Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA TIA, MEU PECADO...

Bom tudo começou...nem sei como o que passo a relatar a vocês.Sempre tive uma fantasia com uma tia minha, porém sempre pensei que nunca tivesse chance. Sá sei que num acontecimento nunca esqueci era carnaval e estava dormindo no quarto... sá lembra de uma mão alisando uma perna minha... não vi malícia nenhuma e acho que nunca existiu. Tudo começou aqui... minha tia é uma mulher tentadora: estilo magra-sensual, sabe aquelas magrinhas que tem uma bundinha que deve ser uma delícia... combinando perfeitamente com sua altura. Passaram alguns anos eu cresci ela também. Outra férias e a convidei a dar uma volta de moto, conhecer minha cidade (que idéia) tudo bem lá formos nás... conversando e sempre que podia colocava a mão na perna dela e dava uma apertada naquela perna que penso em morder e lamber de maneira voraz quando puder, mas creio que ela nem percebeu. Fomos a um lugar que pensei que não ia ter ninguém mas infelizmente tinha... ficamos conversando apenas. Decidimos ir embora e na volta fiz outro caminho, inventei que levei uma mulher em determinado ponto (local escuro) sá para cair num assunto mais envolvente e aumentar ainda mais o tesão que estava tendo... pensei e cheguei até a imaginar que a mão dela podia descer por um instante em direção a minha virilia primeiramente e depois em direção ao meu membro. Claro que nessas alturas se ela fizesse isso iria perceber que estava duro como rocha se é que ela não percebeu. Pensei que poderia colocar a mão por debaixo de minha camiseta e ficar alisando minha barriga mas não aconteceu. Infelizmente não ocorreu este acontecimento, nessa férias tb consegui dar um selinho em sua boca rapidamente sem ninguém perceber, ele me olhou com uma cara que pensei que ia dizer alto e soltar os cachorros em mim. Mas também isso não aconteceu... a noite chegou, teve uma hora que fui tomar banho, fazer a barba e dei meia volta apenas na fechadura do banheiro... pois caso ela chamasse ia com certeza sair de mim. Abriria a porta rapidamente puxaria e a beijaria como ninguém a beijou, encostaria ela na parede já ouvindo e imaginando ela dizer que isso era errado... mas seria um caso quase sem volta iria erguer sua mão para o alto, continuaria a beijar sua boca e seu pescoço até perder os sentidos. Puxaria ela contra meu corpo para que percebesse o quanto estava excitado. Levaria minha mão em direção aquela perna deliciosa que aparenta ter e iria subindo delicadamente em direção a seu sexo... quando aqui cheguei ela começou a arranhar levemente minhas costas. Comecei a passar a mão em sua bunda apertando e novamente puxando-a de encontro... num instante começou a se comportar como alguém que não queria. Sem saber o que pensar parei tb... ela disse que ia sair... foi quando colocou a mão na maçaneta e eu rapidamente a impedi e puxei de volta... ela veio de encontro... pode sentir meu membro e num encaixe quase que perfeito em sua bundinha. Segurei ela pela cintura e comecei novamente a beija-la pelo pescoço... enquanto uma mão deslizava em direção a seu sexo a outra passava pelos seios. Tudo isso ao mesmo tempo... sá de escrever e lembrar ja fico excitado novamente. Ao sentir que eu estava envolvida com o momento pois sua mão já estava indo em direção ao meu membro... apertava e pressiona me fazendo sussurrar palavras como: Isso mesmo... está gostando... continua... e a cada palavra ela correspondia dizendo que sim cm a cabeça... De uma maneira rápida comecei a passar a mão por dentro de sua calça. Comecei a massagear seu sexo por cima da calcinha... nos esfregavamos como quem quisesse estar sem roupa. Decidi ser mais ousado... virei-a de frente e passei a massagear fortemente sua vagina, mas desta vez por dentro da calcinha. Quando inseri um dedo, vi o quanto estava molhada e quente... ia intercalando com os movimentos rápidos e lentos. Ela começou a me olhar com uma olhar diferente como se tivesse aprovando cada movimento, sem peceber já estava envolvida suas mãos já corriam pelo meu corpo sem receio, ela já começava a me masturbar... sentindo meu membro duro, quente e lantejando em sua mão... comecei a descer sua calça de moleton preta, sem resistência isso aconteceu...

Desci minha bermuda. Aí sim as coisas melhoraram os corpos quentes se esfregando, sentindo a textura da pele... aumentando ainda mais o tesão.

Ficava "brincando", subindo e descendo como se fosse e não fosse abaixar aquele calcinha. Numa dessas descidas... em vez de subir desci ainda mais a sua calcinha dela até os tornozelos conforme fui baixando comecei a beijar sua barriga, levantei um pouco sua blusa e sutiã comecei a chupar e mordiscar aqueles seios pequenos, porém feitos sobe medida... cada sugada um suspiro que rancava dela. Descendo e mordiscando sua barriga... seu umbigo... decidi ir em direção da vírilia e dei uma gostosa chuada que a fez estremecer... fui fazendo isso até encontrar sua vagina molhada, resolvi retirar a calça e calcinha para facilitar e deixar mais gotstoso o momento, pois queria ver ela sugar, porque não chupar ela de maneira bem tranquila e forte. Pronto lá vou eu, passando minha língua pelos grandes lábios, depois pelo pequenos e depois cheguei ao clitáris... quando cheguei aqui ela colocou uma perna na pia do banheiro para que pudesse penetrar ainda mais minha língua. Começou a fazer movimentos de vai e vem... e começou a falar: "Tá gostando!"... eu sá respondia chupando-a cada vez melhor... ela tornava a falar: "Hummm chupa mesmo, assim mesmo... chupa gostoso..." Nesse momento me levantei e retirei minha calça, ela agarrando meu pau começou a fazer um vai e vem... Perguntei: "Pronta?" Ela me encostou na parede e começou a beijar meu peito, barriga, passou a língua pela cabeça... chegou a colocar na boca, mas não chupou, foi fechando a boca lentamente e pude sentir o quanto sua boca estava quente. Num rápido movimento fechou a boca e começou a sugar com vontade, mas lentamente... seguerei ela pelos cabelos pois queria ver seu rosto. Ela olhou para mim com a carinha mais safada e voltou a se concentrar no deliciosa sexo oral que estava fazendo... como sugava gostoso. De repente começou a salivar ainda mais a boca dela... pude sentir isso. Sá sussurava: Nossa tia que boca... não pará... sssss.... nossa...

Puxei para cima e dei um delicioso beijo em sua boca, ambos podiamos sentir nosso gosto. Me senti no vaso sanitário... ela sentou em cima... nos encaixamos facilmente. Ela subia e descia... rebola em cima de meu pau. Eu a puxava de encontro a ele, pois queria senti-la mas forte. Começou a acelerar o ritmo... eu a contive e a levantei. Virei de costas, peguei em sua mãos e coloquei-a no alto da parede, ela meio que se curvou... eu a segurei pela cintura... passei meu membro pela sua bundinha linda... passei em ambos os lados... leveio lentamente em direção ao centro e comecei a passar de modo que sentisse o quanto estava quente. desci mais um pouco encostei a cabeça na entrada de sua vagina e coloquei vagarosamente a cabeça... senti ela se curvar ainda mais para trás. Eu retirei a cabeça e coloquei novamente... sá que desta vez um pouco mais... tornei a retirar... mais uma vez e coloquei até a metade... percebi que ela veio para trás de encontro como se quisesse mais. Tornei a tirar coloque novamente sá cabeça... e mais uma vez fui entrando em sua vagina quente e úmida... desta vez fui até o fim. Parei nste ponto, ela empinou ainda mais seu corpo para trás e começou a ir para a frente e para trás. Fui fazendo o mesmo e em instantes estamos em sincoronia... eu para trás ela para a frente... depois eu para frente ela para trás... o ritmo aumentava... comecei a passar a mão pelos seus seios... e a segurava pela cintura... comecei a dar fortes estocadas... ela me puxava em encontro dela. Ela sá falava: isso mesmo... mais forte... mais rápido... comecei a "brincar" com seu clitoris e a cada batida que tinhamos ela ia se soltou mais... passei a segurar ambos os seios e a aperta-los. Que delícia como ela rebolava e gemia.... anuncie que estava prestes a gozar. Ela disse: "Então goza dentro de mim mas enfia esse pau bem forte". Nossa que tesão que me deu quando ouvi isso... comecei a fazer o que ela tinha pedido... senti que estava prestes a gozar e não ia ter volta segurei pela cintura e não parava... senti que estava começando a gozar e enfiei tudo ele dentro e fiquei tendo as contrações... nesse momento ela começou a rebolar... sá conseguia dizer aaaaahhhhhhhh que gostosaaaaaaa isssoooooooo rebolaaaaa ahhhhhhhhhh.

Como gozei gostoso dentro dela... mas não podia parar... continuei assi mesmo e fui brincando com o dedo em seu clitoris até ela gozar também... dizendo palavras sussaradas e muito gostosas de ouvir... Tenho que confessar qeu não vejo a hora de ve-la novamente!



Gostam comentem e incentivem.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos o porteirocontos eroticos sou tarado na sua bundonacontos lixeiro arrombou meu cuzinhocomi a filhinha conto eróticomecanico de pau duro conto eroticocontos eroticos me emrrabaram no escuro da barraca ao lado d maridocontos eroticos de empresarias no hotelContos eroticos de sexo com sogra putaenrabada e estrupada por traficantes na saida da discoteca.contosnegra da pra um de4 e chupa do outro por dificuldade em motelContos : namorada dando pra passarContos: estou espirrando dentro da bucetinha da minha filhinha pequenacontos clara minha putiaeu meu amigo e sua namorada contos bicontos eroticos esposas no swingconti erotico continuacao i primo de jorgeconto erotico deixando minha esposa ajudar meu sogroconto erotico gay coroa pirocudo do bar me levou pra casa dele e me arromboucuzinho da zildacontos erotcos de estrupo de virgemmulher de vertido con as pern.a reganhdacontos de coroa com novinhoconto sozinho com minha sograxvidios cumhada cavalona motelcontoerotico de escoterasdando o cu para meu cunhado contoscontos de putas se chupando ate o orgasmocontos de casadas que gostam de levar no cu e na conacontos eroticos fui cuidado meu sogro e ele viu meus pritospelado amarrado contosPedi que ela trouxesse amigas pois eu queria porra...contos senti cutucandocontos eróticos fiquei só de calção na frente da babáconto fudi o cu da minha afilhadacontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidocontos eroticos de encoxadascontos eroticos exibida tomou sem do no raboContos eroticos chupando o funcionario heteroporn contos eroticos casada se prostituindo para ajudar em casaContos eroticosBuceta grandecacetudo me enrabou contosconto erotico sou loira olhos azuis tranzei com um negão eu marquei um encontro com a esposa linda e gostosa do meu sobrinho ela entrou no meu carro eu levei ela pro motel conto eróticoxxx conto mais babado do incestocontos proibidos comi o menininhoprometeu dar o cuzinho virgem contos eroticoscontos eroticos / amigo de trabalho suruba analcontos de ninfetas com bombeiroscontos meu tio dedava minha xaninhavideo de jovens travesti praticando incesto com padrastotranso com meu primo de primeiro graucontos porno maior q meu antebraçoconto erótico o capataz tarado pelo viadinho de calcinhacontos eroticos marido forca mulher a ficar com plug anal e vaginal o dia todocontos eroticos dando o cu numa apostaconto erotico colegial virgem sentindo desejoconto erostico cASALCOM UM MOLEGUE EM CASAcontos eroticos sai com minisaia e com plug anal no cupezinhos da minha mae contos eroticosFoderam gente contos tennsde frango assada recebendo lingua do gay safadoFODA GRAVE arrombando ninfetinhacontos pornor cunhado picudoenrabada e estrupada por traficantes na saida da discoteca.contosCasada viajando contosconto eonico de sexo analTennis zelenograd contomarido libera esposa para pagar o aluguel contotomou viagra e meteu na esposacontos eroticos Minha namorada me contou como perdeu a virgindade com seu ex e fiquei exitadocontos eroticos crente. nao come ricardao roludo comegozanto pra caraliocaza do conto relato de mulheres que gostam di dà o rabonegao lingerie conto eroticopeito bicodu sexcontos eróticos com o genrocontos eróticos perdi minha esposa para arrumar um amante para elameu marido virou corno do pae delecontos eroticos a forca