Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AGNETA E EU

Click to this video!

Eu e Agneta nos conhecemos quando eu estava noiva de meu marido, Alfredo. Ela era o prototipo de Paris Hilton: loura,com os cabelos curtos, olhos verdes, um rosto angelical, sempre levemente bronzeada e com muitas jáias. Diz a lenda que ela recebeu este nome devido ao grupo Abba, da qual sua mae era fã de carteirinha. Ela se casou primeiro que eu, em uma monumental festa que reuniu toda a sociedade de nossa cidade. Logo eu me casei, e ficamos muito proximas, mas nao exatamente amigas.

Nossos maridos tinham negocios juntos e muitas vezes viajavam. Agneta aproveitava para ir ao clube e nos viamos sempre nessas ocasioes. Ela era despachada e muito requisitada pelas peruas de plantão.

Enfim, numa dessas vezes, em que o Alfredo e Marcelo viajaram, Agneta me convidou para ficar em sua casa. Fiquei meio reticente, mas achei que podia ser a ocasião para nos aproximarmos mais. Agneta mandou que sua criadagem fizessem um jantar bem leve, afim de que pudessemos nos sentir mais a vontade. Jantamos, os quatro, e depois nossos respectivos maridos viajaram juntos, para tratar de negocios.

Agneta tinha muitas jáias. m especial, um magnífico anel de brilhantes de tamanho soberbo. Ficava deslumbrada com aquele mimo, que sá um marido apaixonado podia dar. Ficamos conversando até altas horas, até que uma das empregadas veio nos avisar que o quarto de háspedes estava pronto.

-Podemos subir - disse Agneta.

O quarto era muito aconchegante e eu fui fazer a toillette, para me acomodar. Os lençois, de puro algodão egípcio, eram maravilhosamente macios. Em pouco tempo, adormeci.

Mal havia pegado no sono, ouvi alguém bater a porta. Era Agneta.

-Querida, gostaria de pedir algo...Pode dormir comigo? Sinto tanta falta de alguém do outro lado da cama!

Nao achei nada demais, apesar de estranhar um pedido assim. Pequei meu travesseiro e a acompanhei até seu quarto. Era sem duvida, deslumbrante. Todo em tom salmão, de um bom gosto impecavel, ideal para o amor. Me acomodei ao seu lado e como estava com sono, logo dormi.

Pela manhã, logo que o sol apareceu pela janela, senti o corpo de Agneta bem junto ao meu. Pude, inclusive, sentir o volume de seus seios siliconados, que ficaram perfeitos. Era com se estivesse envolta em mim. Eu podia até sentir seu halito quente em minha nuca.

-Bom dia...

-Dormiu bem?

-Sim...

Ela se virou em minha direçao de uma maneira a quase se debruçar sobre mim. Sorria de maneira doce e suave, quase uma Monalisa.

-Lindos sonhos...?

-Sim...

Agneta usava um babydoll pérola muito transparente, que me permitia ver seu corpo todo. Estava sem calcinha.

-Voce é muito bonita, sabia?

Eu nao respondi. Senti como se meu rosto se enchesse de calor.

De repente a sua mão começou a alisar minha camisola branca, que estava levemente amassada pelo sono. Eu nao respirava.

-Bela...

Sua mao agora caminhava em direçao as minhas coxas. Roçou de leve minha virilha e posou os dedos sobre minha bocetinha, sobre a calcinha. deslizava devagar.

Eu nao sabia o que pensar ou o que fazer. Mas nao reagi.

Ela agora se chegava bem perto de mim e roçou seus labios nos meus, como num beijo. Eu estava sem respirar a esta altura. Vendo que eu nao esboçava resistencia, me beijou freneticamente de lingua, a medida que sua mão invadia minha calcinha e seus dedos iniciavam uma deliciosa e suave punheta.

-Hum...

Ela foi em direçao a um dos meus seios e acariciava docemente com a lingua o biquinho. Lambia com doçura e mordiscava com desejo. Eu nao queria mais que ela parasse. Queria tudo. Ela começou a mamar em meu peitos como uma bezerrinha insaciável, e eu soltava leves gemidos de satisfaçao.

-Oh....

Ela, devagar, massageava meu grelinho e minha boceta já estava encharcadinha quando ela abaixou minha calcinha devagar.

-Que delícia...

Ela brincou com meu pelos, os acariciando com os dedos.

-Eu deixo minha xotinha peladinha...Mas adorei seus pelinhos...

Ela entao introduziu seu dedo em minha boceta e eu fui a loucura. Ela punha todo e tirava todo, bem devagar. Eo sá viu seu maravilhoso anel encontando em meu grelinho e me senti poderosa, sendo punhetada por uma rica e deliciosa mulher.

Seus dedos estavam cada vez mais frenéticos e ela gemia a cada lambida em minhas tetas. Eu delirava. Ela foi descendo sua lingua devagar até meu umbigo, onde fez leves ondinhas. E foi descendo mais. A esta altura ele tinha dois dedos enterrados em minha xotinha.

-Vai, vai...

Eu estava maluca. Sua lingua desceu ainda mais e alcançou meu grelo. Ela fazia ziquezaque com a lingua de forma tão deliciosa que eu abri as pernas até o limite para sentir aquilo.

-Chupa...

Ela entao se pos a minha frente e nao poupou nada. Sugou meu grelinho, lambeu cada centimetro da minha boceta, invadiu com a lingua e seus dedos agindo o tempo todo, com frenesi e vontade. Minhas pernas se abriam como um compasso para deixar aquela vagabunda deliciosa fazer tudo direitinho.

-Chupa, vaca...chupa!

Elachupava com uma vontade, como se minha boceta fosse Champagne. Sugava com força, meu grelo estava ficando até doloridinho. Entao ela resolveu explorar meu cuzinho, e novamente seus dedos foram ageis e deliciosos.

-Ahhhhhhhhhhhhh...

Ela me chupava e fodia meu cuzinho, tudo com uma divina maestria. Eu resfolegava como uma egua no cio sentindo aquela punheta deliciosa em um ponto tao proibido pra mim.

Ela parou um estante, cansada. Entao, eu a agarrei e a joguei sobre a cama, segurando a pelos cabelos.. A beijei, desci meus labios e dei de cara com seus lindos peitos siliconados, que suguei com vontade e tesao. Depois, cheia de curiosidade e vontade, chupei sua boceta depiladinha com vontade, sentindo seu gosto de femea, seu cheiro de aristocrata. Chupei como nao imaginei que pudesse chupar uma boceta, com a lingua agil, sapeca, invadindo seu grelo, seus pelos, até seu cuzinho. Senti o gosto de uma chana riquissima e muito deliciosa.

Ficamos a manhã inteira no quarto, entre carícias, deliciosas chupadas de bocetas e punhetas interminaveis. Agneta me abriu uma porta de prazer louco e maravilhoso. Fossos a sauna, onde enlouquecemos de novo e esta historia ainda teria muitos outro capitulos...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eu entrei no banheiro e não sabia que a minha madrastra estava la e come. a xota delacontos de coroa com novinhogay de zorbinha enfiado no regocontos eróticos espiandosamba porno buceta com sujeiras brancascontos eroticos nane descomunalConto sexo em grupo quatro caralhosContos.eroticos.me.dava.banhocontos de corno com pedreiros negros hiper dotados e jumentosxxvideo de pica enorme socada no cu de ninfeta chorando gritandoo ai 5minconto estrangeiro picudoao meus 19 anos cumi um cuziho bricando d esconde esconde contosgaychorei mas aguentei tudo contos eróticoscontos eróticos minha esposa ficou pelada na frente do sobrinhomulheres loira amazonense traindo fazendosexocontos erotico encesto femino eu cgupo minha filha desde os 2 aninhisqueria que minha esposa me traísse contosnoiva tarada melando o pau do. noivomagrinha com tatoo na bundacontos de lambidas gostosaNayara chupando contoswing tio com sobrinhas flagrante historias contoscontos minha filha e as coleguinhas tomando leite de minha picacontos eróticos com mamãeConto o zelador e meninoentregador de gas bem dotado e sexy dominadorcontoseroticoscdzinhasContos eroticos gay vacilei fui fudido o cabaçodormi bebado perdi as pregasdomindo sentir o dedo do meu tio na minha bucetamulher tem fetiche tama pirocada de travestio garoto tava de pau duro contos eróticosconto erotico tia de fio dentalmeu avo aquele tarado comeu eu e amigas no riachocontos eroticoscrentecontos eroticos gays dei pro porteirode calcinhaisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaconto gay zoofilia com galinha"voce e muito corno"conto sentei no pau do meu tio com dez anoshome acordo de manha com uma bela chupada do pauconto mamando vizinho casadominha esposa nem desconfia que eu gosto é de rola contos gayminhas duas mulheres esposa e cunhada na fazenda contos eroticosduas irmas gozando juntas conto eroticoTransei com minha prima brincando de esconde escondecontos com teen fodida aos onze anos por tres roludosminha cunhadinha e virgens peguei a forcaSentir tezao por tênis feminino e normalcontos eróticos gays irmãoscontos comeram a.bunda do marido e esposavamos a mulher Helena chupando sua filha com mulher mulher mulher mulher mulher mulher com mulher chupamulher sentada e retando calcinha para homen ver sua bucetacontos esposa e visinha dando o cu juntas pro cãocontos eroticos sou casada o velho da chacara sozinhoContos eróticos gay hooo isso fode meu cu fodeconto erotico rosadinho troca trocacontos erotico sou cazada beti punheta pro meu amigo pornocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contontos eroticos fui levar meu amigo bebado en casa tracei a mulher escandaloza deleContos eroticos comadrecontos de coroa com novinhocontos de minha sogra cheirou minha cuecacontos eróticos me estruparao por ser orientalPapai derramo leitinho na minha cara contos eróticosContos enfiei o dedo no cu do meu marido ma frente do meu amantedescabacei a namoradinha de 13 aninhoscontos de coroa com novinhoticos em bunda de mulhwecontos.eroticos.co.com a professora detalgadocunhada sem calçinha contoscontos trazei com a amiguinha da minha filha dormindoPau gigante.arrombando o cu da inocência. Jcheirei a calcinha fedorenta contos eroticosIncesto com meu irmao casado eu confessoConto a tia vadiacontos reais de exibicionismo com roupas sensuais para entregadorContoseroticoscomsogrosarrou a bucetinha no meu ombro no onibuscomessei a alizar o pau do marido da minha tia contogay de rio preto de calcinhaconto ertico lambendo buceta ela gem mtocontos eroticos real a primeira vez q gozei