Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BOKETE NO ESTACIONAMENTO

Click to this video!

Depois de alguns anos de casamento a separação foi inevitável. O começo foi difícil, a depressão me assombrou, tomou conta de mim, do meu ser, me vi destruída como mãe, esposa, e principalmente como mulher. Eu era a imagem do fracasso, não tinha vontade de fazer nada.

Com o passar dos meses, fui vendo que não adiantava ficar em casa chorando e pedindo a Deus para me levar.

Eu estava sofrendo, e fazendo todos que me amavam sofrer comigo.

Então resolvi buscar ajuda, apás ir ao médico, que junto com o remédio me fez acordar para a vida, resolvi dar uma reviravolta naquela situação.

Minha primeira atitude foi renovar meu visual.

Cortei o cabelo, mudei a tintura, dei um ar bem jovial, aquela aparência de uma pessoa sofrida e fracassada deu lugar para uma nova mulher.

Comecei a me preocupar comigo. Renasceu junto com esta mulher a minha vaidade, voltei a me cuidar, a comprar cosméticos, perfumes e cremes.

Pela primeira vez na vida fiz depilação, e depilação completa! Senti-me, uma menina, ao ver pela primeira vez minha buceta toda depiladinha, como no início da adolescência.

Meu humor ainda dava umas osciladas entre momentos de tristezas e alegrias, mais não me sentia fracassada.

Sabe, sempre fui mulher de um homem sá. Nunca tive outro, e não conseguia pensar em ter qualquer relação com outra pessoa... Era esquisito para eu pensar em sexo sem amor, nesta altura da vida.

Então sexo com qualquer outra pessoa que não fosse meu ex marido não fazia sentido para mim, então o mundo sem ele, parecia ser tão difícil.

Na cama, sempre nos demos bem, sempre fui uma pessoa sem preconceito e topava de tudo, já meu esposo... não tinha certos tabus, por exemplo, não fazia oral em mim.

Eu, com 1,59 de altura, havia perdido aquele corpinho da adolescência, dele sobrou apenas os peitos grandes e fartos e bunda sexy.

Porém, a idade havia me trazido muitas outras compensações que eu não tinha na adolescência, como a experiência, e a safadeza. hehehe

Uma amiga me convidou para ir tomar um chop lá num barzinho que tem no shopping, eu não estava muito a fim, mais ela acabou me convencendo.

Pegamos o carro e fomos como tinha muita gente, tivemos que deixar o carro, na parte de cima do estacionamento onde não tem muito movimento.

Chegando lá, pedimos um chop, e ficamos conversando.

Logo chegou um carinha que ela estava afim sentou conosco, e eles acabaram ficando.

Eu me senti meio, carta fora do baralho! Sei lá, dei um tempinho com eles, tomamos uns chop, depois resolvi que estava sobrando.

Falei que iria dar um giro e depois ir embora. Acho que eles nem me escutaram, pois estavam num grude sá.

Dei um giro e encontrei um Cara legal, me ofereceu um chop. Eu aceitei pq o achei um gato, parecia ter uns 1,70 m, mais velho, ”adoro homens mais velhos do que eu, podem nos ensinar, hehehe”, parecia ter uns 43 anos, forte, bonito, simpático.

Seu nome era Luiz, tinha uma conversa boa, me fez rir muito, e por incrível que pareça, percebi nesta noite que não era eu que estava perdendo alguma coisa com a separação!

Nossa eu já havia tomado muito, até parecia os velhos tempos de adolescente. Estava muito bom, de repente, se esperar rolou aquele beijo, o calor da boca dele, acendeu algo em mim, algo que fazia tempo que eu não sentia, me arrepiei, suas mãos, quentes envolveram meu corpo, sua pegada forte despertaram meus pensamentos mais íntimos... Comecei a pensar um monte de coisas que eu gostaria de fazer, pensar em como eu queria enlouquecer aquele homem, em como eu queria sentir aquele macho dentro de mim, como eu queria mamar naquele caralho, em como eu queria-me sentir viva novamente! Me sentir desejada.

Meus pensamentos se misturavam com minha excitação...... parecia que eu estava fora de mim!!! Acho que realmente saí mim,

- O quê? Vc falou alguma coisa?

- Vc quer mais um Chop?

- Ah... é que a música ta meio alta quase não te escuto, respondi com a desculpa perfeita.

- Vc tem razão, quer sair para um lugar mais calmo.

- Sei lá! O que vc acha? Fiz-me de desentendida!

- Acho que seria melhor.

E assim formos, eu com minha mente cheia de pensamentos, confusos? Não! Pensamentos de desejos. De tesão. Pensamentos que me levavam ao delírio! Que vinham lá do meu íntimo, da puta, da cadela no cio, daquela que está louca para levar um cacete, que sá vai sossegar quando estiver toda lambuzada de porra.

Luiz, perguntou onde eu queria ir, eu falei que poderíamos ir até o meu carro e depois decidir.

Fomos até o carro, mais minha intenção era ficar por lá mesmo.

Nosso caminho já foi cheio de beijos e carícias, beijos cheios de línguas e mordidinhas, no carro, me libertei.

Empurramos o banco do passageiro bem para frente e ficamos no banco traseiro.

Tirei a camisa dele, nossa o que era aquilo, que peito malhado, sarado, peludo, tudo o que me excita, que me deixa louca, que me tira de mim!

Beijei, mordi, chupei, minhas mãos, subiam e desciam pelo corpo dele num vai e vem, numa frenesi, estava em estado de tranze, apertava cada centímetro do corpo dele, primeiro por cima da calça, sua bunda gostosa, e dura, suas coxas saradas, seu peito, Nossa, Aquele homem não estava ali!

Luiz abriu e tirou minha blusa e sutiã, depois caiu de Boca nos meus Peitos!

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Que delíiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiciaaaaaaaaaaaaaaaa

Ele era muito bom, alternava, entre chupões e mordidinhas, numa frenética que me deixava louca de excitação.

Eu pedia para ele morder, e ele mordia, atendia meu pedido e dava aquelas mordidinhas deliciosas!!!!!

Depois foi descendo até minha bucetinha, e chupou, chupou gostoso!

Chupou minha buceta peladinha! Buceta branquinha e cheirosinha, tinha cheiro de açaí, um creme do boticário que costumo passar e que realmente dá vontade de comer! Mas também tinha cheiro de fêmea, fêmea louca para gozar, louca para ser chupada, e foi isso que ele fez.

Chupou gostoso!

Ahrahrrrrahrrrrhhhh

Chupa, chupa

Ahhhhhhhh ahhhhhhhhhh ahhhhhhh

Como é bom..... como eu não descobri isso antes (Meu marido nunca fez oral em mim)

E Luiz chupou gostoso! Deliciou-se com meu grelo, grande e inchado de tanto tesão. Se revezava entre o grelo e o meu cúzinho, e ainda enfiava os dedos, ora no cú ora na minha gruta! Até que não aguentandando mais, avisei o meu orgasmo.

Gozei como se fosse a primeira vez! Gozei como jamais havia gozado, foi o gozo da liberdade, talvés o gozo de boas vinda a vida de solteira. hehehe

Então me recompus e depois de ser tão bem servida deveria retribuir a altura ao meu parceiro.

- Me deixa eu mamar! Falei para ele.

Fui prontamente atendida. A esta hora, Luiz esta com o pau, para fora da calça jeans.

Peguei no seu pau que estava pulsante e isso me deixava doida, eu não estava em mim, não era eu mesma, e sim uma fêmea louca para ser fodida!

Tirei a calça e me posicionei de joelhos em sua frente.

Luis sentou-se confortavelmente no banco do carro!

Eu estava eu ali totalmente submissa, pronta para mamar pela primeira vez num caralho de outro homem que não fosse o do meu marido, e em nem um momento isso me veio à mente. Naquele momento eu era, somente, tesão, emoção e química.

Num instinto, chupei o saco primeiro, depois, o masturbei com a mão, e puxei aquela primeira gota que vem, e peguei com a ponta da língua.

Era o gosto do meu macho.... era o gosto do homem que iria me possuir ali naquele lugar público, onde qualquer um podia nos flagrar, a separada! A putinha chupadora....

Depois comecei a chupar, chupar com vontade.... chupar até quase engolir. Me engasguei, uma lágrima escorreu dos meus olhos. Mais eu queria mais, queria chorar, chorar, pois este choro é bom!

Luiz gemia, e quanto mais ele gemia, mais eu me sentia viva, mais eu queria chupar.

Eu queria engolir!!!!

Ora eu chupava o saco, masturbando freneticamente com a mão, ora eu mamava com vontade! Eu babava e me lambuzava naquela baba.... e olhava para ele com cara de safada! E ele me olhava com um olhar terno e safado.

Me revezava entre as bolas, fazendo movimentos de círculo na boca.

- Isso, isso, isso!!! Sua putinha vc é boa nisso mesmo.

Pegava e me batia com o pau dele, eu adorava isso!

E é claro, colocava seu pau no meio dos meus seios e fazia a espanhola mais gostosa que ele jamais tinha experimentado.

Dá leitinho pra mim vai!!!!

Sem aguentar mais me melou a boca e a cara de porra, me realizando e lavando e minha alma, mostrando que a vida depois da separação existe e é boa de ser vivida! Ainda mais quando a gente aproveita com muita saúde! rsrs

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto heroticom .quero te darEu e meu ex primo viuvo conto eroticomulheres secando bêbadas cheias de tesaoConto comeu minha esposa e eu não percebiGravida do papai contosaniversário mãe filho contos eróticosfotos de esposa de corno pegando no mastro grandecontos incesto comendo minha maevideo porno miss bubum da o cu e chora com o cuzinho doendoContos incesto a vadia puta do vovôminha esposa faz questao que eu veja ela com outro em nossa cama e depois chupe ela toda esporrada videosminha amiga me comeucontos eróticos tia no puteiroconto cacete grossomeu sogro me escravizou contos erotiçoscontos zoo velha carentecontos eróticos gordinhascontos eroticos estupradacontoseroticosrolaDeixando a novinha laceadaConto morena 37 anosfudendonosiCONTO INCESTO NA MADRUGADA COM A SENHORAdemorou mais eu fodi minha irmacontos de coroa com novinhovideo fui brinca de lutonha acabei gosandocontos eroticos na piscina com a famila todos nus no reveioncache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html conto erotico emprestando a noivacontos eroticos espiando a senhoradepois que o irmão ensinou ela a atividade a irmã da xoxota para o irmãocontos gay fudendo com o desconhecido no terreno baldioconto erotico gay magrinho calcinha e coroacontos porno filho do amigo secretoZofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorcontos eroticos familia rentencoxando coroa casada em Jundiai conto realhistorias de sexo eu e minha madrasta bia de rabocontoseroticos meniniceenso botar po para mulher do corno contosminha noiva com porra dos macho pra mim contoscontoseroticos sogra e genro na agua da praianovinha deu o cu em casa q ficou esfolado contosContos eróticos comendo uma travestir lindacontos eroticos de estrupamendobelas picas brancas rosinha gozando gaysanão transando com jamaiscontos incesto lavando a pepecatravesti Juliana de primo metendocontos minha irmã minha putaf****** a b******** da minha enteada Camila e ela Gozou muito no meu pauconto erotico do garoto ricardo fodendo titiocomi a bocetinha da minha maninha e o conto de encoxei minha irma gostosinhacontos erotico grande foda com a minha namoradao garoto tava de pau duro contos eróticoscontos de bichinha dando pra negaocontos eroticos brincado de se esconder no recreiocontos horoticos verdadeiras pelotascontos sem pudor com a menininhacontos eroticos tia marta morena coroa tenho bunda grandeconto erótico não resisti dei para meu primoembebedei minha irma e a comi conto eroticocontos exitantes de aline bebada com variosxvideos minha matrasdo nu meu quato sexocontos eroticos com foto empregada rabuda baixinhamulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhescontos eróticos de lésbicas masoquistascontos de coroa com novinhocontos eróticosgaysmeu primo de menorcontos dei pro meu padastrohistoria quadrinho eroticos de sexo na chuva biconto porno puta suja de estradacontos erótico de incesto eu novinha ano ... meu tio com 26*6cm de rola me arrombou mulheres a mijar por cima da casste grossa do marido conto cavalo cu traiContos eroticos tristeza primeira vezmedica seduzidapor lesbica historiascontos erótico de estupro em boatesconto erotico fui sentada no colo do vovogostosa gordinhas tirando cabeçacontos eroticos com coroa mulher d meu amigomosto a calsinha pro amigoe. deu pra eleContos eróticos entre parentescontos filha foi pescar com pai e foi arrombada na barraca no escuroconto erotico gay no nordesteA filha do meu amigo veio do interior pra ser minha empregada conto eroticoeu sentada na sofá sem calcinhas com pernas abertas pra o papa-contocontos prima batendo uma pro primocontos de sexo eu meu amigo e minha esposacontos eroticos querendo uma rapidinhawww.contos de incesto me viciei em deixar meu tio chupar minha bucetinha na minha infância