Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VOLTEI NA SAUNA MASCULINA DEI O CU PARA 4 MACHOS

Click to this video!

Todas as minhas historias são reais, sou homem normal, muito bem casado, tenho um átimo emprego, gosto muito de buceta, mas sou apaixonado por cacete entrando no meu cu, não sou afeminado, dou o cu desde os 19 anos de idade.

Se quiser ter certeza do que estou falando eu terei imenso prazer em ficar de quatro para levar no cu e provar que sou apaixonado por um homem metendo no meu rabo.

Essa historia é um pouco longa porque dessa vez dei o cu para quatro homens enquanto chupava alguns paus, demorou um mais ou menos duas horas de pau entrando no meu cu.



190809

Voltei à mesma sauna masculina em São José dos Campos SP onde estive a pouco mais de uma semana onde havia dado o cu para uma rola de cabeça enorme.

Sendo esta a segunda visita na mesma sauna, já conhecia tudo então eu estava com muita cara de pau e disposto a oferecer o meu cu para quem quisesse comer.

Tirei toda a roupa, coloquei no armário, amarrei a toalha na cintura de forma que ela ficasse como uma mini saia deixando boa parte da minha bunda à mostra.

Desfilei por todas as dependências da casa, cumprimentado a todos os homens que frequentavam com um sonoro “boa noite”.

Com uma das mãos dava leves palmadas na minha bunda para chamar bastante a atenção e também enfiava a mão no meio da minha bunda e escorregava de baixo para cima.

Desfilava tranquilamente, fiquei um pouco perto da televisão, passava as duas mão na cintura de baixo para cima, fiz de conta que alguma coisa no chão me chamou a atenção e abaixei para que bunda ficasse bem aberta para mostrar o meu cu.

Todos olhavam principalmente para a minha bunda que estava à disposição, sentia-se no ar um forte cheiro de pau, os homens estavam socando seus paus vendo o filme ou olhando para o meu cu, mas ninguém se manifestou.

Entrei na sauna, lá dentro havia três homens, tirei a toalha da cintura, sentei-me no degrau mais alto com as costas encostadas na parede, com as pernas bem abertas e com os pés no mesmo degrau que estava sentado.

Com a mão esquerda puxei o meu saco para cima, comecei a acariciar o meu cu com um dedo em seguida comecei a meter dois dedos no meu cu dando suspiros baixinhos.

Um homem que estava sentado no degrau de baixo chegou perto de mim, esticou o braço e começou a enfiar um dos seus dedos no meu cu enquanto socava o seu pau que já estava totalmente duro.

Eu gemia, suspirava e tentava dar umas reboladas para o seu dedo entrar mais até que ele enfiou três dos seus dedos, os outros homens ficaram olhando.

Desci do degrau onde estava sentado, fiquei de joelhos na sua frente, abocanhei o seu pau e comecei a chupar, engolia até a garganta, passava a língua em toda a extensão do cacete, beijava e voltava a colocar na boca.

O cara suspirava, passava a mão na minha cabeça empurrando de encontro ao seu pau para que ele entrasse até a minha garganta.

Em dado momento senti uma mão deslizando pelas minhas costas chegando até a minha bunda em seguida senti um dedo entrando no meu cu.

Fiquei de quatro, empinei a bunda para que o seu dedo pudesse entrar com mais facilidade, voltei uma das mãos para trás na tentativa de pegar o seu pau, enquanto enfiava ele os dedos no meu cu ele procurou ficar mais perto para que a minha mão pudesse punhetar o seu pau.

Em menos de cinco minutos que eu estava na sauna já estava de quatro com um pau na boca, outro na mão direita, três dedos entrando no meu cu e outros dois outros homens tomando sauna e assistindo a tudo, era isso que eu realmente queria.

O cara que eu estava chupando o pau empurrou a minha cabeça para trás retirando a minha boca do seu pau, colocou uma camisinha, pediu que eu me virasse.

Fiquei de costas para ele de quatro no chão da sauna, o cara que estava metendo os dedos no meu cu, ficou de joelhos na minha frente enfiando a rola na minha boca e o outro subiu na minha bunda, cuspiu no meu cu e meteu o pau até o fundo e ficou socando com vontade, os meus joelhos doíam porque ele soltava todo o peso do seu corpo sobre a minha bunda.

Outros homens entraram na sauna, ficaram olhando e mais outro ficou de joelhos ao lado daquele que eu estava chupando o pau encostando o pau dele no meu rosto.

Comecei a chupar o pau dele também e ficava trocando entre um e outro, às vezes abocanhava os dois e eles socavam para dentro da minha boca enquanto o outro estava por trás de mim metia sem parar até que começou a gozar e saiu de cima de mim.

Quase implorei para um dos dois que estavam na minha frente também comerem o meu cu, disseram que queriam apenas ser chupados, chupei mais um pouco até que retiraram da minha boca, se levantaram e saíram da sauna.

Ainda na posição de quatro olhei para os degraus da sauna, tinham dois homens olhando, perguntei se queriam me comer e disseram que estavam contentes apenas em assistir.

Sai da sauna, sem a toalha na cintura e fui até a sala escura onde tinha algumas espreguiçadeiras e uma pequena cama com um colchonete.

Eu não estava contente com apenas um pau no meu cu, naquela noite eu queria todos quanto fossem possíveis.

Na sala escura tinha um homem bastante gordo, sua barriga bastante caída, na penumbra pude ver que estava mexendo no pau.

Pensei que por ser gordo demais dificilmente ele acharia outro homem para que pudessem fazer umas brincadeiras.

Resolvi fazer caridade, fiquei de joelhos na sua frente, coloquei o seu pau na minha boca e comecei a chupar com força para que entrasse todinho porque era bastante pequeno, o volume da sua barriga atrapalhava um pouco, mas ele estava gostando da chupada.

Novamente senti outro dedo tentando entrar no meu cu, pedi ao homem gordo que deitasse na cama, ele deitou, fiquei de pé com o corpo curvado para frente chupando o pau dele enquanto o outro socava o dedo no meu cu.

De repente o cara que estava enfiando o dedo no meu cu tirou, escutei, escutei que ele colocava uma camisinha no seu pau, com as mãos tateou a minha bunda até achar o buraco do meu cu.

Tirei um pouco a boca do pau que eu estava chupando, cuspi na minha mão direita, molhei o meu cu, voltei a chupar o pau do cara que estava deitado enquanto procurava a melhor posição para ser enrabado novamente.

O cara colocou a cabeça do pau um pouco acima do meu cu, empurrou com força, eu empinei mais um pouco a bunda para encaixar direito porque estava doendo muito porque ele não tinha colocado direito no meu cu, até que a cabeça do seu pau escorregou um pouco para baixo, senti o meu cu se abrindo a força e o pau entrou todo até o fundo.

Aquele pau era maior que o anterior, não pude ver por causa do escuro, mas devia ser cheio de veias, entrou trepidando fazendo o meu cu doer um pouco.

Eu empinava bem a bunda para que entrasse tudo e rebolava para sentir ele todinho dentro de mim, levei a mão direita por baixo da minha barriga até a minha bunda e podia sentir com os dois dedos as beiradas do meu cu também entrando e saindo junto com aquele cacete maravilhoso e o seu saco enorme batendo no meu.

O cara que estava deitado na cama repetia várias vezes: “Soca no cu dele, mete a rola, vai, soca tudo, mete até o fim, enterra as bolas, come o cu dele”.

às vezes eu tirava a boca do seu pau e repetia a mesma coisa: “Soca no meu cu, mete todo esse caralho, soca tudo, mete até o fim, enterra as bolas, me fode, arrebenta o meu cu”.

Eu também falei: “Eu sou casado, a minha mulher vai saber que estou dando o cu e chupando outro pau, ela tem a buceta muito gostosa, um dia vou trazer ela aqui para vocês comerem a buceta e o cu dela”.

Isso estava deixando os caras alucinados, o cara que estava deitado na cama com o pau na minha boca empurrava a minha cabeça para que o seu pau entrasse tudo na minha boca, o cara que estava em pé atrás de mim socava que qualquer jeito, o pau dele saia, entrava de qualquer jeito, ia até o fundo, o seu quadril batendo na minha bunda fazia o som: “Cloc cloc, cloc” e ele metia sem parar, estava me comendo muito gostoso.

Eu pedia para ele bater na minha bunda, ele surrava com força enquanto socava, eu falava: “Mete, me fode, arrebenta o meu cu, sou bastante macho para aguentar qualquer rola”.

Eu percebi que mais outros homens entraram na sala escura então eu disse em voz bastante alta, eu quero mais pau no meu cu, quem quiser me comer pode ir colocando a camisinha, hoje eu quero sair daqui com o cu arregaçado.

Pedia para bater mais na minha bunda, escutei um homem falar: “Depois é a minha vez de comer esse cu” então senti que duas mãos estavam surrando a minha bunda.

Enquanto um pau entrava e saia do meu cu, o outro entrava até a minha garganta, eu estava à disposição para os machos se satisfazerem.

Já com os olhos acostumados com a escuridão olhei para trás para ver o cara igual a um animal enfiando no meu cu e pude perceber que já havia mais ou menos uns quatro assistindo e socando punheta, um deles começou a gemer, ele gozou em cima das minhas costas eu senti o leite quentinho me lambuzar.

O cara que estava me comendo também aumentou o ritmo das metidas, começou a gemer alto, gozou dando violentas estocadas mexeu mais um pouquinho e tirou o pau do meu cu.

Em seguida outro macho já estava atrás de mim, com uma mão procurava o meu cu, eu levei a minha mão direita para trás e pude sentir quer ele estava com camisinha então empinei mais um pouco a bunda para facilitar a penetração, ele encostou a cabeça do pau, foi metendo e socando com força.

O meu cu ardia bastante, mas eu estava disposto a aguentar para satisfazer qualquer macho que estivesse com tesão de comer o meu cu.

O cara gordo que estava deitado na cama e que eu estava chupando o seu pau começou a gozar, todo o meu rosto ficou lambuzado de porra, ela escorria pelos olhos rosto, nariz, boca, etc, em seguida ele saiu da cama.

Outro macho ficou na minha frente para colocar o seu pau na minha boca enquanto o cara que estava me comendo se aproveitava do meu cu, metia sem dá nem piedade.

Não pude precisar o tempo que havia passado, eu já não estava aguentando aquela posição de pé, com as pernas abertas, as mãos apoiadas na pequena cama, com um pau na boca e outro no rabo e o cara que me comia não gozava, mas fiz um esforço e fiquei a disposição para o macho me comer do jeito que ele quisesse estava valendo a pena o sacrificio.

Passou mais um bom tempo metendo e começou a gemer, dar estocadas com muita força, batia na minha bunda e gozou mexendo o pau para cima e para baixo dentro do meu cu.

Nas mexidas que ele dava para cima e para baixo eu sentia que aquela parte mais grossa no final do pau alargava bastante o meu cu, doía muito mas era gostoso.

Depois que ele acabou de gozar e tirou o pau do meu cu, fiquei na mesma posição, olhei para trás para ver se tinha mais homens, dois estavam de pé socando punheta, eu pedi: “Por favor, enfiem no meu cu, eu preciso de mais pau, mas nenhum deles se manifestou, não falaram nada, então fiquei chupando o pau daquele que estava na minha frente até ele gozar dentro da minha boca, a porra quentinha e saborosa escorria pela minha garganta, ele tirou o pau da minha boca e eu fiquei lambendo as gostas que escaparam pelos labios.

Como não havia mais nenhum outro homem na sala que quisesse me comer, fui até a sala onde estava passando filme pornô, três homens estavam sentados, um deles socando punheta olhou para mim e fez sinal com a cabeça apontando para o seu pau.

Fiquei de joelhos na frente dele para chupar o seu pau, ele empurrou a minha cabeça dizendo: “Vamos à cabine fechada”.

Levantei-me, fui na frente seguido por ele, fechamos a porta, ele sentou-se na pequena cama, agachei e comecei a chupar o cacete dele.

Depois de uns minutos ele empurrou a minha cabeça para tirar o seu pau da minha boca, colocou a camisinha no seu pau e pediu que eu ficasse de joelhos na beirada da cama com as pernas abertas.

Ele ficou em pé atrás de mim, colocou a cabeça do pau no meu cu e meteu até as bolas encostarem-se ao meu saco e ficou metendo por muito tempo, este também demorou a gozar e eu fiquei naquela posição de quatro, entregue aos caprichos daquele macho, o meu cu ardia mas era isso mesmo que eu queria.

Mais ou menos no mesmo tempo haviam entrado dois outros homens na cabine ao lado, eu escutava os sussurros deles, certo momento um deles exclamou “Ai cara! Tá doendo, dá uma paradinha deixa eu relaxar, e segundos apás ele falou, vai metendo devagar, ai! Gostoso! agora pode enterrar, os dois gemiam muito.

Escutando a foda ao lado e com o meu cu sendo devorado comecei a masturbar o meu pau, gozei bastante.

Quando acabou a minha tesão me deu vontade de pedir para ele tirar o pau do meu cu mas fiquei de quatro até o cara gozar, ele urrava, gemia, e suava tanto que podia sentir o seu suor escorrendo na minha bunda.

Segurou a minha cintura firme com as duas mãos e socava com força enquanto a sua pica soltava o jato de porra para dentro da camisinha, estava sendo muito gostoso sentir seus pentelhos na borda do meu cu quase entrando.

Depois de ter gozado ele ficou alguns segundos ainda com pau no meu cu e acariciando as minhas costas, eu podia sentir que ele ia amolecendo aos poucos até que ele tirou.

Sai da cabine, fui ao chuveiro tomar um banho, olhei no relágio que marcava 21:20 horas, conclui que dei o cu por mais ou menos duas horas porque eu cheguei na sauna mais ou menos as 19:00 horas.

Passei a mão no meu cu, senti que estava dilacerado, quase podia enfiar quatro dos meus dedos, estava ardendo muito.

Dessa vez foram quatro paus seguidos que me comeram, eu sempre sonhei com isso.

Vesti a roupa e sai da sauna, a maioria dos homens já haviam ido embora porque a sauna fecha as 10:00 horas.

Antes de ir para casa parei no bar de um português para tomar uma cerveja, relaxar e relembrar todo o acontecimento, se eu achasse um Bad Boy pela rua com vontade de comer um cu eu daria novamente mesmo no estado lastimável em que estava.

Pedi uma cerveja, enquanto tomava o português começou a puxar conversa comigo, e aproveitando um oportunidade da conversa disse a ele que tinha acabado de sair de uma sauna masculina.

Ele me olhou, deu uma risadinha dizendo no seu sotaque: “Porra, lá deve rolar umas sacanagens das boas, deve ser um comendo o cu de outro”.

Eu olhei bem sério para ele e com a maior cara de pau lhe disse: “Hoje eu dei o cu quatro vezes, se eu encontrar mais um homem que queira comer um cu eu dou novamente”.

Ele disse sorrindo: “Para que gosta é um prato cheio e saiu de perto de mim”.

Acabei de tomar a cerveja e fui para casa dormir, no dia seguinte estava cansado, o cu em brasas, o corpo todo dolorido, mas estava feliz, olhava para as mulheres gostosas que trabalham comigo e pensava comigo mesmo: “Vocês são uma idiotas, ficam regulando suas bucetas enquanto isso tem muito homem que vai procurar outros homens que gostam de dar o cu, vocês não sabem o que estão perdendo”.



Meu e-mail: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Sou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.contos eróticos mulheres da b***** grandecontos eroticos garoto e mae bundudosbundinha com calcinha sensual da virgemContos garota vai para banho numa banheira hidromassagens linda vai primo depois levo o meu primo para a camacomtos de fodas com travetis e mai e pai e filhosconto gay titio gayenrabador de afeminadocontos eroticos gay inrustido com montacontos de coroa com novinhocontos porno amador de filha submuConto surpreendi meu maridocontos eróticos menino pintinhoxvidiominha pica é maio doque a do seu maridocontos eroticos eu sozinha acabei gozando na calcinhaConto erotico gay sr.juvenalMulher casada bunduda minha corriosidade contosConto Erótico ninfeta Fio Dentalvidianho quis me da e nao resisticontos eróticos de mulher encarando um pau gigante e não aguentaConto eroticos zoofilia gays meu cao me traçou no meu quintaconto erotico loira casada aprendendo a traircontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoA loirinha punheteira contos eróticosnoite maravilhosa com a cunhada casada contoso corinho do pinto dele nem descia ainda contos eroticosconto erotico teen sendo enrabadacontoserticos.com icesto mae filho minha mae de 80 anoscontos minha esposa viu o garotode pau duroContos eroticos dor no saconão sei como ela aguenta toda no cu e na boca está pica giganteeu confesso incestocontos eroticos sou casada marido viajou eu dei comida para o mendigo em casaContos minha irma e meu cunhado vieram passar uns dias conoscoMães chupando filho contoseroticosmeu marido me flagrou fodendo contoscontos erotic quarto empregadacache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html porno fui estudar na casa da prima gostosa e ela dise que ia ter aula de fideRejane gosando na siriricacontos do vaqueiro esposa evangelica traindo o maridoconto erótico fui chantageada pelo meu primo Fernando que comeu a minha mulherconto mamo rolaContos eroticos com cunhadastem homem on line dar telefne pra foda com mulher casada chupa seu pau deixa chup bucetapornodoido transando com mulher peituda e fim de noite espíritadando pro genro. contos eróticosvideo como eragotosacontos eroticos de lesbicas espiando os pais transando e fazem o mesminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreicontos prima batendo uma pro primocontos eroticos no consultorio medico tomando injeçãocontos eróticos gay sendo putinha na minha casaOsdesenho fam fudendo com tudotia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozacontos eróticos do tio malvadocontos de sexo com viuvaPuta merda!!!para!(conto teen gay)contos eroticos de afilhadas novinhas.quero vídeo pornô de mulher com os peitão e o Filipe pequenininhocontos er peitinhos em formaçaoxvideo subril comedo atinacontos eroticos porno gay mijo amarelotreinando a cadela para zoofiliacontos eróticos crueldade com cornoconto erótico de incesto de sobrinha e tio casa de conto meu tio morre de ciumes e amor por mimcontos eróticos de bebados e drogados gayscomendo a bucetinha da filha da vizinha novinha contosporno cm sogra coroa loira ejeroEmrabado por travestis na frente da mulher contosConto comendo a gorda casadawww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofilialer contos pornô de incesto durante um assaltanto eu fui obrigado a fuder minha mãemeteu o dedo na minha bundinha contopernas grossas dosexotravesti do pau vermelho cabeça g****** jato sexo