Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA NOITE COMO PUTA NA CASA DE MASSAGENS

Click to this video!

Depois que minha mulher se revelou no outro conto, nossas fantasias começaram a ganhar força. Eu sou alto, 1,84, 82 kg, pele morena, mas descendente de italianos. Ela uma japinha linda, de 1.55 e 50 kg. Sempre tive vontade de ir numa dessas casas de massagens, dei uma pesquisada para ver se achava uma casa que tenha orientais, mas é muito raro achar uma.



Compartilhando nossas fantasias, falei sobre essa de conhecer uma casa de massagem e propus uma loucura. Ela iria entrar em contato com alguma para se tornar massagista, daí eu iria para a casa e escolheria transar com ela. Depois que transássemos, ela diria que não era aquilo que queria, e iria embora, assim voltaríamos a nossa vidinha. Mas por mais que calculássemos, haveria o risco de outro cliente chegar antes e chamar ela. Nesse caso eu escolheria outra e ela teria que dar para o cliente.



Escolhi a casa, uma bela casa em Moema, passando em frente nem dá para notar que é uma clinica de massagem de tão discreto. Ela entrou em contato e teria que fazer um teste antes de começar. Foi lá, fez uma massagem numa garota, passou no teste e poderia começar até no mesmo dia. Mas ela disse que já tinha compromisso e que iria no dia seguinte.



Seu horário seria as 14:00 o combinado é que eu chegaria 19 minutos depois que ela entrasse e a escolheria. Mas acabei enrolando e entrei apenas meia hora depois. Teve uma apresentação das garotas, uma a uma venho me ver, mas nada dela aparecer. Perguntei se eles tinham garotas orientais, disseram que começou uma nova, naquele mesmo dia, uma oriental de verdade, mas que estava ocupada. Poderia esperar, mas iria demorar umas duas horas.



Caramba, um cara já reservou duas horas! Fiquei apreensivo mas doido de tesão, como o combinado é que nesse caso eu transaria com outra e havia umas bem gostosas, propus um pacote, iria subir com duas ao mesmo tempo, por duas horas, enquanto minha japa não terminava o programa. Assim que ela terminasse, ela iria direto ao meu quarto. Escolhi uma loirinha e uma negra, disseram que havia feito uma excelente escolha.



Subi com as duas e fiquei imaginando o que estaria acontecendo na outra sala, com minha mulher sendo comida por outro. Por acaso do destino, me colocaram num quarto que deveria ser práximo do dela, pois estava ouvindo seus gritos que são inconfundíveis. Fiquei com um puta tesão, imaginando o que estava ocorrendo.



Entrei com as duas no quarto, elas me atacaram, arrancaram minha roupa, começaram a me chupar. Ambas me chupando o corpo inteiro, até que uma chegou no meu pau, não demorou e a outra chegou também. Elas se beijavam e me chupavam, foi uma cena alucinante, anunciei um gozo e elas disputaram para ver quem ficava com mais porra minha.



Gozei mas meu pau continuou igual, duro como pedra, acho que a expectativa do que estava acontecendo com minha mulher. Comecei então comer a loirinha, que tinha uns seios lindos, parecia silicone, mas eram originais. A comi de tudo que é jeito e revezava com a negra que era uma delícia também. Percebi que os gritos da sala ao lado cessaram, não ouvi mais nada.



As horas foram passando, as duas que estavam comigo metiam demais, quando eu vi já estava quase estourando o horário, devo ter gozado umas 3 vezes com as duas. Acabou o horário, expliquei a elas que iriam me mandar a japinha nova, depois que ela desocupasse. Me disseram que a japinha era realmente muito gostosa, mas nova no ramo. Mesmo assim eu iria gostar pois, apesar de tímida, disseram que ela tinha potencial.



Esperei mais um pouco e finalmente ela entra no meu quarto. Me deu um beijo, disse que eu era louco, que quase desistiu de vir pro meu quarto, sá venho pois imaginou ser eu que estivesse a esperando.



Ela me disse que assim que chegou, já avisaram que havia um cliente para ela. Depois da entrevista do dia anterior, o pessoal da clinica avisou alguns clientes “Vips” que havia uma garota nova, ainda por cima japonesa original. Nada de mestiças, chinesas, bolivianas, japa mesmo. Logo então um deles já fez reserva para “estrear” a garota nova.



O cara já estava na recepção, devia ter uns 40 anos, alto, com quase 1,90 e bonito. Ele estava de terno, sentado no sofá sá esperando ela chegar. Assim que ela chegou o cara disso, Janete (nome da recepcionista), realmente ela é linda, vamos subir já. Ela ficou assustada, não tinha como dizer não e subiu com ele.



Ele todo gentil, foi conversando com ela, chegando no quarto ele foi tomar um banho. As regras da casa, diz que ela tem que tirar toda a roupa para fazer a massagem nos clientes, mas ela não teve coragem e ficou sá de calcinha. Ele saiu do banho com a toalha enrolada e deitou de bruços para ela.



Ela foi fazendo a massagem nele, o cara tinha um corpo bonito e ela foi ficando excitada. Ela arrancou a toalha dele para massagear a bunda, ele ainda de bruços. Terminou a massagem nas costas, ainda sentada sobre sua bunda e bem mais a vontade, mandou ele virar. Quando o cara vira, ele tinha uma pica imensa, uns 20 cm no mínimo e muito grossa. Parecia uma terceira perna que passou esfregando em sua coxa.



Ficou olhando meio assustada e ele disse, “fica tranquila que ele dá mais prazer do que dor”. Os dois riram, então ela começou a fazer massagem, começando pelo pé e foi subindo... Ela olhava aquela pica que latejava, nem conseguia se concentrar no resto do corpo.



Passou pelo quadril e foi para o peito, subiu sobre ele, sentada na altura do seu quadril, assim ela poderia rolar aquele mastro em suas coxas grossas e lisas como seda. Ainda de calcinha mas completamente melada, dava uma rebolada para encaixar a vara em seu buraquinho. Depois ela continuou descendo, passando pela barriga e finalmente chegando naquela pica imensa. Ela começou a passar a mão em volta, meio perdida, sem saber o que fazer. Foi quando ela se lembrou que no teste, depois da massagem ela tem que perguntar como o cara quer o “relaxamento”, que pode ser manual ou completo.



Manual é fazer o cara gozar com uma punheta, já o completo, nem preciso explicar. Então, segurando aquela pica enorme ela perguntou “Como vai ser o relaxamento?”. Ele respondeu “Tem mais que completo?”



Ela deu uma risada, disseram também para ela nunca fazer oral sem camisinha, mas que a vontade de engolir aquela pica era tanta que nem se lembrou do detalhe, já caiu de boca no meninão.



Chupava com maestria, sobrava pica para todo mundo, nem cabia em sua boca, mas o cara estava com tanto tesão que pediu pra ela parar, pois ele iria gozar. Então ele ficou ajoelhado na frente dela e tacou um beijo. Nisso ele arrancou a calcinha dela, enquanto enfiava seus dedos em sua buceta molhadinha. Então a colocou de quatro, encaixou seu pau e enfiou com força na sua buceta. Ela gritava com muita força, parecia que o cara iria rasgá-la. Foi nesse exato momento que comecei a ouvir seus gritos, quando entrava no quarto.



O cara variou as posições, como ele era enorme, a pegou de tudo que é jeito, de pé, no colo, ela gozou umas duas vezes mas nada dele gozar. Mesmo assim teve que continuar ali, sem pausas, teve que continuar ali submissa até ele finalmente gozar. Fim da foda, já exausta, tomou um banho e desceu com o cliente. Chegando na recepção, a Janete disse que já tinha um outro cliente esperando e que estava em outro quarto. Ela crente que era eu, mas chegando no quarto dá de cara com outro homem.



Esse não era muito bonito, era normal, tinha um pouco de cara de nerd. Disse que adora japas e que como é cliente assíduo, foi avisado da novidade ontem mesmo. Ele queria ser o primeiro, mas que outro já havia sido mais rápido. Ele já havia tomado banho e estava sá de toalha, a esperando.



Quando ela pediu para ele deitar para fazer a massagem, ele disse que não estava a fim da massagem não e já foi logo agarrando ela por trás. Assustada, pediu para ele ir com calma, pediu desculpas, mas disse que estava na pilha, pois ela era muito mais bonita e gostosa do que ele imaginava e começou a ajudá-la a tirar a roupa.



O contato físico foi a deixa para ele agarrá-la e beijá-la. Sem saber direito como reagir e sentindo um volume grande nas pernas, o misto de tesão e medo tomou conta dela, a deixando ainda mais excitada. Ela me disse que pensou da seguinte maneira naquele momento, “Já que é inevitável, vou é gozar...”



Nisso ela tirou a toalha dele e viu que realmente o cara estava armado. A pica conseguia ser maior que a do anterior, então ela ajoelhou e começou a mamar naquela pica. Não demorou muito e ele começou a beijá-la e chupá-la também. Os dois deitaram no colchão no chão, ele levantou, a deixou de quatro (posição que ela adora), deu uma lambidas em sua buceta encharcada, apontou a pica na grutinha e começou a enfiar.



Novamente ela gritava e gemia com tanta pica entrando nela. O cara parecia alucinado, dava pra sentir a barriga dele batendo forte na sua bunda, seu corpo vibrava a cada estocada, vibração que ia até a cabeça. Não demorou muito o cara gozou e não tinham nem 20 minutos no quarto.



Mas nem parecia que ele tinha gozado, sá tirou a tora pra fora, colocou outra camisinha e já enfiou novamente, ela nem conseguiu perceber o que havia acontecido e lá estava novamente levando vara. Não demorou e foi a vez dela gozar pela terceira vez no dia, então foi ela que pediu para ele parar um pouco pois precisava de um refresco.



Ficaram uns cinco minutos ali parado, mas a pica monstruosa nada de ceder. Ela ficava punhetando enquanto descansava, foi quando ele perguntou se poderia chupá-la. Ela aceitou como uma boa submissa faria.



Mas ele a chupava com maestria e foi ficando louca de tesão novamente. Nisso ele começou a chupar seu cuzinho, e começou a enfiar um dedinho, o outro. Cada vez mais era tomada de tesão e já começou a imaginar aquela tora toda dentro dela. Foi quando ele fez uma proposta, disse que pagava mais 100 reais para come-lo.



Mais uma vez não conseguiu dizer não, se ele pedisse acho que ela dava de graça. Minha pica é grande, mas aquela seria seu novo record, ela queria sentir tudo aquilo dentro dela. Ele então a colocou novamente de quatro, lambuzou com lubrificante sua pica e foi encaixando devagar.



Ela mordia o colchão, gritava, mas percebeu que havia entrado tudo quando novamente sentiu a barriga dele encostar na sua bunda. Ele aumentou o ritmo das bombadas, e de repente estava socando com muita força no cuzinho dela, a essa altura completamente adaptado aquela nova pica.



As bombadas, cada vez mais forte, anunciavam seu gozo muito práximo, ela também, até que ele explodiu dentro dela um gozo alucinante. Sá então ela percebeu que ele havia a penetrado sem camisinha, pois ela sentiu ser inundada no cuzinho.



Caíram os dois desfalecidos, então se levantaram e foram tomar outro banho. Começaram a se lavar e a pica dele ainda dava sinais de vida. Então ele pediu para ela chupá-lo, pois ainda tinham 20 minutos e ele queria gozar mais uma vez. Sem reclamar ela ajoelhou e novamente caiu de boca naquela caralho. Depois de chupá-lo embaixo do chuveiro, sem ele anunciar, gozou mais uma vez, agora na sua boca.



Tentou cuspir, mas disse que engoliu a maior parte, então ela finalmente terminou seu banho e desceram ambos. Chegando na recepção, a Janete disse que havia mais um cliente a sua espera no quarto. Disse que estava cansada, se poderia dar um tempo, mandando outra mulher pra ele, mas ela disse que esse cliente já estava esperando há quase duas horas. Demorou, mas ela imaginou que poderia ser eu, estava tão atônita que até tinha esquecido o que havíamos combinado, então ela finalmente venho até o meu quarto



A recepcionista ainda disse que mais a noite, das 18:00 até as 22:00, que ela já tinha reservas, com todos os horários preenchidos. Era para me atender e depois ficar descansando, pois noite ela teria muito trabalho. Ela ficou uma meia hora contando todos os detalhes para mim, e apesar de já ter gozado 3 vezes, estava louco de tesão e tive que come-la novamente.



Perguntei se ela viria embora comigo ou iria dar o “expediente”. Disse que estava cansada, até meio ardida, mas que apesar de tudo, gostou de ser puta, e já que estava ali iria dormir um pouco para der expediente mais tarde.



Fui embora e a deixei, fiquei de ir buscá-la as 23:00. O que aconteceu a noite? Narro num práximo conto. Digam o que acharam mandando mensagens para [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos de travestis pauzudosqueria saber mulher realista metendo muito morena peitudabucetas ticos grelosMinha esposa é muito gostosa mais eu entreguei ela para outro homemcontos eróticos encontro de famíliacoroa cintura fina e coxas largas e gordasconto gay filho ve o pai com o pau duro e perguta o que a quinlocontos eroticos de quata feira de cinzagay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarcontos de coroa com novinhodeflorando bucetinhas com pepinosfinalmente o telefone tocou conto erotico cornocontos sogra punhetaContos erotico menina de nove anos no bosquenegra atola a rola e ela da pidocontos minha esposa eu e mais 2 travestisporno desmarcada do funkConto erotico vizinha bobinhamurhler.abusada.estrupradogaroto malandro pega tia dormindo e meti nelanatalia do ceará chupando o paucontos eroticos entre maes raspadinhas e filhos taradosmandei a rola na minha enteadinha de seis anoscontos eroticos na piscina com a famila todos nus no reveioncontos eroticos realizei meu sonho comi minha cunhada novinhaFui penetrado com violênciacontos eroticos com giuliacontos minha tia humilhando meu tiomulher batend sirica at espirarzoofilia gay extraordinárias bizarrosa maninha me chomo pra tomar banho com ela minha primeira vezcontos/flagrei minha prima dando para dois negoescontos mostrando o piru para a vizinhapai minha vi de calcinha e contosconto comeram minha mulher bebadacontos heroticos de rapazes que foram comidos e descobriram que eram gayssarrou a bucetinha no meu ombro no onibusConto eroticxo gozando na boca do paiSenhoras cinquentonas casadas praticando Zoofilia prla primeira vezOrgias com os moleques contos eroticoscontos porno chupetinho para um adultoconto erotico comi minha irma casada no ranchoCoroas casadas trepando com novinhos contosvelha peituda cheia de celulites contoComtos erotico chuponas.de.rola.contos de crossdresserContos erotico com equilina da minha patroaenchemos a boceta de porraultimos contos eroticos dando o cu pela primeira vez gayscontos eroticos teens eu baixinha i peituda com meu tio no carrocontos eróticos de bebados e drogados gaysconto ajudou cornocache:A_ULZ8FKkSgJ:okinawa-ufa.ru/home.php contos eroticos no consultorio medico tomando injeçãoconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitacontos muito grosso e grande sofriporno doido em cabines chupando e dando a buceta por buracos de paredescontos me faço de recatadaContos gays amante do tio velho desde de pequeno adoro vpu casar com elecontos eroticos no consultorio medico tomando injeçãoboquete sem lavar baixarcontos de incestos e orgias entre irmas nudistasultimo contos eróticos transando com tio afui putinho do padre gaycontos eroticos casado medico gordinhocontos eroticocos de gay casados com mulher fulera contos eroticos de despedidas de solteiraTreinamento de cachorros para zoofiliaDESDE GAROTINHA GOSTAVA DE SENTAR NO COLO DELES CONTOSminha cunhada abre as pernas e me mostra a calcinharealizei meu sonho transar com um cavalocontos eroticos gays excitantescomi minha cunhada fabiana - contos eroticosconto erótico greludinha amiga chupa chupa flagracontos eroticos trai meu marido com meu cheferealizei a minha maior fantasia transei com um jovem loiro do pau grande e meu marido assistindocontos minha filha novinha deitou com eu e a sua mae...e a pica comeu zoofilia com gozadas e enguateseu confesso meu sobrinho me comeu