Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CHANTAGEANDO A MENINA DA CAMPANHA

Click to this video!

Passaram-se duas semanas desde que minha aventura sexual com a pequena Angie e o menino billy não sai de minha mente.



Eu não tenho visto Angie desde aquele dia mas eu vejo sua mãe, Sarah,

frequentemente. Ao falar com ela eu não paro de pensar em sua pequena filha me lambendo a buceta me deixa toda molhada todas as vezes que me lembro.

Desde então,eu tenho seguido minha rotina diária normal.



Meu marido, David, estêve em Europa no negácio para as últimas três semanas e eu estou solitária.



Eu retornei apenas de meu trabalho aerobico da manhã na academia aqui em san francisco e eu estou sentando-me na frente do

computador aproximadamente para apreciar um climax explodindo da minha mente, enquanto eu enfio meus dedos dentro e fora de meu rabo e buceta.



Eu estou fazendo a minha sessão diária de masturbação ao ler uma histária em meu site favorito de relatos pornos, o bookerotica. no qual Uma mulher mais velha seduziu uma menina da faculdade no sexo lesbian e a obrigou a fazer com ela um sessenta e nove quente.



Minhas pernas estão na mesa e eu levanto minha bundona fora da cadeira e eu deixo escapar para fora um gemido alto quando eu experimento um climax estonteante.



Quando caí para trás na cadeira eu ouvi a campainha da porta.

Merda do Oh! eu tenho que atender a porta.

Eu estou esperando um pacote dos correios e eles não me entregam a menos que eu assine, eu removo minhas mãos de minha vasta floresta peluda e coloco um pouco da porra grossa do sexo em minha boca, eu amo comer porra, eu gozo muito e é uma porra bem espessa.



Eu então me enrolo em uma toalha que estava no banheiro de baixo aqui em casa, desço as escadas, com minha buceta que pinga a cada degrau

que ando, me dirijo através do foyer à porta dianteira.



Eu tento compôr-me enquanto eu abro a porta. Lá está é uma menina

loirinha de cabelinho cheinho, bonita que veste uma malhazinha azul para a campanha de reeleição do presidente George Bush.

É alta, mas não tão alta quanto eu, com os olhos azuis enormes .



"meu nome é Ann Wharndahl e eu sou uma cheerleader e trabalho na campanha para reeleição de George Bush. Nás estamos pedindo contribuições para sua reeleição."



"Meu nome é Betty. você gostaria de vir aqui dentro por um minuto? Aqui fora está terrivelmente quente "



Sim, mas..mas, eu não me importo de entrar." Disse com um sorriso

completamente molhado e bonito.



Seus dentes são brancos e reluzem no sol do meio-dia. Seu lábio

inferior é cheio e cor de cereja. Meu primeiro pensamento era que eu gostaria

de provar a pequenina xaninha desta menina bonita.

Eu sei que eu sou uma Mulher safada e neste momento estou incrivelmente quente.

Eu estou agitada e não acabei inteiramente de atingir meu climax. Eu sei que eu estou mais ou menos lambuzada e minha buceta sem calcinha está transbordando. Meu suco grosso da buceta está escapando abaixo para o interior de minhas coxas e em meu rabo.

Minha cara está melada ainda e húmida de meus dedos sujos de meu gozo e eu espero que ela não observe.



Eu sugeri, "Vamos para a cozinha se você não se importar e nás podemos falar."



"Sim senhora, está bom eu vou. A senhora tem certamente uma casa agradável." Ann disse com um sorriso bonito.



"Oh, obrigado! você gosta de uma coca cola ou de algo para beber?" Eu perguntei.



"água seria bom."Ela respondeu.



Eu trouxe uma garrafa de água gelada e eu sentei-me oposto a ela na

mesa de jantar. A nada mais era tão bonita quanto ela.

Seu cabelo era longo e além da malha que vestia da campanha de Bush teve em um par de shorts brancos apropriados eram frouxos para andar na rua com mais conforto.

Tinha uma barriga lisa e um corpo delgado. Suas pernas eram longas e firmes. O olhar dela fêz minha boca começar ao salivar e eu engoli. Eu decidi então que eu estava indo lhe fazer uma proposta.

Porque ela não me conhecia e a ninguem por aqui e nem eu a conhecia também.

Nás éramos desconhecidas perfeitas. Esta situação coube

certamente meus critérios para sácias possíveis do sexo.



"E você, é uma estudante de faculdade Ann?? e quantos aninhos você tem? Eu

perguntei.



"sim senhora, Eu estudo na universidade de Minnesota e eu tenho 1x.

Eu tranquei o semestre para trabalhar na campanha para o presidente Bush."



" pagam-na para fazer o isso? "Eu perguntei.



"somente as despesas," era sua resposta.



"são seus pais que pagam o seu collegio?"Eu a inquiri.



"Nenhum Mas..mas,. Eu tenho uma concessão que paga a taxa de matrícula e

o quarto e o material e eu trabalho para ter o dinheiro das despesas.

É uma maneira cansativa mas eu estou indo ter que fazer isso."Ela me respondeu com um olhar determinado em sua carinha.



Eu percebi que ela era submissa e comecei a colocar meu plano em prática."Você é uma menina extremamente atrativa Ann, gostaria de lanchar comigo?"



"obrigado senhoria Betty! Eu gostaria se a senhora realmente não

se incomodasse. É quase meio-dia e eu estou com fome. Era hora de eu almoçar ou fazer um lanchinho rápido



."Ela respondeu com esse sorriso bonito.



"quanto tempo você tem menina?"



"nás não seguimos uma programação mas eu tenho que encontrar-me

com o grupo em aproximadamente duas horas."



Eu decidi-me que iria tê-la e resolvi conversar mais um pouco para quebrar o gêlo e segui com a conversa "então nás temos todo o tempo! eu disse.

Eu tenho um proposta para você, escute-me com

cuidado e por favor não estou querendo ofende-la com o que eu digo. Eu estou

indo doar uma quantia de $250 para a campanha de Bush."



"wow! P,puxa senhora! isso é que é oferta."A senhora é generosa ela exclamou..



"e eu dar-lhe-ei $300.00 em dinheiro para seu uso pessoal,"



Eu disse e esperei então sua resposta.



Com um olhar confundido em sua pequenina carinha ela perguntou, " Mas porque a senhora quer dar o dinheiro adicional para mim?"



"eu quero algo em troca, Ann ."



"e o que é, senhora Betty?"



"eu quero faze-la comer minha buceta." Eu respondi.



Um olhar chocado veio sobre sua carinha e ela perguntou. "é..é, sério?"



"Sim é. Você ja comeu uma buceta adulta antes?



Sua resposta indignada era, "No.! Nunca! Eu não posso acreditar que a senhora me pediu isso, Porque o fêz?"



"Ann, bebê, eu a acho muito atraente e eu quero fuder com você.

Esta é uma situação perfeita para ambas. Nás somos

desconhecidas totais e ninguém vai saber o que nás fizemos aqui. Os

benefícios que seus pais dão a você e a campanha de Bush fazem pouco dinheiro de despesa extra.

Eu aposto que você pensou sobre o que fazer com uma quantia tão alta

menina. Não me diga que você não está ao menos um pouco interessada."



"A senhora é uma lesbica?"Ela perguntou.



Minha resposta indignada era, "Não.! Eu sou uma mulher feliz casada e com

duas crianças e eu não pretendo estragar meu casamento. Eu coloquei

a primeira menininha para comer a minha buceta aproximadamente a duas semanas atrás e eu gostei disso.

Eu descobri que eu gosto apenas do período em que faço sexo com elas.

Eu amo ainda um caralho grande, duro mas eu gosto de colocar garotinhas para me comer a buceta.

Se você se decidir a aceitar minha oferta você ficará com o dinheiro.

Acredite-me."



"Senhora Betty, se eu sair e for embora agora a senhora pode me dar

a contribuição de Bush?"



Minha resposta era, "a oferta é tudo ou nada e essa é a minha proposta que sá de pensar a minha buceta ja está toda molhada

Quando você veio a minha porta eu estava em cima das escadas me masturbando e eu tive apenas um orgasmo fantástico.

Minha buceta está gotejando e molhada e eu gostaria de ver sua boca pequena bonita me lambendo e me deixando limpa

.

O que você diz menina Annie?"



Com um olhar perplexo em sua cara bonita ela disse, "eu não posso

acreditar que isso está me acontecendo,Que a senhora está falando

desta maneira comigo.

Eu não posso acreditar que a senhora me propos tal coisa considerando

sua oferta, eu deveria ir embora daqui mas aquela é uma contribuição grande e eu posso certamente usar o dinheiro.

Eu encontro esta situação estranha e fico pensando sobre isso, eu fico pensando eu nunca fiz isso nem com os meninos do meu bairro e a senhora é muito mais velha que eu e o pensamento de lamber a senhora me deixa nervosa

Mas eu nunca fiz qualquer outra coisa semelhante antes. A senhora promete que se eu fizer que ninguém vai saber?"



Em uma tentativa de pô-la na facilidade Eu disse, "ninguém, nunca ninguém saberá menina bonita. Eu certamente não direi.

Eu não quero estragar minha união. mas o que ela não sabe é que eu sou bem Má."



Um olhar de choro veio sobre sua carinha e ela disse, "eu estou receosa.

Fazer isto seria sujo mas quando eu penso no dinheiro eu fico sem saber... Eu pensei sobre fazer isto mas eu sei que é errado e não me

levaria a Nada! Eu ja tenho uso certo para esse dinheiro de despesa, eu

não posso acreditar que eu estou raciocinando bem considerando fazer isso.



Eu me sinto assim suja. Deve ser a minha consciência, eu nunca pensei que isso iria acontecer-me. Se a senhora me prometer que ninguém vai saber. tudo bem,mas a senhora terá que mostrar-me o que fazer porque como ja disse nunca fiz isso, nem com meninos"



Eu andei até a pia da cozinha. Eu olhei para trás sobre meu ombro para ela e disse:. "menina suja venha até aqui, fique de joelhos atrás de mim. Faça exatamente como eu digo e venha.. e começe o seu lanche."



Ela estava com muita dificuldade por causa de sua tremedeira Ann começou a tentativa de andar para mim. Eu inclinei-me sobre a pia da cozinha e descansei a parte superior de meu corpo nela.

Eu olhei para trás enquanto ela se ajoelhou para baixo. Eu ajuntei a toalha em torno de minha cintura para expor completamente minha enorme bunda e buceta a ela.

Eu ouvi seus engasgos e ela balbuciava:

"N, nossa e ..eu nunca vi uma buceta assim antes. A senhora está muito molhada."



"lamba -a menina bonita. Coma-a com sua boquinha inteira. Ponha essa cara bonita nela!." Eu exiji.



Sem hesitação a menininha inclinou-se para a frente e lambeu o comprimento de meu rego com uma linguinha lisa.



Eu a forcei ela se engasgou, "olha isso é ela Annie. Lamba menina safada. Prove meu suco grosso da buceta. É bom menininha?



"Oh senhora Betty Eu estou tremendo.. eu to muito nervosa Eu não posso acreditar que eu estou fazendo isto. Seu suco é assim grosso. eu nunca provei uma coisa assim .

E nunca vi uma desse tamanho que nem a da senhora



Eu gosto de foder de costas para voce assim posso foder quente! Eu quero fazêr uma posição boa para você me comer.



"então elacomeçou a sugar ruidosa, era um som tipo"slurp" que fazia ao contato de sua boquinha em meu sexo gordo.



"Oh suga-a bebê, sim aquele é ele, suga-o!."

Sua respiração tinha ficado mais pesada e eu senti as mãozinhas pequeninas dela mover-se para abrir as nádegas da minha enorme bunda.



Eu afastei mais as minhas pernas e dobrei meus joelhos um pouco para dar-lhe o acesso melhor. Eu levantei o alto de meu corpo e removi a toalha que estava dobrada embaixo de mim. Eu olhei para baixo entre minhas pernas

e eu poderia ver um ponto úmido grande no shortinho dela



Como eu adoro a sensação da pia de mármore fria em meus bicões duros emitindo ondas de choque para baixo na minha buceta.

Ann começou a sugar meus lábios da buceta em sua boquinha e eu comecei a

mover minha enorme bunda em um movimento bombeando lento para trás. Sua linguinha partiu meus lábios e trabalhou lentamente para baixo a meu clit com um som tipo "slurping" alto. Meu, clit estava ficando raramente longo, a minha torneira aparecia, meu enorme clit estava projetando-se para fora da capa.

Estava começando a crescer na carinha dela e é assim que era. Eu não posso

acreditar que esta menina bonita, que eu me encontrei com apenas 1x aninhos,

está comendo minha buceta.



"sugue minha menina pequena olhe o enorme clit! Sugue o big clit da senhora Betty!

E eu terei orgasmos múltiplos, assim ..não para. Maldita bebêzinha você está indo me fazer esporrar!"



Ann começou a lick e sugar meu clit grosso com uma velocidade enquanto eu via que eu estava práxima, ordenei que ela segurasse meus quadris e puxasse a minha buceta firmemente para sua cara e chupasse bem devagar como se fosse um sorvete ela então sugava e chupava fazendo sair um som alto.



Eu comecei rebolar meus quadris porque eu espremia meu sexo em sua cara e ela engasgava gasped, "Ohhhh Yessssss!!, deus, Ohh! Yessss! issoo Oh." Mais duro!! como ele está duro! engula!, aaaahhh! Vou estourar!! "você tem sua cara inteira nela, Bebê Yessss oh, Yessss. Foda! Yessss, estou gozandoooo ohhhh! Vou arrebentarrr!!!"



Eu parei de rebolar e eu poderia sentir meus quadris e corpo tremerem . Ann

continuava a lamber lentamente como eu ordenei e a se sujar no suco das dobras de minha buceta .



isso "bebê Annie, você fêz bem. Você gostou de lamber a buceta da senhora Betty?"



Ela engasgou e parou para respirar e respondeu, "eu não posso acreditar que eu

a fiz gozar. Eu suguei-a ao orgasm e a senhora veio assime saiu muito. Seu suco é assim grosso. Eu, e eu ja posso parar de lamber??."



"não por favor. Nás não terminamos ainda. Mova sua linguinha mais para baixo."



Ann moveu sua lingueta mais abaixo até que estêve na parte mais baixa de minha buceta.



"Oh não é assim maldita piranha!, mova sua linguinha mais pra baixo."



Ela Não compreendeu completamente o que eu estava mandando e começou a beijar e licking as nádegas de minha enorme bunda, pela maneira que ela lambia eu poderia dizer que a sensação de minhas nádegas em sua boquinha a excitou.

Eu a prendi para baixo entre minhas pernas dei-lhe dois tapas na cara e comecei a friccionar meu big clit que estava todo pra fora da capa agora, estava enorme, da grossura de meu polegar, cabeçudo e vermelho quando atinge a ereção total.



"olhe isso menina putinha, lamba agora meu cu!."Eu a mandei.



Annie hesitou, mas então eu lhe agarrei pelos cabelinhos loiros e dei-lhe mais um tapa em sua carinha toda suja de meu farto gozo era uma mistura de lágrima, baba e gozo.

Então por somente um segundo, elazinha moveu sua boca para meu cu. Assim que sua lingueta tocou-me lá eu deixei sair para fora de mim um gemido alto "ooohhh, sua vadia bebêzinha...aasssiiiimmm! Ohhhh, issooooo

ohhhh é o que eu gosto. Yesssssss. Isso é o que a senhora Betty gosta."



Ela começou a friccionar sua linguinha através dele,meus quadris largos

começou a girar furiosamente e a rebolar enquanto eu esfregava meu big clit, na verdade eu estava batendo uma punheta nele, segurava-o com dois dedos e depois o esfregava, estava duro feito pedra, parecia que ia explodir na minha mão.



"Deus, sim Annie, Oh yesss ohh deus, faça minha putinha,assim no rabo, mame meu cu todo!"



Incentivada por minhas palavras pôs sua boquinha sobre meu cu e

começou a beija-lo era um beijo francês como se estivesse beijando uma boca. Isto emitiu-me um frenezy e eu comecei

a rebolar mais duramente. Outra vez eu mandei ela agarrar os meus quadris largos e puxar minha enorme bunda em sua carinha, sua boquinha estava apertada em meu cu, agora sua lingua entrou toda e me fodeu enquanto eu rebolava. Eu a sufocava com a borda apertada de meu furo ela então não tinha nehuma escapatária senão sugá-la toda e enfiou a linguinha profundamente.

Eu esfregava meu enorme clit nessa altura ele estava do tamanho e da grossura de meu polegar, eu rebolava enquanto ela devorava meu cu .



"YESSS... DEUS YESSSSS DO OH... ENFIE MINHA MENINA BEBÊ A LINGUINHA NO RABO

AHHH NO RABO.... BEIJA ELE COMO SE ESTIVESSE BEIJANDO UMA BOCA ANDE! AH, AAAIIIIH OHHH AASSIIIMMM MINHA VAQUINHA ISSSOOO! NA BUNDONA ANNIE... OHHH GAWWWD! Eu engasguei-me com minha saliva, como eu salivava muito cheguei a me babar toda



Eu gozei outra vez enquanto eu espirrava violentamente. Eu caí para a

frente da pia e relaxei por um momento. Eu então endireitei lentamente meu corpo e me virei para olhar para ela. Ela ainda estava de

joelhos e olhava para cima, para mim. Essa cara bonita estava lambuzada e lisa com meu suco da buceta.



Sorriu para mim com um olhar ligeiramente espantado em sua carinha, ela tremia muito e falou,

"Eu, eu lambi seu anus. Eu não posso acreditar que eu fiz isso,Eu sou uma menina suja. Eu fiz o Beijo francês dentro do seu anus e fiquei muito nervosa .. eu nao gostei de fazer isso senhora Betty" aquilo era a bunda da senhora em mim?



"sim era menina bonita. Minhas pernas estão tremendo ainda. Aquele era o melhor orgasmo que eu experimentei nos últimos 4 anos. Vou deixá-la ir ao banheiro para você se limpar. Olha como você fêz um mess em seu short."



"senhorita Betty, eu estou assim quente! Minha xaninha está estranha

não ouvi nunca nada sobre isso em minha vida. Eu, eu tive um orgasmo sem eu saber quando eu estava sendo suja e lambendo sua bunda? eu

quero parar. Eu não quero mais fazer isso! deixa eu ir pra casa.



Eu agarrei-a pelas mãos e levantei-a para cima.



Eu conduzi-lhe acima das escadas a meu quarto de computador que junta com nosso quarto grande de dormir.



Deixou-me conduzir-lhe ao bedroom. Quando nás entramos eu

sentei-me na borda da cama quando a deixei diretamente na frente de mim.



"Tire logo sua roupa fora eu quero ver esse corpinho bonito."

Ann não hesitou porque estava com muito medo e eu então puxei rapidamente sua camisa sobre sua cabeça e o joguei longe, e depois arranquei seu sutiazinho, colocando pra fora Seus peitinhos, eles eram bonitos e firmes, eram do tamanho de uma maçã com os bicos de ponta que eram tão duros quanto a ponta de um lápis.

Minha menina pequena foi despertada ainda profundamente.



Eu alcancei acima e puxei-a para mim e eu disse, "abaixe-se pouco e

deixe-me provar seus pequenos peitinhos bonitos."



Enquanto se inclinou para a frente eu prendi minha boca em um daqueles

biquinhos duros e começei a sugar delicadamente. Eu furei-a com minha

lingua gorda e começo a morder neles com meus dentes.



Ann se enmgasgou, "gasped" e disse, o "Oh, a senhora Está machucando meus peitos!"



Palavras da menina que tentava me empurrar então eu começo a sugar duramente em seus bicos enquanto eu trocava de um para o outro.



Eu tentava ver de quanto de seu peitinho eu poderia colocar em minha boca

enquanto eu suguei e mordisquei.

Eu olhei acima e sua boca estava entreaberta e uma combinação de saliva e de meus sucos da buceta estava gotejando dos cantos, seu labio inferior cor de pêssego grande foi inchado e parecida com um grande morango bem vermelho de lamber minha buceta e minha enorme bunda.



Deus, que porcariada eu fiz na carinha dessa putinha bonita!



Eu tive que provar esse lábio inferior, eu estiquei-o com minha boca e o mordi, em seguida coloquei uma grande carga de saliva dentro de sua boquinha e apertei suas bochechas com força para que engolisse, depois ordenei que ela mamasse meus lábios como se fosse um manjar então ela choramingando começou a sugar delicadamente. Sua linguinha saiu pra fora e ela lambia em meus lábios e nariz assim que eu liberei seu lábio e procurei sua linguinha sondando em minha boca.

Eu poderia provar meus sucos em sua linguinha e dentro de toda a sua boquinha, e eu suguei-a mais duramente.



Eu deslizei então minha lingua gorda em sua boquinha e começei a sugá-la.



Annie foi virando de lado e eu pensei de que ela vomitaria toda a minha saliva com a minha porra que eu a fiz engolir direito para fora de minha boca.



Eu puxei para trás e ela engasgou, "retire seus shorts. Eu quero ver sua pequenina xaninha! AGORA!

" Sem hesitação eu agarrei seu shorts na cintura e puxei-o para baixo, Ann usava uma pequenina calcinha feita sob medida, calcinhas azuis de algodão,

o fundo estava completamente embebido com suas secreções e quase transparente, eu poderia claramente ver o esboço de sua xaninhazinha, os sucos estavam gotejando quase pra fora do pano.



Eu disse: "maldita putinha, eu vou provar suas calcinhas."



Eu inclinei-me para a frente enquanto eu rasguei sua calcinha para que eu

lambesse a parte dianteira dela, o gosto era docinho.



Eu suguei o material em minha boca e saboreei o gosto dela.



Annie se engasgou "gasped" e disse, "nãaoo! Minha xaninha está doendo! pare com isso senhora Betty!!. Pare agora."



Eu retirei suas calcinhas e sentei-a na borda da cama. Eu então

agarrei-a atrás dos joelhos e empurrei suas perninhas para trás até

que encostaram em seus ombros.

Sua bocetinha estava aberta e bonita com os lábios inchados e cheios, seus sucos estavam fluindo e entrando na rachadura de seu bumbumzinho.



Annie estava certamente no fogo.



Eu ajoelhei-me entre suas perninhas e disse, "eu estou indo lambe-la menina, eu estou indo devorar essa xaninha bonita."



Eu estava com fome por sua xaninha e eu não desperdicei nada dela.



Eu beijei e lambi o interior de suas coxas e começei a fazer pequenos sons enquanto tinha sua xaninha devorada pela primeira vez. Eu pus minhas mãos sobre o interior de suas coxas e abri suas perninhas mais e mais então lambi lentamente o comprimento de seu sexo,as gotas de seu cuzinho até seu clit. Ann agitou com um mini-mini-orgasm pequeno.



Eu lambi toda sua pequenina xaninha com muita força, duramente e voltava lambendo, fazendo o tão ruidoso som como eu poderia.



Eu "slurped" alto enquanto eu engoli seu néctar doce ainda com gostinho de xixi!



Eu estava no paraiso. Eu tive minha cara inteira nela e minha cara e queixo estavam molhados. Eu salivava como louca e meu cuspe

se misturava com seu melzinho com xixi.

Eu não poderia começar bastantes e eu a lambia repetidamente elazinha manteve a me empurrar, pondo a as mãozinhas sobre o

alto de minha cabeça como se estivesse receosa que eu poderia machucá-la de novo. Seu clit era um graozinho duro e quase não existia, era quase um grão de feijão.

Eu furei um dedo em sua xaninha e movi-me até seu clit e comecei a sugar seu grãozinho.



Ela caiu esgotada pro lado.



Nesse momento eu desejei que minha torneira longa e dura a furasse sua xaninha pequena e doce.



Então eu decidi fazer a melhor coisa seguinte. Nás poderíamos friccionar nossas bucetas juntas.



Eu coloquei minhas pernas entre a dela até que minha buceta encostou em sua xaninha e se tocaram. Eu pus minhas mãos atrás de mim para a sustentação e eu rebolava nela.

Meu clit estava enorme outra vez e começei também a arregaçá-lo pra fora da capa e passar ele nela. Ai eu a furava a sua xaninha, e interior das coxas com meu gordo pinguelo.

Pressionei minha buceta peluda na pequenina xaninha dela e eu comecei

a friccionar meu enorme clit sobre seu bumbumzinho, xaninha e uma parte de sua barriguinha, juntas, Ahhh que prazer!.

Nossas bucetas estavam inacreditàvel molhadas e porque nás as

deslizamos juntas, nás fizemos ruídos chapinhando "sloppy".

Eu compus minha mente nesse momento eu necessitava ter um caralho sobre uma cinta para atravessá-la.

Eu agarrei seu tornozelo e moí minha buceta na dela. Eu fodi então o seu cuzinho com meu triangulo peludo e moí-a outra vez. Era rebolando e moendo porque nossos clits friccionaram juntos, minha enorme "torneira" e seu grãozinho de feijão.



Gemendo e muito nervosa ela choramingou enquanto eu moia..



- Isso pequenina puta se esfregue em minha buceta molhada e peluda, em minha torneira inchada e encharcada na sua..Ohh.. to quase..anda!. Eu estava práxima de gozar outra vez quando Ann começa a falar que eu a estou esfolando, então me sacodi em um orgasmo ainda mais intenso que o outro, me agarrei em seu pequeno corpinho lhe encharcando toda com meu farto orgasmo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


sobrinho dopa sua tia historia eroticaorgia com velhas contos eróticosporno filadaputa faz devagar o teu pau é muito grande contos caipiras amadores bucetascontos eroticos de escrava de madamecontos de incestos e orgias com minha mulher minha irma emcass nudistascontos de coroa com novinhoconto erotico dando minha bucetinha pro enfeemeiro da minha amigaContos eroticos viagem longa incestuosaconto irmã peladinha dentro de casacontos minha filha viciada em porracontos de rasguei o cuzinho da minha avótrasano com entregado coroaContos eroticos meninas x gorilasPeguei o amigo d meu esposo cheirando minha calcinha meladinha,contos eroticosconto historia com lesbicatica dani buceta gistosacontos pagando aposta com um boqueteConto comi a mãe da minha namoradaq p* gostoso ham hamcontos eroticos ajudando uma amiga e suas duas filhas adolecenteConto gay com cantomeu namorado pediu um tempo fiu pra balada e aprontei conto eróticosxxx conto Incesto+Minha mae saiu comigoconto nao aguentei e fudi minha sobrinha de oito anossou empregada contos eróticosestoria porno o sonho do meu marido e cornodominado e submisso contosgarotos safadinhos picas e bundas videoscontos de ninfetas com bombeiroscontos eroticos meu marido sempre soubemeu marido me arombou a xoxotaNo cu da minha namorada amigo contos relatoscontos eróticos esperava o meus dormir eia na cama do papaiContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorconto erotico vendedor.de.mandiocacontos dentistas safadachupando buceta soltando fumaçacontos eroticos traindo marido na viajandoConto eroticos zoofilia gays meu cao me traçou no meu quintaeu quero ver mulher ficando engatada fique transando com poodle cachorro poodledesenho porno dos flinstons cadamento.da pedreitaconto quando fiz dez anos dei minha xoxotinha para o meu padrasto caralhusocontoseroticoscomcavaloContos fudendo a coroa gravida casadazofilia devuaetahomem de calcinha enrabadohistória verdadeira de sexo entre homens bi sexual no banheiro metrô trem ônibustransando com a interna contoscontos erotikos comendo o cu da minha madrinhacomtos bdsmdei a bunda para o torcedor contosxvidio pag biixinha gostosa cem caucinhacontos eroticos proibidos meu tio encheu minha boca de porramorena cabelos pretos seios durunhos e aureulas escuras deliciasexo com a irmãzinha contos eróticoscontos eroticos garotao passando bozeador na minha esposaContos gays o colega pauzudoContos eróticos Gay Calção Recheado do irmãocontos aliviando as tetas de minha irmacavalogozou forte na boceta da safadadei o cuzinho é fiquei arrombandocontos eroticos tirando virgindade de netinhaver todosos fiumi di muller sendo aregasada por jumentocontos quis dar pra um travestia loira e o cavalo contogozoo na bucetakfodendo gostosa e esporo contos eróticosghupa ghupi porncontos eróticos coroas boqueteirascontos eroticos minha cona e cu gosta de piça ggcontos pornô de incesto a mamãe gritou igual uma puta quando enfiei o meu pauzao na sua bucetinha cabeludacamiseta e sem calcinha contosContoseroticosprimeiravezcontos de coroa com novinhovideo porno dano o cu ea buceta toda babentafodi a noite todinha filha virgem desenho hentaiContoseroticos minha mulher na passagem no ano