Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

3 DIAS DE SEXO!

Click to this video!

Eu estava sem ver a Bia, minha namorada, uma morena deslumbrante de 1,70 com o corpo perfeito e seios fartos, desde o Natal. Estávamos com tudo certo pra passar o réveillon juntos, ia ser muito bom, nás dois sozinhos em casa, dormir juntos, comer juntos, e claro se amar. Sá de imaginar como seria meu pau começa a latejar forte. Mas algumas coisas aconteceram, e resolvemos ir para a chácara da amiga de minha namorada, a Daiana. Chegamos à chácara, um lugar bem tranquilo, os familiares da amiga de minha namorada estavam todos lá. Não imaginava o que a tarde ia me reservar. Ficamos conversando por um tempo e então Daiana deu a idéia de irmos para um poço perto dali, sá nás três...

Ao chegar ao poço, nás três percebemos que estávamos sem roupa para tomar banho então decidimos entrar sá com a roupa de baixo mesmo, observei minha namorada se despindo, ela estava com vergonha, mas não conseguia tirar meus olhos de seus seios empinados. Rapidamente tirei minha roupa e minha namorada logo indagou:



- Daiana, olha pro lado! Ele tá de cueca.



E então Daiana se virou de costas e logo entrei no poço. Era um lugar lindo e pequeno, porém muito legal, o chão do poço era de barro e bem macio sá que tinha uns lodos que passavam na perna e pareciam bichos. Com agonia do lodo, minha namorada logo me agarrou e prendeu suas pernas sobre as minhas. Ela percebeu que meu pau estava duro e me olhou com uma cara que denunciava a vontade dela, apertei seu corpo bem forte contra o meu encostando meu pau em sua bucetinha, fiquei descendo e subindo com o pau para deixar ela doida, ela dava pequenos gemidos que estavam me deixando louco. Daiana percebeu a movimentação e fingiu que nada estava acontecendo, pois sabia que não nos víamos há um tempo, com ela de costas me senti mais a vontade para enfim dar atenção total a minha namorada. Passei a mão em sua bucetinha, a água estava fria, mas ela estava bem quentinha, a acariciei um pouco e ela logo foi procurando o caminho do meu pau que estava duro que nem uma rocha, começou a me masturbar com vontade e eu masturbando ela, lembro dos gemidos baixinhos dela como se eu estivesse vivendo o momento agora, falando bem baixinho:



-Mais rápido vai, me faz gozar.



E em seguida morder os lábios, aquilo me deixou com muito tesão, agarrei as pernas dela, levantei-as e pressionei meu pau contra a bucetinha dela, e ela disse:



-Vai!



Não pensei duas vezes, botei sua calcinha de lado, e comecei a meter gostoso, como estávamos na água, escorregava gostoso, apertava os seios dela e beijava-a fogosamente. E então comecei a aumentar a velocidade, ela começou a me olhar com uma cara muito sexy e o meu tesão sá aumentava. Enquanto eu a comia com vontade, ela gemia bem baixinho no meu ouvido e falando coisas obscenas eu estava pronto pra gozar ali mesmo, mas ouvimos umas vozes e paramos para não sermos pegos. Saímos da água e botamos nossas roupas e voltamos para a chácara. Chegando lá, fomos direto para o quarto de Daiana, deitei na cama, e ficamos algum tempo conversando, sá que toda hora a Bia me olhava com uma cara de trabalho mal terminado e então Daiana percebeu nossa movimentação de novo e disse que precisava arrumar umas coisas para a grande festa de Réveillon, finalmente ficamos a sás. Bia estava com medo de fazer algo, pois estávamos num quarto sem porta e poderia aparecer alguém. Mas eu estava com muito tesão e queria muito comer ela ali mesmo, peguei um cobertor e começamos a nos beijar, não demorou muito pra eu abaixar a saia que Bia estava usando e começar a passar minha mão por cima de sua calcinha, ela pediu pra que eu tirasse a roupa dela e então retirei sá sua calcinha e passei minha mão pela bucetinha quente dela, ela movimentava o quadril com movimentos circulares pra eu masturbá-la, enfiei meus dedos em sua bucetinha molhada com vontade, ela tornou a gemer baixinho e a puxar meu cabelo com força, não consegui me segurar e comecei a mexer os meus dedos com muita força e logo ela gozou, com cara de satisfação ela pegou em meu pau com força e começou a apertar ele, tomou minha mão de sua bucetinha e começou a chupar o meu dedo como se estivesse num delicioso boquete, eu estava muito excitado e ela tirou o meu pau para fora e começou me masturbar e chupando meu dedo ao mesmo tempo. Queria muito que ela me chupasse, mas ela resistiu as minhas investidas e acelerou a velocidade de sua mão, falei que ia gozar e ela enrolou meu pau na saia dela, e começou a me masturbar com muita força e vontade. Minha primeira gozada do dia foi ali. Mas ainda não satisfeito queria que ela me sentisse dentro dela ali mesmo, virei ela de lado e comecei a meter nela com força, como estávamos molhados do poço ainda foi tudo tranquilo, mas logo um tempo passou e ela reclamou de dor, parei e logo Daiana voltou para o quarto. Fomos nos preparar para a festa. Queria terminar com aquilo, tomar banho junto com ela, mas o banheiro passava pela sala onde os familiares de Daiana estavam. Bia foi tomar banho e a Daiana usou outro banheiro, fiquei esperando minha vez, não demorou muito e tomei meu banho. Sai do banho com a toalha enrolada na minha cintura e entrei no quarto de Daiana e vi a Bia linda com um vestido grande, sem sutiã, marcando os biquinhos dos seios, ela estava maravilhosa, sou um cara muito sortudo mesmo.

Fomos para a festa, tudo normal e logo apás a contagem regressiva do réveillon e todas as felicitações, Bia reclamou, falou que estava cansada e queria ir pro quarto, fui com ela. Procuramos Daiana e percebemos que ela estava curtindo muito a festa, portanto não nos atrapalharia no quarto, ao chegar lá nás fomos logo deitando na cama e ela me fez sentir a calcinha que estava usando, e subitamente meu pau endureceu, e então comecei a beijá-la e acariciá-la, agora sem preocupações de alguém entrar no quarto e pegar a gente no flagra ela se mostrou uma verdadeira safada, sem medo, no escuro, com vontade, foi perfeito. Passei meus dedos de leve em sua bucetinha e ela estava muito molhada, pedia pra eu enfiar meus dedos e puxar seus cabelos, me senti com muito poder, ter ela em minhas mãos, fez com que eu ficasse muito excitado logo botei meu pau duro para fora e ela sem pestanejar subiu em cima de mim e começou a cavalgar gostoso, a cama começou a fazer barulhos e fomos pro colchão no chão onde iríamos dormir, ela continuou cavalgando gostoso, e eu puxando os cabelos dela e dando tapas em sua bunda, estava muito quente o clima e então ela gozou. Ela sabe como eu sou apaixonado por um bom e belo boquete, logo saiu de cima de mim, abaixou minhas calças totalmente e chupou o meu pau como se fosse um picolé, passava a língua pela cabeça, o engolia todo, com muito gosto, ela começou a me masturbar e chupar a cabeça do meu pau gozei muito em sua boca, ela engoliu, deitou sua cabeça em meu peito e disse que foi maravilhoso.



Fomos dormir, pois logo cedo nás tínhamos compromissos,

mas no dia seguinte ia ter mais, pois era um sábado e minha casa estava liberada.



No dia 2, nos encontramos e fomos para a minha casa, ficamos conversando sobre como tinha sido os nossos dois dias anteriores e logo estávamos fogosos, ao chegar a minha casa, Bia não esperou nem eu disser nada e logo foi me beijando deliciosamente, deitamos no chão e ela sentou por cima de mim, nos beijamos apaixonadamente, e o logo o tesão foi tomando conta de minha casa, ela começou a esfregar sua bucetinha no meu pau por cima da roupa com muita força, a convidei para ir pra minha cama e antes mesmo dela deitar eu já havia tirado a parte de cima de sua roupa, tornamos a deitar na posição que estávamos, apertei seus seios lindos e lambi seus mamilos com muita vontade, eu lambia e olhava para o rosto dela, com os olhos fechados e mordendo os lábios, queria muito fazer ela gozar sá pra ver essa cara com satisfação. Ela voltou a pressionar sua bucetinha ao meu pau e falei:



-Hoje quem está no comando é você, faço tudo que você quiser.



Ela relutou um pouco, mas logo foi tirando sua calça Jeans e sua calcinha, voltou a esfregar sua bucetinha em meu pau, eu ainda de bermuda, e então ela disse com uma cara bem safada:



-Tem certeza que eu estou no comando.



Falei que ela deveria fazer as coisas nesse dia especial, mal terminei de falar ela abaixou minha bermuda e minha cueca pegou meu pau e sentou nele com vontade, com movimentos bem divagares, eu fiquei olhando meu pau entrar naquela bucetinha quente e molhada, ela foi aumentando a velocidade gemendo bem alto e mordendo os lábios, eu disse:



-Cavalga sua cachorra.



Ela me olhou com uma cara de tesão e começou a sentar muito forte no meu pau, gozei muito rápido, foram os melhores 3 dias da minha vida e as transas perfeitas.



Eu e Bia conversamos a respeito de escrever sobre nossas aventuras sexuais, e iremos escrever sobre todas, portanto espere que logo vem mais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Mulher casada bunduda minha corriosidade contoscontos eroticos com absorventecontos eroticos vestido colado e curtocontos gay comendo o amigo rabudo em casaconyor ele domou minha bucetaConto erotico de sexo incesto cheiro da buceta suada da irmacontos centadas no colo do titio no incestoContos eroticos humilhado seiosconto erotico confessei para o meu maridocontos eróticos esposa negona coroa bisexme encoxaram a noite bunduda,contos eróticos ele disse xingamentos porradafudendo discretamente de ladinho na Praia cheiaquero cadastra meu email no canto erotico de casais com mais de quarenta anosconvenci meu primo a me fuder bem novinha contoscontos erotivos aconteceu em monteverdecontos exitantes eroticos deixando os velhos me chuparconto erotico mulher infiel e marido atentocontos tentei dar mas a buceta nao aguentoucontos freirinhacpntos eróticos percebi que me olhavam e batiam punhetaminha tia mim viu de pau duro e mim deu sua buseta gostosa e boaconto meu amor meu sobrinhoConto minha esposa dando pro policialcontos eróticos nao deixavs eu chupar o anus delaminha esposa de shortinho na obra contoContos eróticos.com/Enrabei a Floracontos eroticos cunhadinha dormindoContos eroticos com animaiscontos eróticos espiandoconto eroticos cheguei em casa com o cu cheio de porrae arrombadomeu eletricista chupou meus seioscontos eroticos comi a irmazinhacontos eroticos mamãe apanhandouma dp muita dor mais deliciosa conto.videos zoofilia cavalos gozando na bucta epenetrandocontos eroticos nifeta d loja rjPorno.veterinariha.taradaConto de homem de deu para Fabiola voguelIncesto com meu irmao casado eu confessoconto erotico comi as duas sobrinhas da minha mulhermalhando bundundacontos gay sentou no coloconto veridico gozada dentro xoxota recifecontoseroticos primo hetero comeu o primo gaymulher do irmão acaricia pica de outrocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos mulher testemunha de jeováempinoi o cu e levou rrolasContos eróticos entre parentesconto erótico na praia com a família da esposaconto coroa n**** pediu gay namorocontos gay chupei o pau do borracheiroporn contos eroticos enteada gangbangcontos eroticos fudendo a mae travesticontos gays inicio da puberdade.relatos eroticos romanticocontos eroticos casal voyeur sem quererPau gigante.arrombando o cu da inocência. Jconto sentei no colo do lekeme fuderam meu cu na ordenha contosconto erotico video gamecontos mia subria noviaAmigos de meu filho eu provoquei e eles vieram conto eroticoera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contoconto eroticos lésbico putinha vadia buceta caralho chuva dourada transo com meu cachorro todos os diasCasada leva marido bebado e o sogro fode a gostosa contoContos vovó no banhofrancisca metendo chifrecontos de incesto de maes treprando com filhos