Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUE CARNAVAL - LLL

Click to this video!

Para quem não leu meus relatos anteriores - Que Carnaval - l e ll - meu nome é Miriam, sou descendente de japoneses, casada, 1,60, 54 kg, seios pqnos c bicos rosados, coxas grossas e bunda pqna e redonda.

Apás todo aquele sexo c o Fê eu adormeci, um sono pesado e relaxante. Acordei c bjos no meu ombro - eu acabei virando de brucos, é como geralmente eu durmo, de bunda p cima rs...- e uma mao safada invadindo os meios das minhas pernas, alisando minha xaninha e meu cuzinho. Ainda estava semi acordada, totalmente relaxada qdo ouvi a voz do Fê falando:

- É gostosa né velho?

Nisso me deu um calafrio, eu dei um pulo na cama e fiquei de frente p eles. Quem estava me bolinando na cama era um dos amigos do Fê q sobrou na praia e foi dar um rolê. Eu me encolhi na cama, o Fê estava na porta, de pau duro ainda, e o amigo dele na cama, ambos deram risada e o Fê falou:

- calma japinha, nao precisa ficar assim, tava se divertindo até agora

Eu respondi q sim, mas q eu tava me divertindo c ele, o outro rapaz nao tinha nada a ver, nao era assim tb

Daih o outro - q eu nao sei o nome ateh agora rs... - me respondeu:

- Ah, Mi, eu tava ouvindo vc da sala, olha como vc me deixou - e olhou p o pau dele

Por reflexo eu olhei p o pau dele, ele ainda tava de sunga, foi mto rapido, mas os dois viram os meus olhos abaixando.

Foi o q bastou p os dois rirem e virem p cima de mim, falando q eu era uma putinha mesmo, q iam me dar uma surra de pica. Eu nao sabia como reagir, eu nao queria assim, falei q fazia c os dois, mas um de cada vez, q eu ia dar mais atencao, q cada um poderia fazer o q quiser, mas eles nem deram bola.

Foi tudo mto rapido, o amigo dele veio pela direita e o Fê veio de frente; qdo eu pus a mao no peito do amigo dele, instintivamente, p ver se ele parava, ele segurou forte o meu pulso. Vendo a besteira q tinha feito, eu puxei meu braco esquerdo p perto de mim, mas o Fê agarrou ele. Antes q eu pudesse comecar a chutar, eles seguraram minha canela e o amigo dele puxou minha perna, ato q foi seguido pelo Fê, acabei escoregando na cama e fiquei deitada. Eles imobilizaram minhas pernas c as deles e seguravam meus bracos sob minha cabeca. Eu me retorcia inteira tentando sair dos dois, mas eles eram bem mais fortes. Foi um festival de dedada, enquanto um bolinava minha xaninha, outro tentava chegar no meu anelzinho - a posicao atrapalhava eles, ainda bem - passavam a mao em mim, bjavam meu corpo - onde conseguiam rs... - chupavam meus seios. Eu pedia p eles pararem, me contorcia, fazia voz de choro, mas meu corpo me denunciou. Apesar de estar sendo praticamente violentada por eles, eu estava sentindo T da situacao, dois homens me usando, me forcando a fazer sexo, eu sendo o brinquedo deles, eu nao sei o q aconteceu, sá sei q o amigo dele percebeu q minha xaninha estava molhada e falou:

- Ih mermão, a japinha tá gostando, tá molhadinha a puta!!

Ambos riram, eu queria e nao queria estar excitada, eu queria sair de lá mas também queria transar até gozar de novo, era mta loucura mas não parei de me retorcer, de tentar me livrar.

Então o amigo dele falou:

- segura ela aih q eu vou por a camisinha

Ele levantou, tirou a sunga e pos a camisinha, o pau dele era parecido c o do Fê. Nesta o bobão do Fê ficou olhando o amigo e nao segurou direito os meus pulsos, eu me retorci, me livrei dele, levantei da cama e fui correr em direcao da porta. Bobagem, pois o amigo estava bem nesta direcao. Ele me agarrou p tras e me jogou na cama, c ele por cima. Imaginem a cena, eu, pqninha, em baixo dele, de brucos e ele c aquele pau duro rocando em mim. Daih comecou uma briga comigo tentando sair de baixo e o amigo dele nao deixando, era besteira pois ele era bem maior e mto pesado, eu mal me mexia embaixo dele. Daih ele conseguiu segurar meus pulsos e levantar meus bracos - eu fiquei em posicao de super homem rs... - e o Fê segurou eles p fora da cama, pois a gente tava atravessado nela.

- Aih Fê, assim nao, eu deixo vcs fazerem o q quiser, eu juro

Ele olhou nos meus olhos e disse:

- Mi, vc quer q a gente pare mesmo?

Juro, foi um micro segundo q me denunciou, eu demorei p responder, eles riram:

- ah, japinha, vc tah adorando ser currada, sua puta!!

Eu so consegui abaixar a cabeca e enfiar minha cara na cama rs...

Dai o amigo dele falou:

- Segura bem os bracos q eu vou comer essa putinha!!

Ele pegou na minha cintura e puxou p quina da cama, minha pernas cairam no chao, eu fiquei toda exposta, ele colocou na entradinha da xana e foi abrindo caminho.

- Puta cara, é apertada mesmo, q buceta gostosa do caralho

O viado falava isso c a boca na minha orelha, o pau encravado em mim e o corpo todo suado grudado nas minhas costas. Eu sá gemia, tremendo, balbuciava uns naos. Eu tentava puxar meu corpo de volta p cama usando os bracos, p dificultar os movimentos, mas o amigo sempre puxava minha cintura de volta. Entao resolvi usar as pernas, eu esticava elas contra o chao, tentando levantar o quadril, o cara ia ao delirio:

- Isso japinha, arrebita essa bundinha p mim, tenta fugir, tenta.

E metia forte em mim, fazendo a cama chacoalhar. Toda essa loucura me fez gozar. Não foi tao forte como o primeiro, mas o suficiente p eles perceberem. Com a contracao da minha xaninha, o cara gozou, urrando em cima de mim, me chamando de puta, safada, japinha arrombada. Dai ele caiu cansado no chao e eu fiquei ali, de bunda p cima, c o Fê, me segurando os bracos, c meus liquidos escorrendo pelas minhas coxas.

Daí o amigo dele levantou do chão, o Fê falou:

- Eu não gozei nela ainda, segura aqui.

Nisso eu já estava sem forcas p reclamar e sinceramente, meu T havia tomado conta de mim, jah nao sabia q o fazia. O amigo dele deu a volta na cama e segurou meus pulsos. O Fê falou p ele q iria me virar, ele queria eu de barriga p cima. Ele ia já me segurar pela cintura p virar, qdo eu me virei sozinha. Ele riu e falou:

- hehehehe japinha tah afim de + rola, q delicia

Nisso ele saiu do quarto, voltou c protetor solar. Na hora adivinhei o q ele queria, olhei bem nos olhos dele e falei c voz de menininha:

- Fê, sá nao me machuca, por favor

Ele riu, falou q eu era puta d+, q nao ia me machucar nao.

Daih comecou a chupar meus peitos e me bolinar. Como eu já nao fazia mais forca nos bracos, o amigo dele foi soltando aos poucos. Qdo percebi, estava c os bracos soltos, mas nao quis tentar fugir. Abracei o Fê, ele subiu em mim e me penetrou papai e mamae, dando estocadas lentas e fundas, o q foi me excitando. Conforme meus gemidos aumentavam, as estocadas ficavam mais fortes. Ele já estava castigando minha xaninha de novo qdo ele parou de repente, me puxou p borda da cama, pegou o protetor, lambuzou meu reguinho e ficou brincando c os dedos, enfiando eles em mim. Foram um, dois, três, eu rebolava e gemia, já falando como puta:

- Fê, eu quero pica, mete no meu cuzinho, quero sentir a cabeca passando, abrindo minhas pregas

O amigo tava se masturbando loucamente, ele subiu na cama ficou do lado da minha cabeca e meteu o pau na minha boca e ficou fodendo ela como se fosse uma xaninha.

Nisso eu senti o pau do Fê na entradinha, ele foi forcando, tava mto dificil de entrar, a cabeca foi dilatando meu cuzinho, até q entrou. Nossa, eu empurrei o amigo, segurei forte na colcha - pensando bem, parecia q eu tava dando a luz rs - e respirei fundo p nao desmaiar. Isso sá piorou a situacao, pq eu fiquei toda tensa, meu cuzinho apertou o pau dele, gracas a Deus o Fê ficou parado até eu me acostumar. Aos poucos ele comecou o movimento de vai e vem, colocando cm por cm no meu rabinho. O amigo nao aguentou a cena e os meus gemidos e gozou na minha cara, sem nem mesmo eu por o pau dele de novo na boca. Eu gemia c vozinha de choro e olhava bem dentro dos olhos do Fê, eu era uma puta entregue, tava toda arreganhada, levando uma pica dura na bundinha, c gozo na cara. Nossa, eu me sentia a mais puta das putas. O Fê meteu c cuidado um tempinho, depois comecou a aumentar a velocidade e principalmente, a violencia nas estocadas. Eu já nao sentia dor nenhuma, gemia alto, pedia p ele acabar c meu cuzinho, q eu era a putinha dele, q a pica dele tava acabando comigo. Ele metia tao forte q a cama chacoalhava e o barulho das bolas dele batendo na minha bundinha tava mto alto. Ele dedava minha xaninha q estava ensopada me levando a loucura. Nao sei qto tempo ele ficou metendo até q ele gozou urrando alto e caindo por cima de mim. Sentir aquele pau pulsando dentro de mim, despejando porra quente no meu cuzinho, aqueles dedos dentro de mim, eu gozei berrando mais q filme porno rs... Depois disso, eu nao descansei - vai q eu durmo de novo rs.. Fui no banheiro, lavei o rosto, me recompus, pus o maiô e sai c o coracao na boca. E se chegou mais amigos? E se nao me deixarem ir embora? Mas gracas a deus nao tinha chegado mais ninguem e eles, saciados, rs, me deixaram ir embora. E isto sá era sábado ainda!! Bjos!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


foto pirozaotia bate no casa sobrinho contovideo de morena clara casada traindo com um bem dotado acima de 22 cmcazal gay fudedo gostoso ao vivocontos eroticos tia suruba com sobrinhosamigo pai velho gay contosminha vizinha de calcinha me chama em sua casa contos eroticospeguei meu sobrinho mexendo nas minhas calcinhacontos eroticos 16cmconto porno teen gay free mulato favelacontos eroticos com a velha vizinha cabeludarelato ocaseiro do sitio arrombou o cu da minha esposaDesvirginando a sobrinha de 18 anosbumbum de mocinha injecso porno contotravesti zinha bem novinha no carnavalestrupamendoconto erotico minha esposa com o pateaomulher gostosa arrumando biquini em um deckMeu ex primo viuvo conto eroticodespedida de solteira as amigas seguram pra ela toma rola na bucetinhasexe conto com foto finji dormi e papai mi enrabocontos erotico na praia de nudismo com meu sobrinhoHistória porno cumi a cachoracontos a punheteira do papaicontos erotecos de esposa de espartilho no metrocontos eroticos de marido ajuda varios amigos afuder esposaContos erotico dei pro meu amigo ra comer a namorada delevideo de homem gosano na boca de outro hom video gay caseironovinhos fodeno apremira veizcontos e vidios padrinho gay e afilhado so enrrabadacontos putaria de crentesmeu cunhado tirou o cabaço do cú da minha esposacontos eroticos gay - minha irma me preparouvideo de porno o cara foi concerta o icanamento e comel elacontos eroticos..comi a mulher do pastorconto com onze anos trepei gostoso com meu padrasto que gozou na minha buceta inchadacontos fidi minha cunhadinha de onze anosconto erotico marido bebado sogro fode noracomo brexar a cunhada no banheiro contos eroticos gays come meu pai bebado mais o meu amigoconto erotico viadinho com shortinho e calcinha é estupraadocontos eroticos mae obrigou eu da u cu para ganhar dinheirocontos minha mulher com um dotado mi fez chupa elejaponesinha novinha dividindo o quilo do pai e chupando pornôconto gay dopauggcontos eroticos gay abuso vizinhoSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas so rou surubacoroa amostranda a calcinha video feito casaCanto erotico do travesti com menino10fui pega no flagra contos eroticoscontos eróticos afim do papai Pornô rosto crispado de tesão pornô no matorelato ocaseiro do sitio arrombou o cu da minha esposasexo aos14 pornodoidocdzinhas contos reaiscontos er irmas vizinhaContos Mamadas no paizimComto lesbico fragante fazendatravesti tomou banho com amiga e comeu bucetinha delacomi a mae do meu amigo contofidendo uma nnda gigabte carnudapoeno cenas namoado apwrtando mordendo e chupando teta da namorada pra formar bicomandou fotos nua e recebeu chantagemconto gemendo no pau do pone taradocontos irmãzinhacontos eroticos gay inrustido com montaassistimos porno comi gostoso contocontos eroticos. traicontos eroticos comendo cu da mamae a mando do papaicontos eroticos com objetosconto erotico teen gy saradinhoContos eróticos boca maciaContos eróticos fiquei desemprego e o nosso velho vizinho rico comprou minha mulher 3Conto tia a massageava o pauamigo pai velho gay contosContos gay perdi o cabaço com coroacontos eroticos. traicontos eroticos mulher casada se evContos de novinhas perdendo a virgindadecontos eroticos ajudando uma amiga e suas duas filhas adolecentecomtos eroticosgarotasBuceta cabeluda em contoscontoseróticos, chantageadarossou em mim contosconto picante com colegacontos eroticos estuprada no cine porno com o maridofilme pornô minha prima gravata preta para mimpelado na Rua, Contoscontos esposa pai delaminha tia batendo um punheta para sobrinho contosconto eroticos a buceta da minha esposa so cheirava porracontoscomsograsxvideo porno cavalu comedo aeguacontos de mulheres que tomaram ativador sexual