Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O INÍCIO DA MINHA VIDA (BI)SEXUAL

Click to this video!

Sou bissexual e desde pequeno sinto prazer no cuzinho. Quando tinha 19 anos passei a me masturbar com o dedinho no cu. O primeiro dedo foi fácil, pois eu havia lido uma revista que ensinava a dar a bunda sem dor. Usei creme rinse para lubrificar e comecei enfiando apenas a ponta do dedo e sentindo o primeiro esfincter se contrair. Gozei gostoso. Apás alguns dias e dedadas fui ao 2ª passo: enfiar o dedo inteiro. Usei bastante creme rinse e consegui enfiar o dedo inteiro. Pude sentir o sengundo esfincter se contrair abrançando meu dedo. Para os que não sabem, o segundo esfincter é o que causa mais dor pois é muito difícil aprender a relaxá-lo. Felizmente meu dedo era pequeno e não senti dor, apenas prazer. Continuei treinando (e masturbando) por uma semana até que resolvi enfiar dois dedos. Senti mais desconforto no início que antes mas o prazer também foi maior. Aos doze anos eu já estava acostumado com meus dedos e foi então que ganhei no supermercado um tubo amostra grátis de xampu de 2x10 cm, com a tampa de rosca arredondada na mesma largura do tubo que se estreitava práximo da base que voltava a ser larga como um torpedo. Quando ganhei o tubo não tive nenhuma idéia mas uma semana depois, batendo punheta no chuveiro com dois dedos no cu, vi o tubo na prateleira do box. Vi que não era muito grosso mas era maior que meus dois dedos. Não tive dúvidas e enfiei-o no cu. Doeu bastante no início e foi a primeira vez que me senti deflorado. O tubo entrou gostoso e se encaixou perfeitamente como um plug anal. Gozei quase que na hora. Quando o xampu acabou, escondi o tubo no meu quarto até que esqueci o tubo no banheiro e a empregada jogou fora. Passei a usar outros tubos de xampu, principalmente o Neutrox, mas a forma da tampa não era adequada. Bananas eram comuns, mas abobrinhas e cenouras raras vezes pois minha mãe sentia falta na geladeira. Apesar de sentir um puta tesão no cu, minha primeira relação sexual foi com uma mulher: uma puta velha que fazia um boquete fantástico mas tinha uma xoxota enorme e um cuzão arrombado. Como eu sá tinha 19 anos e pouco dinheiro, fiquei mais de ano comendo esta puta, pelo menos duas vezes por mês. Ela gostava de mim e fazia questão de fazer eu gozar no mínimo três vezes. Chegou a até dar de graça dizendo que por eu ser um cliente tão assíduo, merecia um brinde de vez em quando. Parei de frequentar o local porque os vizinhos, a polícia e a fiscalização sanitária fecharam o puteiro. Mais velho e tarado, porém ainda menor de idade, queria trepar mas nenhum outro puteiro deixava entrar menor. Passei a comer as galinhas da rua. Aquelas garotas famosas por ficar com todos. Morria de medo de engravidar uma piranha dessas e detestava quando falavam que eu estava namorando com elas. Cheguei a quebrar alguns cabaços, mas as garotas não eram do meu nível social e era impossível manter uma conversa séria por mais de 5 minutos. Sá com 19 anos consegui namorar uma garota legal, sem fama de galinha, que transasse na boa. Fui o primeirão: quebrei seu cabaço, inaugurei seu cuzinho e ensinei ela a chupar meu pau sem morder ou arranhar, e engolindo porra. Em três anos de namoro transformei uma virgem numa verdadeira puta na cama. Levei um pé na bunda porque ela descobriu que eu comia a empregada do vizinho (entrei nessa porque a mulher fazia o melhor boquete do mundo e sá dava o cu pois tinha medo de engravidar, aliás, dizer que ela dava o cu seria menosprezá-la, com o cu ela comia meu pau mastigando com as pregas além de rebolar e requebrar como nenhuma outra). Sem namorada, resolvi experimentar um travesti. Fui para a Augusta e peguei um traveco. A boneca ficou parada deitada na cama com o pau apontado para o teto. Mandou eu chupar um pouco e depois mandou eu sentar. Achei estranho pois o cliente é quem manda, mas obedeci porque era minha primeira vez. Chupei seu pau com camisinha e detestei o gosto do lubrificante. Consegui abocanhar tudo pois o pau era pequeno. Logo em seguida sentei no cacete. Doeu um pouco quando o pau entrou mas logo era sá prazer. Cavalguei por alguns minutos até que ela pegou meu pau e tocou uma punheta. Em segundos minha porra voou atingindo seus seios e pescoço. Parei de mexer e ela deu-me um tapa na cara dizendo que ela não havia gozado e era para continuar. Obedeci e cavalguei por cinco minutos. Gozei de novo sem tocar no pau. Ela me chamou de viadinho e gozou logo em seguida. A camisinha saiu inteira e cheia de porra. Na hora de pagar ela disse que eu havia gozado duas vezes e cobrou o dobro do combinado. Reclamei e levei um soco. Ela pegou minha carteira e levou todo meu dinheiro (um pouco mais do que ela queria). Fiquei muito confuso pois sempre senti prazer no cu, achava o máximo comer a mulherada e, apesar do assalto, havia gozado dando o cu como nunca antes. Demorei alguns meses para entender que eu era bissexual e curtia sexo de todas as formas. Hoje estou bem decidido: sou macho (e muito macho) com mulheres e fêmea com travestis (experimentei e não gostei de homens normais).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos fui pra casa da tia e meus primos me arrombaramcontos eroticos congresso medicocontos eroticoscomendo.sograsvirei puto do bar conto gayconto erotico arregaçadacontos eroticos mulhe conta.como deu a buceta eo cuincesto conto dia de trovoadacontos eroticos minha maefez um boquete em mimcomemos minha namorada contos eróticoscontos fode-me paicontos eroticos noivas.boqueterascontos eroticos meu enteado se vestiu de mulher pra mimmeu irmao tirou minha virgindadecontos gays inicio da puberdade.contos eroticos guei meu colega de quarto me fes sua femeacontos erótico pai ficou muito bravo ao saber que seu filho é gayconto erotico as pregas da empregadaconto soquei a pica na minha enteadinha de dez aninhoscontos gay fetiche em gordinhoconto erotico fingi que tava duente e cumi o cu da enfermeiraminha tia batendo um punheta para sobrinho contossafadezas da adolescência contosfilme com historia de erotico de tiozinho taradaoconto comendo a babaempregada deu a bucetinha ao patrao sobre chantagemcontos/ morena com rabo fogosoconto de esposa vendo seu marido na rola de outrocontos eróticos gay irmãos machos se esfregandoCuidando do meu pai acidentado contos de incesto femininocontos virei a cachorrinha do meu amigodei o cu no campig homoxesuaiscontos eróticos travesti dando o cu para homem do pau grandecontos meire me dominacu de bebado não tem dono contos eróticos gaybrinquedos eróticos para estender o buraco do anusFui confessar e comi a madre contosconto erotico meu patrão i o gerente comeu minha esposamulher gostosa arrumando biquini em um deckContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridocontos porno de casada se insinuando para pedreirosmeu marido me arombou a xoxotaconto erotico defia um diero comi ela pornocontos janaina safadinhagosando no cu do meu filho bundudo inocenteMinha tranza com animais contoscontos eroticos - esposa - massagista - pintudocache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"contos eroticos acampamento pirenopoliscontos heroticos - brincando de pique escondeParaíba putinhoconto eroticos comi minha vizinha de 7aninhosmenininhas fudendo com vários cachorros contos eroticosloira louca por pau gg contosporque.que.depois.que meu namorado chupou os meus peitos eles ficaram com o bico descacandoContos eroticos gay vacilei fui fudido o cabaçoporno quando o home empura o cacete no egua ela gozaconto erotico bebado estranho me comeu no becodei a b***** para o meu genroporno tranzado com a madrinha dormindo sem semtirconto chantageei minha irma evangelicaContos eróticos transei com a mãe casada do meu melhor amigoMulher casada bunduda minha corriosidade contosfilmadora dentro da vagina enquanto gozade santinha a putinha e um pulo contos eroticospassei a calcinha contos eróticosnovinha trepranndo com namoradometeu o dedo na minha bundinha contocontos eroticos troca casais com gravidezvisão dos sonhos dos cornoscontos eroticos espertinhaContoerotico descabaçando meninas de seis a doze anosContos de masturbação com objetos no ginecologistaContos a amiguinha fielcontos eróticos gay primeira vescontos pornos mamae carinhosaGay passiva com dois negoes contosZoofilia contos menininha chega do colégio animaisvidios dos bucetao mais carnudo e enchados nuscontos de coroa com novinho