Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANCADA COM O CHAVEIRO

Click to this video!





Era uma Sexta-feira à noite, e eu, entediada de assistir TV, já que meu namorado estava viajando, resolvo trocar de roupa e dar uma volta, procurar algumas amigas num barzinho badalado da cidade.

Sou baixa, tenho pernas grossas e seios de médio a grandes, um colo muito bonito, que os homens adoram. Escolho uma saia curta, uma blusinha branca decotada, uma sandália de salto, e pego as chaves pra sair de casa. Tento abrir a porta e nada, está quebrada. “droga! Logo numa Sexta à noite!”. Mesmo tendo que pagar uma fortuna pela visita do chaveiro à noite, a posibilidade de ficar trancada em casa numa Sexta feira é muito pior. Procuro o número na lista, e o chaveiro promete a visita pra 19 minutos.

Enquanto espero, resolvo ajeitar a maquiagem.

Quando chega, explico o que está acontecendo e, ele do lado de fora, desmonta a fechadura.

Ao abrir a porta, uma surpresa. Alto, moreno, musculoso, e muito cheiroso. Completamente diferente do que eu imaginaria pra um chaveiro em plena Sexta-feira à noite. Percebo que ele me olha de cima a baixo, e tenta disfarçar o olhar guloso que percebo no canto do olho dele.

Com a fechadura desmontada, ele continua o trabalho. Percebo que ele olha demais pra mim, e começo a ficar incomodada. Me arrependo de náo Ter trocado de roupa enquanto espero. Me sinto completamente invadida e vulnerável, ali, sozinha, com aquele homem. Apás montar a fecharura novamente, ele resolve testá-la e, como eu podia imaginar pelo jeito que ele me olhava, não consegue abrir. Ele avisa que estamos trancados, e pede pra ligar pra loja e chamar outro chaveiro. Eu mostro o telefone, e fico cada vez mais apavorada.

Amo muito meu namorado, nunca o traí, e aquele homem me olhando como se eu estivesse nua me deixa em pânico.

Ele disca, e depois pede a quem está do outro lado da linha que venha ajudá-lo, dando meu endereço.

Desliga o telefone e fica ali, parado, de pé, me olhando. Percebo um volume na calça dele, e resolvo oferecer uma água, pra sair daquela situação constrangedora. Ele aceita, e eu vou até a cozinha. Quando chego perto da geladeira ele chega por trás, me encosta na parede e começa a beijar minha orelha, passa a língua na minha orelha, dizendo que sou muito gostosa, que adora quando uma gostosa como eu o chama à noite, que é por isso mesmo que ele trabalha sá à noite, porque sempre tem uma gostosinha carente que o chama. Eu tento gritar, dizer que não sou carente, que quero que ele vá embora, mas ele pãe a mão na minha boca e não me deixa falar. Começa a beijar minha nuca e apalpar meus seios, e me empurra cada vez mais pra parede. Sinto ele me encoxando, forçando seu pênis na minha bunda e fazendo movimentos de vai e vém. Tento gritar, ele acha um pano e me amordaça. Me vira de frente, beija meu pescoço, tira a minha blusa e começa a beijar meus seios. Começa a morder meus mamilos, e um misto de dor e prazer começa a me deixar muito excitada. Ele morde com mais força, eu tento gritar e empurrá-lo, ele segura meus braços abertos com força, diz que eu é que liguei pra ele vir, agora que aguente.

Me deita sobre a mesa, beija meus seios e vai descendo bela barriga, lambendo minha barriga, meu umbigo, a virilha, e abre minhas pernas. Minha vagina está toda molhada, estou ficando excitada, ele diz “está vendo, minha putinha, como você queria?”. Enfia a língua com força, suga os lábios, tento gritar de dor e chutá-lo. Ele abre minhas pernas com força e me penetra de uma sá vez, fazendo com que eu me contorça num misto de dor e prazer. Segura meus quadris e fica estocando algumas vezes, me fazendo gozar e gozando logo depois. Percebendo que já estou completamente rendida e exausta de prazer, ele tira a mordaça, me amarra na mesa e me venda. Começo a gostar da situação, quando escuto a campainha tocar.

Entro em pânico novamente quando lembro que o chaveiro havia chamado ajuda, e que mais alguém deve Ter chegado. Ele me amordaça novamente e sai da cozinha, me deixando nua, com os braços e pernas amarradas na mesa, vendada e amordaçada, completamente vulnerável.

Logo ouço passos vindo da porta em direção à cozinha (nessa hora tenho certeza que o primeiro chaveiro já havia consertado a porta). Tento gritar, sem conseguir. Ouço-os resmungarem alguma coisa, e começam, os dois, a chupar meus seios, lamber meu pescoço e barriga. São duas línguas e quatro mãos a me tocar, todas as partes do meu corpo sendo exploradas, e eu sem conseguir me mexer, sem saber quem me toca, minha pele quente de tanto prazer.

De repente sinto um cubo de gelo ser esfregado em mim. Começa pelo pescoço, desce entre os seios, circula longamente nos mamilos, deixando-os rijos, e vai descendo pelo umbigo. Me contorço, gozando de prazer. O gelo desce, passa pelos pêlos, e é esfregado nos meus lábios, fazendo com que minha vagina se contraia, e eu goze novamente. Nesse momento, colocam um cubo de gelo dentro da minha vagina, e como ele escorrega, logo aparece um pênis pronto pra segurá-lo lá dentro. Gozo novamente, com um pênis quentinho e um cubo de gelo tocando o colo. Enquanto sou penetrada sem saber por quem, o outro continua chupando meus seios, mordendo meus mamilos. Eu quase morro de tanto prazer, querendo que aquele momento não termine nunca. Depois eles passam a se revezar na penetração, primeiro um, depois o outro, minha vagina começa a ficar dolorida de tanta esfregação, mas o prazer é tanto que eu nem me importo. Eles ficam por muito tempo se revezando, depois gozam sobre a minha barriga, me enchendo daquela porra quente e eu gozando novamente.

Acordo no outro dia, desamarrada, ainda sobre a mesa, com um cartão com o telefone do chaveiro do meu lado. Ah, tomara que minha chave quebre logo!

Se você quiser me visitar numa Sexta à noite, me escreva [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos crossdresserconto gay tio paciente comendo o novinho devagarinhocontos eroticos calcinha desaparecendocontos esposa nua frente familiacontos porno professora e a tiaconto eróticos extremoseu confesso sou puta desde novinhacontos erodicos de alunas e prefessoresContos.eroticos.enfiando.cu.da.maeContos minha doce sobrinha melcontos eróticos mulheres q chega em casa e o marido desconfia porque está arrombadafui pego de calcinha pela minha irmaarregangou as pernascontos eroticosmeu marido me chamou pra ver um filme porno com os amigosconto jovens de pau duro no calcao de futebol jogando video gameCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESConto tia a massageava o pauAcordei com o pau dentro da minha bucetaConto troquei o oleo com meu patraoconto erótico irmão vomitou roupaconto incesto minhas irmãs gritaram no meu paucontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casacontos minha bunda ernome encoxada de pau super duroas busetao.mas abertos e mas gostozas do mundo porno ater das eguascontos eroticos sbccontos eróticos sexo com menininhas traduzidosnovinhos fodeno apremira veizUni batendo p****** os malhadãomamae levou meus amigos pra acampar contos eroticosquero ver travesti transando no abdômenele domindo eu calvagando no pau deli contoPorno pesado gordao arromba magrinha pono doidocontoseroticoscomcavaloContos eroticos tia dando sobrinhominha irma uma pretinh que adora trepa comigo pornoso.meninihnas.choronas.no.anal.gozadocoroa coxuda gozando contosrealizei meu sonho comi minha tia perdi a virgindade conto eroticocontos eróticos tatuadocasado chupa travesti contochupando mamilos com sofreguidaocontos eróticos meu marido tomando chimarrão e o amiguinho do meu filho cuidando minha bucetinhacontos meu cunhado é corninhocommini vidio porno so rabudas epitudascontos eroticos a1. vez da bichinhacontos eróticos a enfermeira velhaduas loirinhas e rumeu tio me dava a mamadeiranegao e o seu caralhomeu pedreiro gostosoDando o cuzinho para outro homem da pica gostosa, contos gays que dão tesãocontos eróticos de casadas evangelicas vagabundas dando tudo por tesãover todosos fiumi di muller sendo aregasada por jumentocontos eroticos menininhacache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html mamei no peito até ficar vermelhoe produzir leite contoscontos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiucomendo o primo e olhando pela janela chupando o patrão contos eróticosbudendo.cadela.no.ciu.vira.latacontos de coroa com novinhotravesti putinha passiva de minisaia pornocontos eróticos, minha esposa putacontos eroticos lambendo bucetadpuxa agarra japinha cabelos pornosegurei a pica estranhoconto erótico meu sobrinhoComtos mae fodida pelo filho e sobrinhoele grito e choro enquanto dava bucetaconto erotico com gordinhaDormindo ao lado da cumhada x vsurda muda gostosa contocomi a minha mãe na chantagemcontos eroticos me arromboudei meu cuzinho muito cerdo contos eróticosaec porno videos bh