Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEGREDO DE MEU PAI

Click to Download this video!

Segredo do meu pai

Eu tenho 22 anos e tinha 19 quando o fato ocorreu. Meu

pai e minha mãe são separados desde meus 19 anos e eu

moro com ele.

Ele tem 44 anos, é bonito, peludo, corpo bem cuidado.

Estavamos passando por uma reforma e para essa foi

apenas contratado um pedreiro.

O pedreiro era forte, alto, musculoso cabelos escuros

cavanhaque e aparentava uns 33 anos. Suas roupas sujas e

seu cheiro me deixavam excitado mas ele não me dava bola.

Um dia matei aula e voltei mais cedo pra casa. Passando

pela janela do quarto do meu pai ouvi vozes e quando

olhei vi, para minha surpresa, meu pai nú beijando o

pedreiro. Me posicionei para ver e ouvir o espetáculo:

Pedreiro “faz dias que eu espero por isso. mas hoje você

não escapa.”

Pai “Farei tudo o que mandar”.

Pedreiro “Assim é que se fala. Então abre minha calça e

chupa minha jeba”

Para meu espanto meu pai obedeceu com entusiasmo. Baixou

o ziper e pois pra fora da cueca um pau de uns 19 cm e bem grosso. Depois deu um beijo na cabeça e caiu de boca engolindo por inteiro.

Pedreiro “O patrão sabe mesmo chupar um pinto. Tá gostoso”?

Meu pai apenas acenou que sim com a cabeça já que não

podia falar pois tinha a boca cheia.

Passaram mais alguns minutos assim qdo o pedreiro manda meu pai ficar de quatro na cama.

E novamente foi obedecido. Tirou as suas roupas e foi

examinar o cú do meu pai afastando suas nádegas e

enfiando o dedo médio enquanto meu pai gemia de tesão.

Pedreiro-“Que delicia de cú peludo. Ele está bem

elástico. O patrão anda dando muito o rabo, é”?

Meu respondeu que não, e para minha surpressa e alegria do pedreiro, ele retirou de uma gaveta um consolo com uns 23cm + ou – bem grosso

Ele então pegou o consolo da mão do meu pai e enfiou de

uma sá vez em seu cú fazendo com que ele gemesse. Depois

ficou fudendo o cú do meu pai que pedia mais e mais

rápido. Depois tirou o consolo e disse:

Pedreiro-Agora vou treina-lo com algo melhor. Você quer?

Pai -Quero.

Pedreiro-Não ouvi. Você quer algo melhor sua bicha de

merda??!!

Pai-Sim senhor. Eu quero muito!

Pedreiro-Assim é que eu gosto do meu patrão.

Fiquei espantado em ver meu pai se humilhando tanto e

gostando disso.

Depois o pedreiro deu uma cuspida no cú do meu pai e

pois a cabeça do seu pau. Meu pai deu uma gemida de dor

e pediu para que ele parasse um pouco já que o pau era

mais grosso que o consolo. Mas ele não ouviu e socou com

toda a força fazendo meu pai gritar.

Pedreiro-Agora é que a festa começa.

E começou a meter. As vezes tirava tudo e voltava a

enfiar até as bolas arrancando gemidos de prazer do meu

pai que rebolava de quatro pra aquele pau.

Pedreiro-Agora vira de frente. Quero ver sua cara

enquanto te arreganho.

E começou a foder meu pai de frango assado. Meu pai

gozou sem precisar tocar no pau melando toda a barriga.

Pedreiro-Então patrão já gozou?! Para aprender a não

gozar antes de mim vou encher seu rabo com minha porra.

E começou a dar estocadas mais rapidas até que enfiou

tudo e gemeu. Depois tirou o pau todo melado do cú do

meu pai.

Pai-O senhor gostou?

Pedreiro -Não foi mau. Mas eu ainda não acabei. Fique de

quatro.

Meu pai obedeceu prontamente a essa ordem. Então ele

enfiou dois dedos no seu cú de disse:

pedreiro-Eu te lubrifiquei com minha porra. Agora vou te

arregaçar de verdade.

E começou a bombar com os dedos o cú do meu pai.

Depois de um tempo passou para três dedos, depois para

quatro, e quando eu percebi ele já estava com a mão toda

enfiada no meu pai que gemia e rebolava.

Pedreiro- O que tá achando de ter uma mão no cú?

Pai -Uma delicia.

Ele então começou um vai e vem fudendo meu pai com a mão.

Quando tirou a mão ela estva toda melada com sua porra

que ele havia gozado no cú do eu pai e com o liquido

proprio do cú.

Enfiou então o pau que entrou sem dificundade nenhuma. E

apás duas ou três estocadas tirou e disse:

Pedreiro -Seu cú agora tá mais largo que buceta de puta.

Não tem graça mais come-lo. Vem chupa meu pau agora que

eu quero que você beba meu leite.

Ele então sentou na cama e meu pai lhe fez um boquete.

Até que ele gozou e fez meu pai beber toda a porra e

limpar seu pau com a lingua.

Se vestiu e antes de voltar para o trabalho disse:

Pedreiro -Por hoje tá bom. Mais vai ter mais. E eu vou

trazer um amigo meu para me ajudar na obra e no

treinamento do seu cú.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eroticoscontocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos passeando com a cunhadacontoso tecnico em informatica me comeuconto erotico cara caralhudo pintudao ficou louco fuder minha esposaSou gay e tranzei com um travest contos eroticocontos eroticos bolas cheias de leiterasgando um cu virgem da freira- contoscontos ela conseguio aguentar com o meu caralhão de 30cm dentro do cucontos eróticos de gay comi a bunda do amigo do meu irmãoContos erotico suruba com meninas pequenas e vigemsconto erotico dei meu cu em um.lugar inuzitadoContos e fotos de sexo no carnaval mtaputariaconto erotico chantagieiCasadoscontos-flagrei.contos eroticos gay iniciocanto erotico dei gostoso no trabalhocontos eróticos com filhascomtosgay comi o cuzinho do meu irmaocontos calcinha da minha tia coroaDescabaçaram minha xereca a força contos heroticosNinfetas mamando rola no cinema contoseroticoscontos eroticos "minha namorada" "ela tentou sair"conto eroticos baile de carnaval c. filhaxoxo-tas carnudas pedindo pica no rabo gordoTennis zelenogradcontos eróticos online pai tarado e filinha devassadei pro estranho na academiacontos eróticoscontoerotico.cabelereiro de minhA esposa atende a domiciliomachos arrombador de gay afeminadoconto gay metemos todo diacontos eróticos de negros em carnavaltitio querido contos eroticosempregada fodida na marra.contosSou casada mas bebi porro de outra cara contoschulé da minha cunhada conto eroticocomi minha cunhada fabiana - contos eroticosme foderam muito cedo contoseroticostava dormindo minha irmã do ritual de conchinha comigo só de fio-dentalContos erotikos adora da meu cuzinho pro meu vizinho negaodormindo é acordada sendo mastubarda pela madastraconto de cunhada que viciou emdwr o cuconto gay daniel e murilo me.comeramconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuconto vi arrebenta cu meu maridomamae e eu no banho conto eroticocontos eróticos meu pai comeu meu amigo gay ilustradoContos gay meu vizinho novinho gostava de pegar no meu pauzaoconto erotici curioda de senrtir im vibradorcontos eroticos mamae meu irmao eu e meu cabaçozoofilia mulher carente arruma um componheiro pra lir da prazerMeu namorado virou corno contos teenconto porno a virgem babilevei a amiga da minha filha pro clube conto eroticominhabundinhacontoscontos eróticos meninos de 25 anos transando com cachorro Calcinha Preta com lacinho vermelhoconto erotico com amiguinho do meu irmaocontos de negão advogado comendo loira clienteminha tia bucetuda de mine saia contosContos eroticos bebezinha leite tetas puta incestocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto como foi que eu chupei a bucetinha de uma loirinha de cinco aninhoscontos eroticos gay dei meu cu desde oito anos de idade e sou gaycasa dos contos eróticos joguinhos mamãe 6Conto namorado da minha mãecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos glaucia cdcontos eroticos esposa fio dentalcontos de incesto dez anosmandei a rola na minha enteadinha de seis anosrelato fui trocar o gaz e arrombei o cu da crentecasada puta de jogador comtoscontos eroticos minha filha de fio dentalbuceta DetinhaFoderam gente contos tennsmoleque no ônibus contos eróticos gaycontos cueca ensopadacontos eroticos vestido coladocontos eroticos na fazenda com a mamaeconto minha enteada dormiu com a bunha pra cimaconto gay estupradocontos eroticos fui cumida a traz do salão da igreja