Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA INICIAÇAO II

Click to Download this video!

Em meu ultimo relato, contei como foi minha iniciação no sexo.

Apesar de ter colocado meu endereço de e-mail errado (o correto é [email protected]), chegou alguns e-mail e um me interessou. É de uma mulher casada, que mora em uma cidade vizinha a Joinville, e que me disse que sempre teve essa fantasia de transar com outra mulher e ter o marido sá olhando. Troquei e-mail com ela e marcamos um encontro na cidade dela, para nos conhecer-mos pessoalmente.

Quando cheguei lá, era sábado pela manhã, nos encontramos em um shopping e nos apresentamos. A Maragarete e o Celso (nomes fictícios) eram casados havia 5 anos, ela, uma loira de 28 anos, cabelos longos, sorriso largo, olhos verdes, belos seios, coxas e bunda bem torneadas. Ele, um moreno claro, de 29 anos, corpo sarado, e também muito sorridente. Conversamos por uma hora aproximadamente e aproveitamos para almoçar ali no shopping mesmo. Apás o almoço, vi que haveria uma sessão de cinema as 14:00h e os convidei para assistir. Eles concordaram e entramos no cinema. Sentamos eu, a Margarete e o Celso. O filme começou e eu comecei a olhar para a Margarete, aquela pouca luz do cinema a deixou mais bonita ainda, ela então me olhou a sorriu, me dizendo que eu era muito bonita e atraente.Como estávamos sentados na última fileira, segurei o rosto dela e a beijei ali mesmo. Um beijo de língua muito gostoso e que foi correspondido por ela. Ela desceu sua mão até minhas pernas e subiu minha saia, chegando até minha calcinha. Ela então encheu sua mão com minha buceta, olhou nos meus olhos e me disse que hoje ela iria experimentar o sabor de uma buceta.

Ela então voltou-se para o marido e viu que ele estava com o pau pra fora, ela então segurou o pau dele e começou a punhetá-lo.Enquanto ela o punhetava, olhava para mim e dizia que era eu que ela queria. Eu a convidei então para irmos a um motel imediatamente, e ela aceitou. Saímos os três e fomos a um motel em uma outra cidade, pois eles preferiam manter a discrição pois são um casal muito conhecido em sua cidade. No caminho, O Celso foi dirigindo, e eu no banco de trás, apreveitei para ir bolinando os seios da Margarete que estava sentada no banco do carona. Chegando ao motel, a Margarete veio em minha direção, segurou meu rosto e me beijou novamente. Soltou as alças de minha blusa e expôs meus seios que estavam com o bicos duros de tesão. Ela então abocanhou meus seios e me fez sentir um arrepio, pois ela é um mais mulherão qua a Silvia. Em poucos instantes eu já estava sem roupa e com aquela loiraça me chupando a buceta que eu havia depilado na noite anterior. Ela enfiava sua língua e dizia que era muito saborosa, ela então enfiou dois dedos e começou a me bolinar até eu gozar. Enquanto eu me restabelecia, ela tirou toda a sua roupa, ficou de quatro e disse para o marido meter nela, pois sua buceta estava pulsando de tesão. O marido encaixou atrás dela e enfiou tudo. Ajoelhei-me ao lado dela, segurei os seus seios com uma das mãos e a outra fui passando em suas costas, indo até sua bunda que balaçava a cada estocada do Celso. Afastei um pouco as nádegas dela e expus aquele cuzinho que o marido disse que sá havia fudido uma vez. Lambuzei com saliva meu dedo então e comecei a enfiar no cuzinho dela. Ela no começo resistiu mas eu insisti e fui enfiando mais dedos. Ela então mandou o marido sair e me disse para chupa-la, o que o fiz. Ela deitada com as pernas pra cima, eu enfiada em sua buceta, e ela segurando minha cebaça entre suas pernas. Ela gozou aos gritos, dizendo que era a melhor foda que ela já havia tido. Quando ela se recobrou, ela levantou-se e pegou em sua bolsa, um consolo, daqueles que fica preso em uma calcinha, vestiu e disse que ia me comer mesmo, abriu minhas pernas e enfiou aquilo de uma sá vez, nem mesmo esperou meu tesão crescer novamente. Doeu ao ponto de eu chorar, mas era ela que mandava na transa. Ela começou a bombar em mim e meu tesão foi crescendo. Ela me dizia que se eu estava gostando, eu deveria trepar com homem também, foi quando eu olhei para o lado e vi que o Celso já estava nu e punhetando na minha cara. Peguei o pau dele e einfiei na boca. Era um pau grande e grosso. Ela então, saiu de mim e deitou-se na cama me dizendo para cavalga-la. Sentei em cima dela, peguei aquele consolo e mirei em minha buceta, e desci, engolindo todo aquele pau. Comecei a cavalgar ela enquanto ela me segurava pela cintura. Ela então me puxou para frente e me fez beija-la. Segurando meu corpo arqueado sobre ela, ela disse que eu iria experimentar uma DP (eu já havia experimentado com dois consolos), e fez sinal para o Celso me enrabar, ele se aproximou, cuspiu em meu cuzinho e enfiou um dedo. Ficou assim por uns instantes, depois se ajelhou sobre a cama e mirou aquele pau grosso em meu cuzinho. Na hora foi uma mistura de tesão e medo, pois o pau dele era muito grosso. Ele então enfiou a cabeça e parou, pois doeu e eu fiquei sem respiração. Quando me recobrei, olhei nos olhos dela e sorri, ela então disse para o Celso – Enfia tudo de uma vez – Ele o fez e eu mordi meus lábios para não gritar. Ela segurou meu rosto, olhou nos meus olhos e me beijou enquanto o Celso me fudia o cuzinho. Transamos até a noite, mas o Celso sá comeu meu cuzinho e minha boca, pois a buceta é sá para mulheres. Sá de lembrar deste momento com aquela loira maravilhosa, minha buceta encharca, e enquanto estou relatando isso, estou com o meu consolo enfiado na buceta para acalma-la.

Outras mulheres que se interessarem, me escrevam, mas lembre-se de me dizer o que fariam comigo, pois se eu me interessar também podemos marcar um encontro para nos conhecer-mos melhor e talvez até curtirmos uma boa transa (lembrando que homem não come minha buceta).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos minha tia anus dilatadomulher acima d 90kg crente contosXvidio carona estrada desertanegao enrabador e dominadorfilho gosa bunda mae ela percebegozando na submissa deitadacontos eroticos Itapetiningacontos eroticos dona de casa gosta de apanhar e tomar leiteContoseroticosnoivascontos de casadas o negro desconhecido me arrombouhomem enrrabadocache:EnM_VFS8--EJ:tennis-zelenograd.ru/m/conto_16490_primo-do-interior.html contos eroticos da evangelica escravacontos erotis orgia biArombaram meu cu na cabine eroticaconto mina buceta molhadamulher tranzndo com ponei realcontos xupo pau desde novinhocontos eróticos frio inverno geladocontos eróticos minha filha tem o bocetaoContos eroticos com faxineiraconto erotico um padre me come e eu sou homemconto erotico namconto viadinho desde cedomeu avo aquele tarado comeu eu e amigas no riachocontos erótico minha irmãzinha caçula de shortinho no meu colo Contos eroticos recem nascido (a)garotinha contosdesço no teu paumamaes safadas atacam filhos e filjaafilho gosa bunda mae ela percebecontos eroticos estrupada pelo mei maridocontos erotecos dei mel rabao pro mel felho toludocontos eróticos de bebados e drogados gaysQuero ler contos homem fudendo cuzinho de menino baianocache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html Contos eróticos família liberal.2,Pornô.de4.na.anacondaconto gay nasci pra ser putaconto trai meu marido na faxinacomi minha sograegozei na bocar delaporno fode minha buceta vai étoda sua vaiahhhhcontos minha filha e puta desde pequenaComto lesbico fragante fazendairmãfodeirma dormindoconto banho com tia timidacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos catinga de cúconto erotico adolcentes brincandocontos eróticos comi minha cunhada que tinha raiva de meminha vadia jemendo muito contos eroticosficar excitada.em onibus lotadocontos eroticos algemada e sentindo um tesao e eles ainda me torturava mexendo na minha buceta calma aí bota devagarcontos eroticos, meu rabo gostosoentreguei minha esposa de bandejacontos de relatado por mulher de corno e viadomeu irmão me convenceu contosdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontoseroticosasmeninas contos eróticos Evangélica mais lidosporn contos eroticos casada escrava na cadeiacontos eroticos gay.treinadorCasada viajando contosconto erotico viadinho foi dormir no sitio e teve que vestir calcinhacontos eróticos Fortalezacontos eroticos segurando o gozo pompoarismowww.xcontos eroticos.com babá carnuda chupa pauconto de uma ninfeta que adorava mostrar a xotacoroas ponheteiras e chuponascontos eroticos estupradas por animaiscontos filha peituda provoca seu pai de baby doll ele fudeu elacontos eroticos sou viuva tenho um sobrinho novinhocomo mama um pau o bofe reclamo que eu tava sucandoFoderam gente contos tennsCasadas na praia contocontos eroticos papai e sua cadelhinha Contos com comecei a usa fio dental e dar o cuzinhoconto erotico eu sempre te ameicontos eróticos aposta infeliz diretor da empresacontos gay comendo o amigo rabudo em casanovinha pede pra chupar o drogado contosinterando pica cunhadameu amigo cumeu minha mae e minha irma.historias eroticasContos eróticos de gay comi a bunda do meu tiobuceta bem regacada peluda perna aberta na camaminha esposa faz questao que eu veja ela com outro em nossa cama e depois chupe ela toda esporrada videoscontos s eroticos a patroa de fio dental atolado no cu pequeno na frente aparecia toda a buceta eu de olho nela empregada submissasoofilia.quando meu marido viagoudeixa eu botar meu pau na sua bandeirinha conto eróticoconto de fudendo cu da menina mendigacontos como a calabresa entrou inteirarelato incesto chuva douradaver conto veridico minha baba abusado por minha babacontos eróticos:curraram minha mãe contos eroticos era virgemcontos eroticos eu sozinha acabei gozando na calcinhaEsposa com amigos na chacara contosirmã irmão estudando lá no exterior não tinha feito ela com tesão ele com tesão meteu a rola nela bem gostoso