de olhos fechados como se nada estivesse acontecendo...Como eu já estava de pau duro, peguei sua mão e coloquei no meu pau, ela pegou meio sem jeito e começou a alisar, a apertar, parecia que estava louca...Como estávamos no ultimo banco e no escuro, coloquei o pau pra fora e ela se agarrou nele, enquanto isto eu já enfiava o dedo nela, sentia como estava molhadinha...Como ela estava gostando daquilo tudo, puxei sua cabeça para o meu colo e ela prontamente se abaixou e começou a esfregar o meu pau no rosto...Ela não sabia se chupava, cheirava, esfregava no rosto, mas começou a chupar que nem um pirulito, colocava ele todinho na boca...De repente sem mais nem menos ela colocou o dedo na bucetinha, molhou bem e colocou na minha boca, não aguentei e cheirei, tinha um cheirinho de buceta bem limpinha, lambi ele todinho, era salgadinho...Já não aguentava mais a vontade de comer a freirinha, então parou de me chupar e virou de costa pra mim, levantou o vestidão, puxou a calcinha para o lado e com a mão colocou meu pau na entradinha da bucetinha... Estava tão molhadinha que não oferecia resistência nenhuma, comecei a colocar bem devagarzinho, mas na posição que estávamos não era muito fácil... Assim mesmo ficamos tentando até que consegui, mas logo na entradinha já estava muito difícil, parecia que o meu pau estava sendo apertado, esmagado, de tão apertadinha que era...A sorte é que a roupa dela cobria tudo direitinho, para o caso de alguém ir ao banheiro, apesar de que eu estava cuidando toda hora...Quando consegui colocar a maior parte do pau dentro dela, senti que alguma coisa estava trancando a entrada, então ela deu um empurrão pra traz e entrou o resto...Senti na mesma hora um liquido quente no meu pau, pensei que ela tinha gozado, mas depois vi que era sangue...Não acreditei, mas com certeza ela era virgem,fiquei um tempo parado dentro dela, sem me mexer até ela acostumar com o volume ...Então depois de alguns minutos ela começou a mexer, pra frente e pra traz, estava muito bom, mas parece que ela estava enlouquecida, aquilo era pouco pra ela... Saiu da posição que estava, olhou pro resto do ônibus, estava tudo calmo, acho que todos estavam dormindo, então ela puxou pra baixo a meia calça e a calcinha, ficando peladinha por baixo do vestidão... Virou de costa pra mim e sentou no meu colo, eu pensei, esta mulher esta ficando louca, imagina se alguém vê, mas ela não estava nem aí para os outros... Começou a sentar no meu pau e foi entrando todinho, até o fim, apesar de ser tão apertadinha foi tudo... Ela começou então a mexer bem devagar e foi aumentando até que começou a estremecer todinha, senti a bucetinha dela apertando o meu pau, parece que ia degolar... Na mesma hora senti um liquido quentinho escorrer em mim, pronto ela havia gozado... Depois de gozar ainda ficou um pouco engatada em mim... Quando estávamos nos preparando para recomeçar começou a clarear na rua pois estávamos chegando à práxima parada... Mas não terminamos por aí, ainda tínhamos mais da metade da viagem... O resto conto outro dia pra não ficar muito grande este conto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


prima madura solteira na casa de praia contos eroticos pornocontos de aluciando pela buceta peluda da maeconto erotico de mae meu anjo meu amorcontos comendo a mulher do primocontoseroticos assaltovideos de cornos que chuupamcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erotico feiacontosdeputaterceira idade de calcinha no cuconto erotico minha namorada traindocontos eroticos namorada casa de praiaconto gay papai gosta que chupem o pau delecontos dei pro mulato amigo do meu maridopivetecontosConto gay - "com meu pau atolado no cu"contos eróticos minha sobrinha de babydollcontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos gsys meninos de ruacasadas que so dao cu contos veridicoscontos de coroa com novinhotia gozou no meu pau ao lado do primo contodei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos enfermeira casada e safadaconto eroticos/comeu minha mulher no matocontos erótico minha irmãzinha caçula de shortinho no meu colo noiva putinha noivo safado corninho titio caralhudo contostirando as pregas do cu da joyceMeu filho socou seu pau na minha bucetacontos eroticos papai me criou para ser mulhercontos eróticos meu filho meu amante contos eroticos incesto orgamo com padrinho coloEu e meu macho padrastoo cu mais largo do mundo contosTio come sobrinha a força contos eroyicosfui pega no flagra contos eroticostextos viadinhos estrupados gozada boquinhaconto erotico iateso mrninas na mastubando n causinha toda melada video mobilconto erotico gay da primeira vez do homem casadomeu amigo me pediu para fazer sexo anal com ele gay contocu delicioaodei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos eroticos estuprada no matagau traisaoContos eroticos dei pros mendingoscontos eroticos de rabo inocenteminha cunhada traindo meu irmao com o patrai contoscorno gemendo cu contocontos de incestos e orgias com minha cunhada gravida minha irma nudistasconto herotico com amig do nsmoradoconto erotico cavalo estupra meninacontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leiteContos eroticos de casadas safadas que traisarrou a bucetinha no meu ombro no onibuscontos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiucontos eroticos dava balas e comia cu do piveteconto erotico chefe do meu marido me bolino por de baixo da mezaFoderam gente contos tennsporno com amiga loira baixinha encorpadinhacontos eroticos cheiro de calcinhabucseta gadeContos de incesto familiarcontos eróticos - seduzido no onibusarronbando minhas 3filhas a forsaconto erotico professoravovozinhas esfreca buceta com buceta uma na outraconto esposa menageconto pequena minha sobrinha vinha me visitar pra ser encoxadaPadrinho se aproveita de afilhada em brincadeiea de lutinhacontos de casadas quer menageconto erotico da cunhada pegando no pauhistoria de novinha perdendo a virgindade com encanador me comeram contos tennaproveitaram da minha inocência contos eróticoscontos eróticos com o genroPorno pesado gordao arromba magrinha pono doidocomi a filhinha conto eróticocontos minha mulher transava e me beijavacontos eroticos sou tarado na sua bundonacontos eróticos marido Cafajestebia cadela contosmeu tio um coroa safado contoconto erotico peguei a namorada do meu amigocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaesporra encorpada na bocafotus de zoofiliavideo como eragotosaconto erotico barbudo fudendo bucetaContos não consigo deixar de pensar naquele pau enormecontossexo minha mulher negro pausudoquero ver duas mocinhas branquinhas estragando a bucetinha na outrarelatos/erotico meu padrasto me dava banho e colocava no coloCasada viajando contoscontos tava batando uma derrepente minha prima me pega