Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TIREI A VIRGINDADE DA CRENTE!

Click to Download this video!

Meu nome é Carlos Eduardo, tenho 23 anos, tenho uma tia q é evangélica, é me convidou pra fazer uma visita a igreja onde ela frequenta, até ai tudo bem, fui visitar a igreja e tava achando um porre,dai começou a entrar cada mulher bonita... muito bem vestidas e pareciam bem vaidosas! Sá q a maioria comprometidas acompanhadas pelo marido ou namorado, sentei no meio, em um banco do lado esquerdo, já tava começando o culto, foi quando olhei pra trás e vi uma menina... loira, com cabelos lisos, compridos e branquinha (um tesão), ela estava com um vestido preto até o joelho é uma sandália de salto, muito gostosa! Parecia ter uns 17, 19 aninhos, olhei uma, duas, tres vezes pra ela, sem ela perceber, foi ai na quarta vez q olhei, ela percebeu e riu... retribui o sorriso... sá no final do culto q consegui falar com ela, minha tia a conhecia e eu pedi então pra ela me apresentar, o nome dela era Raquel, ela riu e disse q viu eu a olhando, ai eu falei q não tinha como não olhar rs, ela deu um sorriso timido, eu perguntei com quem ela tava, ela falou q costumava ir com a mãe dela, mas a mãe não pode ir e ela veio sozinha,como eu tava de carro e já pensando em dar carona pra ela, perguntei se ela morava longe, ela respondeu q um pouquinho, foi ai então q ofereci, ai ela perguntou se minha tia ia também, respondi q sim, ai ela falou q então aceitava, fomos conversando no caminho e ela falou q tinha 19 anos e fazia faculdade de nutrição q era evangélica desde pequena... ai falei q tava apenas visitando mas q gostei e iria voltar, ela começou com aqueles papos de crente... q Jesus é a salvação, q Jesus é o caminho... enfim... parei na rua dela e ela agredeçeu a carona, deu um beijo na minha tia, ai perguntei se ela não me daria um beijo também, ela riu e falou... claro, me deu um beiju e falou... sexta quero tiver lá hein?! eu ri e falei seu pedido e uma ordem.



Na sexta lá estava eu de novo, agora na frente da igreja esperando ela, foi dai q vi ela linda... vindo com um vestido roxo, enquanto ela andava o vestido mexia por causa do vento... nossa q cena linda! Sá q ela não estava sozinha, dessa vez estava acompanhada da sua mãe, ela me viu e falou... mãe esse daqui e o Carlos Eduardo... aquele q me deu carona na terça... a mãe ela falou... ah Raquel falou de vc pra mim, como vai? eu falei vou bem senhora, espero q a Raquel tenha falado coisa boa, ela falou... claro rapaz, ela falou q vc foi muito gentil, eu ri e olhei pra ela e perguntei, hoje vc vai sentar do meu lado né?... ela respondeu, claro cadu! rs... adorei essa intimidade, ela perguntei se eu tinha esse apelido... eu falei q sim, mas sá parentes e amigos me chamavam assim, ai eu disse.. posso ti considerar amiga minha então?... ela respondeu.. vc tem dúvidas?... e então entramos na igreja, a mãe dela fois entar na frente com outras senhoras e eu e ela sentamos no fundo... o culto terminou e eu perguntei se ela queria almoçar na minha casa, ela respondeu q tinha q avidar a mãe dela... foi então q ela foi falar com a mãe, q de longe eu vi q balançou a cabeça... manifestando um sim... ela veio e falou podemos ir... fomos conversando até q eu falei assim... Raquel eu não vou ti levar pra almoçar na minha casa, ela me olhou assustada e disse... vai me levar pra onde então?... eu respondi, pra almoçar em um restaurante, fomos a uma churrascaria,e reparei q ela comia pouco, pouco mesmo, perguntei então pq ela comia tão pouco, ela me falou q tinha q cuidar do corpo, ai eu falei... Raquel vc está átima, ela riu e disse... mas cuidado nunca é demais, terminamos de almoçar, entramos no carro e eu olhei nos olhos dela e falei q estava gostando dela, ela me olhou e disse... acho q vc está indo rápido demais... eu falei q não, q apenas estava querendo q ela soubesse o que eu tava sentido por ela, e perguntei se ela sentia algo por mim, ela falou q sim, mas q era muito cedo pra afirmar alguma coisa, foi ai q eu disse, posso te dá um beijo?, ela olhou pra baixo e respondeu q não sabia, foi então q peguei no rosto dela virei pra mim e dei um beijo... q boquinha gostosa ela tinha, um beijo com gosto de inocência... fui descendo... beijando o pescoço, passei a lingua na orelha dela e voltei pra boca, botei minha lingua toda dentro... depois perguntei pra ela se ela era virgem, ela falou q sim, eu perguntei pra ela se ela queria perder, ela falou q sá depois de casada, ai eu falei pra ela... Raquel eu tô cheio de tesão por vc, e ela respondeu q estava com vergonha, não falei mais nada, fui dirigindo pra um hotel perto dali q eu conhecia, ai quando ela viu perguntou, pra onde vc tá me levando?... ai eu falei pro céu!... ela deu aquele sorrisinho sonso... chegamos no hotel e pedi um quarto, fui beijando ela no elevador e falei... eu vou ti fazer mulher... e ela falou, eu posso confiar em vc?... eu falei claro, a gente vai casar... e ela falou quero um casamento de dar inveja.



Eu falei q tudo q ela queria iria ter, chegamos no quarto, ela olhou e falou... eu nunca tinha entrado num hotel antes, ela viu a banheira, a piscina e falou... q demais!

Eu falei tudo isso aqui e pra gente... vamos aproveitar... ela tirou o sapato e eu fui tirando a camisa e o tênis, ela sentou na cama e eu ainda em pé fui beijando ela, dai ela levantou e eu fui passando a mão por baixo do vestido dela, fui passando a mão na bunda dela, meu q bunda! Fui subindo pra nuca até chegar no sutiã e desabotoar, tirei o sutiã dela, desçi a parte de cima do vestido dela e fui vendo aqueles peitinhos gostosos, bem redondinhos, tamanho médio e com biquinhos rosa, apalpei eles e disse ... q perfeição, deixa eu mamar nesses peitinho gostosos, botei minha boca no do esquedo e chupei muuuuuito aquele biquinho, ela gemia muito e pedia pra parar q tava doendo, ai fui no da direito, um pouco mais cuidadoso, e lambi mas q chupei... fui descendo a parte debaixo do vestido, ai ela falou, tô com muita vergonha, e eu respondi... não precisa, vamos ser marido e mulher, ela riu e eu fui abaixando até tirar o vestido todo, ela ficou so de calçinha, tava com uma calçinha branca de renda, pedi ela pra deitar na cama de pernas abertas, fui tirando a calçinha e me deparei com uma bucetinha raspadinha, bem apertadinha e rosinha, nossaa ... abri ela e botei minha lingua toda dentro da bucetinha dela, depois fui chupando o grelinho dela e chupei muitoo, dai percebi q o melzinho começou a sair e eu fui lambendo, tinha um gosto meio salgado, mas gostoso, ela gemia alto.



Foi então q perguntei se ela já tinha botado um rola na boca, ela respondeu q não, eu falei q agora ela ia aprender, botei minha rola pra fora, ela ficou assustada e disse, nossa... como é grosso, eu falei, pois é daqui a pouco ela vai estar todinho dentro da sua bucetinha, ela falou... vai doer muito, eu falei q não q com jeitinho entrava rs, foi então q ela pegou minha rola e botou na boca, ela não sabia direito como fazer, fazia uma cara de nojo, deu umas três chupadas e disse q não aguentava mais, eu disse... q tudo bem, falei q ia comer ela de ladinho, ela ficou de lado abriu as pernas e eu deitei, com a mão na cintura dela,e ela apoiava as pernas dela na minha, e então encostei a cabeça da rola na bucetinha dela, e fui forçando pra dentro, foi quando entrou tudo e ela deu um grito, eu esperei um pouco, ela se acostumar com a minha rola dentro da buceta dela, ai falei... agora vou começar a meter, meti, e meti muito, até ficar exausto mesmo, e não satisfeito disse q iria gozar dentro dela, e ela não demonstrou nenhum impedimento, botei ela de frente com as pernas abertas, meti minha rola até o final, e gozei lá dentro da bucetinha dela, depois de gozar, começei a chupar aqueles petinhos e dei um beijo na boca dela, perguntei se ela tinha gostado, ela falou q achou q ia doer mais, e perguntou pq não saiu sangue, já q ela era virgem, eu falei q nem sempre na primeira sai sangue, as vezes e na segunda ou terceira vez, fomos pra banheira tomar banho, mas não comi ela não, ficamos sá no beijos mesmo, eu estava exausto e preocupado da mãe dela dar falta dela e chamar a policia, ela não levou o celular e não podi avisar a mãe q ia chegar mais tarde em casa. Tomamos banho, nos vestimos, e levei ela embora, ela me perguntou q pra quando era o casamento, eu rindo disse q pra breve, Namoramos por 3 meses, ela queria casar e eu disse q não, ela falou q ia contar pra mãe dela q eu a havia enganado, ai eu falei q se ela contasse nunca ia casar com ninguém, q ninguém ia querer ela por ela não ser mais virgem, ela pensou e disse, eu quero teminar com vc, eu resisti falei q não, ela falou assim... me larga, não quero mais saber de vc, não me procura e não me liga... foi isso q fiz, nunca mais falei com ela e dificilmente a vejo, tenho saudades de comer ela, mais fazer o que?, até + pessoal.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos enventei um sequestro ora comer minha maemelhorescontos eróticos gosando pelocuflogdosexo.compauloelizabethComtos mae fodida pelo filho e sobrinhovelho pirocudo comendo filha loira de uniformeencoxol com jatos de porracontos eroticos subistituindo o marido da minha filhaenchi minha buceta greluda de pora pro mru corno chuparremedio para durmi contoseroticoscontos eróticos de submissas lésbicas sendo dominada e falando palavrões contos eróticos márido perdeu a apostaconto eroticoeu pai me estuprou gayAbrindo as pernas para o sobrinho contocontos eróticos comendo abuceta da patroaConto punheteira por acidenteconto erotico eu fui no ensaio da escola de samba e dei o cu laum bode fudendo variss cabritinha vigemconto erotico virei cadela barconto eroticos gay. virei mocinha e negaogozei dentro da minha mae bebada drogada contos eroticosmuito tempo sem mamar no pauconto erotico com sogroContos eroticos dediaristAconto erotico foto mae que cu arrombado da senhorafudida pelo irmaocontoeroticoFoto nega por cenoura no cu e gozou gostosowww.loiras traindo com negao contoscontos enfiando 30cm na casada ate ela gozarcontos de esposa dando pro cunhadocasa conto - eu minha namorada e sua amiga part 1Me comeram ao lado do meu namoradocomi minha avó conto eroticofui arrombada porvarios contoscontos o velho fez casada de putaContos eroticos cu da negra madantanossa minha mae bu comer xvminha enteada inocente conto eroticodepilando o sobrinho pau durocontos exoticos comi minh minha irma detalhsexo conto na baladaencoxando coroa casada em Jundiai conto realcontos eroticos "cadela" "fome"de calcinha na frente do meu pai contosconto erotico eu e minha sobrinha de menor no matinhocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos q lambidinha deliciosa papaiContos eroticos danadinha rocacontos lesbica fui sedusida banheiro boatyconto erotico corno puta e paifiz amor com minha irmaContos eróticos dei em nova iguaçuconto comi minha amiga peludaconto erotico minha namorada traindoquero vídeo pornô de mulher com os peitão e o Filipe pequenininhoviu de chotinho e ficou com tesao xvidiocontos incestos dividindo o filhocontos fiz titio gozarcontos eroticos meninos cuidando dos filhos da vizinhanovinha cavala cio tanguinha deixando doido e mastubandoconto porno 21cmConto Erótico Primas putasconto erotico onibusbosque conto heterowww.contotio/mecomiagozando pelo cu contos eróticoscontos de incestoMinha mãe e eu no carro 2hospedei em casa relato eroticowww.Contos Eroticos de sexo gay incesto pai estrupando filho virgem gay sexo violetos em contos.comwww.contos de abusada desde pequena pelo tio no incestocontos eróticos com vários homensa menina contos eroticocontos eroticos possuida por uma estranha gostosacontos eroticos de fui fudido junto com minha mulherconto erotico gay dando pro pedreiro sarado de 29 anos