Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MAIS UM DIA NA PRAIA,MAIS UM CHIFRE NO CORNO

Click to Download this video!

Oi safadinhos, depois de mt tempo e mts pedidos resolvi escrever mais das minhas aventuras e mais um chifre no corno do meu marido. Queria aproveitar tb pra mandar um beijao enorme pra todos q me escrevem elogiando os contos e pros amiguinhos novos q eu fiz no msn. mas vamos a aventura...

Mais um dia de semana qualquer, o corno se matando no trabalho, e eu atoa em casa cheia de fogo. Nao deu outra, resolvi ir na praia arrumar alguma compania. Revirei o armario e escolhi um bikinezinho bem pekeno pra usar. tudo bem q a minha bunda é grande e os meus bikines sao pekenos, mas nao tem como ele nao sumir dentro do meu rabo, ate pq eu faço questao de puxar ele bem atras pra ficar totalmente enfiadinho... a esperança era voltar com outra coisa enterrada na minha bunda hehehe

La fui eu toda putona de fio dental pra praia caçar machos. Torrei no sol, dei mergulhinho no mar pra rerescar, chupei picole, tudo calmo, tudo tranquilo, ate q reparei num cara sentado perto de mim q nao parava de me olhar. Eu olhava de volta, fitava os olhares, sorria, ate q resolvi dar um mergulho no mar outra vez. So de me levantar e ir toda sorridente rebolativa molhar o pezinho na agua,meu novo amiguinho tb se levantou e veio ate o meu lado mergulhar no mar tb... ja veio puxando papinho basico q tava mt calor, eu respondi q a agua tava uma delica q ajudava a refrescar, o cara me mandou na lata q nao era so a agua q tava uma delicia. eu dei uma risadinha, me abaixei pra molhar as maos na agua, dei akela empinada basica com a bunda na cara dele, virei o rosto por cima dos ombros e perguntei com cara de danadinha o q mais estava uma delicia entao rs. O safado ficou parado do meu lado, deu akela inclinada na cabeça descarada pra olhar a minha bunda e falou q a paisagem da praia era mt mais gostosa do q a agua... o volume na sunga dele mostrava q a "paisagem" estava realmente agradando, o pau nem disfarçava q estava duro, e como o cara era negro, eu ja imaginava bem o tamanho do problema q ia encontrar por ali... Voltamos pra areia e ficamos de papinho furado por uns 40 minutos. Nao sei se era o meu fogo nakele dia, ou o jeito de safado dakele cara, mas eu nao conseguia parar de olhar o volume na sua sunga e imaginar como nao devia ser a rola dakele negao. Como de praxe, deitei de bruços e usei o truque do bronzeador pra deixar o cara mais ainda no ponto de uma bela trepada. desamarrei a aprte de cima do bikine, e me deitei or cima dos seios, deixando as costas livres e a bundinha arrebitada pras maos do meu bondoso amigo. ele passava um pouco de oleo nas minhas costas ja com os olhos escancarados no meu rabo, e eu ja fui direta, passa na bundinha tb... ele me corrigiu, "bundinha nao, bundona!". ai gastei todo o meu charminho e beicinho de menina inocente, aiii nao fala assim q eu fico timida... rs o cara ficou tarado na hora, deu um apertao na minha bunda "safada... ta escrito na sua testa q vc ta querendo rola", no susto com o apertao dei um pulinho da areia e fikei ajoelhada ao seu lado, nem lembrava mais q meus peitos estavam de fora, so olhava fixamente nos olhos do safado e dei um beijo no cara apertando o pau dele com vontade ( tava morrreeeendo de vontade de fazer isso ha tempos huahuahua ). "meu marido nao da conta do meu fogo, acho q to precisando de um negao pra me ajudar..."

depois desse beijo nao demoramos 5 segungos pra sair dali. recolokei o top do bikini e fomos direto pro carro dele. eu moro perto da praia e vou andando ate la, entao é sempre bom arrumar caronas pra voltar pra casa hehe e foi aqui pra casa q viemos, nem motel quis procurar. queria dar prakele tarado na cama do corno!

Chegamos em casa e fui deixando ele bem avontade, mandei sentar no sofa e fui ate a geladeira pegar algo pra ele beber. Peguei uma cerveja do meu marido e fui levar pro meu novo macho. "ta com sede? pega essa cerveja do cornao, tudo q é dele é seu tb.." entreguei a latinha e ja fui sentando no colinho dele toda oferecida. "tudo q é do seu marido é meu é? gostei disso" e deu um gole na cerveja, eu dei um selinho nele e refrisei, "tudo q é dele é da galera, tudinho..." akele pau dele espetava a minha bunda comigo sentada no seu colo, o safado so bebia e passava as maos nas minhas coxas. foi quando eu contei a ele o meu grande segredinho, sao as palavras magicas q todos os caras q eu conto ficam tarados de vez. "e se eu te contar q o meu marido nunca comeu a minha bunda?". ele tava todo sorridente, bebendo, me alisando e tal, e parou tudo na hora. fechou o sorriso do rosto, largou a cerveja na mesa e me olhou com cara de espanto "ta de sacanagem ne?". eu cai na gargalhada. levantei do seu colinho, fui andando de costas pra ele, q nem uma puta, me debrucei na mesa a sua frente, empinei bem o rabo e olhei pra ele "meu marido... NUNCA.. comeu o meu cu..." o cara levantou na hora do sofa, achei q ia me varar ali mesmo huahua colou atras de mim, ainda de sunga e me abraçou forte me encoxando, roçando mt o pau na minha bunda, q chegou a pular pra fora da sunga "esse seu marido deve ser viado pra ter uma gostosa dessas em casa e nunca ter passado a pica na sua bunda!" eu fikei enxarcada de tesao na hora, respirando ofegante ja, akele negao enorme colado atras de mim, "viado nao, ele é corno mesmo..." e me virei de frente pro cara e ja meti a mao no seu pau. eu sabia q essa rola era grande.... nos 2 ali em pe, nos beijando eu segurava ele bem pelo pau, nem falei nada, ja fui me ajoelhando e caindo de boca nakela pica gostosa. dei um beijinho na cabeça e ajeitei o meu cabelo pra nao cair na minha cara, queria q ele visse a minha carinha de piranha chupando o pau dele. akela rossa era tao grossa q mal cabia na minha maozinha, eu mamava ele todo com vontade, tava faminta de tesao. "sua boketeira gostosa mama a benga do seu negao" eu fechava os olhinhos e mamava, mamava e mamava com mta vontade. A minha bokinha subia e descia nakela pica e eu nao conseguia parar de pensar no corno do meu marido q deveria estar se matando no trabalho enquanto eu chupava o pau de outro macho.

Meu comedor me pegou pelos cabelos e foi me puxando pra me levantar, nao queria gozar no bokete. eu entendi bem e fui empurrando ele pro sofa. o safado caiu sentado, com akela vara apontada pra cima q nem um poste. tirei o meu bikine e ja fui me ajeitando sentando com a bucetinha nakela delicia de pau.Pulava, rebolava, cavalgava com gosto akela rola enorme, ele estava louco ja e começou a me xingar "sua piranha! gosta de sentar no pau de outros machos ne? seu marido deve ser mt corno mesmo, sua cavala gostosa, rebola no meu pau!". ele apertava a minha bunda e me fazia sentar mais forte nakele cacetao preto. fikei kinando na vara dele q nem uma puta, arrancando gemidos do tarado e fazendo o sofa bater naa parede de tanta vontade q eu estava, ate q ele nao aguentou mt, me segurou pela cintura me forçando pra baixo e começou a gozar mt. fikei sentadinha de frente pra ele, braços em volta do seu pesçoco, beijando a boca dakele macho q havia acabado de conhecer, enquanto ele gozava mt. pronto, mais um chifre pra coleçao do meu marido, o maior corno do rio de janeiro rs.

cai desfalecida no sofa, enquanto ele continuou sentado, sem forças pra mta coisa."voce faluo q o seu marido nunca comeu esse seu rabo?", ei so respondi q sim, "mas eu nao sou o seu marido, e nao vou embora daki sem te enrabar de jeito sua piranha gostosa" o cara tinha acabado de me comer faz 5 minutos e ja tava pensando na sobremesa hehehe. Sugeri entao q fossemos pro quarto, "quero te dar na cama do corno!" nem precisei pedir outra vez, ele me pegou pelo colo e fomos pro quarto. ja foi me jogando na cama e começou a punhetar o pau pra ficar duro denovo. mostrei pra ele a mesinha de cabiceira da cama, uma foto minha com o meu marido. o safado fez questao de pegar pra ver de perto."esse é o cornao? tem cara de otario mesmo", dei um sorriso e fui ficando de 4 ja, "entao mostra pro corno do meu marido como se come o cu de uma vaida..." nem precisava mais de punheta, o pau dele fiicou duro q nem uma rocha na mesma hora! vuou pra cima de mim, ou melhor pra tras de mim, deu um tapao na minha bunda e foi cuspindo no meu cu, antes dele pincelar o pau na entradinha, eu parei ele e peguei na gavetinha ao lado da cama um tubinho de lubrificante e dei pra ele usar. ele nao perdeu tempo e foi enchendo o meu cu de creminho e enfiando o dedo pra abrir caminho prakele monstro q eu ia encarar. é incrivel como o meu marido nao faz ideia do tamanho dos kacetoes q eu encaro de frente ou melhor, de costas com todo prazer rs. sem mta cerimonia o safado começou a colocar a cabecinha no meu cu eenquanto abria as bandas da minha bundinha com a mao."porra sua gostosa, nao tem como esse corno nao te comer a bunda, olha essa visao, olha esse rabo puta que pariu... aguenta firme q o seu negao vai acabar contigo!" e era isso mesmoq eu tava precisando rs, ele foi metendo a rola na minha bunda, ate a metade entrar. ficou parado um pouco beijando as minhas costas e a minha nuca esperando meu cuzinho relaxar. quando eu ja tava pronta comecei a rebolar no pau dele e empinar mais a bunda pra ele. o safado entendeu bem o recado e foi enfiando o resto da pica no meu cu. nao vou dizer q era uma pauzao descomunal, ou o maior q eu ja tinha visto, mas era uma rola de respeito, e quando senti o saco encostando na minha bunda senti uma pontinha de orgulho por aguentar tudinho dakele kacete. Aos poucos ele começou a fazer um vai e vem, alargando o meu cu e ganhando espaço pra socar o pau com vontade no meu rabo. comecei a sentir uns trancos mais fortes e o negao começou a se empolgar metendo o pau todo com vontade. "nao queria levar rola do negao? entao toma sua gostosa! piranha gostosa, cavala, cuzuda" toma nessa bunda toma!" o cara tava pirado de tesao metendo ferro no meu cu e dando tapas na minha bunda. e pensar q numa hora dessas meu marido deveria estar levando esporro do chefe no trabalho, enquanto o negao me enrabava com raiva! eu sou mt má mesmo hehehe

"Ain ain ai meu cuuuu porra ta me rasgando seu cachorro aiêêêê" eu gemia manhosa so pra provocar mais o cara. ele respondia com pirocadas com força na minha traseira. "uma morena dessas em casa e o cara nao come o cu!!! puta q pariu!! e do jeito q ta aguentando to vendo q ta acostumada a levar rola nessa bunda". nessa hora eu nao tinha nem mais condiçoes de responder o aticar o cara, tava loka revirando os olhinhos de tesao e mordendo a fronha do travisseiro do CORNO do meu marido. dando a bunda na cama dele era mta humilhaçao. melhor pra mim hahuahua. Meu negao socava pica na minha bunda sem parar, eu nao conseguia nem mais ficar de 4, ele foi caindo por cima de mim, metendo q nem um cachorro tarado na minha bunda. eu segurava a barra da cama com força pra aguentar toda akela trolha preta no meu cuzinho. ele gemia e bufava na minha orelha "hunf hunf toma vadia, toma! com esse cuzao na praia toda oferecida, agora toma nesse cu sua puta!" eu tava nas nuvens, enrabada na cama do corno era o ápice das minhas piranhagens, por isso q eu gosto do meu corninho, ele nao faz ideia do tanto de rola q a esposinha leva na rua. ou no caso em casa tb hehehe

Meu tarado continuou metendo a pica com toda força na minha bunda, fazendo a minha traseira tremer a cada cravada q ele dava, ate q nao aguentou mais e tirou o pau do meu cu subindo por cima de mim e apontando pra minha cara."porra sua puta eu tenho q gozar nessa sua cara de piranha!" e mal tocou no pau ja jorrou um monte de leitinho lambuzando a minha cara toda. ele gritava tao alto q me dava medo dos vizinhos escutarem. gozou, melecou bateu com o pau na minha cara e esfregou tudo pra limpar a rola no meu rostinho."caralho sua gostosa, gostou da curra q eu te dei? quando eu vi essa sua cara de piranha na praia sabia bem o q vc tava querendo.." e esfregava e limpava o pau na minha cara toda. eu nao conseguia nem abri 1 dos olhos. tava num estado terrivel, azar do corno! hehehe

Me lavei rapidinho e levei o safado ate o seu carro na garagem. ele foi embora e eu fui pro banho, estava morta! mas feliz! Tomei banho, relaxei, tirei uma sonekinha pra recuperar o folego e preparei a janta do meu maridinho. o melhor é q quando ele chegou nem reparou no meu jeito de andar toda arregaçada, tem gente q nasceu pra ser corno mesmo!

Mais um macho, mais um chifre e vida q segue, outro dia eu escrevo mais sobre os meus pulinhos por ai. um beijo enorme pra todos e pra quem quiser me escrever segue meu email abaixo

Beijussssssssssss



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


ele fodeu na minha frentecoroa deito e pediu pa enfia devagarsinho nu.seu.cutocando punheta no maracanacontos pornos passando gel aquece na bucetacontos eróticos lado solteira e sua filhinhacontoseroticos irmoes e irmã no assaltodormindo escondido na casa da namorada conto eróticoanamorado mega dotado contos eroticoscontos eroticos no busao vazioContos eróticos de incesto mamae gulosa mamando em tres picas grandesconto erotico dominando mãe e filhacontos eroticos gay dei meu cu desde oito anos de idade e sou gaydenis comeu minha irmã contos eróticosEdvaldo dando o c******contos erotico a casada virou minha femeazinhacontos meu cuzinho aberto escorrendo porramamae e meu irmao contoscontos me ensinaram a bater uma siriricacontos enrabei a velha da casa da frentecrente carente de porra na bucetana quarta feira de cinzas contos de sexocontos erótico vovó apimentadacontos eroticos de enteadastravestiszoofiliafotoso masagista fasendo masagem na mulher o pau dele encostou no rosto dela e ela chupouvoyeur de esposa conto eroticoO coroa me levou pra sua lancha conto eroticotexto erotico no inverno com o enteadoconto erotico.de novinha gosando com o paicontos eroticos marido foi trabalhar e meu sobrinho me pegou no banhocoroas cavalas emsabuando travesticonto erotico com morador de ruaconto fui na praia de nudismo so pra ve as buceta cabeludaCOnto a vizinha amamentandoimagens de conto de aluno macho transando com professor de matemática machoContos eroticos dei na festa em macaxeiraconto erótico meu padrinho me estuproucontos amiga faculdade nudismoconto erótico pepinoconto porno peoes no ciotransando na infancia conto eroticoo ajudante de pedreiro chupou minha rola quando eu tinha dez anosConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhaconto erotico praia esposa garotosporno gey pegando priminho adolesente e jovem tanbemJoão e chupando piru mesmo tempoquero ver buceta do pigele gradeconto minha mae so me provova e me deicha de pau durocontos eroticos podolatria com a minha maecontos colega de futebol pediu pra comer me cuzinhoMenino tarado criado so com mae contoscontos eroticos podolatria com a minha maecontos eroticos estourando a bucetinha minusculaconto mulher arrombada choraCasada viajando contoseuvera putinha desde novinhacontos eroticos "cadela" "fome"conto erotico real sobrinhocandidato comeu a buceta da eleitora safada contos eróticosvidio negao fes travesti loirinha urra com baita pau ate o talo no cuzim contosfudendo a morena gravida contos eroticos menininha incestopeguei minha sigra dormindo sem calcinha e meti a pica nelacontos eróticos de travestistaradoContos de gang bang com dotados novinhaa chamada cadela incestocontos meu marido nem percebeucunhada timidacontoscontos erótico eu ddie minha mãe depois de sua festa de aniversário contos eroticos negao estuprou eu e meu maridopau de jegue arrombando minha filhinha contosconto eróticos gozei na boca da bahianinhaContos eroticos, Provoqui meu filholembranças contos eroticosGabi comendo a égua no cioxvidio travesti lisarolaContos eroticos : Aticei o porteiro e ele me pegou de jeitocontos eroticos meu excontos eroticos aa aaa ai ai isso mete metesegurou a filha para tirar cabaçocontos eróticosperdendo as pregas do cuzinho