Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PERIPÉCIAS DE UMA MULHER CASADA E FOGOSA

Click to Download this video!

Meu nome é Jéssica. Sou morena, cabelos compridos, magra, 35 anos, divorciada, dois filhos. Sou atriz mas não sou famosa. Umas de minhas fantasias é ser atriz pornô. Já escrevi alguns roteiros mas nunca tive coragem de mostrar a ninguém. Então vou contar um de meus filmes para vocês.



Sou uma bela e fogosa dona de casa presa a um casamento mais ou menos. Meu marido até que se esforça mas é extremamente pudico comigo, o que me irrita bastante. Naquele dia, Jorge me deixou no mecânico para pegar o meu carro que havia ficado pronto. Por sorte quem estava lá era o Marc, um moço muito bonito paras ser um mecânico. Deveria ser modelo. Mas ele dizia que amava carro e era isso que ele iria fazer. Tudo bem... Como aquele dia parecia prometer, ele estava sozinho. No mesmo instante senti um labareda subir pelo meu corpo. Minha xana latejava de tal forma que doía. Ainda bem que estava de minissaia. Num piscar de olhos ele estaria dentro de mim.



Percebia que estava constrangido. Não me olhava nos olhos. Passou-me o valor a ser pago, perguntei insinuante qual forma de pagamento ele preferia. “A forma que a senhora quiser...” Aproximei-me e sussurrei: “O que eu quiser?”. Marc perdeu a fala!



Comecei a acariciar seu corpo com meu corpo, beijei-lhe o pescoço, mordi-lhe os lábios. Eles parecia apavorado, não acreditando no que estava acontecendo. Eu comandei: “Em cima do carro. Agora!” De repente, era como se eu havia despertado o deus do sexo. Marc agarrou-me com força, jogou-me encima do capô do carro e enfiou seus dedos grossos em minha xana molhada enquanto sua boca explorava ardentemente minha boca, meus pescoço e meus seios. Marc gemeu de tesão ao sentir em suas mãos o quanto estava excitada.



Procurei ansiosamente seus pau com minhas mãos. Quase tive um orgasmo ao sentir como ele estava duro e antecipei o momento em que ele estaria dentro de mim, me fodendo. Num segundo, Marc já socava seus imenso pau duro em minha vagina. Sentia uma onda de prazer quase insuportável invadir o meu corpo. Ele entrava e saiu de dentro de mim com força, rapidez e tesão. O orgasmo não demorou a vir pois a excitação era demais e não aguentaríamos muito tempo. Quando gozamos sá senti minha unha fincar-se em suas costas largas e seu sussurro ao meu ouvido: “Puta!”



Sai da mecânica sentindo-me muito bem comigo mesma. Sá aquela rapinha com Marc já havia feito o dia valer a pena. No caminho de volta para casa devo ter me distraído ao volante pois um carro da polícia pediu-me para parar. Fui ao acostamento e esperei o guarda me abordar. Por sorte, era o Pedro, velho conhecido da família. Disse que eu estava correndo. Pedi desculpas e disse que estava feliz. Percebi que ele olhava com muito interesse para minhas pernas e meus seios. Ficamos um tempo jogando conversa fora e perguntei se agora ele tinha um parceiro pois ficou um outro guarda esperando no carro. “É, meu parceiro”. “E vocês gostam de brincar juntos?”. “Depende... Qual é a brincadeira?” Dei uma risada safada e deslisei minha mão entre minhas pernas. Jorge não era um homem bonito mas tinha charme e um corpo sarado. Combinamos de nos encontrar em uma casa desocupada que ficava ali perto.



Chegando lá pude olhar melhor o parceiro de jorge que não era nada de se jogar fora. O nome dele era Maurício e perguntei se ele gostaria de participar de algo muito divertido e excitante: uma mulher para dois. Ele não achou uma má ideía. Começamos nosso jogo no chão da sala mesmo. A ideia de trepar com aqueles dois homenzarrões me deixou muito ligada. O Jorge veio por trás beijando meu pescoço e esfregando seu pau já duro na minha bunda. Maurício me deu um beijo bem safado, molhado; pegou minha mão e a levou até pinto dele que parecia uma vara de tão grande de duro. Quando me dei conta estava nua no chão, Maurício chupa minha boceja, fodendo-a com sua língua. Pedro beijava minha boca com fúria e depois brincava com meus seios, mordiscando meus mamilos. Ele me coloram de quatro: Pedro me fodendo por trás enquanto eu chupava o pau de Maurício. Eu gozei no pinto de Pedro enquanto sentia gostas de porra do

Maurício descendo por minha garganta. Ele gozou na minha cara enquanto eu sentia a porra quente do Pedro esquentando minha bunda e descendo entre minha pernas.



Eu estava exausta mas, até aquele momento, havia sido o melhor dia de minha vida. Fomos os três tomar banho. Enquanto nos banhávamos o tesão floresceu novamente. Começamos a acariciar nosso corpos. Nos beijamos os três ao mesmo tempo. Não dava para saber de quem era a língua que rolava de uma boca para outra. Sentia a cabeça do pau do Maurício começar a forçar sua entrada no meu cu. O pau dele estava duro, grosso e grande. Ele enfiou bem devagar para eu poder sentir cada centímetro do pinto gostoso dele me penetrando. Ao mesmo tempo, Pedro abria dua passagem na minha boceta. Maurício dava uma estacava por trás, Pedro dava outra pela frente. Era tudo que precisava para terminar bem o dia: uma dupla penetração. Eles me foderam forte, rápido, sem dá. Eu pensava o quanto indecente era tudo aquilo e gostava muito. Não sei dizer por onde veio o gozo. Sá escutava ao longos gemidos e gritos roucos de prazer. Eu estava no céu.



Cheguei em casa cambaleante. Ainda tinha que preparar o jantar de meu marido que chegaria em meia hora. Troquei de roupa e coloquei uma camisola curta e fresca e fui para cozinha. Eu estava muito animada e achei que Rogério merecia um jantar especial. Se tivesse tido tempo teria comprado umas especiarias afrodisíacas. Estou picando umas ervas quando ele chega. Estranhamente animado. Ele me agarra por trás, cheira meu pescoço. “ Oi amor, cheirosa!”. “Você me traiu?” pergunto. “Que pergunta sem sentido é essa?”. “Você me beijou e me chamou de amor”. “Nossa, é tão estranho assim?!” Aceno com a cabeça que sim. “Bem, você vai achar mais estranho ainda quando eu começar a meter em você por trás e agora mesmo”. De repente, Rogério estava abrindo o zíper de sua calça, minha calcinha e me forçando a debruçar encima do balção. Fiquei assusta inicialmente mas isso era o que sempre esperei dele. Que fosse bruto e safado. Enquanto ele metia seu pau duro na minha xana, entrando e saindo freneticamente, ele dizia coisas sujas ao meu ouvido, o que me fez gemer de tesão. O quanto minha boceta era quente e molhadinha, que eu era a puta particular dele, que eu dava de graça para ele porque eu não valia nada. Que de agora em diante eu era a escrava sexual dele e que iria me foder de todo o jeito, eu querendo ou não. O gozo de Rogério foi um grito sufocado e selvagem. Um animal sem controle encontrando a satisfação total. Ele dá uma última estacada, violenta, sem dá e que me faz ver estrelas. Meu corpo estremesse ao sentir seu líquido branco e viscoso descer por entre minhas pernas.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos minha esposa minha cunhada e eucomi minha sograegozei na bocar delameio das pernas uma pica dava inveja grossura esposacontos eróticos trai meu marido numa rapidinhavideos contos despedida solteira punheta chupadacontos er passando em casameu primo chupou minha rola : contos eróticosconto mulher e enteadacontos eróticos de gay e picudo pedreiroscontos zoofilia cadela apaixonadaContos eroticos em estradacontos eroticos virgem se masturbandoConto erotico numa festa de anos todos a foderem a que fez anos contos transei com travesti bem dotado tirando o c*****roupa de couro esposa contoscontos eroticos nas prostitutas com mendigosCu arregaçado.com/sadomazoquismocontos de sexo gravida e carenteafilhada chorando com a pica do padrinho no cu - contos eróticosContos eroticos dei pros mendingoscontos vendo a irma sendo fodida betinhaconto erotico marido perdeuContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de amigas dormindo econto erotico caronacontos eroticos camisolacontos eroticos chatagiada a beber espermascontos eroticos duplamente penetradominha vizinha safada casada heleniceMarilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalhaconto meu marido rola pequenav¨ªdeo porno lambendo o saco do cara?contos eroticos de meninas abusadas pelo padrastoContoseroticosgreludacontos eróticospapai e filhinhacontos eroticos me fodram sem o meu namorado perceberArombaram meu cu na cabine eroticacontos eroticos vendi minha filhamamae beija filhinha contosconto anal potranca rabudacontos eróticos bebadavelho zinho tarado contosContos eróticos à força de negros brutoscontos meu marido gosta que meu ex me comaconto erótico prima da minha amigacontos não aguentei o pau do meu pai inteiro dentro de mimconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camasó não doidão priminha gostosacontos gay chupei varios na saunaMeu pastor chupou meu cu buceta e teta contoconto gey o pai do meu amigo me chamou para viajar para um sitio para fodermos com onze omensConto de putaria com todos os machos da favelacontos eróticos de bebados e drogados gayso amigo do meu marido comeu meu cu/contoscontos eroticos sadomasoquismo com putascontos femininos reais encoxadas e zoofiliaContt erot menino na casa da sogrinhaSou casada fodida contoporno fodi minha meninhalembranças contos eroticosconto erotico de sera que meu marido não desconfia que chego com a buceta cheia de porra e ele lambe?contos eroticos minha esposa mi deu de presente a sua sobrinhacontos eróticos virei cd para usar fio dentalcontos meu pai fudeu minha esposacontos euroticos os pociais abusaram da minha mulhercontos erotico virei a submissa da minha maeconto erotico negao da cadeia so queria o cuconto erótico vesti cinta liga pro meu filhocontos eroticos: menina por desconhecidocontos erótico de incesto eu novinha ano ... meu tio com 26*6cm de rola me arrombou comi minha prima velhinha conto