Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMISSARIA PERVERSA 1

Click to this video!

Eu tinha acabado de chegar de mais uma viagem no aeroporto de congonhas, e estaria por dois dias de folga sem viagem alguma, e ainda com minha roupa de comissária aproveitei para dar um pulo no parque do Ibirapuera para almoçar por ali em um dos quiosques. Deixei minha coisa no carro mas tive que ir vestida com o uniforme, e apesar do calor lá estava eu de vestido justo, meia calça e salto alto, e claro cabelo preso e muita maquiagem, pro meu azar o dia estava bem quente, mas seria uma parada breve. Cheguei lentamente até o quiosque porque o salto me impedia de andar mais depressa, mas assim que cheguei pedi um suco e uma saladinha de almoço, logo que comecei a comer tive uma grata surpresa e apareceu ali fazendo Cooper um colega de uma amiga aminha que já havia conversado comigo algumas vezes por MSN, e nossas conversas muitas vezes enveredava para assuntos picantes. Ele muito bonito, alto, braços fortes, loiro e pelo que vi pela internet dotado de um belo instrumento, daqueles grandes e grossos. Ele me avistou veio até mim e se sentou e disse “se a gente tivesse marcado não daria tão certo”. Ele me acompanhou até o fim do almoço, e logo sai e fui caminhando até meu carro com sua companhia. No meio do caminho pedi pra parar um pouco porque meus pés estavam doloridos, ele sorriu e falou “vamos até ali na grama que faço uma massagem neles”, eu adorei a ideia e fomos. Caminhamos e quando eu ia sentar ele dizia “vamos mais pra lá, mais longe das pessoas”. Chegamos até uma arvore e sentamos ali, eu de frente pra ele, estiquei minha perna e ele tirou meu sapato, depois o outro e começou a massagem. Perguntei pra ele porque tínhamos caminhado pra tão longe, ai ele falou “acho que lembra de nossos papos no MSN, tenho tesão por pés e provavelmente algo aqui vai endurecer”. Eu sorri, e não disse nada, apenas ta bom.

De tempos em tempos eu deixava meu pé escorregar e raspava o calcanhar no meio de suas pernas e ele dizia “Má não me provoca”, eu sorri, e coloquei um dos meus pés na lateral de seu short e fiquei mexendo os dedos ali, olhei pra ele e falei “afasta o short, eu quero te sentir”, ele olhou pros lado, disfarçou e levantou e daí senti algo bem grosso entre meus dedos, fiquei mexendo e percebi que ele parou a massagem e perguntei porque e ele respondeu “assim você me faz gozar”, eu falei “duvido”, ele então respondeu “se eu gozar em 2 minutos so de sentir seu pé o que você me dá?”, respondi, “te dou uma sessão erática de tortura e mais tudo o que você implorar, TUDO”. Ele se animou, e falou “pode cronometrar e capricha”. Com um pé fiquei ali por dentro mexendo toda descoordenada e com o outro, por fora do shorts fiquei apertando com os dedinhos do pé a cabeça de seu caralho, eu falei “quero muito perder esta aposta e judiar de você, então goza pra mim”. Ele fechou os olhos e se deliciava, ai avisou que ia gozar e eu disse “quero ver a porra quente saindo de você”, ele perguntou como e eu disse “Poe ele pra fora pelo lado do short”, ele ajeitou, o pau dele era imenso, sorte que estávamos longe das pessoas porque qualquer um veria um pau grande daquele, ele tirou ai continuei do mesmo jeito, um pé mexendo de cima pra baixo e o outro mexendo o dedos na cabeça, olhei no cronometro faltavam 20 segundos e quando fui avisar senti seu pau mexer e logo vi toda a porra quente saindo, que tesão ver aquilo, ele soltou diversos jatos, um atrás do outro, pegou no meu pé, na grama, na perna, na sua barriga. Recolhi minhas pernas e coloquei os sapatos, passei o dedo na sua barriga e peguei um pouco de seu semem e levei ate minha boca “hum adorei seu gosto suado”, ele ficou louco e falou “sim, mas você perdeu e terá que pagara aposta”, eu sorri e disse, “claro, te espero na minha casa as 20 horas para o inicio da tortura.

Fui para casa, fiz tudo o que tinha para fazer, la pelas 18hs tomei um banho bem gostoso, coloquei meu roupão e preparei um leve jantar. Ao fim fui até meu quarto para escolher a roupa que usaria. Salto acrílico como sempre pois amam eles nos meus pés, calcinha fio dentar com um coraçãozinho de brilhantes trás, um corpete, e amarrei meus cabelos com um rabo de cavalo alto. Peguei meus dois abajures com lapada vermelha e acendi, liguei minha TV e coloquei um DVD pornográfico, e do outro lado da cama abri meu laptop passando diversas fotos masoquistas em slide, algumas claro comigo. Esqueci de dizer, como sempre caprichei na depilação deixando sem pelo nenhum no corpo, e as unhas vermelhas, claro.

Logo o interfone tocou e mandei ele subir, mal ele tocou a campainha e eu abri, ele me olhou de cima a abaixo e disso “uau”, eu agachei, abri seu zíper e puxei seu pau mole pra fora e comecei a chupar ali mesmo com a porta aberta, ele se assustou “você ta louca a porta ta aberta”, eu ignorei e chupei mais forte e senti aquele monstro endurecer, quando ficou duro eu levantei e mandei ele se sentar para jantar. Preparei um prato de macarronada, mas sá havia um prato e talher para ele, ele me perguntou se eu ia comer e respondi “senta lá e coma tudo senão não ganha a sobremesa”. Ele sentou e começou a comer, eu me enfiei de baixo da mesa e de novo puxei seu pau pra fora e comecei a chupar de novo, ele parou de comer e foi querer me olhar ma dei uma bronca “coma tudo senão não tem mais nada e nem sobremesa”, ele obedeceu e ficou ali comendo, enquanto eu chupava seu mastro, ainda pela metade porque a calça não permitia. Ele comeu rápido louco pra dar continuidade e avisei, “agora deite na mesa que vou te dar a sobremesa, e guarde esse pau”. Ele deitou, e daí eu subi também, coloquei um pé de cada lado de sua cabeça, tirei minha calcinha, e peguei um pote de musse, lambusei em um dedo e passei na minha bucetinha lisinha, logo em seguida sentei na boca dele mandando ele comer. Fiz isso mais três vezes, daí na quarta lambuzei atrás, meu cuzinho também completamente depilado, e sentei na sua boca e falei “esfrega sua língua no meu cuzinho, vai meu guri”. Levantei, vesti minha calcinha e desci da mesa. Mandei ele sentar porque eu iria lavar a louça, ele obedeceu e sentou enquanto lavei seu copo e prato, quando voltei pra sala ele perguntou onde era o banheiro, indiquei pra ele e fui atrás, “quero ver seu pau mijar”, ele foi, o pau ainda um pouco duro não conseguia mirar direito, mas no fim conseguiu, assim que ele acabou pedi licença, sentei no vaso e disse “limpe esse pau mijado na minha boca”. Abocanhei seu pau, que logo endureceu, e parei, hora de ir pro quarto.

Quando ele entrou levou um susto com a aparência do lugar, eu apenas disse, “deita na cama”, ele deitou, sentei sobre ele e comecei a beijar, bem gostoso, enquanto isso fui vendando seus olhos, depois algemei uma braço na cabeceira da cama, depois o outro, depois amarrei com um lençol cada uma de suas perna no pé da cama. Voltei a beija-lo e tirei sua venda. Sentei no vão de suas pernas abertas, eu estava sentada de pernas cruzadas, daí estiquei meus dois pés colocando um de cada lado do seu pau, puxando a pele ate embaixo, deixando bem duro, e quando ele ficou como uma pedra puxei mais ainda com os pés a pele, e comecei a me curvar, chupando a cabeça de seu pau sem por a mãos, usando apenas os pés, os 8 anos que pratico yoga e pole dance me ajudaram muito nisso, rs. Com muito treino respiratário e muito alongamento pude enfiar seu pau inteiro na boca, até meu lábios tocarem o dedos dos meus pés que estavam cravados na base do penis, e com a cabeça do pau tocando em minha garganta comecei a girar a língua, em movimentos lentos, enquanto eu mantinha uma respiração mais lenta. Eu sabia que ele não aguentaria e encheu minha garganta de semem quente, e mantendo a calma do yoga engoli cada gota, para não deixa seu pau amolecer usei uma técnica de “doin” apertando em lugares que mantem o fluxo continuo no pau, mantendo ele duro, ele esta louco e dizia “meu deus como você consegue fazer isso, gozei e to com o pau duro e mais tesão ainda”.

Daí então tirei a boca, tirei meu pés e fiquei de pé na frente dele, tirei meu corpete, tirei minha calcinha, voltei a colocar o sapato, e falei “quero você bem duro dentro de mim”, aproveitei que o pau estava bem melado, agachei sobre ele e fiquei encaixando levemente, minha bucetinha e meu cuzinho e perguntei “qual você quer ?, a bucetinha” ai sentei com ela até o fundo, “ou meu cuzinho” e sentei com ele no meu cuzinho até metade com dificuldade. Ele pediu o cu, obvio, daí sentei, agachando pouco a pouco, seu pau parecia que ia rasgar meu buraquinho, mas consegui dar conta, quando entrou tudo sentei até as bolas, e daí coloquei meus pés com salto alto na cara dele e falei chupa eles. Ele chupava feito um louco, daí ainda com o pau cravado no meu rabinho peguei o pote de musse, tirei meus sapatos, e comecei a servir com meus pés o musse na boca dele, ele dizia “e muito tesão Cella preciso gozar de novo”, eu disse “bah guri pois então goze dentro de mim”, senti ele se contorcendo dentro de mim, e mantive meus pés na sua boca, meu cuzinho enfiando e com uma das mãos fui ao mesmo ponto de massagem para manter o pau bem duro, uma delicia sentir tanto gozo e ainda sentir ele bem duro.

Finalmente acabou o pote de musse, eu levantei, fez um estrondo da separação daquele imenso pau com meu cu, fui até minha gaveta e peguei 3 vibradores, voltei a sentar no seu pau, e daí perguntei, “qual dos 3 devo enfiar ai na frente?”, ele pediu o maior, sorri, e falei “então esse será seu serviço”, soltei as duas algemas, e fiquei ali, sentada e ele começou a enfiar o vibrador na frente. O vibrador era tão grande quanto o seu pau e isso estava uma delicia. Ele primeiro ficou brincando sá com a cabecinha do vibrado, e enquanto isso soltei suas pernas, daí olhei pra ele e ordenei “bah guri enfia tudo”, ele foi enfiando e a sensação era a melhor possível, um pau imenso atrás e outro na frente, não aguentei e comecei a gozar ali, eu gemia muito alto, com muito tesão, uma gozada longa, e nem bem acabei e falei “me pega de quatro que quero gozar mais”, levantei do seu pau, ajoelhei na lateral da cama, sentei com minha bucetinha no vibrador ligado no Maximo, me abaixei por completa empinando o cuzinho, e logo senti ele metendo, eu falei “sem dá, com força, me faça gozar”, o guri obedeceu, eu comecei a gozar e não parar, era o tesão do vibrador e do pau grosso dele juntos, ele também começou a gozar e metia forte, daí foi perdendo as forças e eu também, o vibrador ainda na velocidade máxima, mas o pau dele entrando e saindo devagar, eu mandei “não para que assim da pra gozar uma ultima vez”, enfiando e tirando, lentamente, eu me concentrei e comecei a gozar de novo, meu corpo tombou pro lado, mas o vibrador continuava dentro e ele continuava bombando, o pau já estava amolecendo mas ele continuou e deu um gemido alto, terminou de gozar e foi se ajoelhando ali no pé da cama,caiu exausto, ficou ali no chão, fui até ele, dei um beijo e depois fui limpar o pau com a boca, ele avisou “nossa to acabado, preciso mijar”, eu sabia que era pouco que ele faria porque essa sensação é decorrente da técnica que usei, e falei “pode mijar assim mesmo, mija na minha cara na minha boca”, ele respondeu “ a não tenho coragem” eu falei “confia, pode relaxar, é sá um pouco” e daí foi,um, dois, três jatos quente no meu rosto, e sai ele apagou.

Fui pro banho, comi alguma coisa, coloquei uma roupa qualquer e um salto bem alto, por que uso salto até pra dormir, e fui ate ele. Acordei ele, ele foi pro banho e depois saiu, mandei ele embora e fui dormir, iria arrumar a bagunça so no dia seguinte. Dormi de salto alto e nua.

Esse é meu primeiro relato, apás muito tempo tomei coragem e escrevi, se quiserem se comunicar comigo basta me adicionar no msn ou enviar email: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos sou casada com um travecoporno patricinha chupando cunhado ao lado da irmãconto de sogra dando para genrotransando a sobrinha em pleno sono profundoEu e minha sobrinha de 19 anos de idade no motel conto eroticozoofilia mobile ticas pornomulher rebolando de costa para o espelho de fio dentalIncesto com meu irmao casado eu confessohistoria e contos lesbica primeira vez com minha babaConto erótico minha irmã me chamou pra ir ver a porta do guarda fato que quebrou e ela enpinou a bunda pra mimContos eróticos à força de negros brutosse eu deixar no seu sobrinho como é lá dentro da piscina e gozar na sua caracontos/ morena com rabo fogosocontos chupando rola em terreno baldiorelatos eroticos tornado femeaconto gay iniciado parente sozinho cuzinho leiteflagrei o garotinho lanbuzado de porraconto erótico mulher é domada e faz marido assistir ela traindocontos eroticos porno de pirralhas inocentestarado.tira.vigidadi.da.entidas.novinhas.come.o.cu.elas.gritacontos eróticos homem velho casa caipirinha novinhafui comida e chingada feito puta pelo meu primocontos esposas na praiacontos eroticos de putas viciadas em porra gang bangContos eroticos podolatria no hospitalporno bundas de morenas com cabelos longos mastubandosconto dei minha xoxotinha para o meu padrasto quando tinha oito anos doeu mais foi gostosocontos eroticos metende devagar na buceta chupando os seios mordendo os bicis cavalgando gememdomulher tem fetiche tama pirocada de travesticoloquei ela de bruços contos de travestiproctologista me comeu gayCONTOSPORNO sapecaconto transou com desconhecido na festa de rodeiowww zoo porno filha brecado paichantagem com casal. que pediu carona contos eroticoeu vi uma pica toda arregaçadaComtos casadas fodidas na rua por camionistasgozoucomconto eRotico os piralhoS m comeraofotos porno mostrado xoxota pra bater acela puetaConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zooa irma dela dorme conosco de calcinhaFui passear fui estupradocontos de relatado por mulher de corno e viadomulheresporno da baladascomi o marido de minha prima ma cama delacontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãovideos porno sobrinha branquinha fugindo dos tios negoesSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas so rou surubacontos eróticos lésbicas casada vira escrava da vizinhadando o cuzinho pro pintinho contoscontos bundão arrebitadoconto minha esposa com seu primocontos tentei dar mas a buceta nao aguentoumulher safada do meu amigo deu uma calcnha usada p mim cheirar contos eroticosMeu meio irmão do pau de chocolate contoscontos swinger fudendo sogra e sogro bisenta aqui sua safada contos eróticosquando eu peguei a minha priminhaadoro usar as calcinhas da minha esposaxvidio minha irmã sozinhocontos eroticos mendigo gays orgiadeusa de ebano com uma bunda maravilhosaconto erotico fraldario do mercadocontos eróticos irmãcomparando paus contoscontos eroticosensinando o virgem de como metercontos eroticos 16cmdou para o meu irmao contosnovos relatos eróticos com fotos de corno minha esposa andando na rua toda gozadaconto erotico irmã de 16 e a vizinha de 15 tranza com o irmão de17 e goza na buceta das duascontos escola sexofilha pelada contosonto de encesto fui pega minha filinha no preprimeiro conto de aline a loirinha mais puta e vadia