Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU DONO TEM UMA AMIGA!

Click to Download this video!

à noite esta tão escura e a estrada vazia. Estou de cabeça baixa, fazendo o que meu amo e senhor sempre manda fazer enquanto ele dirigi. Sua mão em minha cabeça, não deixa que tire seu caralho da minha boca. Ele geme gostoso qdo faço isso. Elogia-me que chupo gostoso e cada vez que faz isso, chupo com mais gosto, e mais gula. Porem não posso me mexer muito, pois estou com as pernas amarradas, pois antes de sairmos de casa ele colocou uma jáia na minha boceta. É uma bola e em volta um circulo p que não entre tudo. Aquilo não me machuca, mas incomoda e nem posso fazer força, pois senão sai e sei que ele é implacável com suas ordens. Sinto que o carro esta diminuindo e logo para. Ele tira a mão da cabeça e tiro a boca de seu pau. Ele fecha o zíper, e sai do carro. Vem do meu lado abre a porta e me desamarra. Enfia sua Mao pra ver se esta no lugar certo. Sá vejo um sorrisinho de relance, como se estivesse satisfeito com minha obediência. Antes de ele tocar a Campânia, me avisa que é pra mim se comportar, ser uma menina educada e obediente. Sabia então que não era pra levantar meus olhos, do chão e apenas olhar pra ele. Tocou a Campânia e sai de la uma mulher, bonita, loira, gostosa. Ele vai na direção dela, me arrastando pelo braço, e eu com os olhos no chão. Ele a beija no rosto e me apresenta, e eu dou a Mao olhando pro chão. Entramos e sentamos e eles começam a conversar uma conversa de quem se conhecem ha mto tempo, e que tem os mesmos interesses, sinto um ciúmes porem não posso deixá-lo perceber, pois ele detesta esse tipo de coisa. Coloco meu braço no braço dele, dando as mãos pra ele. Ele aperta minha mão como sinal que sabe que estou la. E continua a conversa. Nisso ela olha pra mim e diz - Como ela é tímida.... rs - É tímida e obediente...rs - E começa falar comigo. - Ele fala mto de vc, que vc é mto obediente, e que vc é mto gostosa. Um lampejo de raiva passa por mim. Ela coloca suas Mao em meu queixo e levanta meu rosto e meus olhos fixam no dela, e pelo olhar ela vê. - Nossa, veja os olhos dela.... que raiva que sinto por eles. Ele pega meu rosto e tento disfarçar. - Ta com ciúmes? kkkkkkk Sinto um tapa na cara. Pois ele detesta esse tipo de comportamento. Ela pega meu rosto e uma lagrima cai dos meus olhos e me diz que não preciso, pois eles são amigos ha mto tempo e que ela curtia outra coisa. Vou buscar um refrigerante p nos. E caminha graciosamente p cozinha. E ele me aperta num beliscão, que dou um grito. - Cala a boca vadia. Engulo tudo, pois não sei se ela ouviu. - Já disse que não te devo explicação de nada e vc não pode ter ciúmes de mim. E comporte-se. Ela chega e nos serve. E começam a conversar novamente. Ela começa a contar seus casos, suas namoradas e como ela as dominava. E ele dando sugestões..... Ela era mto mais cruel que meu senhor. Pois eu sentia certa maldade nela, nas coisas que fazia com suas subs. Ela não tinha dá de colocar parafina em seus corpos, fazer lavagens, colocar consolos que machucassem o rabo e a boceta. E meu amo, ficava dando idéias ainda mais cruéis, sentia medo daquela conversa. E queria sair de la, pois me dava náuseas de ouvir. Mas percebi que aquela conversa ia longe. Pois os dois se divertiam muito com as crueldades. Qdo de repente, ele me pega de repente, e me coloca em seu colo e tira a calcinha. E mostra a jáia em minha boceta, que já tinha esquecido. Arregaça-me toda, e mostra sem pudor. Reluto a principio, mas uns tapas vem em minha direção e cedo abrindo as pernas pra ela me ver. Ela começa a passar a Mao em mim, e tira à jáia. E lambe a jáia, credo que horror que nojo, penso e ela percebe e começa rir. Ta com nojo? Ele começa a rir de mim. Segurando-me p que eu não saia do lugar e nem feche as pernas, pois minha vergonha é demais. Nisso ele manda que ela veja que gruta gostosa, e ela sem relutar enfia seu dedo nela. Queria fugir, correr, mas ele ciente de que faria isso me segura com força e machucando, p que não tente nada. Ela se delicia com aquilo. E coloca a boca na minha boceta. Que nojo, começo a chorar, pois não gosto disso. E pela primeira vez não apanho. Pois meu amo sabe que isso p mim é difícil e tb a primeira vez. E sentia aquela boca quente me lambendo, passando a língua no meu grelo, na minha vagina e ela parecia que bebia o caldo que escorria. E eu chorando, e sem querer, aumentei o volume do choro, pois não estava aguentando aquilo. E ele me tira daquilo, e saca a cinta, e me da uma boas lambadas no rabo e diz que estou ali para servir a ele e a ela. Tento fugir, pois não quero aquilo. Qdo ele manda ela me pegar tenho que deitar no colo dela e sá sinto a cinta comer a minha bunda. Qdo ela pede pra parar que eu vou me comportar. - Não é? pergunta ela. - digo que sim. Nisso ele me puxa me olha bem nos olhos e diz. Ela agora em diante serei a sua mãezinha. Pois dono vc sá tem um. Aquilo me mata por dentro. E me joga em direção a ela. Mas estava ciente que preferia morrer a ter que beijá-la, ou chupar. Qdo ele chega perto e me diz que ela vai me usar, mas que não beijarei e nem chuparei, mas farei tudo o resto que ela quer. Ela me pega pelo braço e me leva pro seu quarto, tento não entrar, mas ele esta atrás de mim e me empurra. Fecha porta. O quarto esta na penumbra porem a pouca luz clareia a cama deixando o resto no escuro. Meu amo vai p um canto que quase não enxergo. Dá-me um desespero e quero correr aos seus braços, mas ela me segura fortemente, pois ela é bem atlética e maior que eu. Bem querida vou explicar a nossa brincadeira. Serei sua mãezinha, vc nunca saiu desse quarto, não sabe o que tem la fora. Nem sabe o que nada de nada. E inocente de tudo. Como seu amo disse não vou fazer me chupar e nem me beijar. Mas gostaria muito e sem perceber faço uma cara de repugnação e levo um tapa na cara por isso. Ela pega meu rosto e me faz olhar pra ela, nunca desvie o seu olhar de mim e nem faça essa cara de nojo. Estamos conversadas? Diga sim senhora, mãezinha. E repito. Vc de agora em diante vai me chamar de mãezinha. Diga - e digo mãezinha e ela dá um sorriso de aprovação. Do lado da cama tem uma banqueta e ela tira uma mordaça com uma bola e coloca em mim, pois ela não quer que eu grite. Tira uma corda, amarra minhas mãos juntas e Poe no alto e amara na cama. Estou quase imobilizada, penso que vai agora amarrar meus pés, mas apenas afasta elas, e começa a passar a Mao e vem pra dentro delas me chupando. Olho pro meu amo e ele sem se mover, mas não consigo ver sua cara. E começo a sentir algo diferente, e vejo que ela começa a morder. Começa devagar, mas logo esta me machucando, tento gritar, porem nada sai, por causa da mordaça. E logo esta dolorido, ela manda olhar pra ela e vejo a maldade em seus olhos e aquilo me apavora. Ela vai ate a gaveta e tira uma coisa dela. E enfia na minha boceta, ela diz que é um consolo. Ela me pergunta se meu amo já usou isso em mim? e abano com a cabeça. Então ela diz que ele deveria me deixar de castigo com um desses no rabo o dia todo. E tento dizer que não, mas não dá.... e ela ri. Vou lhe mostrar o meu preferido, saca da gaveta um consolo enorme e grosso. E não é liso parece que tem espinhos ou semente não sei. Apavoro sá de ver. E ela tira o outro consolo e vai colocando esse, a dor é imensa, vai rasgando tudo. Fora que não é liso e vai dificultando p entrar, então ela diz que esse consolo no rabo é delicioso, me desespero, pois a maldade dela é demais. De colocar na boceta já dái imagina no rabo. Mas ela não coloca e vai tentando ir fundo e eu sá consigo gemer de dor. De repente ela para e me vira de costa, penso que vai colocá-lo no cu. Tento não virar e começo a apanhar e acabo cedendo, virando de costa. Ela abre bem meu cu e começa a passar a língua, nossa que delicia, nem sinto o consolo na boceta e começo a delirar ante seu carinho. Ela beija, ela lambe e coloca o dedo no cu. Ela percebe que estou doidinha, e saca um consolo da gaveta fino e coloca no rabo. Estou com dois consolo. E ela se delicia com aquilo. De repente ela tira tudo, e vejo-aela colocando um consolo duplo, coloca parte nela e vem por cima colocar em mim. Parece ate que somos um casal. Entra e sai, e de vez em qdo vai fundo, pra sentir dor. Pega meu seios e começa devagar me mordiscar, mas aumenta a morder e estou sentindo dor e ela sentindo prazer. Qdo a percebo esta gozando como uma vaca. Morde ainda mais o meu seio, ate que para cansada do gozo.

Nisso meu senhor, esta sem calça, o pau duro e latejando, que delicia. Quero por na boca, mas ele não quer. Me Poe de quatro na cama arregaça o cu e mete sem dá. Vai e vem e logo esta gozando. Como e gostoso ve-lo gozar de prazer comigo. Ela já se refez e me pega, chupando minha boceta e diz pra eu gozar. Mas é tão difícil é a primeira vez que estou com uma mulher, que sinto vergonha. Então sinto um tapa na cara, pois meu senhor manda que eu goze. Começo a chorar, e ele me bate mais. E ela aumenta o ritmo das lambidas no meu grelo. Quero me tocar, pois assim fica mais fácil, mas de mãos atadas e mordaça ta difícil, então sinto um dedo delicadamente no grelo e na caverninha. E ela me diz: - vai gostosa, goza gostosa e ele pega meus seios e começa a chupar gostoso, ai sei que não vou conseguir aguentar, e começo a gozar e ele aumenta a chupada que vou ao delírio.

Voltamos pra casa e como de costume chupando meu senhor. E vamos pra cama. Porem antes de dormir, ele faz um cafuné em mim. E diz que da práxima vez terei que beijar e chupar a amiga dele. Instintivamente digo não, pois é nojento e sinto o tapa na cara. Eu te perguntei alguma coisa? Não amor, não. Então esta decidido. lagrimas escorrem de mim. E como sempre ele enxuga. E diz vamos dormir cadelinha, vc hj aproveitou mto. Deve estar cansada. Ele me vira de costa coloca sua boca em meu pescoço e sinto sua respiração em meu cangote. Que delicia e assim durmo aconchegada em seu colo gostoso, abraçadinho ao meu amo e senhor a quem adoro servir.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Minha noiva exibida e gostosa na academia - Contos Eróticossantinho do pau na boca uma laranja viu pau na boca na bunda na sua boca a bocacontos eroticos comi um viadinho de calcinhacontos esposa quase nuaenterrei tudonabucetinhacontos eroticos espiando a senhoraconto o sarado e a gordinhaminha mulher estava com a buceta toda aberta contocontos eroticos de padrinhos com virgenszoofilias inicando baby.comcontos eroticos incesto orgamo com padrinho colopai sempre brincava com seus filhos de tirar a toalha e sair corrwndo e um certo dia fez sexo com sua filha no banheiro contos eroticosareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandoos fritones dando o cuMinha mae no meu colo. Contos eroticos de incesto.contos eroticos dei pa paga dividaContos eróticos de mamãe ensinada a filha ser putacontos eroticos redepaguei pra ele chupar meu pau conto gaycontos eróticos esposa na garupa de um cavaloconto eroticos papai disse pra eu trazer minhas amiguinhas virgenscontos eróticos travesti dando o cu para homem do pau grandeFamilia inteira fodendo com negoes conto biconto desde pequena participo de orgias com minha familiawww.mulatanua.comcontos de sexo com viuvacunhada na cadeia contoscontoseroticosdegayscontos cachorro lambendo penis de homemcontos erótico de casada bi certinhawww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetaContos eroticos incesto casos reais pag 170Sou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos dormi de fio dental e me ferreicom oito anos tio lavou minha xaninhamulhrs aronbadas em quantodormiaconto erotico eu não queria ser cornodando o cu no metro contos eroticosrelato erotifo meu filho gosa muto nas minhas calcinhasmae desfilando de calcinha fio dentalAteliê dos contos eróticocontos eroticos onibus da alegriaCorno ama namorada use chortinho de lycra marcando buceta contosconto meu marido deixou o negao do baralho me comercontos eroticos com estorias ocorridas na infanciawww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetaconto erotico passei a mao menina de calcinhacomeu uma gordinha no onibus em viagem contos eroticoscontos eroticos na casa abandonadacontos gay sentou no coloContos eroticos da adolescenciacontos eroticos arrombando o cuzinho da garconeteconto erotico mulher sendo ordenhadameu chefe comeu meu cu a força contoschupando uma bct de novinhas dormindo indefesasminha namorada e meu tio contoso metendo n mato n buceta da minha filha n causinha video mobilcontos irma viajou no meu coloconto gay na praça com heteroContos eroticos fudim a buceta da minha maeconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitaconto erótico gay tio me estuprou conto incesto minha linda maezihatroca x troca feito com amigo e dando o cu contosdois primoscontos eroticos chifrecontos meu marido gosta que meu ex me comacontos eroticoso passeio de barco eu meu marido e nosso peaoContos eroticoa transei cm um aduto na infanciacontos eroticos dei pro namorado da minha irmaContos eróticos: menininha da a buceta pro camioneiro bem dotadoconto eroticos ,tio e pai dando banho na sobrinha de 6ou 7contos eróticos vi meu marido mamandoconto erótico gozou na minha bocacoroa amostranda a calcinha video feito casacontos eroticos esposa camisola os amigo maridoconto ajudando meu filhoconto erostico meu namorado e o amigo me comeuconto porno descrobri q minha mulher tinha.umo pai da minha amoginha me comeu contosconto erotico borracheiro peludo gaycontos de chorei com a pica grande no meu cuzinho apertadocontos eróticos minha prima foi dormir na minha casacontos eroticos irmasafada desde pirralha contosrola na professora contocontos eroticos primeira transa sadomasoquista quando meu dono me deixou presaconto de fudendo cu da menina mendigaxvideos pai mete lolcamente em filha pagina1