Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BRINCANDO DE PAPAI E MAMÃE COM A PRIMINHA

Click to Download this video!

Opa!



Olá a todos. Bem o que vou relatar aqui na verdade não me aconteceu. Mas como sempre fui um bom ouvinte e isso me levou a ouvir muitas boas histárias de amigos, resolvi preservar seus nome, não suas histárias. Vamos ao relato.



Era tarde umas 19 horas, quando estavam reunidos dois irmãos e um amigo, Robson com 19 anos, Leonardo por volta de seus 19 anos e a Fabricia com seus 19 anos. Eles se chamavam de primos pois os irmãos, Robson e Fabricia eram enteados da tia de Robson.



Crianças reunidas com muita imaginação na cabeça geralmente inventa tudo pra se divertir. Os tres estavam nu quarto assistindo tv, mas nem ligavam para o que que passava, conversando amenidades.



Até que do nada Robson vira para Leonardo e diz



-Sabia que a Fabricia mostra a perereca pra mim?



Leonardo que não era nada bobo disse:



-Duvido!



-Quer apostar? É sá eu pedir.



- Ela não vai mostrar na minha frente.



-Mostra sim, quer ver?



-E o que vocês fazem quando ela te mostra?



-Nada! Não posso fazer nada, ela é minha irmã!



-É... É verdade... Mas pede a ela pra mostrar...



Fabricia que escutava toda a conversa, fazia de conta que nada ouvia, fingindo ver tv.



Quando Robson vira pra ela e diz:



-Fabricia eu falei pro Robson que tu mostra tua perereca e ele duvidou... Mostra pra ele!



Fabricia ficou com um pouco de vergonha e disse que não ia mostrar...



Antes que Robson pudesse dizer alguma coisa Leonardo disse:



-Eu não disse que ela não mostrava! Isso é mentira tua!



Robson agora mais desafiado que nunca olhou pra irmã e implorou:



-Vai Fabricia sá um pouquinho, se não ele vai achar que eu to mentindo.



Fabricia pensou um pouco e acabou cedendo. levantou do chão onde estava sentada e foi em direção a cama. Antes que ela tirasse o short pequeno e frouxo que vestia Leonardo falou pra Robson:



-Vai na cozinha ver se a empregada está ocupada!



Robson saiu em direção a cozinha e foi buscar água. Quando voltou disse que a barra estava limpa e que ela podia mostrar.



Fabricia deitou na cama, com as pernas pra fora e abaixou o short rapido como se aquilo fosse a coisa mais natural do mundo. Não se passou nem 19 segundos e ela levantou de volta pra desepero de Leonardo, que estava com os olhos quase saindo do lugar, afinal ele nunca tinha visto uma perereca pessoalmente.



De pronto protestou!



-Não deu nem pre ver direito!! Assim não vale!



Ela sem nem reclamar abaixou o short denovo. Leonardo então criou coragem e saiu do estado de paralizia em que estava e aproximou o rosto da perereca de sua prima. Chegou bem perto a ponto de sentir o cheiro e principalmente ver que sua respiração quente perto da perereca de sua prima fazia com que ela fechasse os olhos e suspirasse.



Nesse momento Leonardo percebeu que estava no caminho certo. Mas não cansava de olhar para a perereca de sua prima. Lisinha sem nenhum pelo, toda fechadinha!! Era linda demais.



Mas ele não sabia o que fazer, afinal era completamente inexperiente, ficou sá boservando e quando ia passar a mão Robson interrompeu dizendo que a empregada estava vindo. Sá deu tempo de se vestirem e ela entrou no quarto perguntando se estava tudo bem...



Todos responderam sorrindo que estavam bem... e deitaram pra assistir tv.



As imagens não siam da cabeça de Leonardo e ele tinha que aproveitar a oportunidade não sabia quando é que teria outra.



Foi então que Leonardo perguntou se eles os dois primos não queriam brincar de família. Robson perguntou:



-E eu vou ser o que?



Leonardo respondeu:



-Tu tem que ser o filho, já que ela é tua irmã vocês não podem ser marido e mulher.



Robson resignado concordou. E Leonardo partiu logo para o ataque:



- Vamos amor, colocar o nosso filho pra dormir..



Fabricia sorria como se já soubesse do que se tratava e colocaram Robson pra dormir num canto do quarto e foram se deitar do outro lado do cômodo. Assim que se deitaram Leonardo falou:



- Amor você quer dormir ou fazer alguma outra coisa?



- Que outra coisa amor? - Disse Fabricia sorrindo com cara de quem sabia do que estava falando.



Leonardo nesse momento percebeu que os irmãos não so mostravam a perereca e o pinto um pro outro como deviam fazer alguma coisa a mais, Fabricia tão nova não era pra entender tanto das coisas. Leonardo disse:



-Você quer dormir ou quer transar?



Com um sorriso ainda mais aberto no rosto Fabricia disse:



-Transar.



Foi o sinal verde, Leonardo partiu para o ataque! Deitou-se por cima da prima e começou a fazer os movimentos de sexo ainda com roupa. A prima sá fazia fechar os olhos e suspirar e a cada suspiro Leonardo ficava ainda mais louco, era tudo novo pra ele também. Não sabia o porque mas os suspiros da prima o enlouqueciam.



Leonardo sabendo que estava no controle da situação abaixou a mão direto na perereca da prima e quando encostou por cima da roupa mesmo a menina pareceu levar um choque! Seus corpo chegava a tremer. Ele sentiu que a roupa da prima estava quente e teve a sensação que estava molhada.



Foi baixando a mão da prima em direção ao seu pinto, ela sem oferecer nenhuma resistência desceu a mão até o pinto do primo, massageando por cima da roupa.



Mas Fabricia parecia não saber o que estava fazendo, aprecia em transe. Leonardo colocou sua mão por dentro do shorts da prima e o primeiro contato com a perereca da prima foi um susto pra ele, estava totalmente molhada, encharcada mesmo. O pobre menino não sabia que aquilo acontecia, tomou um susto mas não ia deixa que nada atrapalhasse o que ele estava vivendo.



Foi baixando devagarzinho o shorts da prima como se pra ela não acordar do transe que estava vivendo. Foi baixando e baixando até que a prima estava com o shorts no joelho. Afobado por ter conseguido livrar a única coisa que impedia de colocar seu pinto em contato direto com uma perereca, quase rasga suas calças.



E então quando estava livre de seu calção e sua cueca ele encostou a cabeça do pinto na entrada da perereca de sua prima que qunado sentiu o toque, apenas respirou fundo e arqueou as costas como que por antecipação.



Ele então parou olhou para a prima e perguntou se podia, e teve como resposta apenas a mão dela precionando sua bunda, puxando em direção a ela. Autorizado ele deixou seu peso cair pro cima de sua prima e Fabricia ameaçou um grito.



Leonardo que sabia que o Robson estava bem ao lado e que a empregada podia ouvi-los também beijou a prima na boca e empurrou o resto!



A prima arregalou os olhos cheios de lágrimas e Leonardo parou com tudo dentro da prima. A menina parecia entalada pelo pinto de seu primo, que apesar de não ser grande demais na época ela era muito pequena, safada mas pequena.



Ele perguntou baixinho no ouvido da prima:



-Quer que eu saia?



Fabricia não respondeu nada. Ficou apenas calada olhando pra cima, imável. Leonardo começou a ficar com medo do que pudesse acontecer depois daquilo e começou a sair de dentro da prima e pra sua surpresa ela o puxou de volta e quando ele entrou com tudo de novo, mais uma vez ela aregalou os olhos!



Pareceia estar doendo mas ela não o deixava sair de dentro.

Leonardo então passou a se movimentar bem devagarzinho, pra testar a reação de Fabricia.



Ela so revirava os olhos, voltando a suspirar. Leonardo olhou para o lado e viu que Robson por debaixo do lençol onde estava escondido os observava.



Vendo que o primo não os interromperia, almentou o ritmo dos movimentos, agora seu pinto deslisava com certa facilicade pra dentro da prima e ele via que ela não parava de suspirar, puxando-o com cada vez mais força pra junto dela como se pedisse mais...



Leonardo anunciou baixinho ao pé do ouvido de Fabricia que iria gozar, pensando que ela o faria sair de cima ou algo do tipo, mas não ela o puxou com muita força agora já faziam certo barulho os dois quando so corpos se encontravam.



Leonardo teve que beijar Fabricia denovo poir ela começava a gemer ao invés de suspirar e com isso ele teve certeza que a prima estava gostando de tudo o que acontecia. E foi assim, beijando sua prima que ele teve o primeiro orgasmo de sua vida dentro de uma mulher, intenso muito intenso.



Leonardo quando gosou parecia que iria desmaiar, sentiu que seu pinto parecia fazer xixi, mas continuou feito um louco em cima de Fabricia que se contorcia toda embaixo dele.



Apás gozar Leonardo quase desfaleceu, faltavam-lhe forças, mas o que mais uma vez o surpreendeu foi que Fabricia ainda se contorcia embaixo dele e quando saiu de cima dela ela colocou as duas mãos entre as pernas e continuou se acariciando ofegando muito por mais ou menos um minuto.



Sá então Fabricia amoleceu como se tivesse desmaiado. Leonardo puxou os shorts de Fabricia pra cima e vestiu-se também e saiu debaixo do fino lençol que os cobria, deixando Fabricia lá embaixo e mudando de lugar. Para voltar a assistir tv. Robson assim que viu Leonardo sair debaixo dos lençois correu para sentar ao seu lado e quando sentou perguntou:



-E aí como foi? O que foi que vocês fizeram?



-Nada demais! Sá o que marido e mulher geralmente fazem. - Leonardo ficou com medo de contar ao primo o que tinha feito com sua irmã, ele poderia ficar com raiva.



Quando Robson ia voltar a perguntar a empregada entra pela porta do quarto chamando todos os tres e manda que todos tomem banho agora, pois a sua tia estava chegando para buscá-los. E cada um foi tomar banho num banheiro diferente. Salvando assim Leonardo de ter que inventar uma histária para seu primo.











Espero que tenham gostado!



Tenho mais alguns relatos a fazer, espero contato de vocês!!



Forte Abraço!



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos transformado em putaDominando ela contoscomi minha irmã apostei contos erotico chantageada no metroSou um corno mansodei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoPapai enfiou o dedo na minha buc*** e gostei!a minha mulher e o casetao cavalarpegando minha priminha novinha contostive dar para um dotadocontos eroticos mamae meu irmao eu e meu cabaçocontos eroticos de menina adolecente transando com homem maduro e bem dotadoa mulher do meu irmao putinhacontos comendo esposa do valentaocontos eróticos putinha na madrugada na ruacheguei da escola vi minha p*** s***** dando para o meu tio minha prima piranha s*****noite pono nata dormiuconto namorado putinha dócontos eroticos de enteadascontos eroticos de noracontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos eróticos atolei no cuzinho da mamae no onibus lotadoFoderam gente contos tennsconto minha mulher me deu sua mae de presenteconto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeufotos chapéu ao traveco até ele gozamarido demarleni ve ela transandoContos sexo velhas professora com novoscontos enrabada no chuveiroflagrei minha mae em um dp conto eroticocontos/dp na esposinha na lua de mellua de mel erotico mulher minisaia corno travecoorgias em romacontos minha esposa teve um filho do pausudocomentário de. mulher que ja a buceta pro donzelocontos perdendo a virgindade dormindohistorias eróticas novinha mamando no amigo de papaiconto erótico gay incesto brincarcontos esposa foi dançar e passou buceta no pau do amigocontos eroticos sou puto do meu padastroContos eroticos carro quebrado cornoFoderam gente contos tennsconto erotico com emcarregadaCrossdressing contos eroticoFotos de mulheres com opriquito melado e de fio dentalconto erotico fodi minha mae meu pai dormindonem minha filha e nem meu marido eles não sabem que eu fui no meu carro com meu genro pro motel eu e meu genro dentro do quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na cama ele chupou meu peito ele disse pra mim minha sogra sua buceta raspadinha e linda ele começou a chupar minha buceta eu gozei na boca dele eu peguei no seu pau eu disse pra ele meu genro seu pau e maior e mais grosso que o pau do meu marido eu disse pra ele minha filha deve sofrer no seu pau você fundendo a buceta dela eu chupei seu pau ele começou a fuder minha buceta eu gemia no seu pau ele fundendo minha buceta eu disse pra ele seu pau e muito gostoso fundendo minha buceta ele fundendo minha buceta eu gozei eu sentei em cima do pau dele eu rebolava no pau dele eu gozei ele começou a fuder minha buceta eu de frango assado eu gozei eu disse pra ele fode meu cu conto eróticocontos o pau do meu genroconto erotico mae,filha e fazendaconto erotico escrava sabrinagozei gostoso e tive que ir pra casa com a buceta cheia de porra. contos eróticoswww.espiando minha filha dormindo de camisola contoconto de sexo em estrada desertachantagiei minha sobrinha contoscontos eroticos Araguaina Topeguei minja mae e irma de calcinha contoscontos eróticos - seduzido no onibusComi meu amigo jogando pley contos eroticocontos cara comeu minha mulher devaga pra mim nao ver contosbofe escandalo na punhetaconto erotico de faxineira casada safadacolocando no cu dela bem devagar dormindocomi minha cunhada fabiana - contos eroticosContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposaentei no quarto da minha primacomi o a cunhadinha na minha casa sozinhos contocontos eróticos metendo com a minha mãe e minha tia na casa de praialésbicas chupando sopinhascontos eróticos eu dormindo senti uma coisa lisa entrando nu meu cucontoseróticos encoxadas na casadaCasada viajando contosmeninas deixando gozar nos seus chinelinhos havaianasmae desfilando de calcinha fio dentalminha aluna de informática conto erótico