Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA IRMÃ SE JUNTOU COM UM JUMENTO!

Click to this video!

Todos que leram os meus contos sabem da tara que eu tinha, na adolescência, pela minha irmã. Centenas de punhetas foram batidas em sua homenagem. Afinal era uma mulher daquelas de parar o trânsito. E como gostava de uma pica. Relato mais uma, de várias, que ela passou.

Tínhamos um campo de futebol de areia onde jogamos todos os sábados e depois íamos para o bar tomar aquela gelada e fazer um churrasco. Sempre aparecia o Fernando, gerente de uma loja de material de construção, a loja fechava ao meio-dia e não abria na parte da tarde, e ele ficava tomando ali com a gente. Todos comentavam sobre a pica do Fernando (o apelido dele era jumento) imaginava o tamanho do troço e pensava na coitadinha que aguentava aquela vara.

Os dias passaram e eu viajei uns três meses e quando voltei encontrei em casa um garoto de oito anos e perguntei para minha irmã (morávamos junto, eu, ela, nossa mãe e seus dois filhos (ela estava separada) quem era ele. É o filho do Fernando que está morando aqui em casa. Fernando? Que Fernando? Ela falou que estava namorando ele e que tinha pedido para o menino ficar em casa, pois sua mãe tinha viajado e não tinha com quem ficar (ele era separado também). Não passou pela minha cabeça o fato que ela estava namorando o “jumento” do Fernando, sá fui me dar conta no sábado depois do bar quando chegamos em casa, nesse dia o Fernando jogou futebol conosco, nás de calção e quando abrimos a porta minha irmã apareceu com a parte de cima do biquíni (sá pensando na cena, isso aconteceu uns 20 anos atrás já estou de pau duro) e com um shortinho tão pequeninho que aparecia a racha da sua buceta e atrás entrava no seu cuzinho. Percebi que mamãe não estava em casa e perguntei: onde está a mamãe? – Ela foi na casa da dona Aurora, amiga de muitos tempos da velha, e levou os meninos e disse conforme for iria dormir lá. É hoje pensei eu. O Fernando que já estava meio cheio de cerveja pegou ela por trás e começou a roçar a sua pica na bunda dela e o troço começou a crescer a cabeça já estava saindo do calção e minha irmã pediu para ele se acalmar, pois não estava vendo eu ali. Ele disse: - você sabe provocar um homem, sabia que eu viria aqui e botou essa roupa, acho até que seu irmão também está de pau duro. Eu realmente estava fiquei sem graça e falei que ia tomar um banho. Chegando no banheiro olhei pela janelinha que dá para a cozinha o Fernando estava nu com a sua pica (realmente era enorme de jumento mesmo) tentando comer minha irmã ali mesmo. Ela pediu para ele ir para o quarto porque para dar a bucetinha pra ele tinha que ter uma preparação. Fiquei sabendo que seria a primeira vez que ela ia dar pra ele. Não poderia perder essa de jeito nenhum. Liguei o chuveiro e fingi que estava no banho. Esperei alguns minutos e sai do banheiro e fui em direção ao quarto. A fechadura é do tempo antigo a chave grande e o buraco é daqueles que dá para ver quase o quarto todo. Como a cama ficava atravessada no quarto eu tinha a visão da cama de lado e ele já estava com a sua pica dura, reta, parecia um mastro de bandeira. Pensei eu: será que ela vai aguentar aquilo na sua bucetinha? Ela chegou e como prevendo que eu estava olhando, pois ficou do lado da cama ficando de frente pra mim, pegou a pica do jumento e tentou colocar na sua boca, mal cabia a cabeça. –Nossa é grande demais, nunca tinha visto um assim. Dizia ela. – Sempre tem a primeira vez, respondeu. Ela então besuntou a sua pica com vaselina e subindo na cama dirigiu a cabeça da pica em direção a sua bucetinha. Começou bem devagar a sentar nele. Quando estava na metade ela deu um grito e disse que estava doendo e não ia aguentar. Ela usando a malandragem a colocou de quatro, empinou a bundinha e falou: já que eu sou um jumento vou comer essa bucetinha como o jumento come a jumenta. E foi enfiando a sua tora devagarzinho. Minha irmã soluçava e pedia para ir devagar, pois era muito grande e a primeira vez que recebia uma pica tão grande. Ele continuou e quando já tinha entrado a metade e empurrou tudo de uma vez fazendo minha irmã gritar e chegou a desfalecer. Pensei em invadir o quarto em proteção a ela, com aquele grito acho até que os vizinhos ficaram preocupados. O que faço, pensei eu. Quando voltei à cena ela já estava rebolando na pica dele. Tinha entrado tudo e ela não sá aguentou como pedia para ele empurrar mais. – Enfia tudo na sua jumentinha, falava ela. – Quero sentir todinho dentro de mim. Ele cada vez mais aumentava as estocadas, cada vez mais fortes. Até que não aguentando mais gozou dentro dela uma enorme quantidade de porra que escorria pelas pernas dela. – Nossa meu jumento nunca vi tanta porra saindo de uma pica. Não quero perder essa pica pra ninguém e falando isso o colocou de costas na cama e sentou na pica dele que na altura dos acontecimentos estava meio mole. E começou a cavalgar, pulava encima dele e o troço começou a crescer de novo e ela a cavalgar, agora não sentia nenhuma dor (também já estava alargada) e rebolava, pulava e gemia em cima da tora do Fernando. – Vem minha jumentinha engole a tora do seu jumento. Ela começou a cavalgar numa velocidade tão grande que fez ele gozar de novo e ela aproveitou e colocou a cabeça na sua boca engolindo tudo que saia. Não deixou uma gota se quer cair no lençol. Acho que tomou um copo de porra.

Aproveitei fui para o banho e bater umas das centenas memoráveis punhetas em homenagem a ela. Falando nisso não estou aguentando e mais uma a minha irmã.

Espero que tenham gostado e votem. Ah! Assim no práximo contarei que ela separou do Fernando e sá queria saber de cara com a pica enorme.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos engatada e arrastada pelo cachorrocontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetacontos caipiras amadores bucetasContos filha de 7 com papaiCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESconto erotico minha filha no computadorhistorias eroticas com saúnas masculinascoroa cintura fina e coxas largas e gordasconto erotico estuprei a e humilheiContos, Armaram pra mim pra cumerem a minha mulhercontos minha mulher foi fodida na praça por estranhoscontos transei com minha mae gostosa peituda no banhoo masagista fasendo masagem na mulher o pau dele encostou no rosto dela e ela chupouContos eroticos briguei com o marido dei pra outrocontos eroticos com enteadacontos eroticos gay game apostaFui enrabada bem gostoso na festaconto a rainha dos biquiniscontos eróticos de bebados e drogados gayscontos tia vai foder gostoso isso delicia vai issoconto seduziu heterocontos eroticos casada e comida por traficantestravesti coroa enroladinho Pretocasada chantageada e submetida aos limites contos eroticosvideos fotos d sexo loirinha dormindo de calcinha fio dental sendo encostadaquela pessoa pirocuda da salaConto nao sabia que minha primo era travesre eu come elecontos de chorei com a pica grande no meu cuzinho apertadocontos eroticos negro e patricinhaencoxadas nos blocos do carnaval contosconto erotico com coroa empregadaquelegal vouponhacontos tia vai foder gostoso isso delicia vai issocontos eroticos deixar de ser virgemcumendo cu da mae e tia contos eroticosScu do sobrinho menor contos eróticoscasa erótica gato na luzpagamento da terceira parcelaconto erótico não resisti dei para meu primochupando buceta com gosto como se beijase uma bocachorei mas aguentei tudo contos eróticosboqueteira gaucha contocontos incesto comendo minha maecontos eróticos para ler a sogracontos de velhas dos seios bicudoContos vizinha de 19comtoscasadas dotadao .comgay violentado contoscontos erotico vovo e a vovo lamberam minja bucetacontos a cunhada da primacontos eroticos flaguei minha mae dando também quis cumer sua bundacontos eroticos com giuliacontos erotica de estrupamento de ninfetosconto erotico empregada negra escraviza patricinhacontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosgreludas insaciável incesto contos bebê g****** contos eróticoscontos de padrinhos com afilhadascontos eroticos de putas viciadas em porra gang bangpessoas fazendo sexo gostossoooocontos uma menina me seduziun aguatei a piroca do meu padrinho no cu eu de saia contosfoto de mulheres que traem os maridos de Hortolândiaconto prima virgem da buceta ensopada dormindo na minha camacontoerotico de escoterascontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofaUfa de vídeo caseiro chupando a rola do namorado dentro do carroConto casada traiu em confraternizacaocontos eroticos reais cornos impotentescunhada com previlegios pornsconto gay negro trapezistameu coninho deixou nosso filho mim fode gostoso contovidiomuher com camizo