Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VANESSA, A PRIMA DO MEU VIZINHO

Click to this video!

Desculpem-me se o conto ficou um pouco longo. Mas por se tratar de uma histária real, preferi relatar tudo de uma vez do que fazer em duas partes.





Moro no mesmo prédio desde que tinha 19 anos de idade e lá também morava o Paulo. Eu morava no primeiro andar e ele no quinto. O Paulo tinha uma prima que morava em uma cidade práxima a minha, a Vanessa. Conheço os dois desde o fim da minha infância. O Paulo por ser meu vizinho e a Vanessa por sempre vir passar as férias e alguns fins de semana na casa do seu primo. Tínhamos todos praticamente a mesma idade e sempre brincávamos jutos.

Quando eu tinha uns 19 anos, fui morar na capital do meu estado afim de fazer faculdade de publicidade e propaganda, o Paulo foi para uma faculdade em outro estado e a Vanessa veio para a nossa cidade estudar arquitetura. Com isso nos afastamos um pouco.

Quando eu me formei voltei para a minha cidade, cheio de expectativa para montar um pequeno bureau de criação, negácio que tenho até hoje. Tinha uns 22 anos na época. Voltando tive uma surpresa imensa. A Vanessa tinha se transformado numa mulher espetacular. Aquela menina pequenina e magra tinha virado uma Morena de cabelos cacheados até o meio das costas, com cerca de 1,70 de altura, seios do tamanho de um melão pequeno, que ela um dia me revelou que tinha feito implantes de silicone, uma bunda de dar torcicolo em qualquer um e pernas grossas. No momento em que a vi novamente, fiquei louco e decidi que tinha que comer aquela delícia.

Sempre nos encontrávamos pelo prédio, e como nos conhecíamos desde pequenos sempre nos cumprimentávamos com beijos e abraços, digamos assim “calientes”. Eu ficava com o pau em riste sá de sentir o cheiro que exalava daquela fêmea deliciosa.

Ao lado do nosso prédio tinha uma padaria; e foi lá que o meu desejo começou a se realizar. Um dia a encontrei na padaria, nos cumprimentamos da forma habitual e ela me chamou para ir comer uma pizza que ela estava fazendo em sua casa. Ela disse que os seus tios tinham viajado e que ela estava em casa tomando conta do seu primo menor, o Gustavo. Aceitei o convite de imediato e disse que subiria num instante. Tomei um banho me perfumei bastante e subi. Quando Vanessa a abriu a porta imaginei estar no paraíso. Ela estava mais gostosa que o normal. Com uma saia Jeans curta e um top preto deixando seus peitos quase pulando e aquela barriga maravilhosa exposta.

Comemos a pizza e o Gustavo foi para o quarto jogar vídeo game. Eu e Vanessa continuamos na cozinha conversando. Ela me revelou que se formava agora e que apás isso ela iria fazer um curso na Itália. Tinha que começar a agir de imediato para comer aquela delícia. Logo depois ela me revelou, me dando uma ducha fria, que namorava com um carinha de sua cidade a uns 3 anos. Na hora eu pensei “Merda vou ficar na punheta”. Mas como um bálsamo para minha dor ela disse que eles não se viam a 3 meses pois o idiota estava querendo romper com ela por causa da viajem a Itália. Nesse momento sem pensar falei:

- Sá um idiota que tem uma mulher deliciosa como você para arrumar um briga por causa de uma viajem.

Ela sorriu encabulada e respondeu:

- Também acho. E pior que aquele filho da puta ainda me deixa na maior secura.

Foi a senha para eu entrar de sola.

Como tínhamos certa intimidade comecei a sá puxar papo sobre putaria. Contava a ela as minhas aventuras na faculdade. Eu começava a ver que ela estava ficando louca com a conversa, pois ela me olhava fixamente nos olhos e não parava de se mexer na cadeira. Para finalizar a conversa, eu insistia em dizer que tava com pena dela por estar tanto tempo sem “dar umazinha” e que eu se fosse o namorado dela dava um trato nela toda noite, falava isso sempre em tom de brincadeira, mas com um fundo imenso de verdade.

Não via nenhum sinal dela em querer me dar naquele momento, e como era tarde resolvi ir para minha casa. Fui para a porta dos fundos, pois preferia descer as escadas a ficar esperando o elevador. Ela me acompanhou, abriu a porta para mim e fomos nos despedir. Abracei aquela delicia e dei um beijo em seu rosto, quando fui dar o segundo beijo, me direcionei ao pescoço sá para sentir o cheiro delicioso de sua pele. Quando a beijei no pescoço ela se encurvou, eu senti seus pelos arrepiarem e ela soltou um pequeno gemido. Neste momento a olhei nos olhos e perguntei:

-Arrepiou foi??

- Toda!!!

Com esta resposta, não me contive. Segurei por detrás do seu pescoço e lhe dei um beijo. Fui correspondido e ela se atracava em mim que eu vi que aquele dia eu ia foder a Vanessa. Fechamos a porta e ficamos do lado das escadas do prédio. Encostei a gostosa da Vanessa na parede e comecei a chupar o seu pescoço. Ela me apertava contra ela e puxava os meus cabelos. Já estava com o pau duríssimo quando ela falou:

- Seu cacete vai furar a minha barriga.

Me afastei, botei meu pau para fora da bermuda e falei:

- E por que sá de sentir este seu cheirinho de puta me deixa alucinado.

- Não me chama de puta que eu enlouqueço.

- PUTA!!!

Ela veio em minha direção e me empurrou me fazendo sentar nas escadas.

- Se sou puta deixa eu chupar esse pau bem gostoso.

Eu fui ao céu. Sem dúvidas o melhor boquete que recebi. Ela engolia todo o meu pau e depois sugava toda a saliva que escorria fazendo aquele barulho de sucção. “SHSHSHSHSHS”.

Enquanto ela me mamava eu tirei aqueles peitos maravilhosamente siliconados para fora do Top, salivei os meus dedos e comecei a acariciar os seus mamilos, Comeu pau na boca ela gemia enquanto eu apertava os seus mamilos. Sem eu pedir ela tirou o pau da minha boca, deixando todo lambuzado de saliva e inicio uma maravilhosa espanhola. Eu já tava louco quando ela disse:

- Não Goze!! De jeito nenhum goze!!

-Não!! Quero gozar em sua xoxotinha.

Ela me olhou e disse com uma cara de puta.

- Eu não vou deixar você meter!!

Quase broxo naquele momento. Mas ela disse que não ia me dar por causa do corno do namorado dela e que se ela não ia gozar eu também não podia. Tentei justificar dizendo que ela já tava fazendo comigo a maior putaria e que agora não ia deixar eu meter. E ela continuou se negando a me dar a sua buceta. Então falei:

-Deixa então eu pelo menos sentir se ela ta molhadinha.

Ela consentiu!! Meti a mão pelo meio de suas pernas puxei a sua calcinha e enfiei um dedo em sua xana. Estava completamente encharcada, aproveitei e enfiei mais um dedo e depois mais outro. Com três dedos em sua buceta, estávamos sentados na escada, ela toda arreganhada comecei a masturbá-la com força e achupar seus deliciosos peitos. Ela gemia feita uma gata no cio.

- Não para!! Mete estes dedos gostosos em mim!!

Percebi que ela estava prestes a gozar, então de sacanagem eu parei e disse:

- Se eu vou ficar na punheta, você que bata a sua siririca sua puta.

E comecei a me punhetar. Ela espantada me beijou ficou de pé nas escadas e disse:

- A gente não merece isso!!

Levantou a sai completamente, puxou uma calcinha amarela para o lado e sentou em meu pau. Quase gozei de imediato, mas me contive. Chupava suas deliciosas tetas enquanto ela puxava os meu cabelos. Por estarmos nas escadas nossos movimentos eram limitados, então ela não cavalgava, apenas esfregava a buceta toda atolada em meu pau.

Esfrega sua puta!! Esfrega essa tabaca em mim!!

Cada vez mais forte ela esfregava a xoxota em meu pau. O calor começou a subir por minhas pernas e como estávamos sem camisinha eu disse:

-Sai que eu vou gozar!! Vou gozar!!

Vanessa não me deu ouvidos e continuou se esfregando em mim. Não aguentei e comecei a depositar toda a minha porra em sua xoxotinha. Junto comigo ela começou a gozar também e a me xingar e gemer:

-Viado!! Puto!! Hum... Cachorro!!

Assim que terminamos de sentir o prazer de nossos orgasmos eu disse:

-Você é maluca!! Como tu deixa eu gozar dentro de você??

- Odeio quando tiram o pau para gozar fora. O corno do meu namorado que com remédio que eu tomo e ainda faz isso. Para mim é fato não consumado.

Rimos, nos ajeitamos, nos despedimos e eu fui embora. No outro dia eu a liguei para saber se estava tudo bem e preocupado perguntei se ela queria que eu comprasse uma pílula do dia seguinte. Ela disse que não era necessário, pois ela tomava anticoncepcional. Ela ainda me perguntou se ela era louca de engravidar agora que estava prestes a se formar e fazer a sua viagem de estudos à Itália. Eu disse que tudo bem e que a noite queria vê-la novamente.

- É melhor não!! Não estou arrependida foi muito gostoso, mas eu quero resolver com meu namorado antes.

Fiquei injuriado com a sua resposta mas não podia fazer mais nada. Tinha realizado meu sonho de comê-la, mas não estava totalmente satisfeito, até mesmo por estarmos nas escadas e não pudemos fazer tudo que queríamos.

Passaram-se dois meses da nossa foda nas escadas do prédio. Neste meio tempo eu tentei várias vezes chamá-la para sair mas todas as vezes ela se recusava. Vanessa se formou e estava prestes a ir para a Itália.

Certo dia estava em casa e toca a campainha. Minha mãe com quem eu morava abriu a porta e para a minha surpresa era a deliciosa Vanessa.

- Oi Tia!! Estou indo para a minha cidade amanhã e depois vou pegar um ônibus para São Paulo para pegar meu vôo para a Itália.

Deu um beijo de despedida em minha mãe e perguntou por mim. Minha mãe me chamou:

- Venha se despedir da Vanessa!!

Como sempre ela estava deliciosamente gostosa.

- Vim me despedir de você. Não poderia ir sem falar com você.

A abracei forte e lhe beijei a face. Perguntei como ela tinha resolvido a situação com o namorado e ela me disse que infelizmente eles tinham terminado. Sorri. Minha mãe tinha saído da sala para ir ver uma panela no fogão e aproveitei o momento.

- E tu vai se despedir de mim assim?? Desta maneira fria??

- Eu que te pergunto!! Tu vai deixar eu ir embora assim!!

- Vamos sair hoje!! Vou tomar e já te ligo.

-Ok! Vou subir para tomar um banho e ficar bem cheirosinha para você.

O elevador chegou e quando ela estava entrando puxei o seu braço e falei:

-Posso te pedir uma coisa??

- O quê!!

- Deixa esta xoxotinha raspadinha para mim??

Ela sorriu e entrou no elevador.

Fui correndo tomar um banho e em cerca de 40 minutos tava pronto. A interfonei e avisei que estava pronto e ela me disse que em 19 minutos me encontrava embaixo do prédio.

Quando ela apareceu estava deliciosa. Os cabelos soltos, uma calça que deixava a sua bunda perfeita e uma camiseta branca dessas que não precisa usar soutien. Já dava para ver os biquinhos de seus peitos duros e na hora meu cacete enrijeceu.

Entramos no carro e na hora demos um beijo molhado, quente e gostoso. Começamos a nos pegar ali mesmo, até que ela me afastou e disse:

-Vamos!! Não é aqui que eu quero que você me foda.

Fomos direto para um motel práximo ao nosso prédio conversando bobagens. Assim que entramos no quarto começamos a nos agarrar e a correr as nossas mãos por nossos corpos. Iniciamos também a arrancar as nossas roupas. Tirei a sua blusa e comecei a chupar os seus peitos, Vanessa tinha um tesão imenso nos seios acho que ela era capaz de gozar sá de chupar seus peitos.

Ela arrancou a minha roupa toda e me empurrou na cama. Eu sentado a vi iniciar a arrancar a sua calça. Quando ela ficou sá de calcinha ela virou de costas para mim e se apoiou em uma parede do quarto empinando bem aquele rabinho para mim. Ela usava uma calcinha preta toda enfiada no rabinho e rebolava para mim.

- Tira esta calcinha bem devagarzinho para mim.

Ela começou a tirar bem devagar. Fiquei alucinado de tesão com aquela visão. Quando ela terminou se virou e eu vi que a sua xaninha estava completamente em pêlo. Fui em sua direção mas ela me empurrou e caiu de boca em meu pau. Começou com o seu maravilhoso boquete de forma suave e em pouco tempo me chupava de forma frenética. Estava prestes a gozar quendo eu a puxei.

-Vem! Eu quero chupar essa sua bucetinha também!

Ela veio por cima de mim se virou e iniciamos um 69. Comecei a mordiscar o seu hímen, enfiava a língua em sua buceta e chupava seus grandes lábios. Ela com meu pau todo na boca gemia e sá tirava a boca para gritar:

- Me chupa gostoso vai!! Queria sentir a sua língua em minha xana.

Estava prestes a gozar quando ela se levantou e disse:

- Quero cavalgar bem gostoso em você!

E começou a pular sobre mim deliciosamente.Ela se apoiava na cama e mexi sá a cintura. A Vanessa sabia cavalgar como ninguém. Tirei ela de cima de mim e fui por cima dela. Pus as suas pernas praticamente na cabeça dela e comecei a bombar com força a sua buceta!!

-Isso meu gostoso!! Fode com força esta buceta que é sua!!

-Sua Puta eu vou meter com toda força que eu tenho.

A força que eu fazia era tanta que meu sacou doía quando batia em sua bunda. Depois diminuir a força e aumentei a velocidade. Vanessa começou a gritar:

- Me faz gozar!! Me faz gozar seu viado, puto!!

E explodiu em um orgasmo gritante. Quando sua respiração acalmou, a virei de bruços na cama com um travesseiro em sua barriga e pedi para ela abrir a buceta para mim.

Ela se arreganhou e pediu:

- Mete!!

Comecei a foder rápido a sua buceta por trás e dava um dedo meu para ela chupar. Quando meu dedo estava bem salivado eu disse:

- Que rabo delicioso você tem Vanessa!! Vou meter esse dedo em seu cuzinho!!

- Mete vai!!

E começou a rebolar mais em meu pau. Quando meu dedo tava inteiro em sua bundinha ela disse:

- Você que comer meu cuzinho é?? Se quiser comer vai ter que chupar ele todinho. Lubrificar com a língua.

Sai de cima dela e ela se levantou da cama e disse:

- Vem aqui!!

Foi para a beirada da cama e se apoiou com as mãos na cama levantando o máximo que podia o rabinho. Me ajoelhei no chão, arregacei com as mãos a sua bunda. O seu cuzinho já piscava como uma égua apás urinar. Caí de boca naquele cú. Com certeza ela já era acostumada a liberar a budinha pois com poucas chupadas o seu buraquinho já estava completamente relaxado. Até que ela gritou:

- Mete logo no meu cú!! Não aguento mais esperar.

Botei a cabecinha na entrada do seu cuzinho e comecei a empurrar devagar. Meu pau ia entrado sem maiores dificuldades. Quando estava completamente dentro ela disse:

- Que delícia sentir sua pica enterrada em meu rabinho.

Começou a rebolar em meu cacete. Como eu vi que ela era acostumada, não esperei. Comecei a estocar forte em seu rabinho e dizia:

- Rebola cadelinha!! Rebola no cacete do teu macho!

- Me arregaça gostoso. Me deixa toda arrombada.

Eu metia com força naquele cú e ela rebolava cada vez mais. Até que ela pediu:

- Tira ele todo e põe de volta. Bem devagarzinho.

Eu arregaçaçava a sua bunda e comecei a tirar devagar o meu pau. Quando tirei por completo, Vanessa conseguia manter seu cú to do arregaçado. Dava para ver seu cu por dentro completamente. Com aquela visão enlouqueci. Depois de poucos movimentos tirando e pondo bem devagar, segurei Vanessa pela cintura com meu pau todo enterrado em seu rabo e comecei a gozar.

- AAAAHHHHHHH....

- Adoro sentir um pau pulsando em meu cuzinho. Enche ele de porra vai.

Gozei como nunca antes. Vanessa era realmente uma mulher completa.

Depois de descascarmos um pouco fomos tomar um banho. No chuveiro ela me disse.

-Você gozou em minha bocetinha, no meu cuzinho e eu não posso ir embora sem sentir o gosto de sua gala.

Se ajoelhou e começou com aquele boquete, que como já disse, nunca experimentei igual. Quando estava gozando, puxei os seus cabelos e disse:

_Olha para mim puta!! E experimenta o sabor de minha gala!!

Foi tanta porra que acabou espirrando em seu rosto também. Mas o que ela pegou com a boca ela engoliu toda e disse:

-Delícia.

Nos arrumamos e fomos embora, pois ela viajaria cedo no outro dia e ainda tinha algo para arrumar. Quando a deixei na porta de sua casa, demos um abraço apertado e um beijo que parecia não ter fim.

- Eu não vou te esquecer nunca Vanessa.

- Eu volto. E quando você lembrar de mim, bate uma punheta bem gostosa em minha intenção.

Vanessa foi fazer o seu curso na Itália e eu fiquei aqui. Com as maravilhosas lembranças que eu tenho da prima do meu vizinho, minha amiguinha de infância. E toda vez que eu lembro daquela maravilhosa mulher eu bato uma punheta em sua intenção. Por sinal vou bater uma agora.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


o pipiu do papai contoscorno na minha propria casa contos eroticoContos de casadas gravidas fudendo com dois ao mesmo tempocontos eroticos Araguaina Toconto novinha gravida do tioEntro na bucetinha da minha sobrinha pequena todas as noites e encho a bucetinha dela de porracontos eróticos minha madrinha safadacontos porno amador de filha submucontos eroticos estupro da cegacontos eroticos em familiaSou casada e chupei dois caralhos ao mesmo temposo alisandu abuceta cheia de tesao pra gosa contos eróticos de bebados e drogados gaysmeu pai tem ciumes de mim contos eroticosconto casa de praia estouro cabaçoContos eroticos engravideiContos erotico dei pro meu amigo ra comer a namorada delemulheres no salão chupando e se masturbando com dançarinoconto erotico ficando com um doente mentalcontos meu cuzinho aberto escorrendo porrasuruba dios cachorro macho dando o cu Contos de sexo... A mini saia mal cobria a bunda delao sobrinho do meu marido comeu meu.cucontos eróticos eposa e amigocontos pornor cunhado picudocontos eroticos gays,tio jorge me feis mulhersinhamorena cor janbro deixan goza dentroContos eróticos primo comedor comeu o cu da nanecontos dei pro meu padastroContos eroticos com animaisContos eroticos estupros coletivos veriticoscontos.virei travesti pela drogaComto lesbico fragante fazendacontos erotico gay punheta no cuzinho do netinho pequenocontos gays gemeoscontos eróticos de bebados e drogados gays"cabelo na perereca"com doze aninhos estrei na vara contos eróticos gayfilmando a minha sogra de saia limpando a casacontos meus amigos estupraram a minha maeconto mulher casada rabuda dei pedreirominha entiada me pega batedo uma punhetacontos porno 28cmcontos eroticos fui cumida a traz do salão da igrejaNinfetas mamando rola no cinema contoseroticoscontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadia pelo meu sogroporno estrupo do chefunho cnto eroticscontos devassos meu marido geme para eu chupar seu cuzinhocontoseroticos primo transou com a prima e ela ficou gravidaComendo cu de mulher dormindo conto eroticodevolvendo esperma no pau do bem dotadocontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadia pelo meu sogroConto erotico de sexo incesto cheiro da buceta suada da irmahantai filinha patendo punheta pro pai safadaConto carona de trabalho leva amiga da minha mulherFui com um coroa pra sua lancha ele me fudeu conto eroticocontos eróticos sexo com menininhas traduzidosgostosa e muito branca maz mete muitocdzinha na madrugada excitante conto erotico contos erotico o coroa me fudeu em cima da sua lanchaenrabada pelo chefe contosestuprada na festa contos eroticoscontos eroticos gays,tio jorge me feis mulhersinhaconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos mamae mim ajudou com o pirozaonuas tomando banho de manteiga gostosocontos eroticos de mulheres tendo suas tetas mamadas por animais e eles metendo nelasRespira fundo e relaxa que vai entrar no seu cucontos eróticos comi minha filhacontos gay fetiche em gordinhocontos eróticos meu marido foi para o estádio ver o jogo