Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A EMPREGADINHA SAFADA

Click to Download this video!

Olá, este é meu 2° conto, então críticas e sugestões são sempre bem vindas.



A EMPREGADINHA SAFADA



Sou Filho Unico, minha mãe e meu pai trabalham o dia inteiro, minha mãe é veterinária, e meu pai trabalha como Advogado, não tenho muito contato com os dois, quando eles chegam eu ja estou na cama, sá vejo os dois mais ou menos meia hora por dia, antes de ir á escola.



Como minha mãe nao tem tempo para arrumar a casa, este serviço fica para a empregada, que morava nos fundos, em um comodo bem pequeno.



A nossa última empregada foi demitida, depois que peguei ela enchendo a cara com o uisque do meu pai, ela me disse que estava daquele jeito por causa do seu namorado, que á havia traído.



Como minha mãe nao fica sem uma arrumadeira, logo tratou de procurar uma, ajudei ela em anuncios de jornal.



- olha sá, tem uma aqui que se encaixa na minha procura, ela pode morar aqui.



Minha mãe Ligou, e conseguiu contratar a mulher, e que no dia seguinte estaria em casa.



No dia seguinte, Levanto da cama, e saio de cueca pra cozinha, (eu sempre faço isso), quando me deparo com uma jovem de costas arrumando a mesa do café.



Quando ela se vira e me olha, ela solta um grito de susto e tapa os olhos.



- Calma, calma, voce deve ser a nova empregada, né?



- Sim senhor, sou sim



- não precisa me chamar de Senhor, nao sou velho e nem pretendo ser tão cedo. Pode me chamar de Fernando.



- Sim senhor,digo... Fernando.



- me desculpe estar assim de cueca na sua frente, mais é que me acostumei andar assim pela casa.



- A casa é sua Fernando, voce tem direito, desculpa eu.



- eu vou me trocar, depois desço pra tomar café.



Entrei no quarto feliz da vida, aquela nova empregada era uma formosura, tinha cabelos até o ombro, olhos castanhos,e um rostinho angelical. nao vi sua bunda direito, mais tinha uns seios bem fartos e redondos.



Troquei de Roupa, e desci pra tomar café, ela estava arrumando a casa.



- qual é o seu nome?



- Raquel



- Bonito nome



- Obrigada



- meus pais sairam logo cedo, mais cedo que o normal, voce viu eles?



- vi sim, seu pai foi mas cedo por que um homem chamou ele ai, e sua mãe foi de carona com ele.



- hmm, entendi.



Terminei de Tomar o cafe e fui pro colégio, muito excitado por ter uma nova empregadinha em casa, e ainda por cima, novinha, a empregada antiga era feia, gordinha e usava peruca, nao sei como o namorado dela aguentava, tomou chifre mesmo.



Essa mulher a cada dia me excitava mais, usava shortinho curto, passava por mim rebolando, abaixava pra limpar os moveis e nem ligava se eu tivesse atras dela no sofá.Batia várias punhetas pensando naquela bundinha gostosinha.



Um dia quando voltei do Colégio e abri a porta, me deparo com Raquel se requebrando no meio da sala ouvindo funk.



- Hahahahahhaahaha,olha, voce dança bem...



Quando disse isso,ela nao sabia aonde colocar a cara, ficou vermelha na hora, e desligou o som.



- me desculpe fernando, eu me empolguei demais.



- pode deixar, esquece.



Fiquei impressionado com o jeito que ela requebrava, parecia aquelas dançarinas de funk do Mc Créu,nao curto muito funk, mais curto muuuuito mulher dançando, lágico.



Troquei de roupa e desci pra almoçar, ela tava vestindo uma calça de lycra, aquelas calças agarradinhas, até a canela,pude ver sua bunda com mais nitidez, ela tinha uma bunda redondinha,usava uma blusinha cavada, que mostrava bem os seus peitos,quase saltando daquele pano.



-Qual a sua idade, Raquel?



-20



-Não parece,pensei que tinha menos.



Ela sorriu,olhando fixo no meu olho,e eu tambem olhando para o dela.



Almoçei,e sentei no sofá para assistir TV, e acabei tirando um cochilo,quando acordei, a empregadinha nao estava, e a casa estava limpinha.entao, aproveitei a solidão.



Tenho uma coleção enorme de DVD's pornôs, coloquei um no meu quarto, deitei na cama, tirei o meu pau pra fora, e começei a bater uma bem gostosa.



Estava com maior tesão, pensando na minha empregadinha, e olhando aquela mulher tomando vara daquele cara, meu pau estava latejando,estava quase pra gozar, quando alguem abre a minha porta bruscamente.



Era minha empregada, ela olhou pra mim, assustada, e olhou pro meu pau, saiu correndo do meu quarto pálida.



Eu levantei meu short, e fui correndo atrás dela.



Ela tava sentada na cadeira lá fora, tremendo,eu cheguei perto dela e alisei o seu cabelo.



- Calma minha linda, não foi nada, nao fica constrangida.



Fui acalmando ela, e ela nem sequer olhava no meu olho,mais foi ficando mais calma.



Começei a alisar seu rosto, desci pro seu pescoço, ela foi ficando arrepiada.



- Eu estava batendo aquela por causa de voce, voce me deixou muito excitado hoje, dançando e requebrando na sala.



Dei um abraço nela e beijei seu pescoço, fui entrando com ela pra dentro de casa, mordendo seu pescoço e beijando sua boca.



- Pára Fernando, eu sou moça direita, moça de respeito, alguem pode chegar e ver a gente, ai meu emprego ja era.



- Relaxa, meus pais sá voltam de madrugada.



Entrei no quarto com aquela delicia de mulher, e ela olhando pra mim com carinha de santa, mais de santa nao tinha nada, logo ela começou a se entregar pra mim.



Tirei sua Blusa e levantei seu sutiã, aqueles seios que mais pareciam dois melões, chupei aqueles peitos igual a uma chupeta, ela gemia e passava a mão no meu pau por cima da calça.



- Voce quer meu pau, quer?



- Quero, meu gostoso, me da seu pau, vai.



Tirei o pau pra fora e ela agachou e abocanhou com vontade, chupava, lambia, cuspia, engolia ele inteiro,olhava pra mim com carinha de safada, e eu me contorcia e gemia bem alto, segurei pra não gozar naquela hora.



Tirei ela do meu pau e deitei a empregadinha na cama, tirei sua calça de lycra, e sua calcinha estava molhadinha, puxei ela e vi um espetáculo de buceta.



Era toda raspadinha, estava rosadinha e melada de tesão, comecei a chupar, passando a lingua por toda a bucetinha, enfiando o dedo, e ela gemia feito uma louca. Para tortura-la ainda mais, coloquei a cabeça do meu pau na entradinha da sua buceta e tirei, fui fazendo isso, colocando e tirando, até ela gozar no meu pau todinho.



Ela gemia e sua respiração estava intensa, posicionei meu pau naquela bucetinha rosada e fui colocando devagarzinho.Ela pedia pra eu enfiar mais, implorava mais, soquei até o talo e comecei a bombar forte.Ela gemia, me chamava de cachorro, de safado, e massageando seus melões.



Tirei ela daquela posição, e coloquei ela de 4 na cama, e enfiei meu pau com tudo, ela gritava:



- Vai seu safado, vai patrãozinho, fode sua empregadinha.... vai seu filho da puta, brincou com fogo, agora mete, vai...



- Sua safada, eu sabia que nesse rostinho meigo de menina, tinha uma cadelinha no cio, vou meter até voce desmaiar sua puta.



Estava no extase do tesão, tirei meu pau pra fora e gozei no seu lombo com vontade, ela se virou e chupou meu pau gozado, que estava latejando .



Deitei na cama, desfalecido, mais ela queria mais.



- Levanta patrãozinho, eu quero mais, voce nao queria me comer?, eu quero gozar de novo....



Ela começou chupar meu pau, e logo estava duro de novo, eu estava de barriga para cima, entao ela sentou sobre o meu pau com força .



- vai sua vadia, cavalga, vai.... cavalga com vontade, sua buceta ainda ta com fome de pau, goza no meu pau vai...



Eu pegava nos seus melões, apertava os, dava tapas na sua bunda, enquanto ela cavalgava.



- Aaaaa seu filho da puta, eu vou gozar na sua cara....



Ela saiu do meu pau e sentou na minha cara, esfregando a sua buceta, e gozou na minha boca.



Eu, cai desfalecido novamente, perdi os sentidos, ela caiu do outro lado, ainda gemendo.



Ficamos ali uns 19 minutos, recompondo as forças, e fomos tomar um banho. nos trocamos e fomos descansar, eu durmi agarradinho com ela.



Acordei no outro dia, com a Raquel me chamando pra ir a escola, ela entrou no meu quarto, fechou a porta e me deu um beijo de bom dia.



Troquei de roupa e fui a cozinha,onde meu pai e minha mãe estava tomando café. e Raquel me deu um "bom dia" bem serio, como se nada tivesse acontecido.



Obrigado por lerem meu conto, até a proxima pessoal!



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos de enteadasconto erotico ferias na praiaselma melando a pica de cocorvideo de mulhe grilano olho na rolacontos eróticos de casada com massagistascontos eróticos-meu pai me fez gozarcontos acordei louca para fuder com meu irmaobucetas sangrando no pau grosso conto eroticoconto morador de rua roludo comei gpstos minha esposacontos trazei com a amiguinha da minha filha dormindotitio viu minha bucetinha e achou linda contoscontos de incesto e estuproswww.contos eroticos sogra gostosa da cu pro genro novinho pauzodocontos sou safada dei meu bundao pro meninoduas irmas gozando juntas conto eroticoquentes carentes cariocasconto comendo a mulher do primocontos eroticos incesto orgamos adolecesntecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos peguei minha traindo meu no depósitopelado com uma travesti contos eróticosContos eróticos minha gata fode com todosfoto de sexo conto eroticos da minha sobrinha pimentinha parti 1idade da loba contoscomto erotica erotico feinhaconto minha visinha mando eu descabaça sua filhaconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camacomi minha sograegozei na bocar delaconto erótico soniferominha empregada lesbica me obrigou contoscontos a novinha comadre carenteContos porno minha esposa realizou meu sonhocontos eróticos eu e minha mãe nos amamos feito loucosvídeo do sogro transando com sonora atrás da casa cheio de tesãopezinhos perfeitos contos eroticohttp://googleweblight.com/i?u=http://tennis-zelenograd.ru/conto_14893_assalto-ao-onibus.html&grqid=mDORtvBI&s=1&hl=pt-BR&geid=1052conto de encesto meu pai ficou empotentexvidio cachorro engata arranca sangue da buceta virgem .conto erotico pai tio e seus meninosconto eróticos c afilhadaconto primeira peitinhoconto erotico minha irma mim pegou fundedo com minha namoradaContos de primas novinhas com desejo e muito tesão.conto meu vizinho paneleiroconto erotico de caminhoneiro com perfemcache:NCvA3Q684K4J:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria-mais-lidos_4_10_incesto.htmlsentei na rola do padrinho contos eróticosprofessorascontoseroticosesposo liberando a esposa para viajar contopai da namorada conto erotico gayler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada por dotadoscontos lesb ralar a xanacontos eroticos primeira vez de coroa rabuda de cornoConto de zoofilia com meios gostosaconto vilma convence fred ser connoContos gozei com nerd grandeContor eroticos de sexo chupada dapererecacontoseroticos meu filho me estupro meu cucontos orgia com pobresconto.erotico minha tia baiana velhacontos de sexo chupadasporno contos eroticos fui enrabada pelo meu irmaoele com a pica cabeçuda balançando na frente da minha mulher contos eróticosMães chupando filho contoseroticosmulher de vertido con as pern.a reganhdameu marido me flagrou com um pepino contos voyeur de esposa conto eroticoconto erotico peguei a namorada do meu amigoFoderam gente contos tennscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos mamae cuzudagostosa dando a b***** pela metade de mim loucamenteContos comi a noiva do meu amigocontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos erótico proibido na net chatagiei a sobrinhaMeninas mamando no swing contoseroticoscontos sogra punhetaporno zoo insesto e dominacao en contos eroticosvi minha mae e minha irma fudendo com um cavalo conto eroticoNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticoNovinha Bebi porra do meu amigo contoareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandomeu pai me castigou me comendi econtocontos eroticos baixinhaconto porno xixi padrinhoconto erotico gay no nordesteler conto erotico estrupando velhacontos eroticoslingua no cuContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de visitas ocontos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinha