Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUE CARONA BOA

Click to this video!

Eu estava indo na estrada pensando na vida. Tinha tido uma semana intensa de trabalho pois sou vendedor viajante e resolvera encerrar mais cedo minhas atividades, eram 13:00h de uma sexta-feira e voltava para casa. Sou solteiro e tenho 34 anos. Dirigia sob um forte sol em uma estrada naquela hora com baixo movimento, so se viam caminhões, estrada que liga porto alegre a Rio Grande no RS, estava na altura de camaquâ quando vejo na beira da estrada duas mulheres que acenaram assim que me avistaram, fui diminuindo a marcha e parei, vi que eram uma muito jovem, aparentava ter uns 19 anos no máximo, e a outra aparentava uns 30 ou 35 anos, parei e perguntaram se eu iria até porto alegre e confirmei que sim, elas entraram e para a miinha surpresa entrou tu tem certeza na frente a mais nova e a amis velha no banco de trás. Ficaram felizes porque o calor na beira da estrada era insuportável e nem sombra tinha de árvores naquele trecho. Conversamos e fiquei sabendo que eram mãe e filha, a menina vestia uma mini-saia muito curta, roupa simples mas bem arrumadinha, com uma blusa de alcinhas, sem soutien, o que deixava seus peitinhos do tamanho de peras marcadinhos, linda, cabelos castanhos claros compridos, pele muito clara, a mãe também não era de se jogar fora, vestia uma calça leg e camiseta. Eu não conseguia de deixar de olhar para as pernas da menina que com aquela mini, sentada mal escondia suas calcinhas, eram coxas lindas bem torneadinhas, e me passava mil coisas pela cabeça, mas a mãe dela estava ali atrás e me cuidava a toda hora eu percebia pelo espelho retorovisor, por várias vezes vi que ela me flagravra olhando para as coxas da menina, a conversa fluiu e eu propositalmente para a viagem demorar mais comeceia a andar bem devagar, no máximo a 80kmh, fiquei sabendo que estavam indo para p.alegre para tentar a vida lá, a mãe iria em busca de emprego, o marido havia as abandonado ha um ano e nunca mais apareceu ou ajudou com dinheiro, estavam sem até para a passagem, iriam para a casa de uma prima delas.

De repente a menina se ageita no banco se recostando mais e enteabrindo as pernas, e não resisti, cravei o olho no meio de suas pernas, e nem me lembrei da mãe atrás, ela logo falou, gostou da clara né? (o nome da menina) eu perdi o rebolado, tentei me desculpar inventando algo, mas ela logo retrucou, estamos rpecisando de dinheiro, quer ela? Eu quase bato o carro, fiquei nervoso, não sabia o que falar, a prápria mãe vendendo a filha, uma menina muito jovem, eu não acreditava naquilo, mas a visão era forte, e a Clara não falava nada, nem se surpreendeu com a mãe, e a mãe insustiu, quer ou não, ela é virgem, dependendo o que tu queizer faço o preço, eu não sabia o que falar, encostei o carro pois a estas alturas estava já muito práximo da entrada de camaquã e logo ali tinha a polícia rodoviária.E falo, tu tá falando sério? e ela responde sim, muito, se quer é assim, se quizer sá um arrreto e chupação é 200 se quizer tirar a virgindade é 500 se quizer que ela faça qualquer coisa é 800. Eu cada vez mais apavorado falei Clara, tu quer isto? Ela então fala, pelo dinheiro sim. Enteri em camaquã e fui até um caixa eleteônico, Saquei 1000, e retornei para a estrada, a paula então falou, porque não fosses para um otel ali na saída da cidade? Eu falei porque não quero ser preso com uma menina de ... quantos anos tu tem clara? e ela fala 14, é por isto não fui, vamos para outro lugar., antei uns 20 km, e entrei em uma etrada de chão batido no meio de fazendas de arroz, totalmente deserta, andei um poucoe logo uma outra entradinha a esquerda e muitas árvores. era o lugar ideal. Meu carro é uma camionete fielder, e saíndo do carro disse para a clare descer, abri a tampa do porta malas, e falei para a paula, vai dar uma volta e enteguei os 800 para ela, ela então para minha maior surpresa falou, não vou ficar aqui assitindo pra tu não judiar da clara. Eu estava atonito, a mãe vendendo a filha, e ainda querendo ver ela ser devirginada, ela permaneceu sentada no banco traseiro, sentei no porta-malas ao lado da clare e pensei seja o que deus quizer, comecei a beija´la, ela retribuia num bjo gostoso, tirei sua blusinha e surgiram os mais lindos seios que já vira, brancos como a neve, biquinhos em formação, rosinhas, chupei feito doido, e senti a clara ofegante, baixei sua mini e junto as calcinhas, deitei ela no porta malas, levantei a bri suas pernas, deixando sua xotinha de poucos pelos escancarada, e falei vamos ver se é virgem mesmo, abri sua xotinha com os dedos e caí de boca nela, lá estava o cabacinho, aclara gemia, sua mãe olhava tudo, chupei muito sua xotinha até que senti seu melzinho na minha boca e ela se contraindo toda, estava gozando na mkinha lingua. tirei minha roupa sentei a clara no porta malas, e fiz ela chupar meu pau, ela engoliu a cabeça e passou a chupar, fiz ela chupar minhas bolas, lamber, estava quase goznado, então fiz ela sair do porta malas e indo para a frente do carro se debruçar no capá doc arro, empinando brm sua maravilhosa bundinha, passei a lamber sua bunda e abrindo as nádegas a lamber seu cuzinho, ela gemia de praer, lambia seu cuzinho e sua xota, deitei ela de costas no capô e colocando suas coxas no meu ombro encaixei o pau na xotinha, esfreguei bastente e forcei a entrada, não entrava, então acariciando seus peitinhos dei uma estocada forte,empurrandocom todo meu peso, ela gritou mas não adiantou seu grito, meu pau foi de uma vez até o talo na sua ex virgem xotinha, ela chorava e eu passei a bombar, nossa que visão, meu pau entrando e saindo lambusado de sua porra e sangue, ela passou a gemer e senti que estava ficando com tesão, não demorei e enchi sua xota de porra, nem me lembrando que poderia te-la engravidado, descansamos um pouco e a mãe dela com sorrizo nos lábios pergunta, gostou? não te disse que valeria a pena? me limpei e voltando com ela para o capô do carro a coloquei de costas novamente e passei a lamber seu cuzinho, encaixei o pau, e ela começou a gritar, pedindo para eu parar, forcei e ela com um grito na hora que entrou a cabeça implorou para eu parar, mas enfiei até o talo, parei um pouco, ela acalmou a dor e comecei a bombar no cuzinho dla, ela gemiafeito uma cadela, quando vejo sua mãe está ao seu lado dizendo, vai filhinha aguenta que ganhamos 800, vai dar pros primeiros dias lá, tenho que comprar roupa pra conseguir emprego, e acariciava os cabelos da clara, e eu bombando no cuzinho dela, logo derramo porra em seu cuzinho.

nos limpamos, vestimos e seguimos viagem.

Chegando a porto alegre, deixo elas na casa da prima, e combino de pegar a na sexta feira que vem.

Assim o fiz, e com mais 800 fiz tudo de novo, mas no conforto da minha casa.

Pedi a mae dela para namorar a clara, e em troca passei a sustentar as duas, elas se mudaram la para casa, e agora como a clara sempre, nunca comi a paula, a mãe, ela até já se insinuou, mas tendo a clarinha, quem vai querer outra?

isto fazem 8 meses, e a clara ta cda dia mais puta, melhor na cama e mais gostosinha.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


branca gordinha casada estrupada por maniaco no cuela pediu pra parar mas continuei fudendocondos erodicos sogra e jerocontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16contos sou baiana e adoro paus grandesconto erotico virei menina por ter cabelo compridocontos eroticos vi minha esposa me traindoeu.tinha.cinco.anos.e.ja.dava.o.cu.pro.meu.primo.contos.prpibidoscache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html Contos meu prefeito me comeu com fotoscontos eroticos travesti sendo estrupadarelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigoconto eroticos garoto pede carona e e estupradoela engolia meu pau e colocava o dedo no meu cuchupando até ela gozar dirá cx aodporno quente doido cara lasca buceta com cuswing tio com sobrinhas flagrante historiasler conto erótico f****** a minha tia numa festa fantasiacontos eroticos..comi a mulher do pastorcontos dei minha buceta para o novinho pauzudo na pescariapai quero atencao contos eroticosminha tia olhando meu paucolocando a prizilha na bucetaContos eróticos titioconto erotico lesbico chupa meu grelinho ai vou gozar isso não para ai ai ai to gozandoconto cine porno gay Recifegay negro bebado sente pora escorrendo no cufiquei com a buceta ardisa pela grossa rolacontos de trasas com massagistatravesti imgole pora de cavalocoroa casada depilada contoscontos etoticos gordas maduras baixinhas 1,50 mtfui bolinada na.mesa junto.com.o marido.contoscontos de menina crentecontos de coroa com novinhoContos gays me fantasiei de mulher no cine pornocontos de comi o cuzinho da irmã na banheirafui pega no flagra contos eroticostranso com meu primo de primeiro graumagrinha com tatoo na bundacontos minha filha viciada em porraseduzudo e fudido contos gaycontos erotico loira trabalhocontos eroticos jardineiro comeu eu e minha mulhereu moro no interior com a minha família depois que a esposa faleceu do meu primo eu me apaixonei pelo meu primo viuvo eu fui morar com ele como sua mulher ele fez três filhos em mim conto eróticoenrabado na cadeia contosamamentar o pedreiro contosa trois com minha cunhada travesti vizinha surpresa contos eróticospau pulsou na bocazofilia devuaetacontos eróticos corno leva muhger BA mo suco grupalencoxadas socando com força reçentecontos eroticos com giuliapau expulsa pau do corno da buceta contosprofessor cacetudo comendo o cuzinho do menino afeminado no banheirocontossexo minha mulher negro pausudoconto erotico-engravidei do meu genroContos eroticos c imagens v puta de meu sogro e do cunhadocontos porno sogroso metendo n mato n buceta da minha filha n causinha video mobilpeguei meu sobrinho mexendo nas minhas calcinhacóntos eroticos eu e minha irmã chupa pau de traficantecontos d cachorros mamandohonme infinando a rola na bumda da molecontos eroticos meu sobrinho pauzudoirma feiz sexo comigo eu gozei na boca delabuceta praia toninhas conto erotico fui no banheiro da estrada mijar e me assustei com o tamanho do pauzao do negaobricando de video game apostado com os amigos contos eroticoseu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimela tinha escondido dinheiro e chantajiei e comi elacontos eroticos- supositorio no cu da filhacontos eroticos ousados com muita excitacaocontos eroticos a camareira do hotel me encontrou de pau duro no quartocontos policiais fudendo presosConto eróticos duas lésbicas me estruparaoMeninas novinhas de onze e doze perdendo a virgindadecontoscontos pornos irmas cadelasConto erotico mendiga peituda 60 anoscontos gay menino bundudocontos eroticos gemi no cacete do marido da minja amigacontos eroticos chupo pica desde novinhacontos eroticos gays com advogadosme fode com esse pintão