Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FIRMA TERCEIRIZADA

Click to Download this video!

Sou uma mulher muito bem casada (afinal já estou no 2ª casamento) mas... tenho um ligeiro - e porque não dizer um enorme - desvio de conduta...

O que vou relatar agora, serve para que eu goze sobre os meus práprios dedos quando lembro da investida que já fiz nesta vida.

Sempre gostei de beber algo o forte como uísque ou qualquer outro destilado, mas isso eu sá fazia quanto meu marido não estava por perto.

Certo dia, ao perceber que ficava completamente sem poder dos meus sentidos no 3ª copo, e cheia de TESÃO, resolvi investir no pessoal que trabalha aqui por perto (Firma Terceirizada prestando serviço na cidade e cheia de "pião" louco de tesão sem onde satisfazer).

Já não era desses dias que percebia os olhares de toda aquela "piãozada" sobre meu corpo que não é nenhuma escultura, mas é como toda brasileira sempre idealizou: VIOLÃO na cintura e um baita de um BUNDÃO (dando asas a qualquer imaginação).

Numa tarde, depois de me torrar na praia e beber não sei quantas esperando meu marido, o tesão subiu ao meu cérebro e resolvi ir provocar o pessoal da esquina.

Coloquei a coleira no meu poodle e usei-o como motivação para sair passeando à beira mar, a única diferença é que eu era uma "gordinha" "safada" "sem calcinha" e completamente louca para "dar", acho que era isso que me diferenciava de uma dondoca qualquer.

Ao passar na esquina, como eu era uma pessoa conhecida, senti os olhares tentando se desviarem e quase não acreditando no que estavam vendo...

Então, a bebida falou mais alto e eu deixei Lux (meu cachorrinho) escapar da coleira e, premeditadamente, parecendo o que sua dona queria, o mesmo fugiu para dentro do canteiro de obras.

Fiz "cara" de desesperada e cheguei perto da cerca chamando pelo nome de meu cachorrinho.

José, meu amigo de todas as manhãs - daquele BOM DIA forçado - apareceu com meu cãozinho nos braços, como se fosse um troféu e tentou me entregar por cima das cordas que o separava de mim, ou seja, da rua.

Sorri e não fiz muito esforço para pegar o Lux, o que fez o cãozinho ficar nervoso e ficar me lambendo os braços desesperadamente.

Descaradamente, coloquei meu indicador sobre o decote daquele vestidinho "besta" chamado de saída de praia - puído e mostrando que meus mamilos estavam completamente duros e... - tentei agarrar o poodle sem êxito e tentando me deixar desconsertada pela pouca roupa que ele tentava puxar.

Sorri e repuz o decote para metade do meu seio, deixando meus dedos passarem sobre meus lábios completamente úmidos - lembrando uma BUCETA completamente enxarcada.

José ficou me olhando e parece que segurou mais forte Lux, qurendo que o mesmo não fosse para meu lado e, assim começasse a rosnar como um cão bravo.

Fazendo cara de desespero, passei por baixo das cordas que nos separavam e fiquei quase que de bruços perto daquela calça quente para pegar o tal do LULU kkk.

Nesta hora senti algo imenso roçando na lateral de minha coxa e, um sinalzinho disfarçado de dedos, passou por trás de minhas costas.

Era José, mostrando num instalar de dedos, que havia uma LOUCA no canteiro.

Ele sem delicadeza nenhuma, levantou meu estúpido vestidinho e me deu uma palmada na bunda que até hoje, quando esfrego a lateral de meu corpo, me lembro.

Acho que aquele tapa era um sinal para todos os homens começarem a "bater punhetas" e deixarem seus pintos em ponto de bala. Arcou seu corpo suado sobre o meu (que segurava o cãozinho do lado direito) e disse:

-Vá enxugar este melado com meus filhos da obra e volte de ré para minha pica...

Não deu tempo nem de eu pensar no que responder e já estava sendo acariciada com mãos de calos horrorosos que até me davam impressão que um bombril estava a passar pelo meu corpo e que pintos mal cheirosos tinham nascidos perto de mim.

Por mais que tentasse me desvencilhar de todos e gritar por socorro, aqueles homens parecidos com lobos, amarraram minha boca, prenderam LUX numa haste do chão e como se fosse uma corda enorme, duas mãos me seguraram meus braços abertos para trás me fazendo ficar na famosa posição de FRANGO ASSADO.

Não demorou muito e eu já estava com homens inssaciáveis por todos os lados: tinha um caralho fedido na minha boca, um quase menino se satisfazendo em minhas tetas - apertando-as como se fosse um par de coxas -, um levantando meus joelhos quase na altura de meu umbigo e fodendo minha boceta frenéticamente, relinxando para outro que estava atrás para se preparar que já ia sair de onde estava e deixar o tal BURACO a vontade para os demais. Nesta hora pensei... - Quantos mais irão querer me foder? Posso dizer que perdi a conta e minhas pernas já não respondiam mais àquelas amarras e nem àquelas socadas de pintos vorazes - que há meses não se satisfaziam.

Já numa mistura de gozo (porque por mais que eu diga que não, até que gozei no começo) e de sangue, porque minha buceta já estava completamente RASGADA, senti uma voz de alívio soar bem alto: - CHEGA! Agora é a vez do MESTRE...

Sem nenhum carinho, aquele homem que me parecia tão simpático do Bom Dia, agarrou meus cabelos e me deixou de joelhos, com a boca exatamente na altura daquele pinto que não tinha menos do que 22 cm. Todos os trogloditas semtaram perto e ficaram a esperar aquela aula que estava por vir.

Por incrível que pareça senti novamente um tesão incontrolável (afinal eu havia ido até ali por causa daquele volume todo que sempre via sob o uniforme) e comecei a querer chupar aquela MANGA maravilhosa, quando senti um tapão na cara.

Logo em seguinda vi aquelas mãos masturbando aquele delicioso pênis contra meu rosto, não me deixando colocar os lábios.

Mais ainda, alcançou uma vara de bambu que estava por perto e me bateu na bunda como se fosse uma égua empacada, gritando... Vai ter que apanhar mais para virar este cú para mim?

Com muita dor, virei meu rabo em sentido à praia e sem lubrificação nenhuma aquele rude colocou sua prápria vara para dentro de meu cú, até então virgem, sem nem ao menos perguntar se estava aguentando ou não.

Quase morri mas, ao chorar quietinha, senti um tesão danado e sem querer dei um tipo de espocada para trás o que o deixou mais louco e, aquele gigante que já tinha ejaculado um montão dentro de mim, acordou e começou a me arregaçar novamente.

Sá sei dizer que na segunda ejaculação tinha porra saindo pelas beiradas de meu cuzinho e eu fiquei quase uma semana sem sentar direito, sá sentindo aquela ardência gostosa nas preguinhas de meu anus.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Minha namorada mim traiu na vaquejada contos Contos eroticos menininhasconto de mulheres que trazam com cavalo no curalcasada que gosta de apanhar traindo porno contocontos eroticos de despedidas de solteiraTransei com meu pai contos eroticocu atolado vestido voyeurme vinguei do meu irmao e me arrependi contos eroticoscontos de coroa com novinhoContos eróticos de incesto orgia com a mamae na chacáracontos de esposa dando pro cunhadoincesto de filho e mae lua de mel no hotel conto eróticoconto erotico onibuscontos eroticos infanciaContos eróticos, eu de toalhaContos de safadezas com o padrasto desde pequenaConto de uma bundinhacontos eróticos mulecadacorno safada do Pará corto eróticoscontos eróticoi enfie o dedo na inocente no ônibus anal incestocontos eroticos hospitalContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de mulheres da rua dormindocontos eróticos minha esposa e os dois n***** africanosrelato casada dandocu em fesIniciada desde pequena conto eroticoconto viciei esposa na bundinhahttp://transei com meu sogro gay no banheiro dele contos eroticos gayContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadasmeu avô rasgou minha bucetacontos eróticos punheta da primacontos zoo meu marido sem eu saber viciou o cao passando minhas calcinhas para ele cheirarContos eroticos de safada sendo estrupada por venhos barrigudosconto erotico comi minha mae emquanto ela estava trancada na janconto gay sendo estuprado em que a dor é maior que o prazerconto erotico transei com uma velha deficiente especialzoofilia espanhola gostosa atualcontos eroticos dormindoSou gay e tranzei com um travest contos eroticocasada. sozinha em casa com dogconto erotico pegeui minha esposa me traindocontos de sogra gravida transandoconto erotico comeu madrasta seios ggpapai me come porfavor contos eroticoscunhadavidiopornominha amiga me comeuchupei a rola do meu primo de onze anos :contos eróticosurso tiozao roludo conto gayo dia que levei.uma.gozada no.anus da travesti contofui estrupada pelo filho conto erótico me depilei pro carnaval contoscontos de zoo trinamento de cao para casadasconto enrabei sogra humilhada frente filhaContos eroticos titias caindo na rola grossa do sobrinhoconto erótico dei pro Negrão pauggContos eroticos gay enrustidoenteada nua contosme seguraram e um jegue me arregaçou contos eróticosSou gay e tranzei com um travest contos eroticoconto erotico viadinho no sitio de shortinho e calcinhaconto erotico corno pinto pequeno castidadeSou casada fodida contoConto etotico senhora sograContos de bofinho chupando bucetaencoxada em coroa em Jundiai conto realconto.erotico.chamando.mulher.crenti.pra.fudercontos eróticos com vários homenscache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html meu marido viajou peguei o carro paguei travesti contosconto minha sobrinhas curiosas contos eróticos gays cavalgando no tiocontos eu cometi infidelidade com idosa casadaconto comi.uma coroaAi manuel porno contos eroticosContos eróticos gay Comido pelo Amigo do meu paicontos eroticos sogra 2018