Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UM ESCONDE-ESCONDE DIFERENTE (PARTE-1)

Click to this video!

O conto a qual irei relatar se trata em fatos reais, sem acrescentar algo fictício.

Eu sou do sexo masculino e me considero hetero, porem o meu relato vem da minha infância onde aprendi a ter um fetish digamos mais pro lado “gay” de ser, com todo respeito a aqueles que são.

Moro ainda no mesmo lugar desde que eu nasci, e na caminhada de molecagem da minha vida, sempre estive com meus vizinhos que eram meus amigos mais práximos, em torno de oito, praticamente tudo da mesma idade, o mais velho tinha dois anos a mais que eu e o mais novo tinha três anos a menos.

Nás tínhamos costume de ter brincadeiras sadias de crianças, pega-pega, esconde-esconde, pé-na-lata, bete, etc, mas éramos acostumados a brincar mais de esconde-esconde devido á um grande numero de construções de novas casas perto da nossa rua e adotamos elas como nossos esconderijos favorito, e detalhe, a brincadeira rolava com mais frequência no período noturno.

Em um dia brincando de esconde-esconde à noite, na época se não me engano deveria ter 19 anos, eu e o amigo mais velho, fomos nos esconder juntos em uma das casas enquanto os outros optaram lugares diferentes, e eu acho que ficamos dentro do futuro banheiro daquela casa, devido tamanho do espaço do cômodo, e estava um breu total, a casa com fedia tijolo podre e saia uns bafos quentes do chão, e ficamos conversando algumas coisas.

Conversa vai conversa vem, houve um pequeno momento de silêncio quando ele botou um novo assunto (esta parecido ao que eu lembro):



Ele: - Você já comeu alguma guria?

Eu: - Não (rsrs) e você?

Ele: - Comi minha prima em casa ontem, mas foi pouco ela falou que tava doendo

Eu: - Que louco cara, eu uma vez quase comi minha prima também, mas não deu minha mãe chegou bem na hora

Ele: - ‘VixeÂ’ (rsrs), mas eu vou ver se como minha prima de novo, meu pau ta ficando ate duro sá de lembrar

Eu: - Então o meu também ‘putzÂ’ (rsrs)

Ele: - (rsrs)



Três segundos de silêncio e:



Ele: - ‘OwÂ’, deixa eu ver como que é seu pinto

Eu: - Ver meu pinto?

Ele: - É po, quero ver uma coisa sá, relaxa guri

Eu: - Ta bom, mas como que você vai ver alguma coisa nessa escuridão?

Ele: - Mais pra la ta claro, é aberto a lua ilumina tudo, vamos la que da pra ver tranquilo

Eu: - Vamos rapidão se não o ‘fulanoÂ’ vai encontrar a gente aqui



Fomos pra tal claridade e tirei o meu pinto pra fora, nesta hora já estava ficando quase mole, e logo em seguida ele tirou o dele ainda duro e:



Ele: - Nossa cara, seu pinto é bem diferente do meu

Eu: - É porque eu fui no medico tirar a pelinha

Ele: - 'Vixe', mas sera que tem alguma diferença de um pinto com pele ou sem pele?

Eu: - Acho que não (rsrs)

Ele: - Não sei não, mas acho que é melhor um com a pele, o meu pelo menos ta maior que o seu

Eu: - O que tem haver? Para de viajar, é que o meu ta ficando mole já e seu ta duro, vamos voltar pra la (guardei meu pinto na cueca)

Ele: - Espera ai tive uma idéia massa, eu acho que você vai querer

Eu: - Fala ai

Ele: - Que tal se nás dois fizemos uma brincadeira aqui, tipo uma lutinha de espada pra ver quem tem o melhor pinto? O que você acha? Ou ta com medo de perder?

Eu: - Como assim lutinha de espada?

Ele: - Abaixa seu short com a cueca ate o joelho rapidão



Abaixei ate o joelho e ele também e:



Ele: - Assim á



Ele com seu pinto duro envergado pra baixo, veio de lateral horizontalmente se chocar com meu, raspou pinto com pinto e bola com bola bem rapidamente. Nesse segundo, eu vendo aquela cena, senti algo bom, gostei daquilo, logo meu pinto começou a fica duro e enverga pra cima, e ele aproveitou a oportunidade:



Ele: - Eai se vai querer né? (rsrs com cara de safado)

Eu: - (rsrs) Vamos então, vamos ver quem tem o melhor pinto então

Ele: - Sá que nem fala pra ninguém disso e nem eu vou falar

Eu: - Claro né

Ele: - Beleza então! Antes de começar, tem umas regrinhas pra luta, não fala pra ninguém, mais meu primo (26 anos na época) que me ensinou, á, perde um round se colocar as mãos durante a luta, deixa ela pra trás, aquele que ficar fugindo e aquele que gozar, entendeu?

Eu: - Entendi sim



E la fomos nás, com as mãos pra trás, emparelhamos frente a frente, com os pintos duros e quentes pronto pra um duelo de homem, sá foi ele falar "VALENDO" que a gente começou meio que de forma meio desengonçada mas divertida a lutar. Era um pinto batendo no outro, esfregando com o outro, estava uma sensação inigualável, estava tão bom que esquecemos o esconde-esconde, e ficamos la por quase uma hora.

Detalhes e resultado da luta na Parte 2...



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


chupei a bucetinha carnuda dela contosmeu pai gozou no meu cu contos gayacontos eroticos de quata feira de cinzaSou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempocontos eroticos de freiras com jeguesvideos de sexo com cintirinhas finas e bundonaContos eroticos meu sogrocontos eróticos aquele caraLiberei minha esposa só pRa negrão contoscontos eróticos funcionáriacontos erotico grande foda com a minha namoradasamba porno buceta com sujeiras brancasA melhor foda da minha vida, contosContos reais de sodomiaComtos eroticos fudendo com meu marido e nosso amigocomi minha sogra rabuda q meu sogro nao comeCasada Amigo do meu filho sexo contoscontos masturbandContos eroticos de travestis tarados.minhaesposa numafesta-contos reaisnamorado domado contos eróticoscontos eróticos minha tia min da banhorelato esposa safada na fazendahistoria quadrinho eroticos de sexo na chuva biConto erotico comendo gordinha durante colheita do caféfode rebola nele vaicome minha vovo de poi micome negaominha cunhada casada me esnobou contosfui consola a cunhada contosconto gay meu cunhado comeu meu rabo e virou meu namoradomama direito vadia csralhoLambuzada de mel pro cachorro lambercontos minha enteada minha amantecontos de esposas putasmulher e homem dançando bem agarradinho e funk sensual"gozei tudo na boca"japinha.de.baixo da mesatravesti pau duro contoscontos eróticos - praia de nudismocontos dois gemeos chupandocontos eróticos família vavela minha mãe comigo no banheirocontos eclxado a tia de sainhacomi ela na pia da cozinha/contoconto erotico de colega saradao do meu padrasto mim comeucoroa de vestidinho sem calcinha abrindo as pernas para enteado podercomo minha esposa aguentou 23cm no rabocontos de punheta com botascache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html No motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticowww.fotos piças de camioneirowww.rabudasnapraia comsobrinhas novinhas e gostosinhas fudendo com tios big roludos contos eroticosestoria de cantos erotico novinha sentou no colo do Homem dentro do ônibus na viagemcontos eróticos comendo a mulher do irmão na festa do final de anoconto de sexo velho taradoContos eroticos fudendo a passageiraprovocando meu tio com um short com as popa da bunda de foravideos de porno aluno esxcitando o professorBabando no pau do papai contoseroticosvidio porno corno mulher da em cima do jsrdineiro e empregada ver e participagostosa banco da bike shortinhocontos minha e eu no analconto eróticos professor de biologiaprimos e primas transando enquanto os pais saíram totalmente Pelotasporno home gozando forddeConto titio meteu a pica na minha xoxotinha.me puxou pra sentar no colo dele - contos eroticosconto tirei do cu e comi a bucetaComendo cu de mulher dormindo conto eroticoContos negro fode maridominha esposa revelou ser muito safadacache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html contos femininos reais encoxadas e zoofiliamulher depravadafui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticocontos erotico d fui dormi so d calçinha com papai me ferreicontos eroticos comi a biscatinha