Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUE CARNAVAL - V

Click to Download this video!

Para quem nao leu meus relatos anteriores - Que Carnaval l, ll, lll e lV - eu sou a Miriam, sou descendentes d japoneses, casada, 1,60, 54 kg, seios pqnos c bicos rosados, coxas grossas e uma bundinha pqna e redonda.

No caminho p o ap eu me sentia estranha, nao, nao era peso na consciencia, mas minha xaninha e principalmente minha bundinha estavam estranhas, pareciam abertas, nao sei, rs. Chegando no ap fui ver os quartos das meninas, a Fa tava dormindo e a Ro tb, so q ela tava acompanhada, rs. So vesti uma calcinha mais confortavel e uma camiseta e desabei na cama e dormi, pois estava quase amanhecendo. Acordei c a Fa me xingando de cachorra, vagabunda e morrendo d rir. Eu pedi desculpas p ter abandonado elas la, mas q tinha valido a pena. Ela morreu d rir, falou q a Ro tinha descolado uma carona, e q a Ro tava aproveitando beeeeem a carona, rs. Dai nao teve jeito, ela quis saber tudo q tinha acontecido, contei tudo p ela, ela nao acreditava, me chamava d louca, q eu tava me expondo mto etc e tal. Concordei c ela e na inocencia mesmo, afastei a calcinha p o lado e mostrei como estava minha xaninha - ela ja tinha visto mesmo, ate depilado ela ja tinha - toda inchada e aberta. Ela aproximou o rosto e espantada comentou:

- nossa, Mi, olha como ela ta, qdo eu depilei nao tava assim!!! Tadinha...

E do nada ela pos a mao na minha coxa e comecou a me lamber. Me assustei e dei um pulo p tras, ela riu e me olhando c a carinha mais safada me falou:

- calma Mi - comecando a me chupar - relaxa, linda

Sinceramente, ter contado tudo q o Ro tinha feito comigo tinha me deixado excitada. Comecei a reparar na Fa, ela era mto bonita, loirinha, uns 1,70, sarada tb, dourada d sol, seios grandes, ela estava de camisola, do jeito q ela estava dava p eu ver a calcinha dela, apesar de nao ser cavada, afinal ela tava dormindo, rs, a bucetinha dela marcava mto, as coxas dela nao eram grossas como as minhas, mas eram durinhas, saradas. Qdo subi meu olhar das coxas dela p o meio das minhas pernas, dei d cara c os olhos d T dela. Ela parou d me chupar e perguntou se eu tinha gostado do q tinha visto. So sorri e abaixei meu olhar, timida. Ela levantou foi em direcao da porta tirando sua camisola e encostou a porta.

Qdo ela se virou eu olhei melhor seu corpo. Seus seios eram grandes, firmes, c marca d biquini onde a pele era bem branquinha c bicos pqnos e rosados, zero barriga, mas o q me impressionou mesmo era o volume na calcinha, ela tinha uma bucetona q eu nunca tinha reparado. Eu estava deitada, ela deitou de barriga p baixo, c meio corpo em cima do meu e me bjou. Um bjo molhado, gostoso, os labios dela eram macios, ela inteira era macia, a pele dela era lisa, seus toques no meu corpo eram delicados. Ela parou d me bjar e puxou minha camiseta p cima.

- sexo animal e bom, mas um pouco d carinho tb e bom e vc ta precisando, Mi

Ela comecou a chupar meus seios, era mto bom, ela chupava forte, dpois passava a ponta da lingua nos meus mamilos q estavam super duros, bjava eles, devagar, c calma como se fossem frutas q ela estava saboreando. Uma mao veio na minha boca, a qual eu chupei como se dele fosse sair semen e a outra desceu na minha bucetinha. Ela ficou passando a ponta dos dedos na extensao da rachinha p cima da calcinha, ia do clitoris ao meu rabinho. Eu gemia, ofegava, tremia, me contorcia abria mais as pernas e rebolava na mao dela. Era uma sensacao totalmente nova p mim. Ela parou d brincar c meus seios, e voltou a subir em mim e me bjar. O contato do corpo dela c o meu me arrepiava, os seios dela eram mto suaves, me deixava louca. Ela trancou nossas pernas e eu pude sentir sua bucetona na minha coxa, nossa, q T, ela era dura e mesmo estando sob a calcinha era quente, mto quente. Ela forcou a coxa na minha bucetinha e ficou rocando nela, eu gemia e rebolava, me sentia mto molhada. A Fa tb rebolava na minha coxa, gemia e me encarava sempre, me fazia me sentir a putinha dela, rs. As maos dela exploravam meu corpo e as minhas o dela, ela era toda durinha, pele macia, a bunda dela era mto gostosa, agora eu sei pq os homens gostam tanto de agarrar a minha bundinha, rs. Mas os seios dela eram um caso a parte. Macios, c biquinhos duros, qdo eu apertava um pouco + forte, ela apertava a bucetona na minha coxa e gemia mais dengosa. Eu tinha q chupa-los.

- Fa, deita um pouco, por favor, eu quero experimentar o seu corpo.

Ela sorriu e deitou d barriga p cima. Como uma adolescente eu tremia, comecei lambendo os seios inteiros, passava a lingua em um, dpois em outro, sem encostar nos mamilos. E como ela, a encarava mas ao inves do olhar d dominacao dela, olhava submissa e de vez em qdo abaixava o olhar e ria timidamente, submissa a ela.

- ah Mi q T q vc e, nao e a toa q os homens piraram c vc, amor. Passa a mao na minha buceta, linda, passa.

Eu parei d lamber os seios dela e fui tirar sua calcinha. A buceta dela realmente era grande, lisa, acho q p isso ela usava biquinis maiores q da Ro. So um comentario, dpois ela me contou q seu apelido era capozao d fusca, rs, nunca tinha ouvido, q horror, rs. Voltei aos seios dela, agora chupando os bicos e desci minha mao p a bucetona dela. Era mto quente, macia, fiz a mesma coisa q ela e fiquei alisando a rachona, rs, do clitoris ate o anelzinho dela q piscava qdo eu brincava c ele. Conforme foi esquentando, os gemidos dela foram ficando mais altos, ela mais ofegante, ja se contorcia e levantava o quadril. Eu chupava c forca seus seios, ela delirava e eu fazia movimentos circulares c meus dedos dentro da bucetona dela q enxarcava meus dedos.

- ai Mi, eu to, ai, nao para, ah, vai amor, vai

Ela abracou minha cabeca me sufocando nos seus seios e levantava o quadril em espasmos, apertando meus dedos dentro dela.

Aos poucos ela foi relaxando, soltando minha cabeca e eu tirei meus dedos dela.

Deitei do seu lado, ela ficou fazendo carinho na minha cabeca d olhos fechados, ofegante.

- aih Mi, q gozada gostosa.

Se virou p mim, olhou fundo nos meus olhos e me bjou, passou p o meu pescoco, fico toda molinha c bjos no pescoco, sua mao correu minhas costas chegando na minha bundinha, q ela percorreu inteira, apertou e deslizou um dedo mais forte no meio. Ela foi empurrando meu corpo ate eu ficar deitada d barriga p cima, entao ela lambeu do meu pescoco aos meus seios, ficou chupando, lambendo, mordendo d leve os bicos. Eu so gemia e ofegava d olhos fechados. Senti um dedo dela passar entre minha calcinha e minha xaninha, ela puxou minha calcinha ate os joelhos e colocou um dedo em mim.

- nossa Mi, como vc fica molhada!!

Realmente, eu estava mto molhada, conforme ela chupava os meus seios e colocava o dedo em mim, eu sentia meu liquido escorrer da bucetinha p meu cuzinho. Instintivamente segurei a mao dela e c a minha direcionando massageei meu anelzinho. Na hora a Fa parou tudo e olhou c cara de safada p mim. Entao ela voltou a chupar os meus seios e enfiou um dedo na minha xaninha, mexeu bastante qdo eu ia segurar a mao dela d novo, ela tirou da xaninha e enfiou, devagar, mas tudo d uma vez no meu rabinho, q dpois do Ro, aceitou facil.

- aih Fabi, q T me deda

E nao sei como, senti um dedo entrando na minha bucetinha. Dpois ela me disse q no rabinho ela pos o indicador e na xaninha o dedao. Nossa, fiquei louca, comecei a rebolar e gemer alto, agarrei a cabeca c uma mao e c a outra comecei a me masturbar, mas a Fa parou antes q e u gozasse.

- ah Fa, nao, pq vc parou?

Ela nao falou nada, so sorriu, terminou d tirar minha calcinha, se pos no meio das minhas pernas e comecou a me chupar me encarando. Ela chupava o meu clitoris e me dedava, eu puxava a cabeca dela, rebolava, gemia e levantava o quadril. A sensacao era indescritivel, mas eu tb queria o dedinho no rabinho.

- aih Fa, deda meu cuzinho tb, p favor, linda

- nessa posicao e ruim, amor, fica d 4

Fiquei d 4 e ela se enfiou embaixo d mim, passou o braco p fora, caiu d boca na minha bucetinha, novamente molhou bem o indicador e enfiou no meu cuzinho e logo em seguida o dedao na minha xaninha.

Eu estava d 4, sendo chupada pela minha amiga, c dedos em todos os meus buracos, requebrando minha cintura, gemendo, arfando, c uma bucetona na minha cara. Nao resisti e comecei a chupar a Fa tb. Tinha um gosto estranho, nao gostei, era salgada, mas o T falou mais alto. Conforme fui chupando acostumei c o gosto e chupava mais e mais. Quero dizer, tentava pq c o q a Fa tava fazendo comigo nao dava p se concentrar. Qdo comecei a sentir o orgasmo, so consegui apoiar a cabeca junto a bucetona dela e ficar requebrando o quadril em espasmos enquanto eu gemia e gozava.

Fiquei alguns segundos acabada em cima da Fa, so voltando p realidade qdo ela me deu um tapa na bundinha e reclamou q nao conseguia respirar, rs. Deitamos lado a lado, ela passou o braco p tras da minha cabeca e me puxou p ela. Rs, acho q realmente eu era a putinha. Dormimos assim um bom tempo e so acordamos um pouco dpois do meio dia, c gemidos da Ro e do caronista, rs. Nos bjamos e ela foi p o quarto dela. Levantei, tomei um banho e fui fazer uma macarronada p todos, pois c certeza todos teriam q repor as energias, rs. Bjos a todos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


as rabudaaconto erotico com patrao velho coroa grisalhoConto erotico pequenacotos heroticos gay me comeu no rioeuconfessocunhadaconto erotico fui no banheiro da estrada mijar e me assustei com o tamanho do pauzao do negaoconto gay viciei na rola do negÃono onibus de excursao sem calcinhaconto erótico de mulheres crente traindo maridocontos bem safados assanhando meuirma com irmao da rola enorme contos eroticosconto minha mostroucontos de sexo no bar aii meti vaicontos eroticos calcinhas mijadaCasada viajando contosConto o zelador e meninovirei putinhaFoderam gente contos tennsComto erotico picanti de Padre lanbendo xanaconto guey jogador chupa adversário no vestiárioContos eroticos das periferiasConto erotico bunda a enteada mas velha.contos eroticos sinistrosconto fui encoxado pelo meu amigo gaySentei na pica e cavalguei gostoso com a pica dentro parei prazerconto erotico caronacontos eroricos incesto mae safada loka por rola nocu ena bucetacontos eróticos de mães e filho de pau grandecontos a minha prima Caçulacontos amante da diretora casadacontos dei um beijao na boca do meu tiocumendo a prima vingwmcontos eroticos de lolitos com tios de amigoscontos tio enrraba sobrinhomulher. safada. botado o leite do peito para foraContos eróticos mães com a buceta peluda e cheiro fortecontos eroticos de pai e filhinha novinhaContos eróticos dotadoscontos eroticos medico cinquentao tem sua primeira transa gaywww.contos eroticos com fotos de comendo a madrastaver conto veridico minha baba abusado por minha babacontos eroticos d zoofilia cine maxwww.espiando minha filha dormindo de camisola contoeu arreganga minha buceta pra elecontos Minha esposa rabuda provocando de shortinho contos swingconto erotico feiacontos eroticos fudida por cobrador e motoristacomo convenci minha filha me dar sua virgindade conto eroticocontos elas gostam de chupar e punhetacontos de corno flagrei minha namoradaporno contos subornei minha intiadaContos eroticos... Uma rapidinha com a cunhada de vestidofiz a minha tia mijar na minha cara contos eroticosContos eroticos pauzudo rasgou meu cuzinhomeu noivo me preparo uma despedida de solteira conto eróticosContos eroticos trai meu marido com o meu paiContos eroticos o homem da oficina deixa eu ver o pau deleconto erotico esposa sofre com o negaocontos gozando pelo cuconto erotico eu meu marido e nosso amigocomtos gozoticosContos eroticos danadinha colo do velhocomi o cu do meu irmao e da minha irma brincando de pique esconde contosconto.erotico.minha.filha.com.a.calcinha.atolada.na.bucetacontos comi minha cunhadacontos eroticos incesto o retorno de maria alice na casa do padrinhoSou casada fodida contoencoxei minha tia peituda (contos).contos eróticos eu e minha mãe na praiacontos a minha prima Caçulacontos gays o mimadoTransei com meu pai contos eroticocomi minha cunhada adrianaso as japonesinha cabiceiras trasandocontoseroticos delirio de maninhacontos eroticos senzala escravacontos eroticos cm chantagia minha intiada para mim da a sua bocetinhahomem emcravidando muherCADELINha DOS homens e dos cachorro cpntp pornocontos eróticos de tip enrabando garotinha conto erótico "comeu meu marido "contos eroticos - esposa - massagista - pintudoEu na pica do vovo contosrelatos reais eróticos - saciada em casacontos eroticos eu e mamãe putas do capatazConto erotico uma princesa para um pedreiroxvideo porno gay amigos bateno punheta na casa abondonadacontos eroticos papai se vinga com o cavalo no sitioescutei a conversa da titia com a mamae sobre sexo anal contos