Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A ESPOSA QUE SE DIZIA SANTA

Click to Download this video!

A esposa que se dizia Santa

Somos um casal bonito, ela 39 e eu 49. Apás muita sacanagem e muitos anos de convivência minha esposa (Alice) sacou que eu gostava era de muita putaria, inclusive com mais 1(H) para ajudar, pois sempre que transávamos eu ficava abrindo com a mão sua bunda enquanto ela sentava com a buceta em meu cacete e eu falava que era um pecado não ter um cacete bem grande e grosso para entrar ali e preencher aquele buraquinho que eu estava arreganhando e eu ficaria sá tampando o tesão para não sair pela buceta, ahahaha. Ela ficava perguntando se eu deixaria mesmo 1 garotão transar com ela e eu sempre concordando e acabávamos gozando com ela me chamando de meu “corninho” vou arrumar um garotão pra comer a gente. Como meu pau não é dos grandes ficava sempre faltando algo mais para preencher aquela bucetona gostosa que ela tem. Precisaria de um pau bem grande e grosso para meu amor ficar totalmente preenchida e satisfazer-se e a mim também. Isso virou meu sonho.

Com o passar do tempo, Alice foi se soltando mais, pois fazia-se de toda certinha depois que gozava, que não tinha coragem para me trair etc.., esse papo que toda puta joga para se fazer de Santa e depois meter o chifre no otário que acreditar.

Bem. Fomos viajar de férias para o nordeste e Alice caprichou nos biquínis. Assim que chegamos no hotel, ela foi se trocar e para minha surpresa comentou que iria para a praia de calcinha mesmo porque parecia um fio dental e “ninguém” iria reparar. Imagina, fomos tomar sol nos bares práximos ao hotel (frente à praia), ela de calcinha com aquela bunda e aquela buceta maravilhosa que tem. Cada movimento que Alice dava, os caras ficavam loucos. Imagina apás ela se molhar no mar então, a sua buceta se realçava e dava para ver até os pentelhos.

Comecei a pedir cerveja e mais cerveja e assim que Alice já estava mais pra lá que pra cá (fica fácil pra fudê-la), falou que iria tomar um banho no mar. Do nosso lado estavam 2 negões distribuindo panfletos e que não paravam de secá-la e eles vendo que estava toda alegre, assim que ela passou por eles, começaram a mexer com ela nem se importando comigo. Ela sorriu e sumiu no mar uma vez que a praia estava lotada. Ví quando um dos negões foi também “tomar um banho”. Alice demorou uns 19 minutos e voltou conversando com o tal negão. Assim que sentou perguntei. Que papo é esse com esse negão? Calma amor!!! Disse ela. Ele saiu junto comigo do mar e estava me elogiando falando que nunca viu uma loirinha tão gostosa assim. Falei que era casada e que somos um casal liberal e que você não acharia ruim ele falar um elogio desses porque sou bonita mesmo, que que tem...

Eu que não sou besta e estava a fim de ser corno mesmo falei: Chama ele então para tomar uma com a gente. Não precisei repetir. Alice sá levantou a mão e chamou o tal negão que se chamava Fábio. Fiz a recepção e começamos a conversar besteiras e Fábio sempre que dava, elogiava minha esposa. Depois de mais 5 cervejas e o sol escaldante, estávamos todos no maior tesão. Alice já pedia ao Fábio pra pegar cerveja pra ela, e quando ele ia servir, pegava na mão dele, brincava de me chamar de corno e ficava rindo etc..., resolvi então que era hora de deixá-los a sás para ver no que ia dar. Fui tomar um banho e demorei uns 19 minutos. Quando cheguei, Fábio passava bronzeador nas costas e na bunda de Alice. Fiquei louco, meu pau se mostrava no short, tanto que Alice reparou e logo me chamou para acender um cigarro, falando ao meu ouvido. Gostou do negão me pegando nê? Quer dar pra ele? Não tive como negar, pois meu pau ficou mais duro ainda. Eu falei, eu não, mas parece que você quer e saí andando como se estivesse um pouco zangado (louco para experimentar o negão). Alice pediu mais cerveja e como o garçom estava demorando, fui pessoalmente pegar e demorei uns 5 minutos.

Quando volto, já estava o Fábio, o outro negão e Alice no meio dos dois, cheia de sorrisos. Quando cheguei Alice fez as apresentações assim: corninho, esses vão ser nossos comedores. Já contei a eles de que você gosta e estão dispostos a realizar sua fantasia. Eu como bom corno falei não sá minha, mas sua também e ri. Ouvindo isso, os 2 negões ficaram em pé e ordenaram. Sá vamos se você prometer quer será nossa putinha e fará tudo que mandarmos seu corno porque sabemos que todo corno é viado mesmo. Como estava no maior tesão sá fiz positivo com a cabeça. O que eu poderia falar? Pediram para irmos para o escritário deles que ficava práximo a praia onde estávamos. Fiquei grilado, mas Alice se levantou e lascou um beijo na boca de Fábio e o puxou pela mão indo na frente. Peguei as coisas e quando entramos no carro, Alice foi no meio do banco de trás com os 2 negões e eu dirigindo. Assim que saímos Alice começou a chupar um e depois o outro. Eu tive de parar o carro um pouco porque quase bati. Fábio falava: que esposinha gostosa do corninho motorista. Vamos comer ela todinha. Nisso o outro negão já com o pau para fora (22 cm) me ofereceu para eu pegar. Pega corno viado pra sentir a vara que sua esposinha vai levar. Comecei a pegar e punhetar aquele mastro no carro mesmo. Que sensação Gostosa!!!.

Fábio já estava chupando os peitinhos dela e Luis (o outro negão) já enfiava 2 dedos em sua bucetinha que já estava encharcada. Pedi para irem um pouco mais devagar até chegarmos. Luis me deu uma bronca: larga meu pau seu corno viado e vê se dirigi essa merda porque senão vamos comê-la aqui mesmo. Ainda bem que o local era práximo porque eu já estava com o short todo esporrado sá de ver a sacanagem que faziam com Alice.

Assim que entramos no tal escritário, Alice virou outra mulher e me ordenou. O corno!!! Enquanto faço xixi, não deixe o pau dos meus amores amolecerem. Luis com o pau meio mole meio duro falou: Chupa viadinho. Enquanto eu chupava, Fábio me dava tapas na bunda e apás cuspir em meu rabo, atolou seu dedo todo no meu cú.

Eu assustado com a situação não estava conseguindo chupar direito o pau do Luis (muito grande) que me deu um tapa e falou. Abre a boca que vou te mostrar como se faz: que delícia, fez de minha boca uma buceta e sá tirou depois que engasguei com aquela tora. Fábio ria e já estocava 2 dedos no meu cú e falava. Vamos ter de arrombar esse viadinho também. Alice voltou nua e não acreditando no que estava vendo, eu chupando o Luis e levando dedada do Fábio. Falou. Sabia que você ia adorar. Senta aqui corno viado pra você aprender como se faz. Sentou no colo do Fábio que já estava com a tora “pronta” e a engoliu de uma vez enquanto eu lambia o pau do Luis. Alice falou. Está na hora de realizar seu desejo corninho. Pediu para o Fábio deitar no chão e sentou em seu cacete que não era tão grande mas era grosso que nem uma garrafa Pet, deixando sua bundinha bem empinada. Agora corno arreganha minha bunda que vou querer o Luis todinho lá dentro. Era meu sonho se realizando. Fui pegando numa banda depois na outra até abrir todo seu cú que Luís ao ver, voou em cima, começou a colocar e a tirar a cabeçona bem devagar e atolou até o talo. Que visão maravilhosa ver sua putinha toda preenchida. Bati umas 2 punhetas eles naquela posição . Outra coisa maravilhosa foi quando Luis socando o pau na bunda de Alice anunciou que iria gozar e quando sacou a ferramenta, jorrou porra em minha cara e inundou as costas de Alice. Foi lindo, ver aquele pau “perfeito” esporrando jatos por todos os lados e o chupei até ficar limpinho. Não demorou muito e Fábio gozou tudo na buceta de Alice. Apás cair desfalecida ela falou. Agora é a vez de nossa putinha pessoal. Caí de boca na buceta de Alice que escorria o líquido quentinho. Assim que ficou com tesão de novo, meti tudo nela de uma vez (pintinho 19 cm) no estilo papai e mamãe, ela me virou de lado e começou a enfiar seu dedo no meu cú e chupar meus peitinhos como se eu fosse sua putinha. Logo meu cuzinho estava todo aberto e ela ordenou que Luis, o de pau maior enfiasse no meu cú sem dá enquanto eu e ela chupávamos o pau de Fábio. Que delícia levar no cú, meter numa buceta toda arregaçada e ainda chupar um pau grande e grosso dividindo-o com a boquinha de minha esposa. Ficamos nessa sacanagem por mais 2 horas até que caímos os 4 acabados. Deram “tchau” e foram embora.

Foi assim que realizei meu sonho de ver minha esposinha toda preenchida. Sá não esperava que fosse com 2 o que acabou sendo melhor que a encomenda.

Maridos. Deixe suas gatinhas fuderem a vontade e peçam para comer seu cú também para irem te preparando para levar um pau de verdade. Garanto que vocês vão adorar. Eu a Alice ficamos até mais bonitos depois dessa transa... Depois conto a putaria que virou nossas vidas.

Beijos a todos. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos da suellem a crentecoroa c rabo deflorado contoscontos filha peituda provoca seu pai de baby doll ele fudeu elaconto rapaz que anda traindo esposa com a sograConto Meu Amor é um Traficante parte 3- Contos Do Prazerfobtos trasado com as duastias gostoscontos cachorro lambendo penis de homemcontos eroricos incesto mae safada loka por rola nocu ena bucetaContos eroticos deixei ele me comercontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornoCasada viajando contoseu gordinha arregacada por um roludo contoscontos eroticos gay na boleia de caminhãocontos erótico vovo me arrombandonocontos eroticos no elevadorContos erotico sogra fiu filha batendo punhetacontos de pervertidosCasada viajando contosconto gay mamando o idoso pescandocontos erotico comendo a filha do meu socioconto erodico holhando a visinha e tocando punhetacache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html contos minha esposa ainda resistecontos veia magra acho ke rasguei o cu dela contos eroticos estrupeiContos eróticos arrombei a linda noiva santinha do meu vizinho ciumentominha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreiconto erotico chefe do meu marido me bolino por de baixo da mezacontos eroticos meniniha com cobracontos o pau do meu genroconto erotico corno pinto pequeno castidadefilho da vizinha contos gay heteroContos eroticos casada puta do quartelContos namorada na praiacontos de casadas o negro desconhecido me arrombouaproveitaram meu cu comeram fuderamconto gayconto erotico sou loira olhos azuis tranzei com um negão professorascontoseroticoscumendo a buceta cuinhadacontomeu amigo estava na seca minha mulher massagear seu pauzueiras mais gostosas e fogosas da bunda grande e pernas grossasfui iniciada em zoofilia desde pequenacontos eroticos cegochantageada contosContos tia de saia curtadedo de tio safado fudendo buceta de novinha pornodoidoa24 cm contos pauconto erotico sogra de calçinha fio dentalcontoerotico virgem pai 2filhasconto erotico paraliticomeu pai deu calcinha minúscula para minha esposa de presente contos eróticoscontos eróticos a gata e o lixeiromarido menage experiencias swxuais veridicasgozando pela primeira vez conto gayEmrabado por travestis na frente da mulher contosminha professora nao usa calcinhas contos eroticossamba porno buceta com sujeiras brancasmulher goza gostoso loucamente deliranteconto nao queria mais dar mas o negaocomeuFoderam gente contos tennsMarilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalhavirei puta assumida eu confessocunhada de chortinho na janela e o cara atola o pau nelaContos heréticos quadrinhos BarneyPauzão moleque volume dormindo gemia contocontos as gemeas putinhas seu papaitetas da sogra contosgarotas. nua cimasturbando agora nu webcamcontos eroticos dando ao sobrinho pivetecontos erotico comendo a filha do meu socioaos 60 anos dei a buceta pro menino de 15 contosvideo porno gay de garoto com o calção com o fundo rasgado de parnas areganhada na casa do amigo tarado do pau gande e grosocontos erotico fui pozar na casa da minha irma casada e comi seu cuzinhocontos eróticos marido cornocontos erótico so na bundinhaContos eroticos fagrei mnha esposa fodendo com dois carashistoriaseroticasswingconto vilma convence fred ser connomamae e eu na praia de mudismo contoconti gay minha tia me fagrou de calcinhacontos eroticos loira puta gosta de surra de piça conto de cunhada que viciou emdwr o cuele.a pego de jeito contos eroticosFui enrrabar minha esposa o pau não subiu o que façoconto gay com hetero na praçacontos mostrando o piru para a vizinhaConto de mulhe minha esposa na festaamiga a emprega e a tia contos eroticosconto erotico patrao pauzudo do marido comeu eu e minha filhacriando o sobrinho banho contosafadezas da adolescência contoscontoseroticos delirio de maninha