Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CHUPANDO A MEL ATÉ GOZAR NA MINHA BOCA... NA RUA!!

Comecarei contanto minhas aventuras pela mais recente, que aconteceu no dia de hoje... com o tempo, quem sabe, acabe revelando todas minhas aventuras, o que será difícil de acontecer, tendo em vista que perdi a conta... RS

Hoje estava com muito tesão, a ponto de me perturbar o dia de trabalho. Ansioso por chegar a hora da saída, mal passei em casa para tomar um banho e fazer um lanche rápido, e sai a procura de minha musa, a Mel. Não é sempre que a encontro e fico de boca seca pensando se estará no seu ponto, ou não. Para quem conhece Ribeirão, ela fica perto do corpo de bombeiros, logo atrás da Francisco Junqueira. Dei minha volta característica por trás do quarteirão, pois muitas vezes a encontro em alguma rua lateral, sentadinha e comportada. Mas inclusive chegando na esquina onde costuma fazer o ponto, não estava lá. Decepcionado, já me preparava para ir embora quando outra boneca que sempre está por ali disse “Mel, Mel, cliente!” e a Mel apareceu vinda do meio do quarteirão.

Chegou perto de mim com seu sorriso lindo, sempre cativante. Ela não é linda, é maravilhosa. Loira, magra, bem branquinha, com pernas longas e suaves, um sorrisinho .

- “Oi, sumido” – ela me disse, sorrindo e me pegando da mão.

- Pois é, ando sem tempo -, admitido, meio embaraçado. Ficamos conversando na esquina.

- E vai, vamos fazer um programa? -, perguntou, acariciando minha mão.

Eu disse que não podia, e caminhamos devagarinho através do estacionamento que há na esquina, sentando num recuo da parede do prédio ao lado.

Brinquei com ela: - No último dia você me ficou devendo... prometeu que iria me dar leitinho e não cumpriu.

Ela riu e tocou no meu pau, por cima da calça: - Estava com peninha de você, afinal disse que precisava trabalhar no outro dia.

- Estava muito gostoso, foi perfeito – admiti, e ela concordou com a cabeça.

Tirei a mão dela de cima do meu pau e lamentei: - Hoje não vai dar, é melhor não...

Não me perguntei porque quase sempre recuou, acho que um pouco de vergonha, não sei.

- Me dá um agrado para tomar uma cerveja? – perguntou ela, ainda acariciando meu pau. Sentou-se de modo a deixar a mini-saia dela subir, e deixar ver sua calcinha vermelha, da mesma cor da mini. Não dava para ver nada ali, mas sabia que um sá toque já traria muita coisa à vista. Não resisti e passei a mão, sentindo como seu pau crescia rápido na minha mão.

- Hummmm, não dá... sá tenho 19 reais – comentei. Ela me olhou safada e perguntou dengosa: - Quer me chupar???

Concordei na hora e ela se levantou e me pegou pela mão e fui cruzando a rua. – Vai ser uma aventura hoje, vamos fazer ali no cantinho.

Ela me levou até um nicho, entre dois prédios... devia ter no máximo 2 metros de profundidade, e qualquer carro ou pedestre que passasse ali poderia nos ver sem dificuldade.

Ela foi até o cantinho mais afastado, se é que podemos dizer assim, e tirou o pau para fora, já bem crescido. Nada demais, uns 20 centímetros, grossinho na medida certa para me levar ao delírio, quando ela quer. Branquinho e retinho, macio, lindo. Sem hesitar, coloquei na boca. Sempre que sinto ele nos meus lábios, fico doido... ele enchendo minha boca deliciosamente, com aquele gostinho delicioso.

- Quer que eu goze? – perguntou ela, sá fodendo gostoso minha boca com o pau.

- Claro admiti, entre dois beijos bem saborosos na cabeçinha daquele pau perfeito.

Ela começou a bater uma punheta bem gostosa, deixando eu mamar na cabeçinha dele.

- Quando quer que eu vá na sua casa? – perguntou, intensificando os movimentos. – Quanto vamos fazer gostoso de volta lá?

- Sábado? Pode ser? – perguntei esperançoso.

Ela intensificou mais a punheta, sorriu e disse: - Você não trabalha no domingo, nem eu, vamos poder fazer muita coisa gostosa juntos. Agora vou gozar...

Abocanhei o que pude, a cabecinha e um pouco do resto, e logo senti o leitinho dela na minha boca. O apelido de Mel tem sua razão de ser... o leitinho dela é adocicado, uma delícia! O que mais queria era que não acabasse nunca, que continuasse saindo mais, para eu saciar minha sede bebendo daquele esperma tão saboroso! Mas tudo que é bom acaba... suguei o que pude, ela riu e se afastou para arrumar a mini-saia.

- Gostou? – perguntou, com ar inocente.

- Delicioso! – admiti, depois de saborear bem e engolir devagarinho. Me levantei e abracei ela, dando um beijo na sua boquinha linda. Nem podia acreditar que tinha mamado um travesti em plena rua! Um dos meus sonhos havia acontecido, embora não o mais importante - que eu conto noutra ocasião, sobre como conheci a Mel.

Marcamos para o práximo sábado... conto depois como foi!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos meu amante adora me agredirJá botei ela para transar eu não vai botar o vídeo dela transando gemendo táincesto furapornomedica seduzidapor lesbica historiasvideo de goroas trancandocache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html japa enfia o dedo no seu cu virgemcontos estupraram mamãe conto erotico primeira vez que vi meu pai peladoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorembebedei minha irma e a comi conto eroticomeu marido me flagrou conto eroticocontos ela queria e eu queria comercontos eróticos de peidoscontos eróticos de dupla penetração b*****Foderam gente contos tennscontos de incestos tesao pelos pezinhos da mamaeContoseroticosdegatinhascontos eroticos empregadinhas cagando no pau do prataohistorias eroticas comendo a irmãporno irma assalto contocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erotico minha namorada cuidado de mimcontos.de mulheres.casadas.e fogosacontos eroticos sobre voyeur de esposacontos eroticos meu sogro tirou meu cabacinhogozando na boca da irma casada contocontos adoro um pau gostoso e tesudo de travesti/xvideos mulhercarente quaze gosou no ônibus olhando meu pauencoxada onibus apagado contoscontoeroticossexocontos erotivos de velhos chupando seioscalcinha enfiada na bunda salto alto c dois homens contos gaysTodos dias pego carona e chupou a rola do primo do meu maridoesposa de camionero e fragada fasendo sexo com padrecontos eroticos homem barbudo e peludo fudendo bucetaficou de short e foi chantageada contos eroticosexo.compadre..comendo.o.cu.da.comadre.casadacontos eroticos, dei para meus alunoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos eu feia e gordapezinhos da minha mulher conto eroticocontos eróticos ônibusdei pra monha amiga travesti e perdi virgindade pra elaajudando a vizinha gostosa a troca a lampada contofui me encontra com o cara ele tinha um pau deliciosocontos eróticos gay lambendo o cu do macho heteroconto travesti com menina virgemvadiagozamosContos eroticos com mendigocontos eróticos Família pelada em casacontos da mãe que leva na cona e no cu do filhoContos eroticos putinhascontos eroticos comi crent mae filhavideo porno dano o cu ea buceta toda babentaCom doze anos seduzi meu vizinho coroa e ele comeu.minha buceta contos eroticosconto fui pego na punhetameu filho me comeu contoscomo brexar a cunhada no banheiro contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaxvideo cuzeiras de pelotascontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadecomo eu faço pra apreparar minha buceta pra primeira relaçao sexualvirei uma safada a pedido do meu marido contosconto xotA cu filhinhocontos enrrabandominha irma b3m gostosoMinha irma pos uma legue sem calsinha para mim ver contoscontos eroticos decornos amigoswww.goroa nis Sogra fudendovou contarcomo transei com minha primatia de saia safada contocontos eróticos de bebados e drogados gaysconto erotico footjob da primatexto erotico no inverno com o enteadocontos tava de vestido i fui comidacontos erótico minha irmãzinha caçula de shortinho no meu colo contos eróticos esposas traduzidas na minha frenteconto gay dando na apostacontos porno estuprarão meu marido na minha frentetesudas contotoco siririca na madruga contos de casadasMARIDO PÉ DE MESA CONTOS EROTICOS VERDADEconto erotico chantageada pelo deficienteContos eroticos na roca danadinhaCamila minha enteada Tirei o c***** dela bem gostosoxconto dei gostoso ainda falei p maridoContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de professoras na escolacontos arregacamos minha esposaContos mulher coloca silicone e vira putacontos de cú por medoco.nto fudil a bunda da titiaFui Comida pelos colegas do colegios contos