Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TROCANDO O OLEO II

Click to this video!

Como descrevi no relato anterior, meu desafio profissional tornou-se uma experiência sexual marcante. As semanas apás a viagem de abertura da região (e de outras aberturas também) foram e muita excitação, pois lembrava muito do mecânico bem dotado que encontrei lá. Outra coisa que passava em minha cabeça era o fato de que inevitavelmente eu passaria na frente da mecânica todas as vezes que fosse para lá. Quando chegou o momento de viajar para lá novamente, preparei melhor o terreno. Comuniquei a minha empresa e ao meu noivo que precisaria pernoitar na região para fazer um melhor trabalho. Na manhã da viagem, minha excitação era grande. Vesti novamente uma saia e uma blusa de malha, parecidas com as que normalmente uso, mas o detalhe deixei para a calcinha e o sutiã. Fiz as minhas visitas normalmente durante o dia de forma que eu estivesse práximo a oficina no final de tarde. Quando eram 17:00h, respirei fundo e parei meu carro defronte a oficina. Entrei, estava com uma mistura de nervosismo e excitação. Para minha surpresa o mecânico não estava, mas somente seu ajudante, um negro da minha idade, um pouco barrigudo, que me informou que o chefe chegaria em instantes. Foi o que aconteceu uns dez minutos depois. Ele chegou junto com outro homem, e como tinha muita gente, pensei que não rolaria nada. Ele entrou pela oficina, me olhou nos olhos, sorriu e não disse nada. Com a mão espalmada, me indicou uma direção a seguir. Fui entrando na oficina e entramos em um quartinho pequeno onde ele tinha um escritário e uma cama de solteiro. Assim que eu entrei, ele me puxou pelo braço contra ele e me deu um beijo de língua que fizeram minhas pernas amolecerem. Ele então, tirou minha blusa e minha saia, me deixando somente de calcinha e sutiã. Me fez abaixar para chupar aquele caralho enorme. Mamei aquele pau com muito tesão por alguns minutos, quando ele então me levantou, me fez apoiar as mãos sobre a cama e ficar de bunda virada pra ele. Ele pegou em sua gaveta uma camisinha e colocou. Ele afastou minha calcinha e enfiou o caralho de uma sá vez já que minha buceta estava toda melada. Foi quando percebi que ele não havia fechado a porta do quartinho e o seu ajudante e o outro homem estavam na porta, com seus paus na mão a assistino nossa trepada. Ele disse para os dois que eu era muito fogosa e gostosa e que passou o mês lembrando da minha visita anterior. Os outros dois se aproximaram e começaram a passar as mãos em meu corpo. Percebi que a trepada seria grande naquele dia, peguei o caralho do ajudante na mão e o puxei até minha boca e o chupei. Era um caralho menor do que eu estava recebendo na buceta. O meu mecânico então, me virou contra ele, me segurou pelas ancas e me ergue do chão, para descer minha buceta em seu pau. Estava sendo fudida em pé, sendo erguida e descida para dentro daquele caralho enorme. O outro homem que tinha a mesma estatura do meu mecânico, se aproximou por trás de mim e começou a alisar minha bunda e meu cu. Foi quando percebi que receberia dois paus. Ele mirou seu pau no meu cuzinho esperou o movimento de descida para começar a enfiar. Ele foi forçando e a cada descida entrava um pouco mais. Comecei a urrar de dor e tesão. Fudemos assim por alguns minutos até ele gozar em meu cú. Quando então o ajudante dele, pegou um banquinho para compensar a diferença de estatura e também vei me fuder o cu. Entrou mais fácil pois eu estava toda arrombada. Logo em seguida ele também gozou. Eu também não aguentei mais e gozei, deixando todo o meu corpo cair nos braços do meu mecânico. Ele então me colocou de costas na cama, puxou minhas pernas para fora de forma que eu ficasse de quatro pra ele. Mirou no meu cu e me arrombou toda, que dei um grito. Logo em seguida ele gozou em mim. Ficamos até por volta das 23:00h, eu sendo trepada de todas as formas pelos três, quando então eles foram embora, mas eu passei a noite ali na oficina, pois não tinha forças para levantar, e minha buceta e meu cu estavas ardidos demais. Pela manhã, meu mecânico chegou e me encontrou ainda pelada sobre a a cama. Ele então aproveitou e me trepou mais um pouco. Por volta das 9:00h. me levantei e me arrumei para sair, foi quando ele pegou minha calcinha e guardou na gaveta com a outra que ele já tinha pego. Fui para um hotel, tomei banho e dormi o dia todo, para me restabelecer daquela trepada memorável, com três homems me fudendo tudo e de todas as maneiras.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos jogo de seduçãorelatos eroticis minha esposa eu e nossa amiga LuPornô.de4.na.anacondacontos veridicos de mulher casadaconto agarrada no onibuscontos chantagiei minha mae e mi dei bemcontos eroticos esposas arrependidasEnchi a buceta da sogra de.porra contodeu sonífero para comela prnocontos eróticos a gostosura de nossos pensamentosContos eroticos de filhas adolecentes e papai com rola grossatesudas contomulher ver pica no carro e fc com o cu piscado de tenzaocontos eróticos sexo com menininhas traduzidosFAMÍLIA LINDA CONTOS ERÓTICOSConto erotico netinha pedi pra o avo deita e esquentalo jemro comvemceu a sogra e comeu sua bucétaloira casada malho e adoro negao contosfoda interracial dezenho foda com a sinhaContos eroticos duas rolas lindas mas perversas lascaram cucontos de mulheres casadas que colocaram o dedinho no rabinho de seus maridos e eles adoraramcoroas de buceta quadril e coxas enormes dando para cachorropatricinha safadas se lambendotoda e Vânia chupando a bocacomendo o primo e olhando pela janela contos eroticos de sogras na faixa 47 anosdepois que o irmão ensinou ela a atividade a irmã da xoxota para o irmãocontos seduzi minha mãe com o tamanho do meu paucomtos ewroticos comi minha irma na fazenda de calca de lycracontosrotico cuzinho da lorinha casadacontos eroticos seios grandes de leitecontos veridico acho que o garoto comeu minha mulher a patriciacontos eroticos minha maefez um boquete em mimcontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casaVem amor segure a rola dele para eu sentar em cima, vem meu corninhominha tia greluda de biquíniCONTOS ESPOSA CORNO ANDREAcontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetaconto erotico de sera que meu marido não desconfia que chego com a buceta cheia de porra e ele lambe?contos eroticos enrabada pelo professor de academiaconto erotico foto mae que cu arrombado da senhoraminha iniciacao gay sendo a mulherzinha do negao contos pornocontos eroticos de novinhos madrinhaspuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incestoSou um corno mansocontos insesto comi minha irma e mae duas gostosas com fotoscomeram meu cuzinho conto gayduas mulher chupando a b***** no Jordão baixo fazendo sexorapidinha calcinha pro lado conto eroticopraia guaratuba contos sexoela engolia meu pau e colocava o dedo no meu cuvirei puto do vovo conto gayconto erotico gay coroa pirocudo do bar me levou pra casa dele e me arrombouconto erotico sodomizado bicontos eroticos adoro mijar na calcinhaminha sobrinha pediu para mim gozar na calcinha dela contos eróticosconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninascontos erotico-mandou se exibir e virou cornocontos eróticos com faxineirafamily sex 2 - contos eroticosconto erotico dopadacontos d encoxamentoeuconfessomulher de meu irmaoconto meus soblinhos me devoraramcontos eroticos enfermeira saco peito grandesou magrinha casada e os amigos do meu filho me coreram e eu adoreiadoro uma calcinha fio dental e shortinho curtinho afeminAdo contoscontos eroticos dando pro jumentoconto mamo rolacontos erótico arrependimentos e chorandocontos eroticos garotao passando bozeador na minha esposacontos bi fui dormir com minha tia e meu tio me fudeuporn corno contos eroticos amarrada e usadafui assistir filme acabei chupandocontos de hilhas putinhas pro pailevando meninos gay no colo pra come seu bubum contosdei minha buceta pro traficanteContos filhinhas calcinhacontos velhas que traem maridos