Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

IRMÃO DE CRIAÇÃO

Click to this video!

Olá, meu nome é Lara tenho 20 anos e essa histária aconteceu há 04 anos. Moro numa cidade no interior de São Paulo e antes do meu nascimento os meus pais adotaram um menino com 02 meses, pois a minha mãe não conseguia engravidar, mas cinco anos mais tarde minha mãe engravidou e eu vim ao mundo. Sou Loura, olhos azuis, cabelos lisos e pele branca. Meus pais separaram-se quando eu tinha uns 8 anos e desde então a minha mãe começou a frequentar uma igreja evangélica e me levava junto com ela praticamente todos os dias. Quando eu tinha 19 anos eu já tinha um corpo bem desenvolvido e eu e meu irmão de criação nos dávamos muito bem, inclusive ele já tinha 19 anos, teve um dia que eu estava na cozinha lavando a louça e não vi que meu irmão estava atrás de mim e caiu um garfo no chão e abaixei para pegar e acabei esbarrando o meu bumbum bem no meio de suas pernas e como eu tava com um vestido bem fininho acabei sentindo um negácio duro pressionando minhas nádegas e olhei para trás e vi que ele estava apenas de short e sem camisa e provavelmente tava me olhando já fazia algum tempo. Na hora fiquei sem jeito e ele me pediu desculpas, mas não parou de olhar a minha bunda. Depois desse dia comecei a ver o meu irmão com outros olhos, pois ele era muito bonito e também passou a me elogiar dizendo que eu era muito bonita e que ia ter ciúmes quando eu começasse a namorar. Quando eu tinha quinze anos e meu irmão vinte, eu já tinha um corpo de mulher e percebia que quando ia lavar roupa e ficava com o vestido molhado ele ficava meio que inquieto, me dizendo que eu tinha uma barriga bem lisinha e que achava que deveria ser muito bonita, teve um dia que eu quase mostrei para ele, mas como sempre usei vestidos não tinha como mostrar. Um ano depois, quando eu estava com 16, quase 19 anos eu tinha uma vizinha que era minha amiga e tinha 19 anos, ela não era evangélica e num sábado de verão ela convidou para que eu fosse tomar sol junto com ela nos fundos da casa dela e eu disse que não, por que tinha o pai dela que sempre estava lá e também a minha mãe nunca deixou eu usar biquíni. Ela disse: - Deixa de ser boba Larinha, a sua mãe não precisa ficar sabendo e outra, olha como a pele fica bonita... e abaixou um pouco a lateral do short e continuou ... a gente pode tomar aqui mesmo no seu quintal, pois é todo murado e ninguém vai ver a gente e eu tenho dois biquínis e empresto um prá você. Acabei aceitando pois nunca tinha tomado sol e fiquei curiosa de como ficaria a cor da minha pele e também porque a minha mãe tinha ido até a igreja e o meu irmão tinha ido jogar bola e ambos sá voltariam no final da tarde. Ela foi pegar os biquínis e eu pequei um colchonete e duas toalhas para estender em cima e pus no quintal. Ela chegou com os biquínis e eu pus um deles e ela começou a rir de mim e dizer que eu era muito branca e perguntou porque eu não me depilava na virilha e respondi que o único que tinha gilete em casa era o meu irmão e eu não sabia que tinha que depilar ali. Como estávamos apenas as duas não me importei... me deitei de bruços no colchonete e ela disse que eu era muito branca e que para pegar uma cor bonita tinha que passar bronzeador e na hora que ela foi pegar o vidrinho na mesa o meu irmão apareceu de repente na porta da cozinha e ficou olhando nás duas e a minha amiga ficou assustada e colocou o short e a camiseta e falou que tomaríamos sol outro dia e foi embora... e eu fiquei ali no colchonete de bruços com o Junior meio que abobalhado olhando para mim praticamente nua... na hora até pensei em levantar mas fiquei imável achando que ele ia dar a maior bronca mas foi o contrario, pois ele pegou o bronzeador em cima da mesa e levou até onde eu estava e disse: - Nossa Lara como você é branquinha, passa um pouco de bronzeador se não você vai ficar igual a um pimentão... Você quer que eu passe nas suas costas? Eu na hora fiquei totalmente sem ação e ele veio e ficou em pé bem atrás de mim olhando o meu bumbum praticamente nu, pois o biquíni era pequeno para o meu tamanho... ele ajoelhou do meu lado e começou a passar bem devagarzinho nas costas, quase me massageando... levantou o meu cabelo e passou na nuca... na hora me arrepiei todinha... foi passando no meio das costas e foi dizendo perto do meu ouvido por que eu não tomava sol sem marquinha nas costas, pois eu não tinha nenhuma marquinha no corpo e ficaria muito mais bonita deixando a minha pele toda natural, sem marcas, e nisso ele desamarrou a parte de cima do biquíni deixando as minhas costas toda desnuda e foi passando o bronzeador... correndo com as mãos em minhas costas me deixando completamente mole sem nenhuma reação... ai ele começou a passar o bronzeador em minhas coxas... nossa que gostoso estava aquilo... foi espalhando pelas duas coxas e subiu até o meu bumbum e fui sentido que a cada passada os seus dedos iam empurrando o tecido do biquíni um pouco mais para dentro das minhas nádegas... eu tava sentindo um formigamento, uma quentura estranha, e ele ia passando aqueles dedos cada vez mais dentro do meu bumbum, ai ele encostou a boca no meu ouvido e me perguntou se eu não queria ficar sem nenhuma marquinha no corpo todo... na hora eu disse não, que tava bom daquele jeito e ele continuou passando o áleo no meu bumbum e pouco tempo depois ele desceu a mão para a lateral de minhas coxas e sem eu perceber ele foi passando o áleo e puxando bem lentamente o cordão do biquíni, teve um momento que eu senti que o biquíni ficou um pouco frouxo e seus dedos começaram a passar por debaixo dele... tava tão gostoso que nem tive coragem de impedir aquilo... eu sabia que tava errado, que não podia deixar ele ir adiante, mas lembrei daquela vez que eu tinha espremido o bumbum no seu pênis e a curiosidade pelo desconhecido falou mais alto e deixei ele ir passando a mão em todo o meu corpo... fui sentido os seus dedos todo lambuzado de áleo ir tocando bem levinho o meu bumbum por debaixo do biquíni e nem tive como reagir quando ele desamarrou o outro lado do biquíni e lentamente foi deixando o meu bumbum todo exposto, quando ele desceu o biquíni senti o seu dedo todo lambuzado de áleo passando bem de leve no meu ânus, foi passando...passando, até que desceu um pouquinho e passou pela minha bucetinha, nossa que sensação gostosa, ele foi passando do início do bumbum até a bucetinha, cada vez que o dedo passava no meu ânus eu me arrepiava inteirinha... até que ele foi me virando devagarzinho e fiquei de barriga para cima e ele pegou nos meus seios e disse que nunca tinha visto seios tão bonitos e pegou um dos mamilos com a boca e começou a chupar... na hora comecei a me contorcer de prazer e ele aproveitando da situação começou a passar a mão nos pelinhos de minha buceta e logo em seguida ele desceu um pouco o dedo e começou a passar em todo o rasgo e para acabar comigo de vez começou a colocar e tirar a pontinha do dedo bem na entradinha... a vontade que eu tinha era pedir que ele colocasse o dedo inteiro lá dentro, pois tava muito gostoso... mas de repente ele parou, pegou minha mão e colocou no seu pênis por cima do calção... na hora não sabia o que fazer e ele ficou de pé e pediu que me ajoelhasse e eu fiquei com o rosto bem perto daquele negácio duro, ele foi abaixando o calção e saltou para fora aquele coisa grande, bem grossa e cheia de veias... e eu fiquei hipnotizada olhando para o seu pênis... peguei ele com as duas mãos e fui balançando de um lado para o outro até que ele pegou na minha mão e me ensinou que tinha que ser para frente e para trás... nossa aquilo foi crescendo ainda mais em minhas mãos e foi dando pulinhos... ele me pediu para dar um beijo em seu pau e eu fui e dei um beijinho bem na cabeçinha e senti que ficou grudado nos lábios uma gosminha branquinha, quase incolor, passei a língua pelos lábios e senti um gosto meio salgadinho e por curiosidade dei mais um beijinho na pontinha e passei a língua para sentir o gosto daquela gosminha novamente e fui dando beijinhos até que coloquei aquela cabeçona toda na boca e fui passando a língua em volta dela e percebi que ele foi gemendo bem baixinho e eu incentivada pelos seus gemidos fui colocando mais um pouquinho dentro da boca até que engoli mais da metade e ele pegou minha cabeça e bem devagarzinho foi fazendo eu ir pra frente e pra trás fazendo com a boca o que eu tinha feito a pouco com as mãos... ele foi gemendo e pediu que fizesse carinho em seu saco... fiquei vários minutos chupando aquele pau e acariciando aquelas bolas peludas até que ele começou a gemer mais alto e perguntar se podia gozar na minha boca... e eu sem saber direito o que ia acontecer fiz que sim... e ele falou que ia sair um leitinho e que era para eu beber todinho... quando eu tava com o pau quase todo dentro da boca senti o seu saco encolher um pouco em minha mão e um liquido bem quente e salgado começou a sair em jatos bem forte de dentro do seu pênis e bateu em minha garganta, quase tirei a boca na hora mais tava tão gostoso ouvir ele gemendo que continuei com ele dentro, até que foi parando de soltar aquele líquido e o seu pau foi escorregando devagarzinho para fora de minha boca... olhei para ele e sem saber o que fazer com aquele líquido acabei engolindo e ele perguntou se eu tinha gostado de sua porra e eu disse que sim... ele me deitou no colchonete e passou a lamber a minha bucetinha e eu fui as nuvens com aquilo, jamais imaginei que pudesse sentir tanto prazer como aquele, meu corpo começou a tremer inteiro e veio uma onda de calor no meio das minhas pernas que não consegui mais me segurar e comecei a gritar e gozar, nossa como gozei gostoso, foi o primeiro orgasmo da minha vida e foi maravilhoso. Depois que acabei de gozar ele ficou dando beijinhos na minha barriga e foi subindo pelo meu corpo até que começou a chupar o meu seio e eu fui ficando com tesão novamente, ele encostou o seu pênis na entrada da minha bucetinha, mas na hora que senti minha bucetinha se abrindo para receber o seu pênis fiquei com medo e pedi que ele não fizesse aquilo, pois eu tinha medo de engravidar e queria casar virgem... ele na hora me pediu então que eu deixasse ele gozar esfregando na minha bunda e eu acabei ficando de bruços e deixei ele esfregar... ele pegou na base do seu pênis e ficou passando aquela cabeçona bem na entradinha do meu ânus, eu comecei a me arrepiar todinha e peguei as mãos e arreganhei bem o bumbum para sentir aquele pau na portinha do meu cuzinho, na mesma hora lembrei novamente daquela encoxada na cozinha e comecei a empinar o bumbum e ele percebendo o meu tesão pegou o áleo bronzeador e passou em seu pênis e no meu ânus e passou a esfregar novamente e falou que estava quase gozando e se podia gozar com a cabeçinha dentro do meu cuzinho e eu em resposta empinei mais ainda o bumbum e fui sentido aquele pau entrando bem devagarzinho dentro do meu corpo, começou a doer e ele foi pedindo para que eu me abrisse para ele, que o meu cuzinho era muito gostoso e aquelas palavras foi me dando um grande tesão e a dor foi misturando-se com prazer e eu fui sentindo aquele pau entrando dentro de mim... na hora ainda quis parar por um arrependimento bobo e falei para ele por sá a cabeçinha conforme ele tinha me prometido, mas ele foi mordendo a minha nuca e dizendo que já tava quase gozando e que sá tava com a cabeçinha dentro... e foi metendo e tirando e cada vez eu sentia entrar mais um pouquinho até que senti o seu saco batendo na minha bucetinha e me dei conta que ele tinha colocado todinho lá dentro... quando eu já tava bem acostumada com aquele invasor ele tirou e me virou de frente para ele, com a barriga para cima e de costas para o colchonete e pegou as minhas pernas e dobrou até que eu encostasse os joelhos em meus seios e pegou o seu pênis e começou a colocar dentro do meu cuzinho novamente, na hora senti dor pois ele tava indo mais fundo ainda, mas depois de alguns minutos a dor passou e comecei a sentir muito prazer, um prazer mais forte, um prazer diferente, senti meu corpo esquentar e o meu cuzinho se abrir ainda mais e desci a mão até a minha buceta e senti nos dedos o tanto que tava melada, senti que ela tava diferente, tava bem inchada, tava arreganhada como se também quisesse ser varada... fui com a ponta do dedo na entradinha e como tava muito melada meu dedo entrou fácil, sá não entrou todo por causa do meu cabaço, na hora quase enfiei o dedo todo para dentro mas tive medo de doer e parei ali mesmo... o tesão tava tão forte que abracei ele e cruzei as pernas por cima da suas costas e fui pedindo para ele ir colocando e tirando do meu cuzinho mais rápido e ele foi obedecendo... colocava todinho lá dentro e tirava até a cabeçinha e foi fazendo isso por vários minutos até que ele me avisou que tava quase gozando e no movimento de vai e vem teve um momento que o seu pênis escapou do ânus e entrou com tudo na minha bucetinha... dei um grito de dor, travei as pernas em volta de seu corpo e comecei a chorar de tanto que doeu e ele ficou paralisado sem nenhuma ação, com aquele monstro todo enterrado na minha buceta... ele começou a pedir desculpas e que não queria fazer aquilo... e foi me beijando e enxugando as minhas lágrimas e começou a tentar tirar o pênis de dentro mas como tava doendo eu pedi, ainda chorando, para ficar quieto pois conforme ele mexia doía muito e ele ficou paradinho com o pau todo enterrado dentro de mim, não demorou quase nada e ele começou a gemer baixinho e falar:- Larinha se continuar assim eu vou acabar gozando, tá tão quentinho e apertadinho, tá muito gostoso... e eu pedi pelo amor de Deus que ele não fizesse aquilo e que a dor já tava passando e que mais um pouquinho ele já podia tirar...

-Larinha, acho que não vai dar, a porra já ta na cabeçinha e qualquer movimento vai sair... na hora que escutei aquilo fiquei totalmente mole e senti que minha buceta passou a ter vida prápria começando sozinha a se contrair como se quisesse receber toda aquela porra acumulada dentro daquele saco peludo... sá ouvi um gemido e senti um a um daqueles jatos fortes e quentinho de sua porra bem no fundo da minha bucetinha... e meu gozo veio como um raio, perdi totalmente os sentidos, minha buceta se contraia como se quisesse tirar ainda mais porra daquele invasor, cheguei a arranhar as costas dele de tanto prazer que senti... depois que nás gozamos veio o arrependimento pela loucura cometida, graças a Deus não engravidei.

Depois dessa vez eu sempre tomo banho de sol peladinha no fundo do quintal e ele me ajuda com o bronzeador... o meu corpo ta bem queimadinho sem nenhuma marquinha conforme ele adora ver. Como ele é apenas meu irmão de criação e não temos relação consanguínea estamos pensando em casar, o problema vai ser minha mãe, mas o amor que sentimos um pelo outro é mais forte que qualquer preconceito.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


so rendudo socando ni bundao enormecontos eróticos dotadoContos eroticos novinha desmaia de tanto gosaconto erotico casada comdp e fotoContoseroticosnafazendacontos incesto comendo minha maecuzinho de entiada contos veridicocontos eróticos mete um milho na bucetacontos meu marido descobriu quando cheguei arrombadaDesvirginando a sobrinha de 18 anosafilhada chorando com a pica do padrinho no cu - contos eróticosjaponesinha novinha dividindo o quilo do pai e chupando pornôfotos chapéu ao traveco até ele gozaas mulher freira depilando o priquito no conventotroca troca de homens adultos contosreal conto cunhado3negros-_contos eróticosContos eróticos no banheiro da escolacdzinhas contos reaisdandoprocaipiragruda nos pelinhos da bucetacontos casadas malandrasver dvd porno homems chupa bucetas de baicho da mesa tira calcinha do ladoo lubrificante feminino é melado e pegajosofui dormir na casa da tia e comeu o HelenaConto o zelador e meninoo pai da minha amoginha me comeu contoscontos chupou meus peitinhos levantou meu vestido e puxou a minha calcinha e me rasgou e eu gritava de dorcontos eroticos marido foi trabalhar e meu sobrinho me pegou no banhocontos eroticos minha sobrinha bucetudapornodoido dona de casa chifra rapidinha cm amigoatolando nas cachora no ciocunhado crente casado,contos eróticoContos eroticos poraomarido corno nao ve mulher paasa a mao no pau d outromulher escanxa no cachorro e goza gostosovoyeur de esposa conto eroticofudi gostoso no volleycontos de coroa com novinhoboqueteira gaucha contovoyeur de esposa conto eroticowww.contos de gozadas na marraos policias comero minha muler porno contos eroticoporno mulhres usano chortes Cavadãocontoseroticoscomendo a coroa loira e a filha delaconto chantagem enteadaconto mamando vizinho casadoTio fode sobrinha contos e ela nao quizimagem cuzinho irma contosvideo de sexo encochando garotinhas e gozando nas coxas e pernas.Contos gay perdi o cabaço com coroacontos mia mulhe linda aromou u amate muito bemdotado ela gemi muito na rola delecontoseroticos cagando na boca do viadoconto eróticos gay hulkcomi minha criada boazudaContos eroticos minha esposa e um meninocontos porno papai me deixou arnbadacomi minha irma q nei peitos tem ainda contoschupava a noite inteira ele amarradocarro empuramdo estaca no cu da branqui.ha quostosaContos eroticos tarado por seiosmeti minha esposa no porre contosdando no ônibus contoso maravilhoso mundo das bucetas tesudas gostozissimas ufa que deliriofudi as dua sobrinhas de nove e onze anos conto"Deflorada pelo titio parte i"Ufa de vídeo caseiro chupando a rola do namorado dentro do carroVacilo comi a esposa contoscontos: safadezas de um velhominha tiade fio dental exibidahomem gosta de perna aberta ou mais fecjadinha na hora do prazercontos abusadocontos filho fudendo com a maefiz a vadia sentir dor contos eroticoscontos eroticos amigas se mastubam juntas pela primeira vezhetero batendo punheta conto gayminha sobrinha pediu para mim gozar na calcinha dela contos eróticosempregada gostosa transando de bruço com patrãocontos eroticos meu marido sempre soubeconto erotico de tanto eu insistir em engravidei a minha professora eu era um menino