Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CLIENTE DA MAMÃE

Click to this video!

Foi no ano de 1996., quando tinha 19 anos.

Minha mãe tinha um restaurante no bairro, no qual a tornou muito popular.

Quando um cliente ficou me observando. Mas nem dei importância, pois ele estava com sua esposa e seu filho almoçando normalmente.

Depois que eles terminaram de almoçar, ofereci o café de cortesia, que sá ele aceitou.Isso foi ocorrendo dia-a-dia. Depois com mais atenção percebi que ele vivia me observando.

Um dia ele apareceu para almoçar apás as 16hs, quando se encerra o horário de almoço. E como hora antes foi levar pra casa o que às vezes sobrava. Minha mãe falou se ele queria almoçar em casa. Ele recusou no inicio dizendo que seria muito incomodo. Mas minha mãe insitiu e ele aceitou.

Como nesse dia tava muito calor, eu estava de regata e um short meio curto, o que ficou de mostra minhas pernas. Ele elogiou e disse que eu tinha as pernas iguais às de modelos da década de 80.

Agradeci o elogio e chegamos em casa e pus o almoço dele para esquentar.Almoçou despreocupado, pois sá estávamos ele e eu em casa.

Como sabia que minha mãe fechava as 16:30hs pra lavar o salão, eu ofereci um café, e eu mesmo fiz. E como ele ficou meio ansioso com medo de que eu errasse no pá, me elogiou ainda mais. E tomamos sem preocupação.

Mostrei o quarto onde minha mãe e meu padrasto dormia e mostrei meu quarto que ficava num cômodo separado nos fundos.

Sá que quando entramos no meu quarto, eu havia esquecido minhas roupas que estavam sobre minha cama, que tinha esquecido de colocar na lavadora.

tentei pega-las para colocar na lavadora, mas ele apanhou e disse :” Nossa que cuequinha pequena”. Fiquei sem graça e tentei pega-las de sua mão e fiquei vermelho de timidez. “Quando ele cheirou minha cueca e disse:” hummmmmmmmmmmmm.......... Que cheiro maravilhoso

Essa cueca aqui na minha mão, fiquei imaginando ela em seu corpo.”

e me pediu para que eu ficasse sá de cueca. Atendi seu pedido, pois eu pensei que estaria garantindo o cliente de mamãe.

quando ele me viu sá de cueca, todo tímido, ele suspirou tão fundo que ficou sem fala.

E começou a passar sua mão em meu corpo.

Eu percebi o enorme volume se fazer em sua calsa. E começou a alisar sua pica, abriu o zíper e colocou a enorme rola pra fora.

Não sabia a precisão exata de sua medida. Mas me fez mamar. Fiquei sem graça. Mal coloquei aquela pica enorme na minha boca ele começou a Gemer feito louco. Ele segurou minha cabeça e tentou colocar o resto da pica, que mau cabia a metade na minha boca, me fazendo engasgar. No qual ele ficou com mais tesão ainda.

e ficou bombando a sua pica na minha boca, quando percebi ele urrar, e ele gozou tanto dentro da minha boca enchendo de leite.

Quando terminou disse:” Que boquinha de veludo que você tem.

Quero essa boca sá pra mim”.

Depois de um mês, ele me convidou para ir a praia. Fomos numa quinta-feira. Fomos eu, a esposa dele, ele e o filho para disfarçar.

mas dois dias antes, ele foi pedir permissão a minha mãe. Como meu padrasto não me suportava disse:” Que vá logo. Pode levar. “Ele não faz nada aqui mesmo”.

Minha mãe para que seu freguês não percebesse o ádio que meu padrasto tinha por mim, disse que poderia sim.

Voltei pra casa para fazer uma bolsa para ir a praia. Ele deu a volta no quarteirão com o carro e me alcançou em casa.

Entramos e peguei uma calsa jeans, uma camiseta regata e fui para a gaveta onde ficam minhas cuecas. Ele passou por mim e revirou toda minha gaveta de cueca, e pegou cada um em sua mão.

Pernoitei na casa dele, para seguir no dia seguinte bem cedo. “Chegamos à praia, a esposa dele que estava em outro carro a nossa frente e disse:” Há... “Não vejo à hora de vender logo essa casa”.

Ela queria de qualquer modo vender. Depois fomos à praia, entramos na água salgada e ficamos brincando, jogamos bola com o filho dele que tinha 4 anos de diferença.

Depois o Luiz começou a tirar fotos minhas, do Matheus e de sua esposa.

No dia seguinte esposa dele estava farta de ficar lá, e eu pensei :” Ué!!! A esposa dele vai voltar pra Sampa?”.

Pegou da casa uma pequena TV e um tanquinho de roupa, e subiu com o menino. Ficamos sá nos dois sozinho na enorme casa.

Na sexta dormimos na sala onde havia uma TV grande. Assistimos até tarde da noite. No dia seguinte fiz o café depois fomos à praia e ele começou a tirar mais fotos minhas sá de sunga, mas guardou algum flash para mais tarde. E fomo almoçar, sá que achei muito caro as coisas onde fomos e eu falamos se ele não sabia cozinhar.

Eu ri quando ele disse que não sabia nem fritar um ovo. Fiz o almoço que ele apreciou como se estivesse comendo num lugar requintado. Desancamos, mas começou a chover, No sábado lavei a cozinha e a enorme frente e quase a casa toda.

Depois fui tomar banho, como estava tão cansado que esqueci de trancar a porta do banheiro. Ele entrou e me viu totalmente nu. Me observou, e percebi o tesão nele, pois denunciou passando a língua nos lábios e disse se eu queria tomar sorvete.

Aceitei, mas nem força nos braços tinha por que fiz a limpeza da casa toda, e me elogiou tanto dizendo coisas bonitas.

Ele não perdeu um segundo sequer. Voltou logo com o pote de sorvete as duas colheres na mão, pois ainda estava no banho.

Fiquei vermelho de timidez, e como ele percebeu, ele se despiu e disse que somos homens e que não tinha mau algum.

Sai do banho e o Luiz que estava com a minha toalha pensando que ele iria passar pra mim. Atirou longe e disse:” Você está muito gostosinho molhadinho”.

Fiquei sem graça e tentei sair o mais depressa possível. Mas ele me impediu e seu corpo forte e seus braços rígidos me abraçando. No começo estava estranho, mas depois me senti seguro.

depois de um tempo me observando, pegou o sorvete que estava em sua mão, pegou com a sua mão e colocou em minha boca, fazendo com que a massa caísse em meu corpo, onde ele começou a me lamber.

Fiquei sem saber o que fazer, mas deixei. Subia-me uma sensação pelo meu corpo. Depois ele colocou o pau dele dentro do pote e me fez chupar-lo.

mamei aquela rolona macia e dura, sem parar.

ele se delirava a cada sugada que eu dava naquela coisa.

Depois ele acelerava segurando a minha cabeça, urrava e prendendo pra não gozar. Tirou a enorme rola da minha boca. E propôs tomarmos uma ducha junto. Ele esfregava minhas costas e mordia meu pescoço.

Como ele percebeu que é meu ponto franco. Colocou-me no colchão, pegou o pote de sorvete e passou todinho na minha bunda.

Fiquei apreensivo, pra saber o que me esperava, e começou a lamber meu rabo.

Eu me contorcia, e logo tentou colocar a rola dentro de mim. Não aguentei, pois devia ser uns 26cm + ou – além de grossa.

Depois que retiramos o sorvete todo. Ele colocou a rolona no meio da minha bunda como eu não aguentava, se esfregava, e ele percebia que eu gemia.

Novamente me mandou mamar, não me fiz de arrogado, mamei ele tanto que encheu minha boca de leite. Fechou minha boca com sua mão para que não saísse nenhuma gota.

Mas mesmo assim ele não se sentiu saciado. Pegou o pote de sorvete, lambuzou minha bunda e começou a socar com um dedo. Gemi alto, no que deixou louco, depois mais um dedo e depois outro.

Depois me colocou de bruço no colchão e meteu no meu cú sem dá.

Quando ele colocava aquele enorme pedaço de carne no meu cú. Eu gritava, cheguei ate lacrimejar de dor. No que isso deixou com mais tesão ainda.

depois que relaxei com aquilo no meu cú. Senti um tesão louco. Tava gemendo feito um menino de 8 anos, e ele perguntou:” Ta sentindo alguma coisa mexer”?

Eu gemendo, mal conseguia falar, e ele mais louco ainda, quando ele mexia a rola fazendo a pulsar dentro do meu cú. Eu gemia mais ainda, e respondi:” É .. que .. ta... mexendo... aiiiii... La dentro do meuu...... hannnn....”. Nem precisei terminar de falar. E ele começou a me socar sem dá, fazendo eu gritar e gemer . Deixando ele com mais tesão ainda.

Quando tava gritando de dor, percebi que ele ia gozar dentro do meu cú.

Gozou, gritando e urrando de tanto tesão. Dormi com o cacete dele dentro de mim.

No dia seguinte ao acordar ainda estava com o pau dele engatando no meu cú. Ele me fez levantar com o pau no cú, pra fazer o café.

Fiz e tomamos café. Lágico que eu sentado no colo dele, ele não queria perder um minuto do meu corpo longe dele.

e começou a me acariciar. Beijamos-nos, pois ele nunca havia beijado um homem, nos acariciamos por horas.

No fim voltei pra casa e ele pra trouxa da esposa. de vez enquando ele me liga pra relembrar as mamadas que eu dava nele.

Hoje tenho 28 ano. mas ainda tenho o corpo de um adolescente.

Se tiver vontade de ser mamado deliciosamente meu MSN é : [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto eroticos comendo a irma de perna quebradame fuderam meu cu na ordenha contosfui arrombado no cuzinhosoofilia.quando meu marido viagoucaralho anaconda destruindo cuconto eróticos mana so de calcinhacontos eróticos minhas afilhadinhas da bocetinha bem novinhame comeramdormindo contoseróticosconto erotico dogEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DI CALCINHA FETICHE OLHONDO ESELHO MINH BUNDAgorda gozando contosO primo enterrou o pauzão de uma vez so tirou o cabacinhosantinho do pau na boca uma laranja viu pau na boca na bunda na sua boca a bocachantageei e comi a secretariacontos eróticos procurei meu irmão si ele mastubavacontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eroticos menina com pedreirocontos sobrinho moreno loiraconto de encesto sou filho unico meus pais viajarom e eu fui com elesputa goza e grita vou gozar a.como mete toda vaivideo safaço roçando na bunda da gostosacontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos tive que dar pro homem da funerariainiciando um cuzinho virgem contoscontos eroticos fodir ater perde a vondecoroa casada depilada contoscontos eróticos gay meu meio irmãotransei com minha tia nas dunas da praiavesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gayconto erótico piroquinha da mamãeporno marido da vizinha foi viajar e fui pozar na casa delaContos eroticos comeu o cu da irmã q estava entalada debaixo da camaContos gay carnaval em Veneza chute no saco contos pornocontos eróticos da em cima da irmazoofilia tesouraboqueteira gaucha contonovinho delirando na primeira gozadacontos eu dancando funk para o titiodona florinda so ela dona florinda vaginacontos duas putinhas chorando na varaeu e minha sobrinha no cine pirno contoGozou dentro contos eroticoscontos eroticos envergonhadoconto erotico debaixo das cobertasContos supreendida pelo novinhoeu confesso meu sobrinho me comeucontos comeu meu cu adolecenciavelha cavala virando olhoMinha noiva exibida e gostosa na academia - Contos Eróticoscontos erotico comendo a filha do meu socioComo fazer a mulher se apaixonar pegando a calcinha delaConto de putinha que adora ser cadela de muitos machoscomentário de. mulher que ja deu a buceta pro entregador de bebidacontos eroticos sou casada o velho da chacara sozinhoconto gay caseiro patrao carlosconto casado dei pra travesticontos reais buceta gorda siriricacontos de mecânicos casadosmeu tio um coroa safado contoConto erótico gay camisa social de sedacontos sobrinho pega tiavi ele comer ela/contocontos eroticos empregadinhas cagando no pau do prataodesejos de machos que adora safadeza com outros macho experiências vividaspornô com magrinha dos peitinho duro e c****** empinadocontos eroticos gay infanciaminha xana piscavacontos eróticos bebadacasadasna zoofiiliacontos eroticos comendo giovanaconto erotic pirocudo na praia de nudismominha esposametendo com travestis contosContos eroticos o jardineiro me enrabou gostosoas pamteras se fudeu rola crossa no cu