Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRAINDO MINHA NAMORADA COM MINHA CUNHADA

Click to this video!

Meus amigos p que vou narrar aqui ocorreu neste mês de janeiro de 2008 na cidade de Ubatuba, litoral norte de São Paulo. Pois bem, há 4 meses estou namorando uma linda morena que aqui chamarei de Maria Luiza. Quando fui a casa dela pela primeira vez fiquei surpreso, porque eu conhecia sua irmã Williana, a qual eu tinha ficado uma noite numa boate aqui de Resende-RJ, naquela boate dançamos e dei um amasso nela que sá não acabou na cama porque não houve oportunidade e nunca mais vi Williana. Ela também ficou surpresa quando me viu na sua casa namorando justamente sua irmã, durante todo esse tempo de namoro, jamais houve qualquer assunto sobre o passado não muito distante. Porém tudo veio acontecer quando marcamos passar uns 19 dias das férias de janeiro em Ubatuba, já que combinamos tirar férias do trabalho na mesma época. Fomos eu, minha namorada e sua irmã Williana. Chegamos lá no sábado pela manhã, deixamos nossas bagagens, fomos ao supermercado fazer as necessárias compras e em seguida fomos para a praia. Quando vi aquelas duas beldades de biquíni, sinceramente não sabia quem era mais gostosa, se minha namorada ou se sua irmã. Meu pau ficou super duro e tive que ir logo para a água. Ao retornar fiquei sentado na cadeira e asa duas deitadas de bruços sobre as toalhas estendidas na areia. Que visão! Aquela cena a minha frente me levava à loucura. Naquele momento pude perceber que Williana era um pouco mais gostosa que minha namorada, seu rabinho era mais cheinho o restante praticamente não há diferença. Saímos da praia por volta das 15:00h e fomos para casa, tomamos nossos banhos e fomos almoçar. Apás o almoço fui para meu quarto descansar um pouco, em seguida minha namorada entra no quarto e finjo estar dormindo e logo ela sai e fica conversando na sala e eu podia escutar a conversa, quando Williana disse a Maria Luiza. Hoje a festa vai ser boa, viu o estado que o Carlos estava lá na praia? Maria Luiza respondeu que tinha percebido sim, mas que logo ela resolveria a situação como sempre fazia e muito bem feito, o que é verdade. Acabei mesmo dormindo acordando por volta das 20:00h, quando nos arrumamos e fomos para a avenida da praia em uma feira hippie. Lá bebemos um pouco e dançamos bastante porque estava havendo um show. Chegamos a casa já se passavam das 02:00h da manhã, tomamos nossos banhos, as duas ficaram na cozinha preparando o almoço do outro dia e eu fui dormir. Acordei com Maria Luiza já com meu pau na boca, me chupando deliciosamente como sempre. Fudemos muito gostoso, pela primeira vez estávamos nás dois praticamente a sás e ela se soltou ainda mais, gemia feito louca, gozamos por diversas vezes e minha namorada adormeceu quase que de imediato, como tinha fudido mais uma vez o cuzinho de minha namorada, fui ao banheiro me lavar, quando vou para o banheiro e passo na porta do quarto de Williana, percebi que ela se masturbava, já que de dentro do quarto vinha alguns gemidos, fiquei ali na porta parado por alguns instantes e quando percebi que tinham cessados os gemidos, fui ao banheiro, me lavei e fui dormir. No domingo e segunda não foi nada diferente, porém na terça pela manhã, toca meu celular, era minha sogra perguntando como estava e pedindo para falar com Maria Luiza. Apás falar com sua mãe, Maria Luiza falou que teria que ir até Resende, porque o pessoal do banco que ela trabalha, pedia que ela comparecesse devido uma auditoria que estava ocorrendo, ela então ligou para o banco e apás disse que teria que estar no banco no outro dia cedo, falei então que iríamos embora, ela disse que não, que seriam apenas dois ou três dias, tudo acertado, fomos à rodoviária e compramos passagem para ela que embarcou no ônibus das 17:30h. Apás o embarque fomos eu e Williana para a praia grande e lá ficamos conversando e tomando cerveja, caipirinha e comendo alguns petiscos e ouvindo uma boa musica ao vivo. Já estava noite e lá estávamos o pessoal dançava e Williana me chamou para dançar, quando senti aquela mulher novamente em meus braços, subiu um calor pelo meu corpo e imediatamente meu pau ficou duro igual a uma rocha, no que ela sentiu e em vez de nos afastarmos ela apertou ainda mais seu corpo contra o meu. Assim dançamos umas duas musicas cada vez mais colados, até que já não aguentando mais meu estado, falei que precisava ir ao banheiro. Lá fiquei uns cinco minutos esperando amenizar a situação. Quando retornei para a mesa, percebi que Williana olhou diretamente para meu pau. Ficamos ali praticamente mudos e por volta das 21:00h fomos para casa. Williana tomou seu banho e em seguida fui tomar o meu. Não sei se propositalmente, mas ela deixou sua calcinha pendurada no cabide, não aguentei e fui cheirar, vi que na região que cobre a bucetinha ainda estava muito molhada e com marca de seu líquido. Tomei meu banho, coloquei um short e uma camiseta, fui à cozinha fiz um lanche e Williana permanecia no quarto. Liguei a TV, estava passando um filme que me agradou, sentei no sofá, que, aliás, sá tinha um de 3 lugares na casa, e não demorou Williana apareceu vestindo apenas um shortinho e uma blusinha de malha que mal cobria seu umbigo, percebi que estava sem sutiã, os biquinhos de seus seios durinhos pareciam querer furar a blusa, imediatamente meu pau ficou hiper duro, ela então pergunta que filme era, sentou-se no sofá, aconteceu o intervalo e ela comentou que o filme era muito bom no que concordei, fui até a cozinha, peguei duas latas de cerveja e ficamos ali tomando, quando o filme recomeçou, ela perguntou se poderia deitar, disse que sim. Colocou uma almofada em minha perna e deitou-se. De lado de olho ficava observando aquela mulher linda e deliciosa deitada em minha perna, suas coxas toda a mostra, sua bundinha arrebitadinha. Uma morena linda de cabelos encaracolados, +- 1,65m, e uns 55 kg, seios pequenos e como falei um belo par de coxas e uma bunda lindíssima. Não aguentava mais aquela situação, mas me contive e falei a ela que não aguentava mais de sono e fui dormir. Foi difícil dormir de tanto pensar e desejar minha cunhada. No outro dia pela manhã, tomamos nosso café e fomos para a praia. Para me provocar nesse dia ela enfiou seu biquíni no rabinho, deixando todo o mostra. Passou protetor pelo corpo e deitou-se de bruços a minha frente e pediu se eu poderia passar nas suas costas, quando toquei em sua pele, meu pau que já estava duro ficou ainda mais, que mulher! Enquanto minha mão deslizava suavemente pela sua costa, meus olhos estavam direcionados aquele lindo rabinho, sentia na palma de minha mãe o corpo de Williana se arrepiar. Acabando, fui para a água lavar minhas mãos e também aliviar meu tesão percebido por ela. Já por volta da 16:00h fomos para casa, tomamos banhos, almoçamos e sentamos no sofá para ver um filme. Williana vestia apenas um shortinho e uma camiseta de malha. Como no dia anterior ela deitou na minha perna e meu pau a ponto de explodir. Perguntei a ela se gostava de cafuné no cabelo, ela disse que sim e que fazia mais de 5 anos que não ganhava, porque quem fazia isso era sua mãe, que já não fazia mais. Fiquei ali sentado, acariciando os lindos cabelos dela e vendo filme, percebia que em alguns momentos seu corpo arrepiava e junto com isso meu pau ficava ainda mais duro. Sem intenção minha mão tocou em seu pescoço e nesse momento ela se arrepiou toda e como resposta levou sua mão sobre meu pau coberto apenas por um short, que sensação deliciosa, ela percebeu gemido contido e ficou ali acariciando, quando então fui dizer a ela. Williana! Ela nem deixou eu falar nada, apenas disse:

- Não diga nada. Deixa eu continuar o que estou fazendo.

Ela continuava suas carícias deixando meu pau ainda mais duro do que já estava e não demorou, colocou meu pau para fora e ficou passando o dedo na cabeça já toda ensopada e olhando o que fazia, acariciava meu pau de baixo a cima e falou:

Que delícia de pau, como é lindo e delicioso. Grande, grosso e essas veias me deixam ainda mais louca.

Enquanto acariciava meu pau eu comecei a acariciar sua barriga e coxas e logo ela caiu de boca no meu pau. Primeiro ela lambia a cabeça e depois foi descendo beijando lateralmente até a base e subia com os lábios em torno dele e sugava a cabeça para dentro de sua boquinha quente e deliciosa e engolia o quanto podia. Tirei então sua camisa, ficando apenas com o shortinho, eu acariciava agora o biquinho durinho de seus seios duros e pequenos e cabiam na minha mão. Ela gemia e fazia movimentos de vai e vem com o meu caralho na sua boca, fui então acariciando seu rabinho sobre o shortinho e toquei na bucetinha quente e já úmida,, nessa hora ela apertou meu pau com os lábios me levando a loucura e em seguida deixou apenas a cabeça entre os lábios e começou a me masturbar e eu acariciando sua bucetinha sobre o short, e ela chupando e me masturbando de uma forma deliciosa, diga-se de passagem, bem melhor que sua irmã fazia sempre. Ela então deu uma parada e me disse:

Vou te pedir que faça uma coisa para mim. Você sabe que eu sá tive um namorado na minha vida e sá tive relação com ele, mas nunca fiz da forma que estou fazendo hoje, mas quero experimentar algo com você.

Perguntei o que era, no que ela respondeu que queria sentir-me gozando na boca dela.

Falei que tudo bem e voltei as carícias agora já sem o shortinho, sua bucetinha estava agora coberta apenas por uma minúscula calcinha enterrada em seu rabinho e toda ensopada. Afastei então um pouco sua calcinha e comecei a acariciar sua bucetinha bem de leve, ela gemia, punhetava e chupava meu caralho, meu gozo foi se aproximando, no que ela aumentou o ritmo, enfiei então um dedo na sua grutinha quente e molhadinha, ela soltou um gemido e ainda mais rápido chupava minha pica, falei que ia gozar, ela como uma louca chupava minha pica num vai e vem frenético com o pau entrando e saindo quase todo de sua boquinha deliciosa, não demorou e gozei forte, ela não parava, levava os jatos de porra na sua boca e foi aos poucos diminuindo o ritmo e lambendo cada parte do meu pau, não deixando sequer uma gota de meu gozo se perder. Meu pau foi amolecendo em sua boca e eu agora já com dois dedos enfiado na sua grutinha fazia movimentos de vai e vem, às vezes eu parava e ficava rodando os dedos sentido a textura do interior daquela deliciosa buceta. Logo meu pau estava pronto para outro, peguei-a pelas mãos e fomos para meu quarto. Já no quarto, coloquei-a deitada apenas com a minúscula calcinha que ainda cobria a bucetinha e dei um delicioso beijo na sua boca macia, depois fui para o pescoço onde com meus beijinhos começaram os gemidos de Williana, depois fui descendo até os seios, onde coloquei na minha boca e com a ponta da língua circundava os biquinhos rígidos, Williana se contorcia toda, depois de algum tempo nos seios, fui descendo a língua pela barriga e brinquei com a ponta da língua no buraquinho de seu umbigo que a levava a loucura, fui descendo com a língua passei pela virilha que a fez se arrepiar toda e gemer alto, fui descendo pelas coxas e subindo pela outra perna até chegar na virilha e fazê-la estremecer novamente. Coloquei então Williana de pé ao lado da cama e abracei-a por trás encostando meu pau super duro no seu rabinho e fui beijando sua nuca, descendo a língua pela espinha, acariciando seus seios, barriga, virilha e coxas. Williana sá gemia e forçava seu rabinho contra minha pica louca para fuder aquela mulher deliciosa, mas eu queria mesmo era que ela nunca esquecesse de mim como homem, Williana já estava louca para levar pica na buceta, então em uma das minhas descidas, tirei aquele pequeno pedaço de pano que quase nada cobria de seu corpo, deixando ela totalmente nua, então eu coloquei-a novamente deitada na cama e fui beijando novamente seus seios, barriga, virilha, até passar a língua na sua bucetinha quente e super molhadinha, Williana gemeu alto e arreganhou as pernas ainda mais e forçava minha cabeça, fui brincando com a ponta da língua no seu clitáris e sentindo aquele cheiro de fêmea no cio e o sabor da sua xaninha ensopadinha, tentava enfiar a língua naquela bucetinha apertadinha e linda, uma bucetinha pequenina com apenas uma tira de fios sobre o clitáris, aquela cena me levava a loucura, fazia com que minha língua forçasse ainda mais aquele clitáris durinho, num movimento rápido com a língua o que aumentava ainda mais os gemidos de Williana que insistia em pedir para ser fudida. Mas eu queria sentir aquela mulher gozando na minha boca, então acelerei o ritmo com a língua e enfiei um dedo a bucetinha de Williana que gemia mais e mais, enfiei dois dedos e comecei a fazer movimentos com a língua em seu clitáris e de vai e vem na bucetinha, não demorou ela começou a gemer ainda mais alto e falar que estava gozando, aumentei ainda mais o ritmo e Williana a se contorcer gozando, podia sentir as contrações de sua xaninha e o sabor de seu gozo na minha língua. Então ajoelhado me coloquei na frente dela e coloquei meu pau a sua frente, ela caiu de boca como uma louca, chupava loucamente até que tirei o pau da sua boca e desci até encostar a cabeça do caralho super duro na entrada da sua xaninha, esfregava a cabeça do caralho entre seus lábios vaginais e colocava a cabeça e tirava, aquilo para ela, era como se fosse uma tortura e pedia para eu fudê-la que já não aguentava mais, então fui aos pouquinhos enfiando a pica naquela bucetinha super apertada, e ela falando que eu estava arregaçando sua bucetinha, iniciei um movimento lento de vai e vem aumentando o ritmo aos poucos, Williana era sá gemidos e isso me estimulava ainda mais para socar bem forte na sua xaninha, peguei então sua perna esquerda e levantei quase da altura de meu ombro, deixando-a toda arreganhada, com isso meu pau ia ainda mais fundo, socava forte e fundo e não demorou ela começou a gozar apertando meu pau com sua xaninha, gozou como uma louca e eu não parava, e ela falava. Isso, me fode toda, me arregaça toda, fode sua bucetinha com essa tora deliciosa e assim ela gozou mais uma vez falando que já não aguentava mais, que se sentia toda mole e arregaçada por inteiro, mas eu ainda não havia gozado, fiquei então dentro dela num entra e sai bem lento, apenas sentindo sua grutinha toda encharcada de tanto gozo. Coloquei-a então deitada de bruços com um travesseiro sob sua barriga levantando ainda mais aquele rabo lindo, introduzi meu pau e fudia muito forte e profundo, ela falava que eu iria matá-la de tanta pica, que jamais pensou que um homem seria capaz de deixá-la como ela estava, plenamente satisfeita e gozado como nunca, quanto mais Williana falava, mais pica ela levava, quase que de quatro levava meu caralho forte na sua bucetinha, aumentei o ritmo e quando eu falei que estava quase gozando ela pediu para eu parar e saiu de baixo de mim, pediu para eu deitar e veio por cima, posicionou sua bucetinha na minha pica e foi descendo seu corpo, a princípio ela deu uma deliciosa cavalgada e olhava meu pau entrando e saindo quase todo de sua xaninha, aumentou o ritmo da cavalgada e sentia novamente sua bucetinha apertando minha pica, quando então ela ficou sentada com meu pau enterrado nas suas entranhas e fazia movimentos para frente e para trás esfregando sua xaninha no caralho todo enterrado e não demorou ela começou a gozar, nisso eu peguei na sua cintura levantando-a e deixando-a descer forte sobre minha pica, meu primeiro gozo dentro daquele beldade estava chegando e eu jogava ela ainda mais forte sobre minha pica, quando saiu o primeiro jato de porra ela falou, aí que delicia, isso, goza meu macho, goza na sua putinha, ai que gostoso, que porra quente, isso solta tudo e esfregava-se contra meu pau, apás a gozada ela saiu de cima de mim, uma enorme quantidade de porra escorria pelas suas pernas e ela caiu de lado na cama e logo adormeceu, fiquei ali abraçadinho de conchinha com ela, passado uns 19 minutos meu pau já estava novamente duro e comecei a esfregar no seu rabinho, na sua bucetinha, e ela acordou e forçava seu rabinho contra meu pau, encostei então a pica no seu cuzinho no que ela disse, no meu cuzinho não, por favor, nunca fiz isso na minha vida, você praticamente arregaçou minha buceta que está toda inchada e um pouco dolorida, imagine o que faria do meu cuzinho. Perguntei a ela se não tinha falado que queria fazer tudo que a irmã dela fazia comigo e muito mais, ela respondeu que sim, e eu falei que o mesmo aconteceu com sua irmã e depois que fudi seu cuzinho, toda semana ela queria pica no cu. E ela insistiu dizendo: Seu pau vai me arrombar toda, não vou aguentar, falei que não precisava ter medo, que ela que iria controlar a penetração e se doesse que ficasse quieta até a dor passar, ela concordou, levantei então, fui até o armário, peguei o KY que usava com minha namorada, fui passando carinhosamente em seu cuzinho, enfiei um dedo e ela nada reclamou, apenas senti seu cuzinho apertando meu dedo, untei a cabeça do caralho e deitei de lado por trás dela, ela mesmo pegou o caralho e posicionou na entrada do cuzinho e foi forçando seu rabinho contra mica pica, custou um pouco, mas logo a cabeça entrou e ela soltou um gemido e disse que doía, falei para ela ficar quietinha que logo passava e comecei então a acariciar seu clitáris, aos poucos ela foi forçando seu rabinho e meu pau deslizando para dentro do seu delicioso cuzinho, quando já todo dentro dela, começou a mexer sozinha e eu ali masturbando sua grutinha, conforme aumentava o ritmo de meu dedo na sua grutinha, ela aumentava no vai e vem com o rabinho e em pouco tempo começou a gozar e pedir para eu meter forte em seu cuzinho, fudia forte seu cuzinho apertado e masturbava aquela cavala de mulher, quando ela gozou, começou a dizer: Aí, isso fode seu cuzinho meu puto, isso, fode o cuzinho da sua putinha, da sua vadia, isso enterra forte mesmo, vai enche seu cuzinho de porra, vai, isso fode mesmo, isso enterra tudo que eu vou gozar, ai que delicia, fode, fode, nem bem ela acabou de gozar enchi seu cu de porra e ela fala, isso solta essa porra deliciosa no meu cuzinho, gozamos deliciosamente e caímos de lado na cama, mesmo com as pernas um pouco bamba fui ao banheiro e me lavei para evitar problemas, voltei e deitei ao lado dela largada na cama. Que começou a fazer algumas confidências,

Olha você é um homem delicioso, faz amor deliciosamente, estou toda dolorida, mas completamente satisfeita, jamais me senti assim com meu namorado. Jamais pensei em dar o cuzinho um dia, mas não faz idéia de quanto eu amei sentir você fudendo meu cuzinho, de como foi bom gozar com o pau no meu cuzinho, não imaginava ser possível sentir tesão dando o cu, você me fez hoje a mulher mais feliz do mundo. Mas quero que saiba que desde aquele dia que te conheci na danceteria que não me esqueço de você, te procurei por diversos lugares e você não sabe o quanto fiquei triste quando cheguei na minha casa e soube ser você o namorado de minha irmã. Você não faz idéia de quantas vezes já me masturbei pensando estar fazendo amor com você. Já fiz com meu namorado pensando ser você. Nesses dias que estava com minha irmã aqui com você fudendo com ela e ouvindo os gemidos dela, não conseguia dormir, ficava acariciando minha bucetinha até não mais ouvir ela gemer, gozava e dormia em seguida. Minha irmã telefonou ontem dizendo que chegará no domingo a noite, até lá teremos mais uns dois dias e noite pela frente, quero aproveitar todos os momentos possíveis com você, da forma que você quiser. Sá que tem um detalhe, pode ter certeza que não vou desistir de você, mesmo sendo minha irmã sua namorada, vou lutar por você, porque um dia ainda será sá meu. Vou aproveitar a ocasião e te pedir uma coisa, falei tudo bem, e ela: Promete-me que pelo menos uma vez por semana sairá comigo, que não me deixará, que eu prometo não arranjar namorado até você ser completamente meu. Disse a ela que prometia, mas que não queria aborrecer sua irmã, ela disse para eu ficar tranquilo que tudo ocorreria normalmente. Falei que tudo bem então e foi impossível não dar uma nova fudida deliciosa com aquela morena de parar qualquer trânsito. Depois dessa noite, era sá encostar um no outro que já estávamos fudendo gostoso o que ocorreu inclusive pouco tempo antes de irmos buscar minha namorada na rodoviária.

Não parou por aqui, o conto já ficou enorme, por isso escreverei o que ocorreu depois que viemos embora do litoral.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Aquela seria uma luta inédita e muito estava em jogo para Marilia. Há 3 meses ela havia descoberto que eu tinha uma ...dei para o amante da minha mulher contocontos eroticos so casadinhas e velhinhoscontos enteadas e padastrosensinei minha filha a transarler contos pornô de i****** pistola gostosa do meu filhocontos eroticos de vendas passei gelo no corpo deleContos eroticos casadas sendo encoxadaconto incesto calçinha de bichinhoconto de zoofelia dei o cu para meu cachorro e a bucata um negaoContos comida pelo garotoMae do amigo no msn conto eroticocontos pornos pesados de arrombamento anal de novinhos a forcacontos eroticos - alta grandona bundudaduas irmas gozando juntas conto eroticocontos eroticos esposa velhogazar na vagina da sogra xvidioscontos eróticos tio tarado me botou no colovideo erotico"minha primeira vez com travesti"comendo a carlinha casa dos contoscontos de mãe fudendo a filha ninfetaconto amasso proibidoContos eróticos comi minha imagina sem camizinha e ela engravidourabinho impinadinho em fio dental da irmacontos como presenciei um cachorro fudendo uma cadela até engatarcondos erodicos con maescontos gozando primeira vez orgasmo 19 anosContos de sexo en onibusmanuela pedreiro contos eroticosver travesti dano o cu pra sincaras r chupano pimtoContos eróticos gay camisa socialwww.acordada por papai videos incestoboqueteira gaucha contodei o cu no campig homoxesuaischantajiei minha irma peituda para tranzacontos eroticos priminha rabuda no coloconto eróticos sado a forçaver contos eroticos de irma dando pro irmaocontos eroticos vizinha de camizola curtinhacontos eroticos estupradas por animaiscontos o pau do enteadocontos eroticos so eu e meu gato na chacaracontos eroticos nanycontos eroticos de enteadasconto comi minha mae quando tinha dez anoscontos o porteiro me comeucontos cu virgem secretaria casada contossite onde posso encontrar contos eróticos com retrato Contos eroticos ninfomaniacaFui a depilação ela me lambeu contoconto erotico barbudo fudendo bucetacontos eroticoscomendo.sograsconto fala todas solteiro cornocanto erotico comi meu primocontoa eroricos minha mulher meu inimigome fode jb. contosAquela seria uma luta inédita e muito estava em jogo para Marilia. Há 3 meses ela havia descoberto que eu tinha uma ...Contos escrava sexual do patraocasadas que postam fotos de itanhaemconto erotico meu marido tem tesao de imaginacontos eróticos com meu sobrinho do meu amigocontos casada estrupada pelo sindicocontos eroticos em familiaminha iniciação gay contoscontos VIZINHO INICIA ESPOSINHAsandalia superalta conto eróticoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eroticos perdi meu cabaçocontos eroticos dando ao sobrinho piveteconto erótico "me bate" tapas na cara bundãopeitinho solto embaixo da blusaconto de casada fodendo com desconhecido da net Contos eróticos de lésbicas transando na casa da amiga de muitos anoscontos eroticos amigas se mastubam juntas pela primeira vezconto meu amigo me ensinou come o cuzinho da minha filinha pequenacontos encesto mae coroaContos d uma menina estrupada por taxistacontos eroticos mexicanominha esposa meteno com outro q delicia conto erotico pegeui minha esposa me traindoswing confessin porno contos dia de praia 1contos eroticos "sou casada" "me respeite"escrabas q fodemconto erotico sentado no colo baicha saiagabriel o hetero proibido conto eroticos gaycontos eroticos me levou.ao medicoaluna coroa contoconto erotici curioda de senrtir im vibradorcontos de rasgando o cu da babacontos fidi minha cunhadinha de onze anosconto entreguei os pés da minha mulher para um amigocconto erotico de netinho decinco anosfoi chantageada pelo meu colega de trabalhosexo gemidosssdona Florinda abrindo pernas mostrando calcinha pornchantagiei minha irma casada contoscoxas grossas e b***** bem rosadinhaeu entrei no banheiro e não sabia que a minha madrastra estava la e come. a xota delaRelatos de como tive minha primeira relaçao de sexo gay com uma cadela ainda virgem sexo zoofilia