Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CANOA DA BUCETA AO CU. É QUANDO A LÍNGUA...

Click to this video!

Canoa da buceta ao cu. É quando a língua passeia!



Então Jereba a botou de quatro, fez - lá empinar bem a bunda; e abrindo bem sua buceta com aquelas chupadeiras que mais pareciam dois files de alcatra, começou a usar a língua, acariciando seu clitáris, quando esse estava bem molhado, ia escorregando a língua até o cu. Jereba de joelhos por traz dela enfiava a cara dentro da bunda; seus movimentos com o pescoço eram de afirmação, dizia sim aquele ato maravilhoso. E como um ventríloquo, balançando a cabeça sim, sim, sim. Ela ia soltando devagar uns gemidos, dando sinal que estava gostando e que a coisa estava esquentando. Ela rebolava é pedia para jereba enfiar a cara dentro dela. Ele enfiando língua, nariz, lábios; e com a cara toda lambuzada ficava mais excitado.

E ficaram naquele remelexo por muito tempo. É chegada a hora, Jereba se levanta pede para ela empinar mais pouco. Jereba arregaça a cabeça do pau, aquela cabeça roxa e inchada, o pau robotizado, e a perfurou sem dá, adentrando a buceta e separando as chupadeiras carnudas. Ela gemeu como se sentisse um alivio; aquela piroca enorme estocando no fundo de sua xereca. Jereba agora, se movimentava no vai e vem bem devagar, sentia o saco bater-lhe o clitáris. Agarrou-a pela cintura bem forte, e colando melhor sua virilha na poupinha dela, batia-lhe com violência a púbis. A buceta já encharcada permitia a estocada ir mais fundo bem dentro. E os gemidos loucos a fez gozar varias vezes; o corpo dela desfalecia em espasmos. Mais jereba que agarrado a sua cintura não aliviava, e acelerava mais e mais o vai e vem. Ela gritava e pedia para enterrar aquela pica até o talo. O barulho que faziam devido essa posição, mais conhecida como cachorrinho, que ao longo do tempo foi sendo aperfeiçoada, e hoje podemos dizer que comer uma fêmea de quatro é um espetáculo a parte, para os apreciadores da foda selvagem.

Foi aí, depois de muito gozar, jereba retira seu pau inundado de dentro da buceta, e sem pestanejar, arregaça a cabeça de novo, empunhando na direção do cu. Ele vai empurrando lentamente; vai entrando a cabeça roxa e o pau vagarosamente, passando pelo cabresto e logo depois o corpo, as pregas do cu anatomicamente aconchegando o pau que já dentro se mexia. Sendo que de quatro a pica vai até o talo no cu, e ela que sem pudor permitia essa penetração e implorava que a pica estivesse definitivamente indo até o saco. Jereba alternava, em grandes estocadas no cu, indo até o talo, outras sá enfiando-lhe a cabeça roxa do pau, entre a glande e o cabresto. As vezes tirava a pica e enfiava-lhe de novo com violência. Ela chorava, a dor misturava-se com o prazer; há essa hora o cu já tinha se acostumado em ser açoitado, e num simples movimento ele pede para mudar de posição, curiosamente seus corpos já pareciam ter ensaiado essas trocas, e jereba deitou-se apontando o pau para o céu, ela em pé, por cima dele, abaixa devagar e espontaneamente, sentando delicadamente no pau. As pregas do cu mais uma vez aforecendo aconchego, aquela pica gigantesca com a cabeça roxa. Ela continuou sentando até desaparecer a pica dentro dela, rebolou um pouco para ajeitar mais, depois sentava e levantava, dando uma visão extraordinária da coisa; a pica ia lá dentro e saia um pouco, aí ela começou a acelerar o sentado indo e vindo incessantemente. A pica ia e vinha dentro dela com uma naturalidade, e ia arregaçando mais o cu. E em gemidos e palavras de incentivo, ela pedirá que arrebentasse aquele cu, que já tinha se rendido aquela pica que tanto o maltratava. Devido a aceleração dela, jereba sofrendo não aguentava mais, e num jato firme gozou dentro do cu, e a porra escorria-lhe pelo saco, pelo pau, jereba gemia dando graças aquele gozo violento e extasiático. Mais ela não parou, sentava e levantava encima do pau, até que ele amolecesse como acontece depois de uma gozada violenta. Ela sentiu que já tinha ido toda porra, estão lentamente, desacelerando devagar, devagar, parou, retirou o pau de dentro e começou a chupar a cabeça, agradecendo por ele ter enfiado aquela pica dentro dela. Sorrindo um para o outro, beijaram-se e abraçaram-se carinhosamente.



Ass, Lathea











VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto Erótico Primas putaspau de jegue arrombando minha filhinha contosrecebru varias calcinha de presente contos eroticoquando eu peguei a minha priminhafazendo gozar mulher casada darlene contoscom oito anos tio lavou minha xaninhasenti jatos de porra no fundo da/minha bucetaneguei meu irmao se masturbando e o cu e a buceta pra ele xvedeo.comcontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casamasturbando no banho ponhou nangueira de agua na buceta zoofilia com gozadas e enguatescontos o velho fez casada de putaContos erótico filhinha gosta de mamar picapapai Me. comeu Contosvidianho quis me da e nao resistimeus sobrinhos conto erotico gayContos De maridos q empresto a esposacontos eroticos comi duas professorasminha tia casada matutinha contosesposafoi.encoxadacontos papai socou tudo no cu da filha ela se cagouler historia de sexo entre cunhada e subrinhas com tioContos de sexo sogro acima de 70 anos e noraSendo comida a força pelo neto contos eróticosloirinha bem branquinha dos olhos azuis dando seu cuzinho pequeno apertadinho e fal q ta doendowww.loiras traindo com negao contosconto enfiado tudo no rabinhocontos eroticos chifrea madrasta ingênua contos eróticosconto erotico gravida carentecontos porno autoriza por no cu delaContos homem fudendo a vizinha lesbicacontoseroticos.comrelato homem chorou com a tora no rabocontos eroticos com fetiches absurdosSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininotraveati fudendo na cpzinha do apartamento no fruta pornocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html safadinha dava ocupado na escola contos eróticospelado amarrado contosencoxada bem arroxadasó um pouquinho contos contos eróticos encaixada viado da bunda grande no ônibusminha diretora me seduziu contosconto casadacontos eroticos envergonhadocontos negao na praia de nudismobudao fudida por varios brutoscontos eroticos fudendo a mae travestiencarei 30cm contosvidio negao fes travesti loirinha urra com baita pau ate o talo no cuzimcontus estupro gostosa lindacontos escondido no churrascoconto erotico de sera que meu marido não desconfia que chego com a buceta cheia de porra e ele lambe?contos eroticos de negros na praia de nudismocontos eroticos de mulher traindo o esposo com o montador de moveismulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhesme comeram a forca contos eroticosporno conto erotico depois de malhar fui fodida na academiaFilha babando pau do pai contoseroticosmulheres peladas encostada no pe de cococorno gemendo cu contoContos eroticos de de lindos travestis tarado por cuconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camaerotico minha filha bota a mãocontos eroticos feminino cunhadosexo com vizinha muito rabuda vigiadocaregando no colo pornodoidoeu quero história comendo a minha vizinha e ela nem dá bolaquero cadastra meu email no canto erotico de casais com mais de quarenta anoscontos eroticos familia bi passivaContos eroticos: Eu dei o cu na frente do meu portãoa calcinha toda travada no raboChantageei minha tia escrava lesbica contocontos de zoofilia sobre eguas e jumentasContos eroticos meu comeu meu rabocom oito anos tio lavou minha xaninhacontos eróticos coroas dormio e fudia no ônibuscontos eroticos cuspe punhetaou porn contos mãe traindo com um negrocontos eróticos agarrei minha irmã na fazenda Www contos d putas casada d juazeiro ba.comcontos eróticos a f*** deconto etotico minha esposa fudendo com meu pai e meu irmaoele domindo eu calvagando no pau deli contodepois de mais de 20 anos casados minha esposa topouele falou que ia me deixar se nao me entregasse virgindadenovinhas escoteiras abusadasCasa dos contos eroticos gay amarrade e emrabado por quatro amigos taradosconto mamando vizinho casadocontos cavalonas apaixonadascontos apostando uma encoxadacontos meu chefe me comeu e minha filhacontos eroticos surpreendeu a esposacontos eroticos so era pra ela chuparcontos eróticos escravo de minha irmã