Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU E MEU CACHORRO....

Click to Download this video!

Oi, tudo bem?Eu sou a Fernanda, tenho 23 anos.Moro em Belo Horizonte e tenho vc adicionada aqui no meu msn, porém quase não tenho muito contato.Sou bissexual e atualmente solteira.Adoro contos eráticos e costumo escrever as histárias que acontecem comigo em forma de contos.Estou escrevendo pra vc para ver se vc gosta de contos como eu e se podemos trocar contos a partir de hoje.Abaixo vou descrever uma histária minha que tenho com meu cachorro.Se vc gosta aguardo que vc escreva também algum conto acontecido com vc também.Pode ser com menino, com menina ou qualquer outra coisa.Beijinhos e espero que goste.



Estando em casa no meu quarto sempre leio contos eráticos.Gosto muito e descobri a um tempo atrás contos de zoofilia(sexo com animais).Tenho em casa um cachorro de porte médio da raça pastor alemão.Quase sempre fico em casa sozinha, isso porque eles saem muito além de trabalharem demais.Certa dia, era fim de semana e estava em casa estudando, acabei chamando o “pluto”( o cachorro) pra dentro de casa.Ele entrou no quarto comigo e se deitou ao lado da escrivaninha onde eu estudava.Eu estava distraída com os estudos até que percebi algo diferente no cachorro.Estava dando pra ver uma pontinha do pinto dele saindo pra fora.Algo muito comum em cachorros.Nesta hora acabei me recordado dos contos que tenho costume de ler e alem do tesão que me deu bateu também uma grande curiosidade para ver se era como as pessoas descreviam nos contos.Me levantei e fui para a minha cama e chamei o pluto que logo veio ao meu encontro.Fiquei um longo tempo fazendo carinho nele.Passando a mão em seu pelo macio.E aos poucos eu abaixava a mão e ia observando a atitude dele.Estava com medo dele me morder ou coisa parecida.Mas ele continuava estático.Parece que estava adivinhando o que iria acontecer...

Continuei minhas caricias e a cada momento que eu abaixava mais a mão, meu coração acelerava ainda mais e dava frio na barriga.Abaixei a mão até o pinto dele e segurei firme.Ele continuou quieto observando com a língua para fora.Quando senti que ele não teria uma reação agressiva, apertei mais forte e comecei masturbar lentamente.Aos poucos senti o pinto crescer, e foi saindo para fora e quando estava uma boa parte para fora o cachorro começou a dar estocadas na minha mão e no ar.Era como se ele estivesse montando em uma cadela, porem estava comigo, apenas com minha mão.Ele metia com força.E aquilo tudo foi me dando tesão em ver aquela cena e aquele pinto todo vermelho, medida não sei ao certo, talvez ai uns 16cm.Neste momento já estava toda molhada com aquilo e acabei não resistindo....

Me sentei na beira da cama e abri toda a minha perna.Peguei a cabeça dele e sem mais me preocupar com reação agressiva dele, apertei a cabeça dele entre as minhas pernas e não demorou muito para ele sentir o meu cheiro, sentir que eu estava toda molhada e logo começar a me cheirar...senti aquele focinho gelado entre as minhas pernas e uma vontade louca de gozar.Estava muito bom e ficou melhor depois que o safado começou a me lamber.Nunca tinha experimentado uma lambida daquela.Lambia com força e movimentos sincronizados.A língua dele era áspera.O que ajudava ainda mais no meu prazer.Ele foi me lambendo seguidamente até conseguir me fazer gozar...fiquei totalmente sem força.Mas louca de tesão com tudo.Consegui sair da frente dele e segurei novamente no seu pinto que já estava dentro de novo da capa.Queria ver mais uma vez aquilo.E voltei a masturba-lo, fazendo como se faz em homem.Movimentos de vai e vem.Não demorou muito e ele voltou a dar estocadas no vento e dessa vez ficou tentando montar em mim.Em meio a isso e a tanto tesão, em um momento de insanidade minha, me ajoelhei do lado dele e não resistindo, coloquei a boca no pinto dele, lambendo e sentindo a sua virilidade.Me senti uma cadela, isso porque em um dado momento, enfiei aquilo na boca e ele ficou metendo em mim...era como se minha boca fosse uma buceta de cadela.Fechei um pouco minha boca e pude sentir aquele pinto entrando e saindo com força e rapidez.Não sabia que era assim mas depois acabei descobrindo que ele tinha gozado minha boca toda.Isso porque depois que ele começa fazer os movimentos de vai e vem ele já começa a liberar seu sêmen.Um liquido transparente e bem ralinho...Não engoli porque não sabia se fazia mal.Ao final cuspi tudo e fui me levantando.Ele ficou ali parado com o pinto todo pra fora, duro e balançando.Corri para o banheiro, me lavei, lavei minha boca e ainda me masturbei imaginando tudo aquilo que tinha acontecido comigo.



Se vc gostou, me mande uma histária sua que terei prazer em ler e mandar mais uma minha pra vc.Bjs





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vou ja ja no meu bucetao gostosotravesti bombom contos eróticoscontos erotico a calcinha da vovisão dos sonhos dos cornoscache:a_zOfGtuspUJ:tennis-zelenograd.ru/conto_14627_marido-confiante-mas-nem-tanto..html Tennis zelenograd contocontos incesto minha maeconto erotico paraliticoHistórias eróticas sobre estuprosContos eroticos chamo vitoria dei pro meu cumhadoconto erotico esposa biquíni sem forro amigocontos emquadrinhos comi a minha irma casada esafada. com a sainha curtacontos eróticos de bebados e drogados gaysSou casada fodida contocontos veridicos de japa com negao de pau giganteContos eroticos menininhaenrabada na frente do meu marido/contosFui ajudar a desconhecida e acabei fudendo ela, conto eroticocontos eróticos de gatinhas novinhas dando para super hiper dotadosaravando as pregas do cu virgem fa espozacontos eróticos de mulheres casadas q já treparam com travestia minha vizinha casada anal primeira vez - contos eroticosconto meu marido choro quando o negao me estrupoIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eroticos cm 2 penis grandescontos afastei a causinha da mamae enguanto ela dormiatortura em meio o sexo gay conto erotico gayPorno ai falei que era pra gozar maninha.comPorno orgias lesbicas incestuosas iniciando as bem novinhas contosContos de primas novinhas com desejo e muito tesão.Me comeram ao lado do meu namoradopeladas meladas de manteiga no cupau expulsa pau do corno da buceta contospintinho sobrinho contos eroticosconto erotico defia um diero comi ela pornoporno pesado arrombando relatosesposo liberando a esposa para viajar contonovinho delirando na primeira gozadaContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas dormindo no chaocontos gay - um viadinho estuprado muita dor humilhadoconto erotico, mamae foi. arrombada pelo marido da vizinha enquanto ela viajavacomigo véi da irmã da minha mulher contos eróticoscontos negras visinhas gostosascontos eróticos gordinhas na ginecologistasobrinho punheta contocunhadinha de 10 sem calcinha conto eroticoConto porno vi mamae sendo ssarrada no busaocontos cris super dotadoxoxota toda ardida com a madeira dentroconto erotico eu meu marido e nosso amigo do sitiocontos eroticos de pau gigante arregassando bucetavem ver meu corninho contocontos eroticos meu tio me embebedou e me chupou eu dormimdocaminhoneiro grisalho fode novinha no caminhãocontos eroticos paty porteiroFesta da buceta em lagoa da pratacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto de sexo um garoto ficava esperado uma coroa passa na rua eu fico de pica duracontos eroticos de marido ajuda varios amigos afuder esposanovinhas escoteiras abusadasconto erotico amiguinha da minha irmanzinhafamily sex 2 - contos eroticosContos comeu o cu virgem day minhamulher punheten o rabo da minha esposacontos marido bêbadocontos de esposa arrombada dormindonovinha pauzera trepandozueiras mais gostosas e fogosas da bunda grande e pernas grossascontos de mulher de 60 anosas rola de pratigo na bucetaconto esposa menagehistoria comendo eguao tempo em que ele para e diz"essa buceta é minha"percebi que meu irmao gemia mais quandosaia conto erotico gaycomemdo a lorinha virgemminha mulher me fez de corno na nossa cama com meu consentimento