Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMENDO A CRENTE CASADA

Click to this video!



Certo dia, estava eu em casa num domingo a tarde, apás uma longa briga com minha namorada, voltei p casa decidido em meter uma galha na cabeça dela.

Estava injuriado da vida e deitado na rede na varanda de casa imaginando minhas amigas que minha namorada odiava e pensando em qual delas eu iria meter a lábia p poder esfregar na cara de minha namorada. De repente ouço baterem palmas no portão, eram duas moças, uma mais linda que a outra.



Fui até elas e perguntei no que poderia ser útil p elas, e começaram a me evangelizar. Uma das crentes era casada, porém era impossível deixar de notar o belo par de seios que ela sustentava, sem falar da bundona e do belo par de pernas que ela tinha.



Prolonguei a conversa a fim de ficar secando aquelas tetas pelo maior tempo possível, foi quando as convidei p entrar e continuar a prosa na varanda. P minha surpresa, a outra crente disse que seguiria evangelizando e que esperaria a amiga no final da rua.



A crente casada entrou, foi na minha frente e rebolando aquele rabão gostoso. Sá de lembrar meu cacete já sobe. Ofereci um suco p ela, enquanto eu fui buscar, lembrei de um tesão de vaca que meu irmão tinha no guarda roupas. Coloquei um pouquinho no suco dela e entreguei, não achei que aquilo fosse fazer efeito.



Com o Fluir da prosa, eu toquei no assunto “sexo na igreja”. Ela sentiu-se envergonhada mas logo estava no papo. Inventei uma histária que o pastor havia me reprimido por eu ter andado ao lado de uma jovem fiel e pedi que ela levantasse p que eu pudesse demonstrar como foi. Ela não queria, mas consegui convencê-la. Quando ela ficou de pé, eu fiquei atrás dela e dei uma encoxada nela. Ela pulo na frente e alegou ser casada e fiel, eu disse que apenas estava demonstrando e a encoxei novamente, ela com a guarda já baixa, deixou e eu comecei a falar palavras sacanas no ouvido dela e ela se arrepiou, era o sinal. Não sei se a substância tava fazendo efeito ou se minha senvergonhice era mais forte, sei que eu beijei a nuca dela e ela respirava ofegante disse que não trairia o marido dela. Eu disse que ele não precisava ficar sabendo e que Deus a perdoaria, afinal se ela estava começando a se entregar é por que o marido dela não estava mais fazendo as coisas como deveria, e nessa hora passei a mão nos seios dela. Ela segurou minha mão apertando contra os seios dela. Já era, ela tava na minha.



Me passei p a frente dela e beijei sua boca, comecei a despi-la e beijá-la fervorosamente. Quando ela estava sá de calcinha e sutiã eu a levei p o quarto e a coloquei na cama. Era uma cena linda, aquele mulherão com langerie vermelhinha e pequenininha, nem parecia a mulher fiel e evangélica de 19 minutos atrás.



Tirei sua calcinha e comecei a chupar sua bucetinha careca. Ela se contorcia e empurrava minha cabeça contra a buceta p eu chupar mais, cheguei a ficar sem ar. Depois me passei a mamar nos peitão gostoso dela! Ela pedia sempre mais e eu não poderia deixá-la passar necessidades, pois realmente o marido não era mais o mesmo com ela. Ela implorou que eu a comece e de quatro comecei a meter na bucetinha quente dela. Comecei levemente e fui aumentando a intensidade. Você não imagina o quanto eu fui a loucura vendo-me pelo espelho fuder aquela crente de quatro, sentir a buceta quente e delirar vendo os peitão balançando.



Botei ela por cima de mim e a parada ficou mais gostosa ainda. Eu nunca tinha trepado com uma mulher que rebolasse tanto em cima dum cacete. Depois de muita cavalgada dela, fiquei de pé, ela de joelhos e ela pagou-me um boquete caprichado. Daqueles que o pau vai no fundo da garganta dela, bem diferente do boquete mirrado de minha namorada que ela sempre cortava meu cacete no dente. Falei p a crentezinha que com um boquete desses logo gozaria, e não demorou mesmo, foi tudo na garganta da beata, ela engasgou-se e acabou engulindo tudinho. Mesmo depois da Gozada a botei de quatro e a fiz gozar também, aquilo era o paraíso p mim, não queria sair de cima dela de jeito nenhum. Foi quando avistei o tobinha rosado dela e quando botei a cabecinha ela disse que não, que ali era proibido pela religião dela.



Eu perguntei se ela já tinha tentado e ela disse que não, então disse a ela que ela não pode fazer julgamento de algo que ela nunca experimentou e então ela pediu cuidado. Fui cauteloso mesmo, adoro um cuzinho. Depois que já tava tudo dentro e ela não sentia mais dores, botei p fuder mesmo acabei gozando denovo dentro do cuzinho dela! Caí de lado cansado e ela do meu lado.



Desde esse dia p cá, todo domingo ela sai de casa p assistir o culto, mas a gente vai é p um motel p o “cú torar.” O Marido corno nunca percebeu e nem minha namorada chata e assim seguimos nos deliciando.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos de mulheres coroas fodedeiraso que sua esposa achou do menage femininoContos eroticos novinha desmaia de tanto gosavideo porno de sogra chama o genro para sua casa par dar par eleqero tranzar com a minha enteada ela r muito timidahistorias de meninas q foram estupradas e gostaramcontos eroticos comendo giovanaContos Deize pega rolacontoseroticos primo hetero comeu o primo gaycontos eróticos passando o pau no cuzinhofotos chapéu ao traveco até ele gozacontos eroticos droguei minha priminha ninfeta e comime seguraram e um jegue me arregaçou contos eróticos  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  sexo contos amigas e irmao a 3Contos erotico loira casada filho do jardineiro negroconto erotico tia putaconto minha titia popozuda tomou banho comigo contos eróticos ele me convenceucontos eroticos traindo marido na Sala ao ladocontos eroticos dando ao sobrinho pivetedormino na mesma cama com duas irmas fudeno uma e a outra ficano com tesaocontos eroticos casada em casa sozinha com enteado fazendo massagem"voce e muito corno"encostou o cotuvelo no meu peito fiquei loca conto eroticocontos/fui toda arrebentada na conachupando a esposa gozada de biquininhotocando punheta no maracanacontos de i****** f****** minha sobrinhaContos pornos novinhas em gang bang c negros dotados de penis grande e grossoContos nao sabia bate punheta amiga de mamae me explicouFiquei com minha sobrinha no colo a viagem toda contosporno mulheris con a perna meia canbotamulher querendo contos eroticospauvideo safadecaconto gay acordado pelo dotadocontos tiachupa rolasenti o pauzao dele no fundo da minha buceta/derramando muita porraCasa dos contos: Virgem na baladaxv leke dormindo .com madrstacontos eroticos meu padastro mim estropo no onibusContos eroticos meu filha de seis anos chupa endidavirei putinhaeu quero a mulher da b******* grande de fio dental na regata do c* da bundonacontos bebe safadacontos eróticos com comadreTudo q uma puta deve fazer na camacontos arrombei o cu dela no pique escondevoyeur de esposa conto eroticocontos minha e eu no analfui pega no flagra contos eroticoscontos eróticos fio dentalcontos erotico.esfrequei minha pica ne outraleke comendo a casada contoContos de ninfetas dando o rabo no trabalhoporno comendo a buceta da gostosa emsima dos retalhoscontos gay cu arrombadoBebendo porra do filhinho contoseroticosvelhos acabam com as tetas da vadia de tanto mamar contosconto eroticos gay comi o cu do filho do meu tioconto transou com desconhecido na festa de rodeiocontos eróticos adotiva novinhacontos eróticos- virei mulher do meu paiContos filha de 7 com papaiContos comendo a surdacolo do velho. contoconto o cachorro que fudia a vizinhaminha esposa de shortinho na obra contomulher dando pra piazada contos erpticodContos dei o cuzinho para a travesti fabiola voguelvideos de pau ficqndo ficando durovideo safaço roçando na bunda da gostosa