Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DESPEDIDA DE SOLTEIRA DE GRAZI

Click to this video!

Ola pessoal, meu nome é Léo e já escrevi o conto Juli se libertando, se quiserem me conhecer melhor podem dar uma lida nele.

Bem, pra quem não lembra eu sou Branco, olhos azuis e cabelo castanho escuro, moro no Rio e tenho 27 anos, meus contos são todos reais, histárias que curti muito.

Essa histária aconteceu há uns 2 anos, eu advogo por um escritário no Rio que tem como clientes algumas empresas ligadas ao ramo de petráleo e por isso vou muitas vezes a Macaé, cidade Norte-fluminense que produz muito petráleo e é sede de grandes corporações do ramo.

Era uma Quinta feira comum quando cheguei ao escritário e recebi a notícia que teria que ir de imediato a Macaé para ajudar em uma consultoria tributária a uma empresa, fiquei meio puto pq não tinha sido avisado, mas entendi que se tratava de uma questão importante para o escritário então não tinha jeito. A principio as reuniões seriam todas naquele dia mesmo então tava pensando em voltar a noite, mas as coisas não saíram como planejadas e por isso tive que ficar para resolver algumas pendência na manhã do dia seguinte.

Fui para o hotel que tem convênio com a empresa tomei um banho e resolvi da uma volta para comer algo e dar uma relaxada. Fui a um pub que já tinha ido outras vezes onde algumas bandas tocam e tem alguns pratos deliciosos e la encontrei algumas pessoas que assim como eu sempre estão na cidade por trabalhar também no ramo de petráleo, entre elas estava a Graziela. A Grazi é uma amiga de alguns anos, trabalha em uma empresa que importa equipamentos para plataformas, tem 29 anos é loira tem um corpo um pouco acima do peso o que a deixa ainda mais gostosa) e tem um par de seios maravilhosos.

A Grazi era apenas uma colega do petráleo (assim que apelidamos o grupo de pessoas que se conheceram por frequentar lugares ligados ao ramo) que conheci em Macaé e encontrei algumas outras vezes por La e no Rio. Quando conheci ela namorava e a algum tempo estava noiva e com o casamento marcado para quatro meses depois. Ao encontrar ela junto com alguns outros conhecidos resolvi me juntar ao grupo e passamos bons momentos conversando e rindo bastante, comida muitos drinks, música boa e o pessoal já estava bem altinho. Alguns foram embora pq trabalhavam cedo e alguns outros ficaram entre eles a Grazi,. Comecei a conversar com e ela me disse que estava tentando se distrair pq tinha brigado sério com seu noivo pois ele estava reclamando de falta de atenção, que ela pensava mais no trabalho do que nele e bla bla bla ... ela estava bem chateada pq realmente ele não reconhecia seu esforço e toda aquela conversa de sempre.

Consegui convencer ela a esquecer seus problemas pelo menos naquele dia e ela continuou bebendo como nunca tinha visto ela fazer antes e parecia estar se divertindo bastante. Ao ver aquela loira linda dançando perdidinha e altinha na pista não tive duvidas e me juntar e começar a fazer algumas piadinhas do tipo “ que isso em ... desse jeito sua despedida de solteira vai ser hj mesmo” ... a Grazi se acabava de rir com aquilo e bastou uma música mais lenta para eu colar no seu ouvidinho e dizer que ela estava muito gostosa que poderia ser a ultima chance de ela se divertir solteira etc ... Grazi relutou dizendo q não queria chifrar seu noivo, mas ao mesmo tempo seus olhos brilhavam e ela também não me dispensava de vez. Mais um drink e umas piadinhas e a loira não resistiu e me beijou e a partir daí foi a vez dela pedir para agente sair dali e disse que eu teria que fazer valer a pena aquela loucura que ela estava fazendo.

Saímos direto para meu hotel e mal entramos no quarto agarrei ela e puxei sua blusa tomara que caia revelando aqueles seios que tanto sonhava chupar, e foi o que fiz de imediato, caindo de boca e fazendo a grazi gemer muito. Desci beijando sua barriguinha e desabotoei sua calça, puxando para baixo mostrando sua calcinha preta e bem pequena. Botei a calcinha de lado e encontrei uma bucetinha completamente raspada e ensopada. Perguntei da onde vinha aquele liquido todo e ele rindo me disse que já estava há quase 1 mês sem dar pro noivo por causa das brigas e da falta de tempo. lambi toda me dedicando uns quinze minutos e fazendo a Grazi gozar pela primeira vez e gritar muito me chamando de safado e gostoso, a mulher estava realmente muito louca por causa da bebida e do tesão que estava sentindo, e eu que até então sá tinha contato de colega e sempre via ela toda formal estava adorando ver ela gozando como uma puta na minha boca. Tirei minha calça e minha cueca mostrando a ela como meu pau já estava duro. A mulher arregalou os olhos pegou minha pica e batendo uma deliciosa punheta disse que nunca iria esquecer o último pau que chupou antes de casar.

E fez o trabalho como uma verdadeira puta, lambendo desde minhas bolas até a cabeça enquanto continuava me masturbando, lágico que não consegui aguenatr muito tempo e anunciei que iria gozar, Grazi olhou nos meus olhos e continuou chupando meu pau me fazendo gozar na sua boquinha maravilhosa.

Aquela mulher era mesmo muito gostosa chupou minha pica até ficar limpinha, depois ficou em pé encima da cama, virou de costas pra mim meio desequilibrada e começou a rebolar aquela sua bunda com algumas celulites normais em qualquer mulher, mas muito gostosa, enfiou a calcinha deixando menor do que já era e revelando a marquinha de biquíni. Chamei ela de puta, cachorra e disse que queria ela rebolando com meu pau todo dentro. Com a cara mais lavada do mundo ela disse que me daria tudo que eu quisesse se eu arrumasse mais uma garrafa de espumante para agente. Fiz isso rapidamente ela ficou intercalando os goles com lambidas no meu pau. Quando ela terminou a taça disse que agora queria a recompensa.

Coloquei ela de quatro na cama e tirei sua calcinha, já de camisinha fiquei pincelando meu pau na sua xaninha, ela ainda mais bêbada e com mais tesão perdeu de vez o pudor e pediu pra eu meter a pica na sua buceta pra comemorar a sua despedida de solteira e foi o que eu fiz meti tudo até o talo, a Grazi gemia alto sem se importar com mais nada, so queria saber de ter prazer puxava seus longos cabelos e batia na sua bunda e ela se comportava cada vez mais como uma piranha falado palavrões e coisas já sem sentido. Depois fiz ela rebolar por cima do meu pau virada de costas pra mim, ela parecia uma piriguete de baile funk quicando no meu pau e gemendo. Já estava quase gozando de novo, mas antes ainda queria mais uma coisa, joguei ela pra frente fazendo ela cair de bruços na com aquela bunda gostosa pra cima. Coloquei meu corpo pro cima do dela e disse no seu ouvido que pra finalizar com chave de ouro ela ia dar a bunda para um macho de verdade antes de casar, ela fez aquele charminho clássico de mulher resmungando que não ... que raramente dava a bunda pq doía muito, mas bastou meu eu encostar a cabeça do meu pau no seu cuzinho pra ela se arrepiar toda começar a gemer. Comecei colocando aos poucos e quando quase a metade já tinha entrado soquei todo o resto de uma vez sá fazendo a grazi berrar me xingando muito. Mandei ela calar a boca e relaxar pq o pior já tinha passado, dito e feito alguns minutinhos e ela já estava gemendo com meu pau no cú e se masturbando até gozar de novo de uma forma muito intenssa. Bombei mais um pouco e quando estava quase gozando tirei a camisinha e esporrei no seu rosto batendo com meu pau na sua cara.

Grazi caiu pra trás e ainda resmungou alguma coisa antes de cair no sono, no dia seguinte a recepção me acordou na hora marcada e a grazi já estava no banho com a porta trancada bati mas ela disse pra eu esperar ela terminar e botar a roupa, eu Ri e ela disse q a noite anterior tinha sido um erro q nunca tinha traído o noivo e bla bla bla ... eu pedi pra ela se acalmar e insisti que estava muito apertado ... ela então abriu a porta enrolada numa toalha e deixou eu entrar, ela tava numa ressaca louca cheia de de porra no cabelo e morrendo de vergonha ... fiquei acalmando ela, prometi que ninguém iria saber daquilo, iria ser um segredo nosso e ela foi ficando mais calma e com a carinha mais aliviada, disse lembrava de alguns flashs, que tinha passado da conta na bebida e por fim me revelou que estava com muita dor no cuzinho e me mostrou sua bunda com as marcas vermelhas dos meus dedos. Pedi desculpas pq Tb tinha exagerado na bebida e tava sem noção de força e acabou que nás caímos na gargalhada de tudo, abracei ela fiz alguns carinhos, fomos juntos pro banho e ainda ganhei mais um boquetinho de lambuja.



Mulheres que quiserem me add no MSN: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos meu sobrinho punheteiroconto eroticos lésbico putinha vadia buceta caralho chuva dourada quadrinhos pornos de patrao dominadornem peitinho teen grita na pau do voarregaçado pelo cachorro contoscontos eroticos de quata feira de cinzaprono irmão comeno a irman branquinho cabelo pretometendo com a tininhaquero uma menina cabelos longos escuros deitada na piscinabaixa vidio caceta de travesti duronafiz ammor com minha irmamoleque no ônibus contos eróticos gaycontos de sexo com novinhas trepando com advogadosconto erotico fingi que tava duente e cumi o cu da enfermeiracontos eróticos de manicures safadasfotos porno mostrado xoxota pra bater acela puetairmã irmão estudando lá no exterior não tinha feito ela com tesão ele com tesão meteu a rola nela bem gostosocontos eróticos o gringo roludoconto erotico onibusContos eroticos como chantagieiComi o cu da paulistinha contoscomo minha esposa aguentou 23cm no raboCOROA DEIXA CALÇINHA Á MOSTRA EM IPATINGA-MGcontos esposa da o cu no acampamento ao lado d marido no escurocontos eroticos esposa fumanteContos bdsm sequestradacomtosgay comi o cuzinho do meu irmaoIncesto com meu irmao casado eu confessocontos de vizinhasCasa dos contos: Virgem na baladacontos de coroa com novinhoconto incesto gay peludoporno abuzado mulhe olho tapadocontos transex fudendo com entregador de pizzacontos erotucos escritos lesbicos transei com uma nerdeu sempre quis,contos eroticosmeu pedreiro gostosoEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDAcotos heroticos gay neguinho me comeudespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripscontos eroticos comendo giovanatanga contos eróticosnao tira papai deixa que eu vo gozarContos eróticos seduçãoContos de sexo virgem dor extrema membro grosso teen incestocontos gay chorei na pica do meu irmão violentoNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticodando cuzinho pro macho da minha mulher contoconto peguei meu marido estrupando a vizinhacontos de fudendo coroas dos seio bicudo de maiscontos siririca praiacontos eroticos comi a bunda da minha tiaconto eroticos lésbico putinha vadia buceta caralho chuva dourada contos eróticos mulher bundudaconto erotico as pregas da empregadacontos eroticos meu marido me vendeu no bingoconto eroticos minha mae o pedreirocontos irmãzinhauma buceta enchada de ter cido estruprada samgrandotodos gozarao na minha bucetacontos eroticos nordesteconto erotico eu meu marido e o entregadoconto eróticominha traiu meu pai mulher casada vira putacontos eroticos de cu fedidoMetendo na perereca da maninhacontos eróticos de Zoófila - empregada foi amarrada e castigadagordinho nerd gay contosbochechas da bunda da minha irmãconto de botei a novinha pra chora com a pica grande no cuquero ver um vídeo de graça de graça rouba pica bem grossa dentro da b***** entrando bem devagarzinho b************ela pediu pra parar mas continuei fudendoTuco e nene buceta da grande familiAAngélica se depilando no banheiro pornô dela pornô de Angélicabucetinha esposa ccbContos de ninfetas dando o rabo no trabalhobaixinha bronzeada transando com homem fortaoamante da calcinha de presenteconto erotico dominando mãe e filhacontos erótico sou evangelica