Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTUPRADO, ABUSADO E PEDINDO POR MAIS

Click to Download this video!

Eu geralmente não faço esses relatos, mas dessa vez q vou contar rolou uma foda muito boa, fui abusado e estuprado do jeito q sempre quis ser, então vou ter que escrever aqui. Eu sou um cara normal, moro com a minha mulher, gosto mesmo é de mulher, mas não consigo ficar sem levar pica de vez em quando. Gosto de ser abusado e tratado igual a uma cadela, e foi isso q aconteceu desta vez.



Combinei de ir na casa de um cara que eu conheci na internet e que já tinha saído com ele algumas vezes. Eu passaria na casa dele e ele seria meu dono. Chegando lá no começo da noite, sá de calca de moletom sem cueca, camiseta e minha mochila com as algemas, tornozeleira e coleira, conforme ele tinha mandado, ele abriu a porta do apartamento e nem me deu oi, a primeira coisa que disse foi que enquanto na casa dele, eu sá poderia andar de quatro, me arrastando como uma cadela. Eu prontamente obedeci, tirei minha mochila e fiquei de quatro na frente dele. Como eu me comportei bem logo de cara, ele abaixou um pouco sua calca e, ainda de cueca, começou a esfregar seu pau na minha cara. Fiquei por ali ajoelhado na frente dele com aquele pau gostoso roçando em mim por alguns minutos, e em seguida ele mandou eu tirar minha roupa, colocou em mim as algemas, que sao ligadas `a tornezeleira, a coleira e mandou eu ir ( de quatro) até o meio da sala, e esperar parado enquanto ele fazia algumas coisas.



Eu fiquei de quatro ali parado por uns vinte minutos, com meu rabo bem arrebitado, como ele tinha mandado, mas eu nao aguentava mais, precisava desesperadamente de um pau na minha boca, e fui me arrastando ate a cozinha, onde ele estava sá de cueca e implorei pra que ele deixasse eu chupar seu pau um pouquinho sá, mas ele nem olhou na cara, então eu comecei a timidamente lamber a parte de dentro da sua coxa, igual a uma cadela submissa, como ele nao falou nada e continuou fazendo oq estava fazendo (arrumando um armário acho, eu tava com tanto tesao q nem reparei), e o seu pau começou a ficar duro, eu puxei o pau dele pra fora da cueca e comecei a mamar desesperadamente, engolia ele inteiro, esfregava minha cara com forca, babava o pau todo gemendo igual a uma puta no cio, ajoelhado no chao da cozinha. Ele ficou me olhando fazer isso por alguns minutos sem falar nada, ateh q me puxou pelo cabelo pra longe do seu pau e disse "eu mandei vc fazer isso? quem q disse q vc podia vir até aqui a cozinha? agora vc vai ver sá sua vagabunda", me deu um tapa na cara, e me puxou pela coleira (eu ainda de quatro, conforme ele tinha mandado) ateh o meio da sala de novo, me deixou ali e foi no quarto. Em seguida ele voltou, com uma venda pros meus olhos e uma mordaça, daquelas com uma bolinha na frente e as colocou em mim. Trouxe tb um plug q ele deixou no chão bem do meu lado, e amarrou minhas maos pra tras, com a algema, e eu fiquei ali, vendado, amordaçado e todo preso com as algemas e coleira, no chão, apoiado no meu joelho e com as costas retas, enquanto ele se abaixou atras de mim e falou "vc ta louco por rola né, entao agora vc vai ganhar". Enfiou sua mão na minha boca e mandou eu babar bem nela, o q foi dificil ppq a mordaça atrapalhava um pouco, e simplesmente pegou e enfiou um dedo inteiro no meu cu, me puxando pela cabelo. Eu não podia fazer nada, a não ser gemer, enquanto ele começava me estuprar com seu dedo. Ele ficou abusando assim de mim por uns 19 minutos, enfiando seu dedo no meu cu, batendo na minha bunda e me xingando. Me dizia todo tipo de coisa tipo "eu vou fuder vc inteiro hj seu viado de merda, vc vai ser abusado e vai implorar por mais pica". O meu pau q ja estava duro a tempo parecia q ia explodir. Entao ele se ajoelhou bem atras de mim e começou a roçar o seu pau no meu cu, mas nao metia, pra me maltratar mesmo, e eu não podia falar absolutamente nada com aquela mordaça, eu queria implorar pra ele me comer pelo menos um pouco ali msmo, mas não tinha como.



Então ele se levantou e foi me puxando pela coleira atraves da sala, o q foi dificil pois minhas maos estavam amarradas pra tras e nao tinha como apoia-las no chao, e me colocou de bruços em um puff, com os joelhos no chao, e começou a lamber meu cu, bater na minha bunda e brincar com o plug em mim. Colocava soh a ponta dele no meu cu, enfiava um pouco, davas umas lambidas e enfiava o plug um pouco mais fundo. Nessas horas meu pau ja tava todo melado daquele liquido pré gozo, eu tava revirando os olhos de vontade de levar aquele pau inteiro no rabo, mas nao podia falar nada, e ele, sabendo qe tava louco pra q ele me comesse, ficou ali me maltrando desse jeito por uma meia hora. Quando cansou de abusar de mim assim, enfiouo o plug inteiro no meu cu, tirou a venda dos meus olhos e foi até o sofá, sentou ali com as pernas abertas e mandou eu me arrastar até ele, e eu, como a vagabunda que sou, obedeci. Cheguei de joelhos na frente dele, naquela situacao, todo amarrado, amordacado e com um plug inteiro no meu cu, com ele me olhando e claramente gostando bastante de ter uma puta assim pra ele, dizendo assim pra mim "vc nao queria ser tratado igual a uma cadela? então aproveite, pq ainda vou abusar muito de vc sua vagabunda. Vc ateh q se comportou bem, vai ganhar uma pica inteira na sua boca agora". Em seguida ele tirou minha mordaça, e quando ele fez isso, eu simplesmente avancei no pau dele, nao aguentava mais ver aquele pau delicioso na minha frente e nao poder nem tocar nele, entao comecei a chupar enlouquecidamente, me babando todo, mas ele jah me puxou pelos cabelos e de novo falou q ele nao tinha me mandado engolir seu pau inteiro ainda, e fez como na cozinha, me deu um tapa na cara e ficou me xingando, dizendo que eu tava virando uma vadia muito folgada, e ficou ali me humilhando, eu ajoelhado na frente dele, com as mãos amarradas pra tras, ele com uma mão me puxando pelo cabelo e a outra segurando na coleira, e me xingando, falando que eu tinha que ser mais obediente. Eu sá pedia perdão e implorava pelo pau dele. Ele então disse "vc quer pau então sua cadela, entao espera aí q vc vai ganhar", se encostou no sofá, mandou eu sá ficar lambendo o pau dele devagar e pegou o telefone.



De repente ele começa a falar com alguém no outro lado da linha "cara, eu to com uma cadela submissa aqui q acho q vc vai adorar" e combinou de alguem ir la . Enquanto ele esperava esse outro cara chegar, ele tirou o o plug do meu cu e a gente ficou ali naquela posição, eu ajoelhado no chao lambendo o pau dele conforme ele tinha mandado, e ele me olhando, me dizendo oq fazer e me xingando quando eu desobedecia. De vez em quando eu implorava pra ele "por favor,deixa eu engolir seu pau um pouco soh, por favor", e pra minha sorte as vezes ele deixava, oq me deixava louco de tesão. Eu não vou nem falar do meu pau q essas horas ja doía de tao duro. Então a campainha tocou e ele simplesmente mandou entrar, eu me virei pra ver o cara q tinha chego, mas meu dono me puxou pela colera, me deu mais um tapa na cara e disse que nao tinha mandado eu me virar e me mandou pedir desculpas, e eu obedeci prontamente. Enquanto isso o outro cara foi chegando perto e disse "essa eh a vagabunda q vc falou? q rabo gostoso esse, vai ser um prazer estuprar ela". Entao ja tirou a calca, se ajoelhou atras de mim, enquanto eu continuava ali, sem nem olhar pros lados pq meu dono nao deixava, me deu um empurrão pra frente fazendo com q eu caisse de cara no pau do meu dono, deu um cuspe no meu cu e ja meteu o pau inteiro, sem nem perguntar, oq doeu, mas me deixou maluco de tesao. Ele segurou com as duas maos no meu cabelo e começou a bombar forte no meu cu, enquanto meu dono me puxava pela coleira em direção ao pau dele e me fazia engolir seu pau inteiro. Eu gemia igual a uma cadela mesmo, eu estava sendo realmente abusado, eu babava o pau dele inteiro, engasgava, me babava todo enquanto o outro, que eu nao tinha nem visto a cara, me estuprava, arrombava meu cu, puxando meu cabelo e forcando minha cabeca pra baixo, me forcando a engolir o pau do meu dono ateh o talo. Eu continuava sem poder fazer nada a nao ser gemer, pq minhas maos estavam algemadas pra tras, na corrente q ia ateh a tornozeleira, entao os dois se aproveitavam disso, me xingavam de vagabunda, batiam na minha bunda, literalmente me estupravam, e eu adorava.



Depois de uns 20 minutos sendo maltratado assim, eles trocaram de lugar, meu dono foi comer meu cu enquanto eo outro veio esfregar seu pau na minha cara, sentado no sofa. Eu fui olhar pra cima, pq eu queria ver quem era o outro cara, mas de novo puxaram minha cabeça pra baixo e me falaram que eu tava ali somente pra servir eles, q nao tinha q ficar querendo ver nada a não ser pau, e me mandaram parar de ser uma cadela desobediente, seu quisesse mais pica. Eu pedi desculpas, e entao eles continuaram me comendo. Depois de mais um tempão me comendo assim, eles perguntaram se eu queria porra na minha cara e eu disse que sim, claro. Entao os dois se levantaram, tiraram minhas algemas, e falaram q se eu quissesse porra eu ia ter que implorar, pra convencer eles a gozarem na minha cara, e foi o que eu fiz, eu continuei de joelhos e implorei por porra pedi por favor pra eles gozarem na minha cara, e nao demorou muito foi oq eles fizeram, primeiro um, depois o outro, esporraram minha cara inteira, eu agradeci muito eles, mas tinha caído alguma porra no chão, e eles me fizeram abaixar e lamber a porra que sobrou no piso. Então o amigo do meu dono simplesmente colocou a calca, se despediu do meu dono e saiu sem falar nada comigo. Nisso meu dono jogou minhas coisas na mochila, mandou eu colocar minha calca e ir embora. Então eu me levantei pra ir até a porta, e ele ja na hora gritou comigo "cadela desobediente, nao mandei vc andar sá de quatro aqui na minha casa???". Eu prontamente pedi desculpas, fiquei de quatro e fui assim até a porta com ele me acompanhando, quando cheguei lá, levantei pra abrir a porta e poder sair, eu ainda tava com a cara completamente cheia de porra e sem camisa, e fui me virar para dar tchau, mas ele simplesmente me deu um empurrao pelas costas pra fora do apartamento, jogou minha mochila e trancou a porta na minha cara. Eu peguei minha camiseta, me limpei um pouco e fui saindo, com a satisfação de uma cadela q foi devidamente abusada, estuprada e depois de ser usada, descartada e mandada embora.





Se vc gostou desse relato e gostaria de fazer algo parecido comigo, o meu perfil no disponível é Sfdsc.disponivel.com, lá tem algumas fotos minhas e meus contatos, então me escreva pq já estou afim de ser maltratado de novo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contoseroticos.com/encoxei minha tia no trem lotadocontos eróticos leite incestocontos eróticos gay primeiro encontrohantai filinha patendo punheta pro pai safadasuco de uma magrela trepando em pornô famíliavidios porno meu amigo bi enfiou no cu do meu maridocasada desfilado de calcinha contos eroticoo cavalo hunano, contos erótico reaiscontos minha irmã minha putacontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigoFotos de mulheres com opriquito melado e de fio dentalconto erotico meu irmozinho me suprendendo com a sua primeira gozada da sua vidacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos eroticos meninas drogadas pelos paisconto casa de praia estouro cabaçoso os melhores contos de gay sendo aronbado ate gozar pelo cúwww.flogdesexo.compauloelizabethimpinando a bunda contomulher madura em casa fazendo faxina bem à vontade sem roupa ou com roupa calcinha transparentecontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16Contos eróticos estreiando á xaninhaconto casada nunca tinha visto rola pretafui consolar a cunhada carente comi ela contosContos visinha de 19fingi que dormia pra ver ela meter contosA loirinha punheteira contos eróticoscontos eroticos traindo marido na Sala ao ladocontos eróticos falando de orgia em faculdade de juazeiro do Norte conto erotico viadinho de calcinha dando para morador de ruacontos eroticos virei mulher como minha baba lebicacontos eroticos gay acordado na noite pelo meu paicontontos eroticos fui levar meu amigo bebado en casa tracei a mulher escandaloza delecontos consolei a mulher do meu amigocontos sou safada dei a bunda para os meninos flanelinhameteu na vavina contotitia terminou o noivado tava carente e me convidou pra irmos a casa de praia contos eroticosO velho asqueroso quebrou meu cabaço e eu gozeieu punhetei um estranhocontos sado marido violentosmulher de amigo sexo contoscontos de coroa com novinhocontos eroticos esposa treina marido voyeurconto de rasgei o cu de meu irmão fazendo ele chorasentei no colo do meu colega no onivus e ele ficou muito excitado contos de mulherFoderam gente contos tennsfui arrombado contos gaysContos casadas reais com permisao do maridocontos anal com pau animalescoPuta desde novinha contoscontos de heteros branco comendo bunda negraconto erotico safado me comeu com meu marido do lado dormindocontos eróticos engravidou a namorara e foi morar com patrãocontos minha cunhada de shortinhos bem curtinhocontos gays comessado pelo primonao vou aguentar tudoconto eroticoporno gay pai apostou cu para o vizinho[email protected]Contos eroticos de casadas safadas que traihestoria erotica o grandi fatasia do meu marido e c cornoos contos de sexo com imagens da vizinha e do vizinho pelados no computadorConto erotico sou madura e vadiatravest tem um pau de 27cm e ama comer cu deulherContos meu filho pauzudo me comeu dormindogostosas com mini calsinha saindo o beisinho da buseta de ladaconto erotico acampando com cunhada e tiaContos erotico Minhas mamas doem muitoContos eróticos: menininha da a buceta pro camioneiro bem dotadoirmã transformassem roupa vídeos pornô doidocontos eroticos gang bang com os molequesconto erotico adolcentes brincandomeu filho me comeuDeusa mulata levando pica branca na bucetao amigo do meu marido me chantageou contos