Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA MULHER E O PROFESSOR DE BOXE

Click to this video!

Esse caso aconteceu, até hoje minha mulher não me contou e nem imagina que eu sei. Eu tenho 1.82, 80 kg, corpo atlético e moreno, cabelos lisos. Minha mulher é uma oriental linda, com 1,55, 50 kg. Ela fazia aula de boxe numa academia perto de casa. Não aulas de ringue, mas uma espécie de aula onde simulam um treino de boxe. Comprou até luvas para participar das aulas.



Como era uma dessas aulas que você paga por fora e estava começando, não tinha muitos alunos, na verdade a maioria eram alunas, havia dois caras que faziam a aula de vez em quando apenas. Era uma sexta feira no meio de um feriado prolongado e a academia estava bem vazia. Ela sempre ia direto para casa, mas naquele dia resolvi fazer uma surpresa e fui buscá-la na academia.



Quando cheguei, a academia estava realmente deserta, algumas pessoas fazendo natação, ninguém na sala de musculação e apenas havia a luz da sala onde ocorria a aula de boxe. Essa sala ficava numa espécie de mezanino, quem estava em baixo não via o que acontecia lá em cima.



Subi as escadas e lá chegando percebo que ela é a única aluna, estava praticamente tendo uma aula com personal trainer. Mal sabia o quanto aquela aula seria personalizada. Assim que subi fiquei um tempo do lado de fora da sala, não quis abrir a porta para não criar uma corrente de ar e tirar a concentração de ambos no treino.



Ambos estavam de costas para a porta e de frente para um espelho treinando golpes. Fiquei observando a aula lá de fora, como não tinha luz era difícil eles me verem ali. Ela estava com aquela calça de lycra que me dá um enorme tesão, suas pernas grossas e aquela bundinha durinha me deixava louco sá de ver. Imagino que não apenas eu.



O professor era um cara um pouco mais baixo que eu, malhado mas não muito forte, estilo peso leve, mas com um corpo legal. O cara estava com uma bermuda colada, tipo de lycra que mostrava suas pernas e bunda definida. Achei estranho mas pelo espelho parecia que ele estava meio “armado”.



Ele estava ensinando uma maneira de golpear ao lado e ela não fazia exatamente igual. De repente ele se posiciona atrás dela e começa mostrar como fazer o golpe. Achei mais estranho pois parecia que ele estava tirando um sarrinho, encoxando ela. Ela parecia gostar pois demorava para fazer o movimento correto. Ele ficou um tempo e voltou para o lado, pelo espelho notava que o volume na bermuda aumentava.

Notei que minha mulher olhava para o braço dele e também abaixava a cabeça como se observasse seu pau. Na hora já vi que ia dar merda, então fui mais para o canto para que não me vissem numa olhada para trás.



Ele passa a ensinar um movimento de lado com os quadris, primeiro ao seu lado e depois novamente vai para trás dela. Dessa vez coloca as duas mãos na cintura e começa a mostrar o movimento empurrando seus quadris para os lados. Pelo espelho notava que minha mulher sorria enquanto ele tentava mostrar o movimento. Nessa hora ficou claro que ele estava mesmo é esfregando a bunda da minha mulher no seu pau.



Ele falava “Assim, abaixa e joga o quadril para o lado” e ela respondia “Assim?” fazendo tudo errado mas esfregando sua bunda no seu pau como se rebolasse. Ele tentava corrigir e ela continuava fazendo errado, até que ela coloca as duas mãos na nuca e diz “Assim?”, explicitamente rebolando no pau do cara. Nessa hora ele tira as mãos da cintura, joga o quadril pra frente e responde “Assim mesmo, tá aprendendo rápido”.



Os dois sorriem, então ele começa a passar a mão nas pernas e na bunda da minha mulher, enquanto ela rebola em seu pau. Ela começa a soltar as luvas, vira e dá um beijo em sua boca. Ela então pergunta, “Será que ninguém vai nos ver?”, ele fala “Fica tranquilo se eu apagar a luz o pessoal já sabe que não é para subir aqui”. Ele beijando-a segue empurrando-a para trás até perto do interruptor na parede e apaga a luz.



FDP, o cara já tinha até esquema para comer as alunas na academia. Eu encontrei um canto privilegiado, havia uma janela e estava num lugar de sombra, sá se eu me movesse eles conseguiriam me notar ali. Continuei assistindo a tudo de camarote.



Eles continuaram a se beijar até que ela começou a descer e beijar seu pau ainda com a bermuda. Eu sá via a silhueta no escuro e era uma cena linda. Tirou aquele pauzão pra fora e começou a chupar, algo que ela faz com maestria. O cara se escorava na parede e gemia como um bezerro. Até que o cara era bem servido, ela tinha até dificuldade para chupar tudo.



De repente ela para de chupar e fala, “Não vai me foder com esse pauzão?”, foi a deixa para ele levantá-la. Abaixou sua bermuda, virou de costas para ele mas de frente para a parede e começa a chupar sua bunda.



Depois de umas chupadas ele se encaixa atrás dela e começa a roçar seu pau na bunda dela. Ela então pega o pau com a mão e encaixa a cabeçona na sua buceta. Dá uma gemidinha maravilhosa, ele fica totalmente parado enquanto ela começa empurrar sua bunda para trás.



Assim quando a silhueta do pau dele some, fundindo sua bunda com a barriga dele, ela começa a rebolar com aquele pau dentro, outra coisa que ela faz maravilhosamente. Depois de umas bombadas, o cara começa a demonstrar muito tesão, pega seu cabelo pelo rabo de cavalo e puxa para trás. O corpo dela se enverga, fazendo a rola entrar mais fundo ainda.



Ele começa a acelerar as bombadas e ela não consegue conter os gemidos. Começa um vai e vem frenético, com estocadas muito fortes, fazendo um grande barulho o choque da bunda com a barriga. Ela geme muito pois adora levar estocada como aquelas. O ritmo acelera, acelera, até que ambos não aguentam e explodem num gozo fenomenal.



Eles caem ajoelhados no canto da sala e começam a se recompor. Ela solta um “Seu maluco”, pega sua toalha que usa nos treinos e limpa aquela porra que escorria de sua perna. Quando percebi que eles iam começar a se recompor, desci rapidinho pelas escadas e comecei a subir como se tivesse chegado naquela hora.



Subi as escadas fazendo barulho, quando cheguei no alto eles já estavam práximos da porta. Ela disse “Ué, que você esta fazendo aqui?”, respondi “Quis fazer companhia para você na volta, acabei de chegar”, ela diz “Acabou a aula agorinha, apagamos a luz e estava ajudando-o a guardar os equipamentos”.



Então peguei sua mala, dei um beijo, nela, cumprimentei o professor e fui com ela pra casa. Perguntei de praxe se a aula havia sido boa e ela respondeu “Sim, uma das melhores que ele já deu”. Dei um sorriso como quem não ta sabendo de nada e fui embora.



Em casa, depois do banho ela venho se insinuando doidinha para dar pra mim, acho que pelo peso na consciência. Fiz um doce, disse que não estava com tanta vontade, mas poderia ficar se ela conseguisse. Então ela venho pra cima e fez uma das melhores fodas da minha vida.



Até hoje ela não me contou apesar das indiretas, mas um dia eu a pego no pulo. Andou dizendo que estava a fim de contratar o professor como seu personal, porque será? Eu estou curtindo, vou deixar o cara comer ela em casa, daí eu os pego no pulo e faço ela dar para os dois. Casais e mulheres a fim de trocar idéias, mandem mensagens. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html "contos eroticos" duas cunhadasContos eroticos como chantagieicontos 8 aninhosver homens bem-dotados sendo castradosporno gey pegando priminho adolesente e jovem tanbemcomendo a mulher em frente ao marido contocontos sobrinho negroroludocontos não aguentei o pau do meu pai inteiro dentro de mimDei meu cu gay pro seguraca do meu paicontos eroticos de enteadascontos meu cunhado é corninhotia bate uma pro sobrinho contostranzando com o cavalo enquamto meu pai se masturbaTransei com minha quando agente brincavanegoes picudos/contosafastou as carnes do cu piça perfurou minhas entranhas contosmenininhas 10 aninhos fudendo contossexoconto eu meu filho e meu pai cumemos minha esposa rabudaconto de sexo velho taradocontos veridico acho que o garoto comeu minha mulher a patricialesbicas presediarisIncesto com meu irmao casado eu confessocomtos eroticos fui rouba e fudi a dona da casaContos a bct da minha mulher e feia mais adororocontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos mamae mim ajudou com o pirozaocunhada deu para o cunhado gordinhofilha pelada contoscoros bem casada no primeiro anal da vida contos mais lidoscontos minha namorada me fez corno com vizinho marrentoconto gay meu sobrinho virou amanteconto pai por favor mim enxugaquero tua jeba rasgando meu cuMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,o papai da minha amiga contos eu tinha sete anosContos erotico com equilina da minha patroapornodoido transando na frente dos outros discretamentecontos eroticos a gostosa da jussaracontos erotico comi cu da tia no conventosexo-gostoso-numa-ilha-paradisiaca..comcontos eroticos dei pro irmao da igrejamulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhesmaisexo peituda senta e goza na boca do macho contos eróticosconto porno so danda molequecontos siririca praiaconto gay meu sobrinho virou amanteesposo liberando a esposa para viajar contoconto erotico hetero fudando com mecânicos no trabalhocolocando no cu dela bem devagar dormindocontos eroticos comendoa crente no trabalhocontos eroticos gay acordado na noite pelo meu pailalargado na bucetafui trabalhar e meu marido usou minha calcinha fio dental contoseu sempre quis,contos eroticosconto fui abusado pelo tio da van gaycontos eroricos de menina virgens que adorou ser estuprada pelo opadrasto e seus amigosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorContos namorada e o velhocontos eroticos irmaContos fui trai tomei so no cuvideo de sexo c langerriconti erotico a massagista enfiou o dedo no meu cu e chupahomem fudendo o tenis enquanto come a mulher deleconto erotico carona pro sobrinhovvidos de muler co casoro. fudemomasturbando com as amigas contofudeno a amanda e nanda duas gostosinha mobilecontos erotico os mininos comerao meu cu guando ajente brincavaconto mandaram esposa toda espprradaMeninas virgem estuprads pela zeladorminha esposametendo com travestis contoscontos eroticos vizinhas camaradassou puta e pratico zoofiliamelequei a bucetacache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html