Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA CUNHADA ANA FLÁVIA

Click to this video!

Minha cunhada Ana Flávia.



Tenho uma cunhada chamada Ana Flávia, 26 anos, 1,70, branca, magra, dos peitos pequenos e durinhos e bunda larga e grande, tipo caladona, cheia de frescura, meio chata mesmo, mas sempre que quer fazer alguma coisa, tirar um documento, comprar um carro e várias outras coisas é sempre comigo que ela se consulta e minha opinião é muito importante, sempre seguida por ela, conversa muito comigo até coisas que não fala para a irmã (minha mulher) mas comigo ela se abre. Ana Flávia tinha 3 anos de namoro mas o relacionamento acabou, depois ela me confidenciou que o namorado não gostava muito de trabalho, era meio malandro e ela queria alguém sério para casar. Um certo dia final da tarde eu estava no trabalho quando Ana Flávia me ligou e perguntou se eu podia lhe dar uma carona pois seu carro estava na revisão e ela estava bem perto de onde eu trabalho, - lágico vem pra cá que estou te esperando. Com uns dez minutos Ana Flávia chegou estava com uma saia curta, uma blusa com um decote grande e um tecido fino que evidenciava bem seus seios, Márcio um rapaz que trabalhava comigo disse que já estava indo embora e pediu que eu trancasse tudo ao sair, então assim que ele saiu pelo horário como já estávamos fechados passei a chave na porta. Disse para Flávia que acabaria umas coisas com uns 19 minutos e que iriamos embora.

Flávia pediu para ir ao banheiro, então lhe disse – usa esse do meu escritário que sá é usado por mim. Com uns dois minutos Flávia abriu a porta do banheiro e disse: - Julio tem papel higiênico aí que aqui acabou, peguei rápido na estante e levei para ela, chegando no banheiro ela estava de pé sem saia com as pernas abertas e com a calcinha nos joelhos e eu podia ver aquela xoxotona linda com um poucos pelos no meio, olhei meio pro lado como quem não quer ver e Flávia me perguntou: - Tá com vergonha de mim ou eu sou feia assim que não quer nem olhar ? – Vergonha não, é que tu és gostosa e se eu ficar olhando vou ficar com tesão e fui saindo e voltando para minha mesa mas o pau já estava pulando dentro da cueca, não pensava jamais que Flávia fizesse isso. Quando olhei pro lado lá vem ela sá de salto alto e blusa, a saia e a calcinha estavam na mão e meus olhos naquela xoxota, pensei – agora não tem jeito. Ela falou – Quer dizer que me olhar dá tesão é? Agora quem ficou fui eu vem aqui baixar meu tesão. Fui levantado da cadeira por ela que foi perguntando? - Sá estamos nás dois aqui? – Sá nás dois. Respondi. Foi me puxando e parou em pé chegou a boca bem perto da minha, pude sentir seu hálito gostoso me perguntando. – Vai matar meu tesão? Nem respondi, fui lhe dando um beijo gostoso e acariciando sua bunda com as mãos, tirou sua blusa rapidamente e pude admirar aqueles belos peitinhos com os mamilos clarinhos bem apontadinhos. Chupei um e depois o outro, suavemente e sem pressa, ela gemia e pedia para chupar mais, tirei minha blusa, colei meu corpo no dela e senti a suavidade da sua pele colada na minha, tirei rapidamente o resto da minha roupa, ela logo encheu a mão com a minha pica e disse – hoje ela vai ser minha, deitei-a no estofado abri sua pernas e tive aquela visão gloriosa, uma buceta com dois piercings (logo ela que é toda recatada), com os lábios médios, poucos pelos e um clitores enorme, lindo, ela olhou para mim e perguntou se eu achava feia,

- linda respondi na mesma hora, comecei beijando as coxas e a cada beijo, cada lambida ela gemia mais alto, cheguei na buceta, abri os labios com as mão e enfiei a lingua bem fundo,

estava enxarcada e cheirosa, Flávia, gritou e apertou minha cabeça com as mãos, chupei aquele grelo gostoso, nunca tinha visto um tão grande parecia a ponta de um dedo, Flávia se contorceu, gemeu e pediu para não parar, nem precisava pedir,chupei por cerca de mais dois minutos e Flávia gemeu dizendo que ia gozar, enfiei um dedo em sua vagina num vai e vem frenético enquanto chupava o clitores, Flávia deu um gemido alucinado, estava gozando. Levantei e ofereci minha pica que estava em ponto de bala, Flávia pegou olhou carinhosamente, e punhetou bem lentamente com uma mão, aproximou a boca e começo a chupar lentamente, da glande até quase o fim do pau, - que delicia, que boca maravilhosa, chupou como uma professora depois lambeu meu saco debaixo para cima, não aguentei, coloquei ela de quatro no estofado e a fui penetrando gostoso, quando enfiei tudo, ela me pediu para ficar parado e começou a comandar os movimentos, a minha visão era maravilhosa, vendo aquela bunda gostosa com a marquinha branca de um pequeno biquine engolindo meu pau num movimento cada vez mais rápido, como a safada mexe bem, eu estava ali sá como coadjuvante, a artista principal era ela mas o prazer também era meu, diminuiu o ritmo, parou e me mandou sentar no estofado, sentei, ela levantou a perna e foi montando em mim como uma amazona monta seu cavalo, pegou meu pau e esfregou naquele pinguelo lindo ao mesmo tempo em que virava a cabeça para trás se contorcendo de prazer, colocou na porta daquela xana e foi sentando nele, começou um novo movimento mas agora ela estava de frente para mim e por cima, podia admirar aquele grelo apontando para mim, coloquei meu dedo na boquinha dela, chupou gostoso e deixou bem molhado, enfiei o mesmo no cuzinho dela, parece que dobrou a voltagem, chega os olhos viraram e ela me disse: - o dedo pode, Flávia mexia com classe, me olhando, me provocando, até que não aguentei mais e lhe falei – vou gozar, Flávia aumentou o ritmo, agora um sobe e desce muito rápido e forte, sua bunda batia em mim chega fazia barulho, gemi alto, estava gozando, Flávia continuou o movimento tentando ser ainda mais rápida até que acariciando seu clitáris com uma das mãos entrou em extase gemendo gostoso e esfragando sua buceta em meu corpo, deitou sobre mim e ficamos nos beijando, parou me olhou e disse – seu safado, como é que tem coragem de comer a cunhada? – E tu como é que tem coragem de trepar com o cunhado? (respondi). Desse dia em diante sempre damos umas trepadas gostosas, Flávia inventa uma carona ou algo assim e eu como aquela buceta maravilhosa. Se alguém quiser ver a buceta com o grelo da Fávia é sá me escrever que eu lhe envio as fotos. Julio Cesar [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Menina q ta tezao encosta no irmao ddespistadoescrava do meu namorado contoconto esposa exibicionista sensual pra molekcontos com fotos o guarda roupa da casada liberada do mansoesposa vagabunda contosContos,erotico de mulher casada da na,zona,ruralcontos eroticos travesti sendo estrupadaminha prima mim pegou dando uns amassos na minha namorada conto eroticowww contos eroticos como minha filha e minha mulherrelatos de corno manso.vacilei o meu amigo comeu a minha mulhercontos femininos foi dificil dar o cuzinhoeu, meu marido e uma trans linda contoconto erotico sogra Alzheimermorena mais paquerada transandocontos de incesto fui adotad a para ser escrava sexualcomeu a baba madura contoscontos eroticos cuspe punhetaela gritou dizendo q seu cu tava doendo contoscontos eroticos eu minha esposa rabuda e meu tio na praia de nudismodando banho cacula conto eroticos gaycontos eróticos dopei namorado eu e amigaconto erótico sonífero na sobrinhacontos eroticos de infancias um estranho chupou minha bucetinhaconto erotico bebado estranho me comeu no becoconto chupei a coroacontos incesto buceta rapadinha cheia de tezaoConto erotic castiguei meu irmao gaiEntro na bucetinha da minha sobrinha pequena todas as noites e encho a bucetinha dela de porraContoseroticos estuprando Vitóriacoroas defloração relatodei meu cuzinho muito cerdo contos eróticosconto erotico travesti passeano na pracacontos eróticos inversão bêbadouma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeutitio disse q ia fazer passar a vontade de fazer xixi contos eroticoscontos papai quase me rasgou na picacontos eróticos casal Passei a noite no autorama no IbirapueraContos eróticos titiocontos papai ajudou meu cavali mim fuder e gisar ba buceta"relatos eroticos" piscina "cunhadas"conto pai por favor mim enxugaMae rabuda contos heroticos como perdeu a virgindade do cuzinhocontos eróticos do primo negrinho dotado chupando a buceta da primaConto erótico gay camisa social de sedaPornô.de4.na.anacondaconto gozada dormindorelato erotico meu cachorro comia meu cuzinho quando meninaa coroa bunduda negra é feriado pelo pelo banco dentro do ônibuscontos gay paicomi a mae do meu amigo contocontos forçada a virar cadelacontos eróticos n***************** e g******comedo tudo que e tipo de putinhas e putinhoscontos eróticos perdeu aposta e teve que dar para traverticontos de coroa com novinhocontos eroticos de mulheres tendo suas tetas mamadas por animais e eles metendo nelascontos eróticos gozando na filha pequenacontos devassos meu marido geme para eu chupar seu cuzinhoacademia eroticacontos de machos que experimentou um boqueteContos dormindo com juninhocontos eroticos cu da enteadaconto cu suado da bonecacontos de filhos chera causinhasouvido no quarto a irmã transandoisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaconto etotico xota da tiaporno doido mulher durmindo com abumdas pra foranegra estuprada na frente so marido contos contos eróticos de bebados e drogados gaysnamorada de calnsinha centou na picamenina abrindo a buceta saindo gosopapai traindo mamae comigo contos eroticosContos gay com cunhadoporno cm sogra coroa loira ejeroconto erotico comendo a massatorepeutaMenina curiosa indo no circo pela primeira vez contos eroticosestoria de cantos erotico novinha sentou no colo do Homem dentro do ônibus na viagemcontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosTRAVESTI CHUPÁ OUTRO TRAVESTI E BEIJO NA BOCA E FUMANDO O CIGARRO Contos Eróticos Nega bebada de leguinconto menino eu era fudido pelos meninos negrospiercing no mamilo da priminhacontos de travesti no onibus