Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PAPAI METEU FORTE, MAS EU PERDOEI

Click to Download this video!



Desde muito novinha, papai começou a fazer uns carinhos diferentes em mim...

Como minha mãe trabalhava em plantão hospitalar, não eram raras as noites em que dormíamos sá eu e ele em casa.

Papai passou a me dar banho antes de dormir, dizia que eu não sabia me esfregar direito e tinha que me ensinar, mas sá tinha que ser quando mamãe não estivesse em casa, pois ela não poderia saber que eu ainda não sabia tomar banho sozinha.

E nesses banhos ele percorria todo o meu pequeno corpinho sem pressa, dando um trato especial na minha bundinha e xaninha, passando longosss minutos ali, com seus dedos roçando em mim. Sá que ele tomava banho de sunga, eu não via o pau dele.



- Ai papai é tão gostoso quando o senhor limpa ai!



- Tá gostando é, delícia? Tem outras brincadeiras que a gente pode fazer também, irá adorar filhinha, mas ninguém pode ficar sabendo, você quer?



- Hum hum... quero sim...



- Nossa, que filhinha maravilhosa eu tenho, vamos lá para o seu quarto, minha linda.



Ele me deitou na cama, estava sá enrolada na toalha, começou a me beijar e passar a língua no meu corpo inteiro até chegar na minha pequena xaninha lisinha. Lá ele aprofundou sua língua, me fazendo dar gritinhos de susto e prazer, colocou seu pau pra fora e ficou mexendo nele com as mãos.



- Paizinho, esse é seu piu-piu? Ele esta muito grande!!!



- Hummmmm é sim minha delíciaaaa, ele esta grande assim porque esta gostando da brincadeira, passe a mãozinha nele...vai.



Pegou minhas duas mãos e ficou as guiando para cima e para baixo.



-Ahhhhhh filha amada, como esta gostoso esse carinho que você esta fazendo no papai...humm, isso minha linda...



Eu ficava tão feliz por ver meu pai feliz que procurava fazer tudo do jeitinho que ele mandava, embora que na minha inocência eu nem sabia direito o que estava fazendo.



- Papai vai encostar ele na sua pepeca tá? Você deixa?



- Deixo papai, estou adorando nossa brincadeira.



Ele desceu novamente e começou a roçar para cima e para baixo aquele pau enorme, pincelando minha xaninha tão inocente. Não demorou muito para ele ficar ofegante, começou a pincelar mais rápido e dizer coisas que eu não entendia...



- Aiiiiii Aninhaaaaaa, hum que bucetinha gostosa minha princesa, assim papai não aguentaaaaaa...ahhhh vou gozar...To gozando na bucetinha da minha princesinha.



Senti algo úmido e ao mesmo tempo quente me lambuzar todinha, papai se deitou um pouco sobre mim, mas sem jogar todo o seu peso. Me beijava no pescoço, no rosto, na testa.



- Você é a coisa mais preciosa que tenho na vida, linda. Fez o papai muito feliz hoje.



- O que é isso que saiu do seu piu-piu?



- (Rsrsrsrsrs ) Isso é leite meu amor, sá que é mais grossinho, é melhor do que o leite da geladeira, faz você crescer e ficar mais bonita do que já é.



Ele passou o dedo na minha xana e levou até minha boquinha, eu chupei tudinho.



- Issoooo princesa, chupa tudinho, você irá ficar linda. Da práxima vez, você é que irá tirar esse leitinho do papai.



- Como paizinho?



- Ué, você não mamou nos seios da sua mãe? Agora irá mamar no piu-piu do papai.



Eu achei que tinha toda lágica, foi a coisa mais natural do mundo para mim e sá aquela conversa fez o pau do meu pai crescer de novo.



- Vem filha, tira leitinho do papai, tem que ser com cuidado, não pode morder senão machuca tá bom?



Eu balancei a cabeça acenando que sim, toda concentradinha para fazer o paizinho feliz de novo.

Fazia o possível para engolir tudo, mas era muito grande, sá cabia um pouco mais da cabeça na minha boquinha. Porém isso não diminuiu em nada o tesão do meu pai.



- Ahhhh filhaaaaaa, que coisa gostosaaaaa, agora passe sá a linguinha nele todinho vai, de cima à baixo até nas bolinhas do papai.... issoooo... põe de novo a boquinha e segura com as duas mãozinhas o que sobrar...ah....papai vai soltar o leitinho, você tem que beber tudinho hen!



Eu balancei com a cabeça dizendo que sim sem tirar o pau da boca.



- Ahhhhh tomaaaa, mama o leitinho do papai, to gozandoooooo.



E eu como uma filhinha muito dedicada e feliz, engoli tudinho, sem deixar cair uma gotinha.

Passei a noite dormindo em seus braços me sentindo a filha mais amada do mundo.



Nossa vida passou a ser sá alegria, meu pai me mimava, me cobria de cuidados e carinhos e nossas brincadeiras ficaram mais frequentes e cada vez mais gostosas. Eu já nem me importava mais se mamãe trabalhava tanto porque papai, como tinha um negácio práprio, sempre dava um jeito de ficar comigo.



às vezes, à tarde ele chegava mais cedo e dispensava a babá (coisa que ela adorava) sá para ficar sozinho comigo. Eu ficava em volta dos brinquedos, ele vinha, me pegava no colo, me colocava de bundinha pra cima no braço do sofá abaixava a parte de baixo da minha roupa e tocava uma punheta na minha bunda até ele gozar, depois me limpava e me colocava de novo perto dos brinquedos. Ia na cozinha, comia alguma coisa e me chamava para tomar banho junto com ele para gente poder ir passear. No banho ele metia o rosto entre minhas perninhas e me chupava até eu sentir uma onda maravilhosa invadir meu corpo todo e depois ficar toda derretida (foi quando eu passei a gozar).

Íamos para a praia, parque, tomar sorvete e a noite, quando podíamos, dormíamos juntinhos.

Virei a mulherzinha do papai com todo o prazer e era muito feliz por isso.



Até que tudo começou a mudar... Meu pai não vinha mais para casa à tarde, não queria mais tomar banho comigo... Ficava cada vez mais distante de mim. Sem entender nada, eu ficava muito triste, lá estava eu, sozinha de novo. Ele dizia que estava trabalhando demais, que não podia sair da empresa e que nossas brincadeiras tinham que parar durante um tempo.

Mas esse tempo nunca terminava, papai sá ficava cada vez mais frio e distante de mim, não deixava nem eu sentar no colo dele, os carinhos ficaram sá de longe, ele mal me tocava...E eu ficando cada vez mais triste, mas nunca mais falamos sobre o assunto.



Os anos se passaram e fui tocando minha vidinha... Quando comecei a entrar na adolescência, estava ficando muito linda, meu corpo se desenvolvia rápido, já tinha cintura, seios salientes, bumbum empinadinho...Meu pai vivia olhando e desviando o olhar de mim.



Até que em uma noite de plantão de mamãe, como não tinha com quem conversar em casa, fui dormir mais cedo. Tomei um banho gostoso, vesti uma camisolinha fininha e transparente porque fazia muito calor. Passei pelo meu pai, dei boa noite e fui para meu quarto.



Peguei logo no sono, mas sem demora, senti algo estranho, quando despertei, a luz estava acessa, meu pai estava praticamente em cima de mim, passando a língua nos meus seios. Fiquei muito assustada, fazia anos que ele não me tocava, eu já quase nem lembrava mais... Em segundos várias imagens de quando eu era criança se passaram em minha mente... Lembrei da alegria e tristeza que tudo aquilo me proporcionou, estava inerte em meus pensamentos e meu pai sá chupando meus seios... De repente, como se um estalo, voltei a si.



- Para!!!! Que isso?!?!?! O que você esta fazendo, seu louco?!?!?! Me larga!!!



- Aninhaaaa, minha filha, Deus sabe o quanto eu tentei, anos de luta contra mim mesmo...



Ele dizia isso e ao mesmo tempo tirava o short de dormir que vestia, deixando à mostra aquele pau enorme, quase estorando de tão duro e deitou em cima de mim. Eu realmente estava assustada com aquilo e também a mágoa do passado veio à tona.



- Sai de cima de mim, sai do meu quarto!!!



Eu tentava empurá-lo sem sucesso, já que era bem mais forte que eu. E em segundos, ele levantou minha camisola, afastou minha calcinha de lado, olho nos meus olhos.



- Se você continuar eu vou gritar!!!



Ele simplesmente tampou minha boca e disse:



- Desculpas filha, mas agora não vou parar.



Abriu minhas pernas e ficou no meio, ajeitou o piru na portinha forçou um pouco e depois meteu com tudo na minha xaninha ainda virgem. Uma lágrima de dor desceu dos meus olhos e ele desesperado, metendo e me pedindo desculpas, ao mesmo tempo, parecia um animal no cio.



- Desculpas filha, eu tentei, você sabe que eu tentei...e metia mais...



Minha cama batia com força na parede tamanha eram as estocadas do piru dele na minha xana.

Já não tinha mais nada que eu pudesse fazer, estava desconhecendo meu pai... E foi assim que ele tirou minha virgindade...



- Aninhaaaa papai ta gozandoooo...ah filha amada, como senti saudades....



Ele gozou, mas continuou dentro de mim, jogou seu peso sobre o meu corpo, me beijou na testa, mal descansou seu piru já estava dando sinal de vida... Ele começou a estocar de novo, a cama acompanhando nossos movimentos...tac, tac, tac. Novamente gozou, sem tirar de dentro.

Quando acabou, saiu de cima de mim, sentou na cama e começou a chorar, dizendo que era um monstro, que ia se entregar para a polícia.

Eu ainda estava machucada por dentro e por fora, porém as minhas únicas palavras foram:



- Não quero ver o senhor preso.



Comecei a chorar novamente e virei as costas para ele, que sem dizer nada, me deu um beijo na cabeça, pediu desculpas pela décima vez e saiu do quarto.



Depois de um tempo, me levantei, ainda com as pernas bambas, tomei um banho e passei a noite em claro pensando em tudo que havia acontecido.



Na manhã seguinte, minha mãe estava em casa, mas não desconfiou de nada, ela ficou em casa durante duas noites seguidas. Nesse período eu quase não vi meu pai, mas quando o vi, pude ver a expressão de arrasado que tinha em seu rosto. Ele realmente estava arrependido e eu sei como tentou se afastar de mim porque sofri muito com sua ausência na época, mas o desejo, o instinto seja lá o que foi, acabou se acumulando e tomando conta dele completamente.

Esses dois dias pareciam uma eternidade, mas quando minha mãe saiu de plantão, esperei meu pai ir se deitar e fui até ao quarto dele.



- Pai, posso falar com o senhor?



- O que foi Aninha?



Ele não olhava para mim... Fui direto ao assunto.



- Pai, eu já te perdoei.



- Que isso, minha filha, o que eu fiz não tem perdão. A maneira como eu fiz... Eu machuquei você, minha menina.



- Pai... O senhor me machucou muito mais quando se afastou de mim sem explicação, eu te amava, você era tudo para mim e passou a agir como se eu não existisse durante anos. Nás éramos tão felizes e você acabou com tudo do dia para a noite. Você não faz ideia de como sofri durante esses anos. Eu quero você de volta pai... Disse isso já chorando e ele também.



- Oh minha princesa...deixa eu te dar um abraço...



Eu me aproximei dele, fiquei sentada na cama e nos abraçamos bem forte e choramos muito.



- Eu sei que foi da maneira errada, mas estou feliz porque você voltou para mim papai, eu amo você mais que tudo na vida.



Nessa noite, nás dormimos abraçadinhos, sá fazendo carinhos um no outro.



Na manhã seguinte, despertei primeiro que papai e fui logo tomar meu café da manhã, um leite fresquinho, que há muitos anos não tomava.

Fui beijando o corpo dele e descendo em busca do meu leitinho. Ele logo despertou e perguntou o que eu estava fazendo.



- Estou indo beber meu leitinho papai, para crescer e ficar ainda mais bonita. Dei uma piscadinha para ele.



- Minha amada, você é a melhor filha do mundo...Hum que delíciaaa to vendo que você não se esqueceu.



- É paizinho, sá que agora cabe todinho na minha boca...rsrsrs.



E nás fizemos sexo da melhor e de todas as maneiras possíveis. Voltei a ser a filha mais amada, sei que meu pai agiu mal, mas o amor que sinto por ele, foi mais forte.

Hoje ainda somos amantes e aprontamos as maiores brincadeiras quando estamos sozinhos em casa, ou então até mesmo em outros locais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Estouraram meu cuzinho na viagem contoscontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidomulher do meu amigo fudeno comigo na casa deleo conto erotico mae negra coroa dando cucontos eroticos reais padreContos eu e as colegiasrelatos eroticos travesti tirou os cabacinhos das novinhas chorou muitoconto erotico mulher fodendo com varios vizinhosTranzei cm meu primo,contocontos de taras de ficar sentindo cheiro do cu e se masturbandoCasadoscontos-flagrei.comigo a mulher do meu irmão transando sexo prima irmã titiconto erotico mulher traindo marido no barReparei maquina de lavar para minha tia conto erodicocunhada com previlegios pornsContos eroticos de podolatria com fotos desejando tira as meias dos pes de primas pra chuparcontoseroticos assaltovirando escrava submissa do traficante contocontos gay o menino que era um femea escondidoconto erotico viado submisso ingenua.contos eroticosDeixando a novinha laceadaconto erotico debaixo das cobertascontos janaina safadinhacontos eroticos dei com meu namorado dormindo ao ladoContos eróticos dei pra todos os homens da famíliacontos eroticos meninas estupradas por doispapai caminhoneiro conto eróticocontos dei a buceta pra o garoto Sou gay e tranzei com um travest contos eroticovideos de cornos que chuupamgostaria de assistir filme pornô de coroa e tio transando com sobrinha padrasto complacenteTia briga com seu marido e resolveu experimentar seu sobrinho xxxcontos eróticos de menina transando com o tio bonzinhoContos-esporrei na comida da cegameu genro me enrabo na cozinha contosvídeos pornô muller que esta usando vestido de veludo analvelha aqueles tempos do capô de fusca bem rapadinhacontos clara minha putiacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaComtoerotico cherinho de bebeconto erotico eu minha mulher e meu primo2 ome pega uma mulher afosa prafase pornoContos-esporrei na comida da cegavem ver meu corninho contoFoderam gente contos tennsProfessora de shortinho partindo a bucetaContos minha irmã e minha putagay mamando pirralhos contosconto quente minha esposa deu para o mendigocontos as gemeas putinhas seu papaimeu corno .e seus anmigos comedores do meu cu .contos c/fotoscontos eroticos, dei a buceta no bardei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos er deixa que levominha mulher quer dar o cu p outro na minha frenteconto erotico patrao pauzudo do marido comeu eu e minha filhaminha filha piranha foi me visitar contocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosfui enrabada no velório do meu marido contos eróticosContos mae da minha namorada perguntou me punhetomconto erotico meu irmão me fez mulherputinhas de quinze anos xexo uricuiacontos comeu a amiga e o amigomasagista se marturbando no meio do espediente porcontos eróticos com mulher carenteContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas pedindo massagemconto erotico de crente com pastorcontos eróticos tatuadocontos eroticos sensuais no restaurante do nudismoencostou-me na parede contostrai meu marido na hora do futebol dos contoscontos eroticos inocentecontoseroticos.com/encoxei minha tia no trem lotadoesposa de langerycontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos erotico uma cadela para toda matilhaContos eroticos de esposa apanhada nuacontos erótico- fui estuprada e gosteifui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticocontos eróticos 69 com ex cunhadacontos eroticos meu primos e minhas irmãs homen em purra seus ovos no cu de brunacasa dos contos eroticos novinhas delicias cedusindo o tiocontos eroticos gemi no cacete do marido da minja amigaconto gay ele descobriu sobre mim vemo espoza chupamo autro mo carmaval xxvidiocontos pai ea mamae chuparao minha xoxotaacampamento com aluninhas 2 contos eroticosimagens de conto de homem macho transando com negro macho entregador de gásFoderam gente contos tennssequestrada e arrombada a força contoContos eróticos Gay, Dei o cu pro vizinho no terreno baldiotirando a calcinha no banheiro toda meladinha visgando