Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

** EVELYN: UMA PSIQUIATRA NO SAMBA **

Click to Download this video!

ERA UMA NOITE DE TEMPESTADE, RAIOS CRUZAVAM O FIRMAMENTO, E O SOM DOS TROVÕES ECOAVAM PELO HOSPITAL, EVELYN PREPARAVA-SE PARA ENCERRAR O PLANTÃO, ESTAVA CANSADA, MAS AINDA TERIA UM ÚLTIMO COMPROMISSO, QUE NA VERDADE ERA UMA PAIXÃO EM SUA VIDA... OS ENSAIOS DA ESCOLA DE SAMBA, ESTAVAM EM RITMO ACELERADO, DEVIDO à PROXIMIDADE DO CARNAVAL, E EVELYN NÃO PERDIA UM SEQUER, APESAR DO CANSAÇO DIÁRIO, SEMPRE DEMONSTRAVA ALEGRIA E DISPOSIÇÃO EM MEIO AO ALVOROÇO DA COMUNIDADE, E PRINCIPALMENTE OUVINDO O RITMO DA BATERIA, ERA UM ENSAIO, MAS ELA ATINHA-SE AOS DETALHES PARA SER DESTAQUE NA ESCOLA DE SAMBA... PERFECCIONISTA, SEMPRE APRIMORAVA SEU DESEMPENHO, TENTANDO CORRIGIR PEQUENOS EQUÍVOCOS QUE OCORRIA DURANTE O ENSAIO. DESPEDIU-SE DE TODOS, E DEPOIS DE TROCAR DE ROUPAS (ADORAVA VESTIR BRANCO), MAS SENTIA-SE IRRESTIVELMENTE BELA EM UM JEANS BEM JUSTO, QUE REALÇAVA SUA FORMA FÍSICA, PRINCIPALMENTE AS PERNAS TORNEADAS, AS COXAS GROSSAS E O BUMBUM ARREBITADO E EMPINADO... REALÇAVA OS ATRIBUTOS FÍSICOS COM SANDÁLIAS DE SALTO ALTO, E COM APROXIMADAMENTE UM METRO E SESSENTA E DOIS, TORNAVA-SE MAIS BELA, EXUBERANTEMENTE ELEGANTE, CHARMOSA E SENSUAL. ERA UMA MULHER INTERESSANTE E INTELIGENTE, FORMOU-SE EM PSIQUIATRIA, E AGORA TRABALHAVA EM UM HOSPITAL PÚBLICO, E DEVIDO AO TEMPERAMENTO FORTE DE UM BOM SAGITARIANO, SABIA MUITO BEM O QUE DESEJAVA DA VIDA, E SUA CARREIRA PROFISSIONAL ERA MARCADA PELA DEDICAÇÃO E PERFECCIONISMO, ERA DECIDIDA E DETERMINADA, E POR ISSO, ERA ADMIRADA PELOS COLEGAS E AMIGOS... DEPOIS DE DESPEDIR-SE, ATRAVESSOU TODA ALA DA PSIQUIATRIA ONDE TRABALHAVA ATÉ O ESTACIONAMENTO, ONDE SEU VEÍCULO ESTAVA ESTACIONADO, A CHUVA FORTE PRATICAMENTE IMPEDIA-LHE DE ENXERGAR MUITO LONGE, MAS ESTAVA DECIDIDA A NÃO PERDER O ÚLTIMO ENSAIO DA SEMANA DA ESCOLA DE SAMBA, ASSIM ARRISCOU-SE A MOLHAR-SE MESMO ESTANDO SOB A PROTEÇÃO DA SOMBRINHA... CAMINHANDO RAPIDAMENTE ATÉ O ASTRA SEDAN, QUE DIRIGIA PELA CIDADE OUVINDO SUAS MÚSICAS PREFERIDAS. DIRIGIA RAPIDAMENTE PELA CIDADE MARAVILHOSA, POIS NAO QUERIA PERDER NENHUM MINUTO, ESTACIONOU O VEÍCULO EM FRENTE à ESCOLA DE SAMBA, E PELO RETROVISOR DO VEÍCULO, NOTOU A PRESENÇA DE UM ESTRANHO, NÃO ERA UM ROSTO CONHECIDO, JÁ QUE CONHECIA TODOS OS AGREMIADOS DA ESCOLA, ENQUANTO DESEMBARCAVA SENTIU UM CALAFRIO PERCORRER SEU CORPO, POIS SENTIA O OLHAR DELE SOBRE ELA... E TENTANDO RECONHECÊ-LO ENCAROU O ESTRANHO, QUE SORRIU... FAZENDO APENAS UM LEVE MOVIMENTO COM A CABEÇA. EVELYN PERCEBEU QUE O ESTRANHO ESTAVA TODO VESTIDO DE PRETO, ALGO COMPLETAMENTE ESTRANHO PARA UM CIDADE, MARCADA PELA ALEGRIA E PELO CALOR HUMANO, SENTIU-SE UM POUCO CONSTRANGIDA, ENQUANTO ELE CAMINHAVA EM SUA DIREÇÃO, EM PASSOS LENTOS E FIRMES O ESTRANHO APROXIMAVA-SE MAIS A CADA MOMENTO. MAS PARA SUA SORTE, UMA AMIGA APROXIMOU-SE ANTES DO ESTRANHO, QUE CONTINUOU SUA CAMINHADA E PASSOU POR ELAS... EVELYN SENTIU UM ALÍVIO, EMBORA AQUELA SENSAÇÃO HOUVESSE DESPERTADO NELA OUTROS SENTIMENTOS ESTRANHAMENTE PERCEPTÍVEIS, SENTIA O CORAÇÃO ACELERADO E AS MÃOS TRÊMULAS E FRIAS... SUSPIROU ALIVIADA, ENQUANTO, CAMINHAVA EM DIREÇÃO AO PÁTIO DA ESCOLA DE SAMBA, MAS OUVINDO O SOM DA BATERIA E A VOZ DO PUXADOR OFICIAL DA ESCOLA, EVELYN APENAS ENTREGOU-SE AO RITMO, SAMBANDO E ESBANJANDO ALEGRIA E SIMPATIA... MAS SENTIA-SE POR VEZES INCOMODADA, QUANDO LEMBRAVA-SE DO OLHAR DO ESTRANHO, QUE PARA SUA SURPRESA, AGORA SENTARA-SE EM UM PONTO DO PÁTIO DA ESCOLA DE ONDE PODIA OBSERVÁ-LA ATENTAMENTE. EVELYN ATÉ COMENTOU COM UMA AMIGA:

- AQUELE SUJEITO NÃO PARA DE OLHAR PARA MIM, VOCÊ CONHECE?

- NÃO, POR QUE? DEVERIA?

- NÃO... MAS É QUE DESDE QUE CHEGUEI TENHO VISTO POR PERTO...

- DEVE TER GOSTADO DE VOCÊ... VÁ FALAR COM ELE!

- ESTÁ DOIDA? NÃO CONHEÇO... E PARA SER SINCERA, NÃO ESTOU INTERESSADA...

- QUER QUE PEÇA ALGUÉM PARA IR FALAR COM ELE?

- NÃO PRECISA... OLHAR NÃO FAZ MAL, E NÃO TIRA PEDAÇO... DEIXA ELE BABANDO COMIGO!

- VOCÊ É DEMAIS... AINDA FAZ PIADA COM COISA SÉRIA! E SE FOR UM MALUCO... UM PSICOPATA?

- TUDO BEM, SE QUISER PODE PEDIR ALGUÉM PARA IR FALAR COM ELE, ASSIM PODEREI DESENCANAR, E FICAR MAIS TRANQUILA...

- BELEZA, VOU AVISAR A SEGURANÇA...

EVELYN OLHOU EM DIREÇÃO AO ESTRANHO, QUE PERMANECIA SENTADO NO MESMO LUGAR, OBSERVANDO-LHE ATENTAMENTE, COMO SE APRECIASSE UMA OBRA DE ARTE, ELA TENTAVA IGNORAR AQUELA SENSAÇÃO, MAS NÃO RESISTIA A RETRIBUIR O OLHAR DELE, ERA COMO SE UMA FORÇA INCOMPREENSÍVEL FIZESSE-LHE MANTER O ESTRANHO SOB SEU CAMPO VISUAL... ELE MANTINHA-SE IMÓVEL, BEM SERENO PARA SER UM "PSICOPATA", JÁ QUE CONHECIA TANTOS CASOS, QUE AQUELE ESTRANHO PODERIA SER ATÉ MESMO ALGUM ASSÍDUO FREQUENTADOR DA ESCOLA DE SAMBA, QUE COINCIDENTEMENTE HOJE REPARAVA UM POUCO MAIS NELA, E POR SUA VEZ, COM ISSO PELA PRIMEIRA VEZ EVELYN NOTARA A PRESENÇA DELE. DURANTE TODO ENSAIO, EVELYN SENTIA A PRESENÇA DELE, AQUELE OLHAR PARECIA SEGUIR MINUCIOSAMENTE SEUS PASSOS, ATRAÍDOS POR SUA EXUBERÂNCIA E PELOS GESTOS DELICADOS... DEPOIS DO ENSAIO, ELA FOI AO BANHEIRO PARA AMENIZAR O CALOR, MOLHOU O ROSTO E OS LONGOS CABELOS CASTANHOS CACHEADOS... SENTIA PRECISAR DE UM BANHO, MAS QUERIA CHEGAR EM CASA E DESCANSAR UM POUCO. MAS AO SAIR DO BANHEIRO, NOVAMENTE O ESTRANHO ESTAVA OBSERVANDO-LHE PARECIA SEGUIR-LHE OS PASSOS, NÃO APENAS COM O OLHAR... MAS COM TODOS OS SENTIDOS. EVELYN SENTIU NOVAMENTE AQUELA SENSAÇÃO ESTRANHA PERCORRENDO O CORPO... ENVOLVEU-SE EM UMA CONVERSA COM ALGUNS INTEGRANTES DA ESCOLA, MAS NÃO CONSEGUIA DEIXAR DE PENSAR QUE AQUELE ESTRANHO CONTINUAVA ESPREITANDO CADA MOVIMENTO SEU, ASSIM RESOLVEU IR EMBORA, DESPEDINDO-SE DE TODOS, FOI ACOMPANHADA ATÉ O VEÍCULO POR UM CASAL DE AMIGOS, E AO OLHAR POR CIMA DO OMBRO PERCEBEU SEU ADMIRADOR, PARADO EM MEIO A PENUMBRA DA RUA, PODIA SENTÍ-LO... EMBORA AGORA, APENAS NOTAVA O VULTO EM MEIO A ESCURIDÃO. NERVOSAMENTE, EVELYN SENTOU-SE NA DIREÇÃO DO VEÍCULO, ENQUANTO O CASAL DE AMIGOS AFASTAVA-SE, E AO OLHAR NO RETROVISOR, O ESTRANHO DESAPARECERA, SENTIU-SE MAIS ALIVIADA, POR QUE O ESTRANHO HAVIA SUMIDO COMPLETAMENTE, COMO QUE LEVADO PELA BRISA FRIA QUE AGORA REFRESCAVA A NOITE QUENTE DA CIDADE MARAVILHOSA.

MANOBRAVA O VEÍCULO PARA SAIR, QUANDO FOI SURPREENDIDA PELA PORTA DO PASSAGEIRO ABRINDO-SE, E NOVAMENTE DEPAROU-SE COM ELE QUE SORRINDO DISSE:

- BOA NOITE! PODE ME DAR UMA CARONA?

- BOA NOITE? NÃO...

O ESTRANHO SEGUROU O PULSO DELA, QUE ESTAVA SOBRE A CHAVE NA IGNIÇÃO E MURMUROU:

- VOCÊ NÃO VAI CONTRARIAR UM FÃ, NÃO É MESMO?

- VOCÊ É LOUCO!?

- NÃO... PODERIA SER, MAS NÃO SOU... TALVEZ ATREVIDO, MAS APENAS ISSO...

EVELYN SENTIU A MÃO MACIA DESLIZAR POR SEU BRAÇO, E O ESTRANHO SORRINDO DISSE:

- NÃO SE PREOCUPE, NÃO QUERO TE FAZER MAL...

E COMO QUE IMPULSIONADO POR UM ENCANTO, ELE ACARICIOU-LHE A FACE MORENA COM O DORSO DA MÃO E DISSE:

- VOCÊ TEM UM SORRISO LINDO! POR QUE NÃO SORRI PARA MIM... POR QUE ESTÁ TÃO SÉRIA?

- VOCÊ É LOUCO MESMO, DESDE QUE CHEGUEI VOCÊ ESTÁ ME SEGUINDO... ISSO NÃO É NORMAL!

AGARRANDO-LHE OS LONGOS CABELOS CACHEADOS, ELE APROXIMOU-SE DELA E QUASE MURMURANDO DISSE:

- POR QUE ESTÁ TÃO SÉRIA? INCOMODO?

EVELYN SENTIU UM ARREPIO PERCORRER-LHE O CORPO, ENQUANTO UMA OUTRA MÃO ACARICIAVA-LHE AS PERNAS, ENFIANDO-SE SOB A SAIA QUE USAVA, ALCANÇANDO A PEÇA INFERIOR DO BIQUINÍ QUE USAVA PARA ENSAIAR NA QUADRA. SENTIU A CARÍCIA DELE, ENQUANTO ELE APERTAVA-LHE A NUCA E DIZIA:

- ENTÃO SUA VADIA, QUER SABER O QUE QUERO? TEM CERTEZA QUE NÃO SABE?

EVELYN FITOU O OLHAR DELE, ESTRANHAMENTE NÃO SENTIA MEDO... SENTIA UM MISTO DE EXCITAÇÃO E DESEJO PERCORRER O CORPO, ENQUANTO O ESTRANHO AFASTAVA UM POUCO A TANGUINHA E DESLIZAVA A PONTA DOS DEDOS PELA VULVA POLPUDA DELA... EVELYN ARREPIOU-SE, ENQUANTO ELE RESPIRAVA PRÓXIMO AO ROSTO DELA, E DIZIA:

- ESTÁ GOSTANDO NÃO É SUA VADIA? POIS VOCÊ VAI GOSTAR AINDA MAIS... VAI GOZAR GOSTOSO QUANDO ENFIAR MEU CACETE EM VOCÊ...

EVELYN CERROU OS OLHOS, AS SENSAÇÕES QUE PERCORRIAM-LHE O CORPO E A MENTE ERAM CONTRADITÓRIAS, POIS ABRIA MAIS AS PERNAS ENQUANTO ELE ACARICIAVA-LHE OS GRANDES LÁBIOS, TENTANDO ALCANÇAR O CLÍTORIS, E COM AS MÃOS ELA TENTAVA DESVENCILHAR DA MÃO DELE QUE SEGURAVA-LHE FORTEMENTE PELA NUCA... MAS ELA NÃO PODE CONTER UM SUSPIRO, QUANDO SENTIU DOIS DEDOS DELE INVADINDO SUA INTIMIDADE, E MOVIMENTANDO-SE DENTRO DELA, INDO E VINDO, FAZENDO-A AJEITAR-SE MELHOR SOBRE O ASSENTO DO MOTORISTA, ABRINDO UM POUCO MAIS AS PERNAS, PARA FACILITAR OS MOVIMENTOS DOS DEDOS DELE. CONSCIENTEMENTE, GEMEU BAIXINHO, DIZENDO:

- PARA... NÃO FAZ ISSO! VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO... EU NÃO TE CONHEÇO!

- QUER QUE PARE MESMO?

ELE MURMUROU, DESLIZANDO A LÍNGUA ÁGIL E ÚMIDA PELA ORELHA DELA, QUE RETORCIA-SE, SENTINDO OS DEDOS DELE CADENCIADAMENTE MOVENDO-SE ENTRE SEUS GRANDES LÁBIOS E EM SEU SEXO ÚMIDO... EVELYN TENTAVA RESISTIR, MAS AQUELA SENSAÇÃO QUE DOMINAVA O CORPO DELA, DEIXAVA-LHE COMPLETAMENTE SEM RAZÃO... ELA CONTORCIA-SE, ABRINDO MAIS AS PERNAS, ATÉ QUE ELE PARA FACILITAR DESFEZ O LAÇO LATERAL DA TANGUINHA E RETIROU-A, DIZENDO:

- OLHA O QUE ACHEI... É SUA?

EVELYN FEZ APENAS UM MOVIMENTO POSITIVO COM A CABEÇA, CERRANDO OS OLHOS, ENQUANTO ELE ROÇAVA A PONTA DOS DEDOS PELA VULVA DELA, EM UMA CARÍCIA EXCITANTE E MALICIOSAMENTE ERÓTICA... A CADA CARINHO DELE, SUAS RESISTÊNCIAS ERAM VENCIDAS, E ELA ENTREGAVA-SE AO ESTRANHO, QUE MURMURAVA:

- ESTÁ GOSTANDO, NÃO É MESMO? E QUER MAIS... NÃO É?

EVELYN, RESPONDIA ENTRECORTANDO A RESPOSTA COM GEMIDOS, DIZENDO:

- ISSO, MEXE MAIS UM POUCO! QUE DELÍCIA... NÃO PARÁ, POR FAVOR!

- ESTÁ GOSTANDO, ENTÃO GOZA PARA MIM... GOZA EM MINHA MÃOS... QUERO SENTIR SEU GOZO...

- EU QUERO... DELÍCIAAAAAA!!!

O ESTRANHO, ENFIOU A MÃO DENTRO DA BLUSA DELA, ABRINDO A PARTE SUPERIOR DO BIQUINÍ, ACARICIOU OS SEIOS MÉDIOS, MANIPULANDO DELICADAMENTE OS MAMILOS ERIÇADOS... E SORRIDENTEMENTE, DISSE:

- VOCÊ ESTÁ COM TESÃO... NÃO É MESMO? QUER QUE EU PARE?

- PELO AMOR DE DEUS, NÃO... CONTINUE... QUERO GOZAR... VOU GOZAR MUITO ASSIM...

O ESTRANHO PAROU, E PUXOU EVELYN CONTRA SI, BEIJANDO-LHE SOFREGAMENTE, ENFIANDO A MÃO SOB A BLUSA, ACARICIAVA OS SEIOS TESOS, MANIPULANDO ALTERNADAMENTE CADA UM, FAZENDO COM QUE ELA CONTORCESSE DENTRO DO VEÍCULO... QUERIA SENTÍ-LO, MAS A POSIÇÃO NÃO PERMITIA, E AQUELA LÍNGUA ÁGIL E ÚMIDA, PERCORRENDO SEUS LÁBIOS E BOCA, FAZIAM-NA ARREPIAR-SE COMPLETAMENTE, COMO SE ESTIVESSE SENDO ESTIMULADO POR UM "VENENO" QUE ERA INJETADO EM SEU CORPO... NA MENTE DE EVELYN FERVILHAVAM PENSAMENTOS, QUE FAZIAM-NA PERCEBER QUE ESTAVA SENDO SEVICIADA, DE TAL FORMA, QUE SEU CORPO RESPONDIA INCESSANTEMENTE AOS ESTÍMULOS, SENTIA O SEXO ÚMIDO, PULSANDO, COM AQUELA EXPLORAÇÃO DE SEU CORPO POR MÃOS HÁBEIS E CARINHOSAS, QUE DESLIZAVAM POR SUA PELE, MÃOS QUE PARECIAM DE UM PROFISSIONAL, DE ALGUÉM QUE CONHECIA BEM CADA PARTE DE SEU CORPO... ALÉM DE INVADIR-LHE A MENTE COM SUA PRESENÇA. UMA DAS MÃOS ACARICIAVA-LHE AS COXAS GROSSAS, EM UM CARINHO FORTE, COM TAMANHO DESEJO QUE EVELYN SENTIA-SE POSSUÍDA POR UMA ONDA ELÉTRICA, QUE PERCORRIA-LHE O CORPO... INDO E VINDO, DESAFIANDO-LHE A CONTER-SE DIANTE DO ESTRANHO, QUE MORDISCAVA-LHE O PESCOÇO, DESLIZANDO POR SUA PELE A PONTA DO NARIZ, A RESPIRAÇÃO QUENTE E PROFUNDA DELE, REVELAVA A INTENSIDADE DO PRAZER QUE SENTIA... ENLOUQUECIDO, PELO CHEIRO DELA, MORDEU-LHE O QUEIXO, E MURMUROU:

- AGORA VOCÊ É MINHA...

E ENFIANDO A MÃO SOB A SAIA NOVAMENTE, ALCANÇOU O SEXO ÚMIDO, MASTURBANDO-LHE O CLÍTORIS E OS GRANDES LÁBIOS... VEZ POR OUTRA, INTRODUZIA UM DEDO EM SEU SEXO, MOVIMENTANDO CADENCIADA E LENTAMENTE, TORTURANDO EVELYN, QUE GEMIA E RETORCIA-SE, AJEITANDO-SE SOB O ASSENTO DO MOTORISTA... NÃO PODERIAM PERMANECER ALI, ENTÃO ELE LARGOU EVELYN POR ALGUNS SEGUNDOS, EM QUE ELA PODERIA FUGIR... MAS ERA TARDE DEMAIS PARA ISSO, E ABRINDO A PORTA DO VEÍCULO, PUXOU EVELYN PARA FORA, ARRASTANDO-A PELA RUA. A BRISA FRIA, TOCAVA A PELE QUENTE DELA, QUE ERA CONDUZIDA ATÉ UM LOCAL MENOS ILUMINADO, OS PASSOS RÁPIDOS ECOAVAM COMO DENUNCIANDO A PRESENÇA DELES, MAS NENHUMA "ALMA GENTIL" VIRIA EM SEU SOCORRO, E ISSO ERA A ÚLTIMA COISA QUE ELES DESEJAVAM NAQUELE MOMENTO. O ESTRANHO, ARRASTOU EVELYN ATÉ UM CASARÃO NO FIM DA RUA, AO ABRIR A PORTA, ELA NOTOU O AROMA DE ROSAS, BEM CARACTERÍSTICO, JÁ QUE A ENORME SALA PERMITIA ACESSO à UMA ESTUFA, ELE AGARROU-LHE PELA CINTURA E ENFIANDO A MÃO SOB SEUS CABELOS, BEIJOU-LHE VOLUPTUOSAMENTE, AGORA DESLIZANDO A LÍNGUA PARA DENTRO DA BOCA DELA, ROÇAVA SEUS LÁBIOS NOS DELA, E MASSAGEAVA SEU PESCOÇO... PELA PRIMEIRA VEZ, EVELYN PODE SENTIR O VOLUME DO MÚSCULO RÍGIDO QUE FORMARA-SE SOB A CALÇA QUE ELE VESTIA, E ENFIM FOI SURPREENDIDA, QUANDO ELE APROXIMANDO A BOCA DE SEU OUVIDO MURMUROU:

- PRAZER, MEU NOME É ALEX! SINTA-SE A VONTADE... POR QUE NESSA NOITE, VOCÊ ME PERTENCE...

OUVINDO ISSO, EVELYN ARREPIOU-SE NOVAMENTE, SENTINDO UM ESTRANHO SENTIMENTO APOSSAR DE SEU CORPO, ESFREGOU-SE NO NÃO MAIS ESTRANHO, QUE TOCAVA-LHE OS SEIOS, DESCOBRINDO-LHE A PELE DO TECIDO DAS ROUPAS... ELA SUSPIROU, QUANDO ELE, SORRINDO E COM AQUELE OLHAR BRILHANDO, ENVOLVEU-LHE EM UM ABRAÇO, E APERTANDO-LHE AS NÁDEGAS DISSE:

- DANÇA PARA MIM, QUERO VOCÊ DANÇANDO PARA MIM... APENAS PARA MIM!

ELA SORRIU, DANÇAR ERA SUA PAIXÃO... E SEU CORPO ESBANJAVA TODA SUA SENSUALIDADE QUANDO A MÚSICA TOCAVA-LHE OS SENTIDOS, ERA UM FERVOR ARDENTE, QUE INSPIRAVA-LHE FAZENDO EXALAR TODO SEU "PODER DE MULHER", INSINUANTEMENTE, ELA OLHOU NOS OLHOS DELE, E DISSE:

- É ISSO QUE VOCÊ QUER? APENAS ISSO?

- NÃO...

E SOLTANDO-A, ACIONOU O EQUIPAMENTO DE SOM, QUE COMEÇOU A TOCAR UMA MÚSICA SUAVE, MUITO DIFERENTE DO SAMBA PELA QUAL ERA APAIXONADA, MAS O RITMO PERMITIA-LHE SER SEDUTORAMENTE MALICIOSA, E ASSIM EVELYN REMEXIA SENSUALMENTE OS QUADRIS, DESPINDO-SE MILIMETRICAMENTE DIANTE DOS OLHOS FAISCANTES DE ALEX, QUE DIMINUIA A DISTÂNCIA A CADA PASSO, COMO ESPREITANDO SUA PRESA ATÉ O MOMENTO DE ENVOLVÊ-LA EM UM DERRADEIRO E FULMINANTE ATAQUE...

EU RODEAVA AQUELA BELA MULHER, QUE INSINUANTEMENTE, SEGUIA-ME COM O OLHAR, PARECIA SABER OU CONHECER CADA ATO OU ATITUDE DE MEU CORPO, AGARREI-A PELA CINTURA NOVAMENTE, AGORA DESLIZANDO OS LÁBIOS PELO PESCOÇO DELA, O PERFUME QUE ELA USAVA ERA MAGNIFÍCO, UMA FRAGÂNCIA BEM ENCORPADA, QUE TORNAVA-LHE AINDA MAIS CHEIROSA... ARDENTE... DESEJÁVEL... APALPEI AS NÁDEGAS, APERTANDO-LHE CONTRA MIM, ENQUANTO SENTIA AS MÃOS DELA AVANÇANDO EM MEU TÓRAX, ABDÔMEM E PÚBIS, DESFEZ O ENCAIXE DO CINTO E ABRIU O ZÍPER DA CALÇA, RETIRANDO O PÊNIS RÍGIDO, QUE DEVIDO A CURVATURA, ROÇAVA OS PÊLOS PUBIANOS DO CORPO DELA, EVELYN ACARICIAVA O MEMBRO DELICADAMENTE, ENVOLVENDO O DIÂMETRO COM A MÃO, MANIPULAVA CADENCIADAMENTE, FAZENDO COM QUE A GLANDE COMEÇASSE A FICAR EXPOSTA, APALPAVA TODA ENVERGADURA ENQUANTO BEIJAVA-ME O QUEIXO E PESCOÇO, DESLIZANDO OS LÁBIOS CARNUDOS PELA MINHA PELE, POR VEZES, ROÇAVA OS DENTES PERFEITOS E CLARÍSSIMOS FAZENDO-ME ARREPIAR... LIVROU-ME DA CALÇA, EM SEGUIDA DA SUNGA E DA CAMISA, DEIXANDO-ME COMPLETAMENTE NU DIANTE DELA, QUE REBOLAVA SENSUALMENTE, ENQUANTO A MELODIA PREENCHIA O AR, E O AROMA DO PERFUME DELA IMPREGNAVA-SE NO AMBIENTE, E POR QUE NÃO DIZER EM MINHA PELE... COMO UMA MARCA DA PRESENÇA DELA. EVELYN APERTOU O MEMBRO, TRAZENDO-ME DE VOLTA à NOSSA REALIDADE, FAZENDO-ME GEMER ENQUANTO AUMENTAVA O RITMO DA MASTURBAÇÃO, FAZENDO COM QUE O MEMBRO ALCANÇASSE SEU VOLUME E ENVERGADURA MÁXIMA... SEGUREI-LHE PELOS QUADRIS, APERTANDO-LHE CONTRA MIM, E APROXIMANDO A BOCA DE SEU OUVIDO, MURMUREI:

- QUE BOM QUE ESTÁ AQUI... OU SERÁ QUE É APENAS UM SONHO?

- UM SONHO? EM UM SONHO PODERIA SENTIR ISSO... PODERIA SENTIR MEU PERFUME... PODERIA TOCAR MINHA PELE...

LEMBREI-ME DE QUANTAS NOITES, ESPEROU ATÉ ENCONTRÁ-LA... SEGUINDO SEUS PASSOS PELA NOITE, OBSERVANDO-LHE CADA GESTO E ATITUDE, E NAQUELA NOITE, O OLHAR DELA PARECIA CONVIDÁ-LO PARA AQUELA DANÇA... "DOIS CORPOS NUS, ENLAÇADOS EM UM RITMO ÚNICO", UM OLHAR QUE AGORA REVELAVA A INTENSIDADE DA MULHER QUE TINHA DIANTE DE SI, E QUE CERTAMENTE, PODERIA SENTIR E VIVER NAQUELA NOITE. ENLACEI EVELYN EM UM ABRAÇO, SUA PELE ROÇANDO A MINHA EM UMA SINTONIA PERFEITA, OS MAMILOS ERIÇADOS RISCAVAM MEU TÓRAX COMO SE UM PINCEL DESLIZASSE SOBRE PAPEL, RESENHANDO CADA CENA DAQUELE ESPETÁCULO... AS RESPIRAÇÕES ENTRECORTADAS POR BEIJOS LÂNGUIDOS E VOLUPTUOSOS, EMUDECIAM OS LÁBIOS MAS FAZIAM O CORPO DIALOGAR EM UMA ARDENTE COMUNICAÇÃO, QUE FAZIA COM QUE NOSSOS PÊLOS ARREPIASSEM... ESPALMEI SUAS NÁDEGAS, APERTANDO-LHE CONTRA MIM, SENTIA O MEMBRO ROÇAR SEU PÚBIS, AS UNHAS ARRANHAVAM-ME A PELE, ATÉ QUE EMPURRANDO-LHE CONTRA O SOFÁ, DISSE:

- POIS SE NÃO É UM SONHO POSSO FAZER ISSO, NÃO É SUA VADIA?

E SEGURANDO-LHE PELAS PERNAS, NÃO ESPEREI POR UMA RESPOSTA POSITIVA, E COMECEI A MORDISCAR-LHE OS DEDOS DOS PÊS, ACARICIANDO-LHES COM A PONTA DA LÍNGUA, ARRANHAVA A PALMA DOS PÉS COM A PONTA DOS DEDOS, E SUAVEMENTE ACARICIAVA-LHE O CALCANHAR... DESLIZANDO A PALMA DAS MÃOS PELAS PANTURRILHAS TORNEADAS ATÉ AS COXAS GROSSAS, EVELYN MURMURAVA:

- ISSO, ESTÁ BOM DEMAIS... NÃO PARA... QUE MÃOS VOCÊ TEM! COM TANTO TALENTO POSSO FICAR ASSIM A NOITE TODA...

AOS POUCOS DESLIZAVA A BOCA PELAS PERNAS DE EVELYN, ALTERNANDO ENTRE UMA E OUTRA, MORDISCANDO A PELE, ROÇANDO A LÍNGUA, LÁBIOS E DENTES POR TODA EXTENSÃO DAS PERNAS... A PELE CHEIROSA ERA UM ESTÍMULO NATURAL AO DESEJO QUE SENTIA, E AO APROXIMAR DE SEUS QUADRIS, PELA PRIMEIRA VEZ, PUDE CONTEMPLAR AQUELA VULVA INCHADA, QUE EXALAVA UM ODOR ADOCICADO... LÍMPIDO... EXCITANTEMENTE ENEBRIANTE, E ROCEI A PONTA DO NARIZ PELOS GRANDES LÁBIOS, FRICCIONANDO O CLÍTORIS SENSUALMENTE, EM UMA MASTURBAÇÃO LENTA E MALICIOSA. EVELYN CONTORCEU-SE, ENLAÇANDO-ME COM AS PERNAS E PRENDENDO-ME ENTRE AS COXAS GROSSAS... E SUPLICOU EM ALTO E BOM SOM:

- CHUPA SEU PUTO, AGORA VAI SENTIR O GOSTO QUE TENHO... VOU GOZAR NA SUA BOCA! QUERO GOZAR MUITO NOS SEUS LÁBIOS...

EVELYN REMEXIA-SE, ROÇANDO A VULVA EM MEUS LÁBIOS, ENQUANTO O NARIZ FRICCIONAVA O CLÍTORIS TESO, BRILHANTE E RÓSEO, PARECIA UMA PÉROLA INCRUSTADA EM UMA OSTRA, SEM HESITAR, BEIJEI-LHE OS GRANDES LÁBIOS, DESLIZANDO A LÍNGUA PELA PELE SENSÍVEL, FAZENDO-A GEMER ALTO, DIZENDO:

- ISSO SEU PUTO, LAMBE GOSTOSO MINHA XOXOTINHA.... ENFIA ESSA LÍNGUA TESUDA EM MINHA BUCETA... VOCÊ AGORA É MEU CACHORRINHO... LAMBE GOSTOSO SUA DONA!

OUVINDO ISSO, AUMENTEI A INTENSIDADE E CADÊNCIA DA FELAÇÃO, INTRODUZINDO A LÍNGUA DENTRO DO SEXO ÚMIDO DELA, QUE REMEXIA E MOVIA-SE DE UM LADO PARA O OUTRO, ENQUANTO QUE COM UMA DAS MÃOS FRICCIONAVA O CLÍTORIS SENSUALMENTE, EVELYN NÃO CONTINHA SEUS GEMIDOS E UIVOS, MOVIMENTAVA-SE INCESSANTEMENTE, AJEITANDO-SE SOBRE O SOFÁ, ATÉ QUE SEGURANDO-SE NOS APOIOS DO SOFÁ, CONTORCEU-SE EXPLODINDO EM UM GOZO RUIDOSO E COPIOSO... EVELYN, SENTIU SEU GOZO ESCORRENDO DENTRO DE SI, PARECIA UMA MINA, ENQUANTO SORVIA AQUELE GOZO, SUGANDO-LHE O SEXO AVIDAMENTE, ESFREGANDO OS LÁBIOS EM SUA VULVA INCHADA. DE OLHOS FECHADOS, ELA RESPIRAVA PROFUNDAMENTE, ENQUANTO DIZIA:

- QUE LOUCURA... VOCÊ É MUITO BOM NISSO! QUE LOUCURA É ESSA... MEU CORPO TODO PARECE TER SIDO LIGADO EM UMA CORRENTE ELÉTRICA...

CONTINUEI CHUPANDO E LAMBENDO SEU SEXO, MAS AGORA ROÇAVA A PONTA DOS DEDOS EM SEU ÂNUS, COMPRIMIDO ENTRE AS NÁDEGAS... EVELYN APOIAVA-SE NA PONTA DOS PÉS, SUSPENDENDO UM POUCO O CORPO... PODIA SENTIR O DEDO ANULAR DELE, TENTANDO VENCER O MÚSCULO DO ÂNUS, MAS NAQUELA POSIÇÃO, TERIA MUITO POUCO SUCESSO, ASSIM VIROU-SE DE BRUÇOS, FICANDO AJOELHADA SOBRE O SOFÁ... EMPINOU O BUMBUM REDONDO E ARREBITADO, E MURMUROU:

- LAMBE BEM GOSTOSO... ENFIA ESSA LÍNGUA EM MIM...

- É ISSO QUE QUER SUA VADIA? SENTIR MINHA LÍNGUA DENTRO DE VOCÊ? QUER GOZAR DE NOVO??

- QUERO... FODE MINHA XOXOTA COM ESSA LÍNGUA DE NOVO...

ENFIEI A LÍNGUA ÁGIL ENTRE OS GRANDES LÁBIOS DELA, INTRODUZINDO BEM PROFUNDAMENTE, ROÇANDO A PONTA DA LÍNGUA PELAS MUCOSAS VAGINAIS, PODIA SENTIR OS MÚSCULOS CONTRAINDO-SE, ENQUANTO A LÍNGUA MOVIA-SE DE UM LADO PARA O OUTRO, EM UMA EXPLORAÇÃO MINUCIOSA, INDO E VINDO, EVELYN EMPINAVA MAIS O BUMBUM E DIZIA:

- ISSO É MUITO BOM... NÃO PARA! QUE DELÍCIA... ESSA SUA BOCA ESTÁ ME MATANDO... CHUPA GOSTOSO! CHUPA...

AUMENTEI O RITMO DA FELAÇÃO, ORA CHUPAVA SOFREGAMENTE, ORA LAMBIA E SUGAVA AQUELE SEXO ÚMIDO, ENFIANDO A LÍNGUA SENTIA OS MÚSCULOS VAGINAIS CONTRAINDO-SE, COMO SE QUISESSEM MANTER A LÍNGUA PRESA DENTRO DELA... SEM PEDIR PERMISSÃO, ROCEI A PONTA DO NARIZ PELO ÂNUS DELA, QUE EMPINANDO-SE AINDA MAIS MURMUROU:

- QUE DELÍCIA, FAZ DE NOVO..

E SUBSTITUI A PONTA DO NARIZ, PELA PONTA DA LÍNGUA, FRICCIONANDO O ÂNUS COM AQUELE MÚSCULO ÚMIDO, PODIA SENTIR A CONTRAÇÃO E OUVIR EVELYN SUSPIRAR PROFUNDAMENTE, DIZENDO:

- CHUPA BEM GOSTOSO MEU CUZINHO... CHUPA SEU PUTO! CHUPA ATÉ ME FAZER VER ESTRELAS....

- VOCÊ GOSTA DISSO, NÃO É SUA PUTINHA? GOSTA DE TER SEU CUZINHO CHUPADO... DE SENTÍ-LO PULSANDO COM AS CARÍCIAS, NÃO É MESMO?

- GOSTO, POR ISSO NÃO PARA... LAMBE BEM GOSTOSO ESSE CUZINHO!

- É ASSIM QUE GOSTA NÃO É PUTINHA?

E SEGURANDO PELOS QUADRIS, MOVIMENTAVA A LÍNGUA SERPENTEANDO ENTRE O ÂNUS E A VULVA, LAMBENDO, BEIJANDO, SUGANDO E CHUPANDO, ENQUANTO EVELYN MURMURAVA:

- ASSIM... ISSO, FAZ GOSTOSO... NÃO PARA! AI, QUE DELÍCIA... QUERO SENTIR SEU CACETE, ME FODE... ENFIA ELE EM MIM...

EVELYN EMPINOU AINDA MAIS OS QUADRIS, ENCOSTANDO-SE NO ENCOSTO DO SOFÁ, PODIA OUVIR SEUS MAMILOS DESLIZANDO PELO COURO PRETO, ENQUANTO ELA AJEITAVA-SE MELHOR, AQUELA VISÃO ENCANTARIA QUALQUER ARTISTA PLÁSTICO, QUE CONSIDERARIA A POSSIBILIDADE DE RETRATÁ-LA, IMORTALIZANDO-LHE A BELEZA, AS FORMAS SINUOSAS, E AS CURVAS PERFEITAS... TALHADAS PELA DEUSA DA BELEZA CERTAMENTE, EM UM MOMENTO DE INSPIRAÇÃO INIGUALÁVEL, EMPUNHEI O MEMBRO, APALPANDO TODA ENVERGADURA, SENTIA OS TESTÍCULOS DOLORIDOS, DEVIDO A INTENSIDADE DA EXCITAÇÃO QUE SENTIA PERCORRENDO O CORPO, REALMENTE AQUELA MULHER DIANTE DE MIM, SABIA COMO PROVOCAR UM HOMEM, DESPERTAR-LHE TODOS OS DESEJOS POSSÍVEIS... FAZENDO-O ENLOUQUECER COMPLETAMENTE. ROÇEI A GLANDE CONTRA OS GRANDES LÁBIOS, ENQUANTO ACARICIAVA O CLÍTORIS COM OS DEDOS, MASSAGEANDO-OS SENSUALMENTE, EM MOVIMENTOS LENTOS E CADENCIADOS...

- POR QUE ESTÁ ME TORTURANDO DESSE JEITO?

EVELYN PERGUNTOU, REMEXENDO OS QUADRIS, PODIA SENTIR TOCANDO-LHE A PELE, A TEMPERATURA DE SEU CORPO... QEUERIA TORTURÁ-LA... E CONSEGUIA ROÇANDO A GLANDE ROSADA EM SEU SEXO ÚMIDO... EMPURRAVA BEM DEVAGAR ALOJANDO A GLANDE ENTRE OS GRANDES LÁBIOS, PARA EM SEGUIDA RETIRAR, CURVEI-ME SOBRE ELA, SEGURANDO-LHE PELOS LONGOS CABELOS, ENQUANTO INTRODUZIA O PÊNIS RÍGIDO, SENTINDO AS CONTRAÇÕES DE SEUS MÚSCULOS VAGINAIS MASSAGEANDO O MÚSCULO TESO, DESLIZAVA PARA DENTRO DELA, ALOJANDO EM SEUS SEXO QUE PARECIA UM VULCÃO PRESTES A ENTRAR EM ERUPÇÃO... EVELYN REMEXIA-SE, REBOLANDO SENSUALVAMENTE E LANGUIDAMENTE MURMURAVA:

- ESTÁ GOSTANDO? QUER FODER MINHA BUCETINHA BEM GOSTOSO... NÃO É?

- QUERO SUA VADIA... E VOU DERRAMAR LEITE QUENTE DENTRO DE VOCÊ...

- ISSO MESMO, ME FODE GOSTOSO... QUERO SENTIR SEU GOZO ESCORRENDO PARA DENTRO DE MIM... QUERO VER VOCÊ URRANDO DE PRAZER...

- VOCÊ É UMA MENINA MUITO MÁ... ENTÃO GEME GOSTOSO, GOZA NO MEU CACETE, MINHA PUTINHA...

E SEGURANDO EVELYN, PELA NUCA E PELOS QUADRIS, COMECEI A MOVIMENTAR-ME, INDO E VINDO, VIGOROSAMENTE, SENTIA A GLANDE ROÇANDO AS MUCOSAS VAGINAIS, E OS MÚSCULOS CONTRAINDO, ENQUANTO PENETRAVA AQUELE SEXO ÚMIDO, QUE COLAVA-SE AO MEU MEMBRO COMO UMA VENTOSA, COMPRIMINDO-O E ESPREMENDO DENTRO DELA... EVELYN GEMIA, ENQUANTO AUMENTAVA O RITMO DAS ESTOCADAS, INDO E VINDO ESFREGAVA O PÚBIS NAS NÁDEGAS DELA, FAZENDO-A GEMER, MASTURBANDO-LHE O CLÍTORIS PODIA OUVIR URRAR MAIS ALTO, ATÉ QUE NÃO AGUENTANDO MAIS, ELA EMPURROU O CORPO CONTRA O MEU, E PUDE SENTIR OS ESPASMOS MUSCULARES DE SEU SEXO COMPRIMINDO MEU MEMBRO EM UMA NOVA SÉRIE DE GOZOS SUCESSIVOS, UM UIVO ECOOU PELO AMBIENTE, ENQUANTO REMEXIA DENTRO DELA, AGORA SEGURANDO-LHE OS QUADRIS, ATÉ QUE EXPLODI EM UM GOZO INTENSO, DERRAMANDO UMA QUANTIDADE ENORME DE SÊMEN VISCOSO E QUENTE DENTRO DELA, QUE REQUEBRAVA E REMEXIA-SE DIZENDO:

- QUE DELICIA... ESTOU SENTINDO VOCÊ ESCORRER DENTRO DE MIM... GOZA SEU PUTO! ME ENCHE COM SEU LEITINHO QUENTE...

- AH, MINHA PUTINHA... QUE GOSTOSO, ESTOU GOZANDO DENTRO DE SUA XOXOTINHA... ISSO MEXE ESSE BUMBUM BEM GOSTOSO, QUERO FODER SEU CUZINHO TAMBÉM...

- VOCÊ QUER? ENTÃO LAMBE MEU CUZINHO... CHUPA BEM GOSTOSO, QUE VOU DAR PARA VOCÊ... QUERO SENTIR SEU CACETE ME ARROMBANDO...

- POIS VOCÊ VAI SENTIR MESMO... VOU GOZAR EM SEU CUZINHO, BEM GOSTOSO...

AJOELHEI DIANTE DAQUELE BUMBUM REDONDINHO, E ENQUANTO AFASTAVA AS NÁDEGAS, LAMBIA DESLIZANDO A LÍNGUA ENTRE AQUELES DOIS MÚSCULOS DURINHOS, CHUPAVA SOFREGAMENTE O ÂNUS DELA, E VEZ POR OUTRA, TENTAVA PENETRÁ-LO COM A PONTA DA LÍNGUA, EVELYN GEMIA ENQUANTO ACARICIAVA-LHE A VULVA E O CLÍTORIS... REMEXIA, EM UM MOVIMENTO LÂNGUIDO E SENSUAL, SERPENTEAVA ESFREGANDO OS SEIOS CONTRA O ENCOSTO DE COURO DO SOFÁ, E NÃO RESISTINDO MAIS, EMPUNHEI NOVAMENTE O MEMBRO, E ENCOSTANDO A GLANDE EM SEU SEXO, ESFREGAVA MALICIOSAMENTE, EXCITANDO-LHE COM UM MOVIMENTO SINUOSO PELA VULVA... EVELYN, GEMEU E MURMURANDO DISSE:

- METE GOSTOSO, SEU PUTO... FODE MEU CUZINHO, QUERO SENTIR VOCÊ ME ARROMBANDO...

SEGUREI-LHE PELA CINTURA, E FUI PENETRANDO O SEXO DELA NOVAMENTE, PODIA SENTIR AS CONTRAÇÕES VAGINAIS, COMPRIMINDO O PÊNIS RÍGIDO, MOVIA-ME CADENCIADAMENTE, COM ESTOCADAS VIGOROSAS, ENQUANTO MORDISCAVA-LHE AS COSTAS, E MASSAGEAVA-LHE OS MAMILOS ERIÇADOS, CONTORNANDO-OS COM A PONTA DOS DEDOS... EVELYN RESMUNGAVA, COM A VOZ ENTRECORTADA POR GEMIDOS, DIZENDO:

- ISSO, FODE GOSTOSO SUA PUTINHA... ME FODE BEM GOSTOSO, ME ENCHE COM SEU LEITINHO QUENTE E VISCOSO...

MOVIMENTAVA-ME VIGOROSAMENTE DENTRO DELA, SENTINDO A GLANDE DESLIZAR SUAVEMENTE PARA DENTRO DO SEXO ÚMIDO, QUE LUBRIFICAVA O PÊNIS PARA A REALIZAÇÃO DE TODO DESEJO QUE ALGUÉM PODERIA SENTIR... MANIPULAVA O ÂNUS COM A PONTA DOS DEDOS, E SENTINDO-O RELAXADO, UMEDECI A PONTA DOS DEDOS COM SALIVA E ENCAIXEI A GLANDE NO ORIFÍCIO, FORÇANDO A PASSAGEM, EVELYN AGARROU-SE AO ENCOSTO DO SOFÁ, CRAVANDO AS UNHAS NO COURO, ENQUANTO AVANÇAVA LENTAMENTE, E DEVIDO A LUBRIFICAÇÃO DO PÊNIS PELO SEXO ÚMIDO DELA, CONSEGUIA DESLIZAR SUAVEMENTE, ESTAVA TODO ALOJADO DENTRO DELA, SENTIA A COMPRESSÃO DO MEMBRO PELOS MÚSCULOS ANAIS, E SEGURANDO-A PELOS QUADRIS, MOVIMENTAVA-ME LENTAMENTE INDO E VINDO, ENQUANTO ELA GEMIA ALTO, DIZENDO:

- HUMMMM.... ISSO, NÃO PARA... GOZA GOSTOSO SEU PUTO! FODE MEU CUZINHO... QUE DELÍCIA! ISSO É TUDO DE BOM...

MEXIA LENTAMENTE, PARA QUE NÃO CAUSASSE TANTA DOR, E EVELYN UIVAVA, PARECENDO UMA "FERA FERIDA", AGONIZAVA ENQUANTO O MEMBRO RÍGIDO, VIGOROSAMENTE MOVIMENTAVA-SE DENTRO DELA, SEGUREI-LHE PELOS CABELOS E APROXIMANDO OS LÁBIOS DE SEU OUVIDO, CONFESSEI:

- ESSE É UM SONHO... SONHEI VIVER ESSA PRIMEIRA EXPERIÊNCIA COM VOCÊ... SONHEI SENTIR ESSA SENSAÇÃO COM VOCÊ...

- POIS NÃO É UM SONHO... FODE GOSTOSO, ME ARROMBA... FODE COM FORÇA, QUE QUERO SENTIR SEU LEITINHO QUENTE...

MORDI SUA NUCA, ENQUANTO MOVIMENTAVA-ME CADENCIADAMENTE, AGORA COM VIGOR E UMA DOSE DE FÚRIA, PODIA SENTIR O MEMBRO SER ESFOLADO POR AQUELE ÂNUS APERTADO, QUE COMPRIMIA O PÊNIS, AUMENTANDO A SENSAÇÃO DE PRAZER... URRAVAMOS, ENQUANTO OS MOVIMENTOS SINCRONIZADOS DE NOSSOS CORPOS, FAZIAM-NOS SUAR EM GOTAS, E DEVIDO A EXCITAÇÃO QUE SENTÍAMOS, AGARREI-ME AS NÁDEGAS DELA, E FORTEMENTE EM GOLFADAS, DERRAMEI UMA NOVA QUANTIDADE DE SÊMEM QUENTE E VISCOSO, QUE ESPALHAVA-SE AO REDOR DO PÊNIS E DO ÂNUS... FOI UM GOZO TÃO INTENSO QUE CONSEGUI MARCAR AS NÁDEGAS DE EVELYN COM AS UNHAS, ENQUANTO ELA GRITAVA:

- QUE DELÍCIA... ISSO, GOZA GOSTOSO EM SUA PUTINHA... NÃO PARA! ESTOU GOZANDO...

INTRODUZI DOIS DEDOS NO SEXO DELA, E PUDE SENTIR AS CONTRAÇÕES DE SEUS MÚSCULOS VAGINAIS, QUE RESULTOU EM UM GOZO SIMULTÂNEO DELA, QUE DESABOU SOBRE O SOFÁ, ARFANDO E GEMENDO ALTO... DESABEI SOBRE ELA, ENCAIXANDO-ME NAQUELE CORPO MORENO, O MAIS BELO EXEMPLAR DE MULHER COM QUEM PODERIA TER UMA NOITE COMO AQUELA, ACARICIAVA-LHE OS CABELOS, BEIJANDO-LHE A NUCA E ESFREGANDO-ME EM SEU CORPO, COMO SE DESEJASSE FICAR IMPREGNADO E MARCADO COM SEU PERFUME. TRANSPIRAMOS TANTO, QUE NOSSO CORPOS ESTAVAM COLADOS UM NO OUTRO, ENVOLVI-LHE EM UM ABRAÇO, ENQUANTO RECUPERAVAMOS DAQUELA TRANSA MAGISTRAL... PERMANECEMOS QUIETOS, APENAS OUVINDO O SOM DA CHUVA QUE AGORA, INSISTIA EM AMENIZAR O CALOR DAQUELA NOITE DE VERÃO. ACREDITO HAVER COCHILADO, POIS AO ABRIR OS OLHOS, EVELYN ESTAVA SENTADA NA BEIRADA DA JANELA, A ÚNICA LUZ NO AMBIENTE ERA PROPORCIONADA PELA LUZ DE UM VELHO ABAJUR, ESTAVA LINDA... SORRIA, AQUELE SORRISO ENCANTADOR E MALICIOSAMENTE ERÓTICO, REALMENTE AOS MEUS OLHOS PARECIA UMA OBRA PRIMA, ESCULPIDA POR UM "DEUS GREGO", CONHECEDOR DOS DESEJOS HUMANOS, TRANSFORMANDO UM ANJO EM UM BELO EXEMPLAR DE MULHER... QUE INSINUANTEMENTE, AGORA OLHAVA EM MINHA DIREÇÃO. SENTIA TODO CORPO DOLORIDO, MAS SENTIA-ME REALIZADO... FOI QUANDO EVELYN, LEVANTOU-SE, AINDA ESTAVA NUA, E CAMINHOU EM MINHA DIREÇÃO, E APROXIMANDO-SE MURMUROU:

- ACORDOU? QUE BOM... ESPERO QUE TENHA GOSTADO DE ESTAR COMIGO...

E ACARICIANDO-ME A FACE, BEIJOU-ME TERNAMENTE, ROÇANDO OS LÁBIOS CARNUDOS PELA PELE, E SORRINDO DISSE:

- ESPERO QUE TENHA MAIS DE VOCÊ DE ONDE SAIU... COM CERTEZA, LOUCOS ASSIM PRECISAM SER AVALIADOS...

EVELYN SENTOU-SE AO MEU LADO, AGORA DESLIZAVA A MÃO PELO MEU TÓRAX, E ALCANÇANDO O PÚBIS MURMUROU:

- COITADINHO, COM CERTEZA AINDA VAI PRECISAR DE UM TEMPO PARA RECUPERAR... MAS AINDA TEM ALGO QUE PODE FAZER POR MIM... FARIA?

APENAS FIZ UM SINAL POSITIVO COM A CABEÇA, CONCORDARIA COM AQUELA MULHER EM QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA... TALVEZ POR ACREDITAR QUE SERIA NOSSO DERRADEIRO ENCONTRO, E ELA CONSCIENTEMENTE SENTOU-SE SOBRE MEU COLO, E ESFREGANDO OS SEIOS CONTRA MEU TÓRAX, MORDEU-ME OS LÁBIOS, ENFIANDO A LÍNGUA ÁVIDA BOCA ADENTRO, SENTIA-ME SUFOCADO COM AQUELA LÍNGUA ÁGIL E VOLUPTUOSA, QUE PERCORRIA MEUS DENTES E LÁBIOS, SERPENTEANDO... ESPALMEI SUAS NÁDEGAS, SEGURANDO-LHE CONTRA MIM, E PUDE SENTÍ-LA ESFREGANDO O CLÍTORIS CONTRA MEU CORPO, MASTURBAVA-SE ESFREGANDO SUAS FORMAS EM MIM, ENQUANTO PODIA SENTIR NOVAMENTE O PÊNIS GANHANDO VOLUME... ENCAIXANDO-SE ENTRE NÓS, EVELYN ACARICIOU A GLANDE LUSTROSA E ROSADA, E APROXIMANDO OS LÁBIOS DE MEU OUVIDO MURMUROU:

- VOCÊ VAI SER UM BOM MENINO, NÃO É MESMO?

APENAS RESPONDI AFIRMATIVAMENTE COM A CABEÇA, SENTINDO A MÃO DELA DESLIZANDO POR TODA ENVERGADURA ATÉ A BASE, SENTI OS DEDOS PERCORRENDO OS TESTÍCULOS DOLORIDOS, E EVELYN OLHANDO-ME NOS OLHOS DISSE:

- GOSTA DE MIM? ME QUER?

- SIM...

- POIS VOCÊ VAI TER... FECHE OS OLHOS!

E LEVANTANDO-SE UM POUCO, APOIADA NA PONTA DOS PÉS, EVELYN ENCAIXOU A GLANDE NO SEXO E DESLIZOU SUAVEMENTE, PUDE SENTIR SEU SEIOS MÉDIOS ESFREGANDO-SE EM MINHA PELE, E O CALOR DAQUELE SEXO RECEPTIVO, QUE COMPRIMIA MEU PÊNIS, ENVOLVENDO TODA ENVERGADURA COM OS MÚSCULOS ÚMIDOS, QUE EM MOVIMENTOS ESPAMÓDICOS, MASSAGEAVAM COMPRIMINDO ATÉ A BASE... EVELYN MOVIMENTAVA-SE CADENCIADAMENTE, DIZENDO:

- ESTA GOSTOSO? QUE GOZAR DENTRO DE MIM? QUER SENTIR MEU GOZO ESCORRENDO EM VOCÊ?

- SIM...

- ENTÃO FODE BEM GOSTOSO, POR QUE SOU SUA... HOJE! APENAS HOJE...

EVELYN MOVIA-SE, E SEGURANDO-LHE PELAS NÁDEGAS, COMECEI A MOVIMENTAR-ME TAMBÉM, INDO E VINDO, ENTRANDO E SAINDO, ENQUANTO GEMÍAMOS ALTO, E DIZENDO:

- VOU FODER VOCÊ BEM GOSTOSO, ASSIM NÃO SERÁ APENAS POR HOJE...

- ENTÃO FODE... ME FODE BEM GOSTOSO, PARA QUE POSSAMOS REPETIR ESSE MOMENTO...

- QUE DELÍCIA... ISSO, MEXE SUA PUTINHA! MEXE BEM GOSTOSO... ME FAZ FICAR VICIADO EM VOCÊ...

- VOCÊ QUER? QUER FODER OUTRAS MULHERES SONHANDO COMIGO, NÃO É? QUER GOZAR PENSANDO EM MIM, NÃO É MESMO?

- SIM...

- POIS NÃO VAI...

- ENTÃO GOZA PARA MIM...

- VOU GOZAR, VOU GOZAR GOSTOSO... VOCÊ VAI SENTIR MEU GOZO EM VOCÊ...

E SEGURANDO-LHE PELA CINTURA, MEXIA-ME DENTRO DELA VIGOROSAMENTE, NOSSOS CORPOS ESTAVAM UNIDOS DE TAL FORMA QUE SENTIA A GLANDE ROÇANDO O MAIS PROFUNDO INTERIOR DO CORPO DELA, SENTIA AS CONTRAÇÕES DE SEUS MÚSCULOS VAGINAIS, ENQUANTO NOSSOS CORPOS REMEXIAM E MOVIAM-SE EM UM SINCRONISMO ÚNICO E PERFEITO... PODIA RECONHECER-ME NO OLHAR DELA, CONSEGUIA VER-ME REFLETIDO EM SUA ÍRIS, SEUS OLHOS BRILHAVAM SENTINDO-SE VITORIOSA, ERA DONA DO ESPETÁCULO QUE VIVÍAMOS, PODIA SENTÍ-LA EM MIM, ENQUANTO COMPRIMIAMOS UM CONTRA O OUTRO, COMO SE NÃO QUISESSEMOS QUE O ENCANTO TERMINASSE NAQUELA NOITE... GEMIAMOS ALTO, ATÉ QUE EXPLODIMOS EM UM GOZO UNÍSSONO, PODÍAMOS SENTÍ-LO UM NO CORPO DO OUTRO, EM UMA SIMETRIA PERFEITA, QUE AGORA ALCANÇARA SEU CLÍMAX. PERMANECEMOS ABRAÇADOS, A RESPIRAÇÃO ENTRECORTADA, SINALIZAVA O CANSAÇO FÍSICO... PRECISARÍAMOS DE MAIS UM TEMPO PARA RECUPERARMOS, E EXTENUADOS MERGULHAMOS EM UM SILÊNCIO CONFIDENTE, NÃO PRECISARÍAMOS DIZER NADA... APENAS NOSSAS RESPIRAÇÕES ECOAVAM NO AMBIENTE, O CHEIRO DE SEXO IMPREGNAVA NO AR, EMBORA AINDA PUDESSE SENTIR O PERFUME DELA NO AMBIENTE. ALGUNS MINUTOS DEPOIS, JÁ RECUPERADOS, EVELYN JUNTAVA AS ROUPAS ESPALHADAS PELA SALA, E SORRINDO MURMUROU:

- VOCÊ AINDA ESTÁ COM MINHA TANGUINHA?

- NÃO, POR QUE?

- POR QUE NÃO POSSO SAIR ASSIM... IMAGINE SE ALGUÉM ENCONTRAR, VOCÊ VAI DIZER O QUE?

- NADA...

- IMAGINEI... OS HOMENS NÃO PRECISAM EXPLICAR NADA, NÃO É MESMO?

- PRECISA EXPLICAÇÃO PARA ALGO COMO UMA TANGUINHA PERDIDA?

- CLARO...

- QUANDO POSSO TE VER DE NOVO?

- NÃO SEI... NEM MESMO FUI EMBORA, E VOCÊ QUER ME ENCONTRAR DE NOVO... ISSO NÃO É BOM!

- NÃO É BOM...

- NÃO... NÃO FAÇO PLANOS, PREFIRO QUE AS COISAS ACONTEÇAM... COMO HOJE, POR EXEMPLO...

- HUMMMM, SEI!

- BEM AGORA TENHO QUE IR, AINDA TENHO QUE TERMINAR UM DOUTORADO...

- TUDO BEM...

- TUDO BEM PARA VOCÊ?

- CLARO, POR QUE NÃO ESTARIA?

- POR NADA... ATÉ QUALQUER DIA!

- ATÉ, BOA NOITE...

NAQUELA NOITE, EVELYN DEIXOU-ME SOZINHO, LEVANDO CONSIGO MEUS PENSAMENTOS, TALVEZ NÃO PUDESSE REENCONTRAR-LHE MAIS, SERIA O MAIS PRUDENTE, MAS UMA PARTE DE MIM SONHAVA EM REENCONTRAR-LHE, MESMO EM SONHOS... SONHOS QUE PUDESSEM PERMITIR REVIVER AQUELA NOITE. MAS MELHOR MESMO SERIA ESQUECÊ-LA...

ALGUNS DIAS APÓS AQUELA NOITE, ESTAVA SENTADO NA RECEPÇÃO DE UM HOSPITAL DA CIDADE, QUANDO NOTEI A PRESENÇA DE ALGUÉM APROXIMANDO-SE EM PASSSOS RÁPIDOS, DEVIDO A POSIÇÃO ONDE ESTAVA E PELA AUSÊNCIA DE UMA ILUMINAÇÃO MELHOR, APENAS CONSEGUI RECONHECER A PESSOA QUANDO ESTA ESTAVA BEM PRÓXIMA, SORRINDO AQUELA MULHER APROXIMOU-SE DE MIM E DISSE:

- POSSO AJUDAR?

- VOCÊ?

- SIM... ESQUECEU DE MIM?

- CLARO QUE NÃO, COMO PODERIA...

- NÃO VOLTOU AO ENSAIO DA ESCOLA DE SAMBA, POR QUE?

- POR NADA... APENAS NÃO TIVE CORAGEM, SABE COMO É?

- NÃO SEI, MAS PODE EXPLICAR, QUE TAL UM CAFÉ? TENHO MEIA HORA, TUDO BEM PARA VOCÊ?

- CLARO, NUNCA PODERIA IMAGINAR ENCONTRAR VOCÊ AQUI...

- EXISTEM MUITAS COISAS QUE DEVERIA SABER SOBRE MIM...

- TUDO BEM, TENHO TODO TEMPO DO MUNDO... E NÃO VOU à LUGAR ALGUM...

- INFELIZMENTE, TENHO QUE VOLTAR A TRABALHAR... MAS QUEM SABE, AMANHãDEPOIS DE MEU PLANTÃO, NÃO É MESMO?

- CLARO...

- UM CAFÉ EXPRESSO, E VOCÊ?

- UM CAFÉ SIMPLES...

E ENQUANTO O ATENDENTE DA LANCHONETE SERVIA O CAFÉ, CONVERSAVAMOS ANIMADAMENTE, EVELYN SORRIA, AGORA PARECIA-ME AINDA MAIS BELA, VESTIDA EM SEU CONJUNTO BRANCO, SORRIA APARENTANDO A MESMA FELICIDADE QUE ESBANJAVA SAMBANDO.. ELA DESPEDIU-SE DE MIM, E APROXIMANDO OS LÁBIOS DE MEU OUVIDO MURMUROU:

- BOA NOITE, ESPERO TE REENCONTRAR NOVAMENTE!

- CLARO, SERÁ UM PRAZER...

- ATÉ QUALQUER DIA...

- NÃO, ATÉ AMANHÃ, VOU ESTAR TE ESPERANDO...

- MESMO?

- SIM... NÃO ACREDITA EM MIM...

- CERTAMENTE QUE ACREDITO...

- ENTÃO FICO ESPERANDO. ATÉ AMANHÃ...

- ATÉ AMAMHÃ..

AINDA PUDE CONTEMPLAR EVELYN CAMINHANDO LENTAMENTE, REALMENTE DESFILAVA SOBRE OS SALTO ALTOS, AGORA EXUBERANTEMENTE VESTIDA COM OS TRAJES DO HOSPITAL, A COR BRANCA ASSENTAVA SOBRE A PELE MORENA, E AQUELE OLHAR EXPRESSAVA A PAIXÃO PELO QUE FAZIA... E NAQUELE MOMENTO, PUDE SENTIR SUA PAIXÃO ESTAVA ALÉM DO QUE MINHAS EFÊMERAS PALAVRAS PODERIAM EXPRESSAR. LEVANTEI-ME E CAMINHEI PELO CORREDOR DO HOSPITAL, AGORA TINHA MAIS UM MOTIVO PARA VOLTAR... MAS NÃO NECESSARIAMENTE PRECISAVA ESTAR DOENTE, APENAS DEVERIA SENTIR SAUDADES DAQUELA BELA E INTERESSANTE MULHER.



((JOKER))

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Sobrinha da calcinha cheirosa contoeroticoa menina contos eroticocontos eroticos comadre angela trepando com doiscontos.historias deixei velho nojento barbudo chupa meu greloconto fui pego na punhetaconto erótico eu e meus primos nu no lagocontos picante de casada sem calcinhacontos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elacontos eroticos - alta grandona bundudaConto erótico gay camisa social de sedareboladas da titia contos eróticoscontos erótico- fui estuprada e gosteidepilando o sobrinho pau durocontos eróticos de brigasbucetas carnudas grandes beicos casadas cornoscontos eróticos de casadas evangelicas vagabundas dando tudo por tesãov¨ªdeo porno lambendo o saco do cara?conto estagiaria virgemcontos eroticos como meu irmao me comeu o meu cuconto erotico comi acrenteconto abrindo a buceta da mulher como de uma egusO negrão ganhou minha esposa casasdocontoscontos eróticos incesto férias com mamãeMeu pai me chupou inteira contos eroticoscontos eroticos travesti sendo estrupadaContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eróticos minha madrinha safadaNovinha Bebi porra do meu amigo contoContos eróticos de mamãe ensinada a filha ser putamarido libera esposa para pagar o aluguel contocontos esposa nua frente familiainiciando minha filha contomeu paisinho e louco pra mi comer contosContos eróticos pai torado a filhazoofiliaemrecifebucetas no bairrofazendinhacontos de empregada da vizinhacontos gorda casada mae que mete com treis garotosvontos eroticos maduras a piça gg do meu sogrowww.xconto.com/encestocomo o cheiro da maça contoscuzinhopiscanocoroa se***** cagou no pau de Natáliaconto erotico ele me apaupou e comeucontos eróticos família assistindo televisão na sala coberta com lençol e filho comendo a mãefui cutuca a buceta da minha irma ela quis mi dacontos eroticos chantagei meu padrinhoComtos mae fodida pelo filho e sobrinhocontos erotico de novinha trasado com novinho tirado a vigidadecontos eroticos tirando virgindade de netinhacontos de esposa arrombada dormindocontos eroticos fui arrombada no parque de diverçaoconto porno descrobri q minha mulher tinha.umMe comeram ao lado do meu namoradocomi minha mae na varanda contoscontos eroticos punheta na frente da vovo cegaCasada viajando contosIncesto com meu irmao casado eu confessopedreirosxvideoContos gay com cunhadoCasada viajando contosMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contosminha mãe e puta contoscontos acampamento fudendo amigo namoradoContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes na faculdadefilmou o semen saindo da xoxotaCasada voltou bebada e sem calcinha em casa contosconto erotico fazia tudoque meu tio mandavafotonega pornocontos eroticos iniciando nudismocontos eróticos de mestre domador2 ome pega uma mulher afosa prafase pornoconto erotico gay no nordesteO pau que eu sempre quis contos eróticosconto erotico viadinho de shortinho e calcinha com mendingocontos gay sentando no colo e gosoucontos eroticos dona de casa gosta de apanhar e tomar leiteContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de amigas dormindo econtos de maeo dia em que passei a amar zoofiliaperdi a virgindade com peão contospresenciei minha esposa me traindocontos eróticos de gays novinhos bonitos loiras namorado com muitos beijos nachupando coroa empinadinha boa de f***Minha mulher me fez seu viadinho contos eroticosbucetao no conto eroticocontos eróticos afim do papai conto gay dopeidei sonifero pra minha avò e transei com elaContos eróticos engravidei na primeira trepadameu filho com minha sobrinha no banho contoporno quando o home empura o cacete no egua ela gozacontos eroticos pagamentocontos eroticos na minha casa exibindo minha esposa