Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PEGUEI UMA CARONA E FUI ESTUPRADA

Click to Download this video!

Numa tarde chuvosa, volto do serviço. Chego até o ponto, para meu desespero não é coberto. Ensopada, descubro que o meu ônibus já passou e outro vai demorar por volta de 1 hora. Eu ali sozinha, molhada e tremendo de frio. O que mais pode me acontecer?







De repente passa um carro devagar e se aproxima do ponto. O rapaz me olha dos pés a cabeça. Ao chegar bem perto pergunta se quero carona. Fico receosa, afinal nesse mundo não dá pra confiar e aceitar caronas assim, mas o que posso fazer? Olho bem para o rapaz, ele tem aparência de uns 25 anos, bonito, moreno, olhos claros e super educado. O que tenho a perder? Resolvo aceitar.







Entro no carro. Ele pergunta para onde vou. Respondo que perto do shopping. Ele coloca uma música internacional romântica, de bom gosto. Ao colocar as mãos em minha blusa vê o quanto eu estou molhada e fala para me secar ou tirar parte daquela roupa molhada, porque posso ficar resfriada. Acho bonita a atitude dele, preocupado comigo, sem ao menos conhecer-me. Mal sabia eu o que estava por vir...







Aceito a sugestão e tiro minha jaqueta. Fico apenas com uma blusinha branca, sem sutião, que tem delicados botões. Os bicos dos seios ficam eriçados devido o frio. Ao perceber que estou tremendo ele trata de ligar aquecedor do veículo. Ele coloca a mão no meu braço e sente como estou gelada e tenta me aquecer com sua mão quente, gostosa. Me arrepio de medo. Ele olha com uma cara de quem come com os olhos. Ao dirigir e trocar a marcha passa as mãos em minha perna. Tento me afastar mais do banco. Penso, o que esse desconhecido quer comigo? Quando ele muda a rota, gelo.







Ele dirige numa velocidade impressionante, o cd para de tocar e escutamos apenas o barulho da chuva e minha respiração ofegante de medo e arrependimento.







Chegando numa rua sem saída, deserta, práxima de umas árvores ele pára o carro. Se vira e diz que serei dele de qualquer jeito. Fala que não adianta gritar ou falar nada que não tem ninguém que vai me ouvir. Falo pra não fazer nada comigo, pra me deixar ir embora. Ele diz que nunca dá carona de graça e vai cobrar o preço.







Ele se transforma completamente. Vira um bicho, um animal, selvagem, e começa a me chamar de vadia, putinha, safada, puxa meu cabelo com força, me beija. Sinto nojo, raiva, ádio.



Rasga minha blusa com violência, os botões voam para todos os lados, aperta meus seios, beija, morde e mama feito uma criança. Tento sair e ele me dá um tapa na cara e manda passar para o banco de trás. Arranca minha calça, tira minha calcinha e fica alisando minha bunda, apreciando, falando que é linda.







Ele tira seu pau da calça, grande e grosso, que lateja de tesão, e enfia na minha buceta sem dá, dái, peço pra parar, ele força mais e mais. Num vai e vem frenético. Sem se contentar, me vira de 4, puxa ainda mais meu cabelo, pede pra empinar a bunda e rebolar como uma cdela no ciu. Ele alisa minhas nádegas e me chama de putinha, geme safada, sei que é isso que você gosta dando tapas na minha bunda.







Ao rebolar, ele lambe meu cuzinho rosado e me come com vontade. Gritando que sou gostosa demais. A sensação que tenho é que estou sendo rasgada por um brutamonte,







Ele começa a me masturbar e aos poucos começo a sentir prazer, o ádio e a raiva passam e vou curtindo o momento. Agora não acho ele tão mal assim. Sinto ele latejando dentro de mim, gozoooooooooooooooooooo feito louca, ele me bate na bunda, puxa meu cabelo, e aumenta o vai e vem... sinto o caldo quente dele dentro de mim explodindo de tesão. Amoleço e prazer. Ele me abraça e agradeço ele pelo prazer.







O desconhecido é um amigo que não via a tempos e quando era adolescente sempre susurrava no ouvido dele que tinha uma fantasia de ser estuprada, violentada com vontade . Mas tinha esquecido e como o tempo passou ele ficou diferente, nem reconheci.



Ele revela que sempre quis realizar essa minha fantasia.







Nos recompomos e ele me deixa em casa. Nunca vou esquecer daquela chuva, daquela noite e daquele amigo aparentemente desconhecido

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Minha primeira sirica contos eroticosconto flagrei minha irma dando e enrabeieu e meu irmaozinho casa dos contos eroticoscontos eroticos matoO amigo dele me comeu contosvideo porno fudedo a mae da sua manorada sem ela saberconto travesti com menina virgemMinha irma pos uma legue sem calsinha para mim ver contosarombando o cu da madastra virgem sexocunhada casada e timida linda contosDei meu cu gay pro seguraca do meu paicontos eróticos sogra pega mulher metendo na camacontos eróticos perdeu aposta e teve que dar para travertico tos eroticos perdi a minha virgindade com meu avocontos eróticos enteada me provoca eu goza dentrocontos eróticos minha mulher foi f***** por um travestipasseando com o cunhado relatos heroticosconto eróticos comi minha prima mae solteira carenteentei no quarto da minha primavistorias eroticas de zoofiliamulher grávida dormindo de calcinha toda melada pornô justoa foder a policial na rua contosporno homen bebeno gala du trans dotaduconto erotico fui pra fazer um teste pra trabalhar e voltei pra casa cm a buceta ardendo de tanto darhomem gosta de perna aberta ou mais fecjadinha na hora do prazerconto erotico com casada manauscontos eroticos inseto padrinho molestando afilhadaContos eroticos seios machucadoscontos eróticos incesto férias com mamãecontos eroticos comi minha espetoraconto fodi a filha adolescete da vizinhaconto erotico atrasado mental comeu minha mulherde calcinha na frente do meu pai contoscontos encoxada com o maridocontos eroticos fiquei com um pouco de nojo mas chupei aquela buceta peludaconto erótico sexo na balada exibindogarotinho fodinho por adulto contosminha tia chegou bebada e eu vi ela pelada oq eu façowww.mulher linda fazendo carinho pro cavaloficar de pau duroConto namorado da irmã contos eróticos cavalodei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos eroticoscrentedupla perfeita uma chupava meu pinto e a outra chupava meu cuPadrinho se aproveita de afilhada em brincadeiea de lutinhacontos eroticos engravidei uma novinha faveladaarrombado; contos gaycontos erotico comi o hetero parte 19conto jovens de pau duro no calcao de futebol jogando video gameCasa da maite erotico tia bebadaconto dei pro meu aluno retardadominha esposa de shortinho na obraconto erotico primeiro dominei o maridoPadrinho iniciando afilhada novinha contos eroticosconto erotico de entidas e gravidavolume na calça encoxadacontos eróticos meu marido tomando chimarrão e o amiguinho do meu filho cuidando minha bucetinhaAs minhodas aser tirado cabasu putas.comContos Eróticos Nega bebada de leguinSou casada mas bebi porro de outra cara contosminha tia querida bota roupas curtas e eu fico com tesão doido pra comer ela mais tenho vergonha o q façoconto minha irma fui arebentada travesteParaíba putinholevantando minha saia contocontoserticos.com icesto mae filho minha mae de 80 anosBucetaamostra no onibus contos eroticoscontos eroticos incestos primeiro foi o meu irmão agora e meu paiConto minha filha so anda de fio dental em casaala pediu eu gosei no cu delaestrupei minha tia-contoseroticoscontos menage com loira e morenaconto anal viuva cavalonafui viajar com minha nora minha buceta ei cu delaFoderam gente contos tennscontoseroticos primo hetero comeu o primo gaycontoseroticos caga no meupauso metendo n mato n buceta da minha filha n causinha video mobilcontos dando no banheiroContos eroticos dediaristAcontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornowww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetacavalo e pônei cheio de tesão tentando dar em cima da mulhercontos eroticos meu primo me comeucontos eroticos titio na praia