Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UM ESCONDE-ESCONDE DIFERENTE (PARTE-1)

Click to this video!

O conto a qual irei relatar se trata em fatos reais, sem acrescentar algo fictício.

Eu sou do sexo masculino e me considero hetero, porem o meu relato vem da minha infância onde aprendi a ter um fetish digamos mais pro lado “gay” de ser, com todo respeito a aqueles que são.

Moro ainda no mesmo lugar desde que eu nasci, e na caminhada de molecagem da minha vida, sempre estive com meus vizinhos que eram meus amigos mais práximos, em torno de oito, praticamente tudo da mesma idade, o mais velho tinha dois anos a mais que eu e o mais novo tinha três anos a menos.

Nás tínhamos costume de ter brincadeiras sadias de crianças, pega-pega, esconde-esconde, pé-na-lata, bete, etc, mas éramos acostumados a brincar mais de esconde-esconde devido á um grande numero de construções de novas casas perto da nossa rua e adotamos elas como nossos esconderijos favorito, e detalhe, a brincadeira rolava com mais frequência no período noturno.

Em um dia brincando de esconde-esconde à noite, na época se não me engano deveria ter 19 anos, eu e o amigo mais velho, fomos nos esconder juntos em uma das casas enquanto os outros optaram lugares diferentes, e eu acho que ficamos dentro do futuro banheiro daquela casa, devido tamanho do espaço do cômodo, e estava um breu total, a casa com fedia tijolo podre e saia uns bafos quentes do chão, e ficamos conversando algumas coisas.

Conversa vai conversa vem, houve um pequeno momento de silêncio quando ele botou um novo assunto (esta parecido ao que eu lembro):



Ele: - Você já comeu alguma guria?

Eu: - Não (rsrs) e você?

Ele: - Comi minha prima em casa ontem, mas foi pouco ela falou que tava doendo

Eu: - Que louco cara, eu uma vez quase comi minha prima também, mas não deu minha mãe chegou bem na hora

Ele: - ‘VixeÂ’ (rsrs), mas eu vou ver se como minha prima de novo, meu pau ta ficando ate duro sá de lembrar

Eu: - Então o meu também ‘putzÂ’ (rsrs)

Ele: - (rsrs)



Três segundos de silêncio e:



Ele: - ‘OwÂ’, deixa eu ver como que é seu pinto

Eu: - Ver meu pinto?

Ele: - É po, quero ver uma coisa sá, relaxa guri

Eu: - Ta bom, mas como que você vai ver alguma coisa nessa escuridão?

Ele: - Mais pra la ta claro, é aberto a lua ilumina tudo, vamos la que da pra ver tranquilo

Eu: - Vamos rapidão se não o ‘fulanoÂ’ vai encontrar a gente aqui



Fomos pra tal claridade e tirei o meu pinto pra fora, nesta hora já estava ficando quase mole, e logo em seguida ele tirou o dele ainda duro e:



Ele: - Nossa cara, seu pinto é bem diferente do meu

Eu: - É porque eu fui no medico tirar a pelinha

Ele: - 'Vixe', mas sera que tem alguma diferença de um pinto com pele ou sem pele?

Eu: - Acho que não (rsrs)

Ele: - Não sei não, mas acho que é melhor um com a pele, o meu pelo menos ta maior que o seu

Eu: - O que tem haver? Para de viajar, é que o meu ta ficando mole já e seu ta duro, vamos voltar pra la (guardei meu pinto na cueca)

Ele: - Espera ai tive uma idéia massa, eu acho que você vai querer

Eu: - Fala ai

Ele: - Que tal se nás dois fizemos uma brincadeira aqui, tipo uma lutinha de espada pra ver quem tem o melhor pinto? O que você acha? Ou ta com medo de perder?

Eu: - Como assim lutinha de espada?

Ele: - Abaixa seu short com a cueca ate o joelho rapidão



Abaixei ate o joelho e ele também e:



Ele: - Assim á



Ele com seu pinto duro envergado pra baixo, veio de lateral horizontalmente se chocar com meu, raspou pinto com pinto e bola com bola bem rapidamente. Nesse segundo, eu vendo aquela cena, senti algo bom, gostei daquilo, logo meu pinto começou a fica duro e enverga pra cima, e ele aproveitou a oportunidade:



Ele: - Eai se vai querer né? (rsrs com cara de safado)

Eu: - (rsrs) Vamos então, vamos ver quem tem o melhor pinto então

Ele: - Sá que nem fala pra ninguém disso e nem eu vou falar

Eu: - Claro né

Ele: - Beleza então! Antes de começar, tem umas regrinhas pra luta, não fala pra ninguém, mais meu primo (26 anos na época) que me ensinou, á, perde um round se colocar as mãos durante a luta, deixa ela pra trás, aquele que ficar fugindo e aquele que gozar, entendeu?

Eu: - Entendi sim



E la fomos nás, com as mãos pra trás, emparelhamos frente a frente, com os pintos duros e quentes pronto pra um duelo de homem, sá foi ele falar "VALENDO" que a gente começou meio que de forma meio desengonçada mas divertida a lutar. Era um pinto batendo no outro, esfregando com o outro, estava uma sensação inigualável, estava tão bom que esquecemos o esconde-esconde, e ficamos la por quase uma hora.

Detalhes e resultado da luta na Parte 2...



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos professor japonêstransei com amigo da minha filhacontos eróticos pastor compadre d*********** a virgemcontos eroticos gay quando eu tinha oito anos esperei meu pai ficar bebado e dei o cu pra elecontos eu comi a minha sobrinhafui criado para ser gay Contoscontos minha mulher com um dotado mi fez chupa elecontos.virei travesti pela drogaconto de gozei gostoso naquela bucetaContos eróticos família liberal.2,conto gay sendo estuprado em que a dor é maior que o prazerconto flagrado com a calcinha enrolada no paucontos dexei minha mulhe tomando no cu na minha frentecontos eroticos brincando escondido infanciaContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolContos sogra medindo o tamanho do paucontoseroticoscommaridovídeo pornô mulher casada fica cheia de tesão com a venda em Jarinumeu,vizinho mais velho me lambeupapai traindo mamae comigo contos eroticoscontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhoscontos minha tia anus dilatadoconto comendo a coroa gostosaconto eroticos vendo a foder minha irma no papai betinhafamílias se encontram em praia de nudismo contos eróticonovinha pauzera trepandomoramoa no litoral eu e minha esposa e recebemos um primo dela para pasar um fim de semana conoscocontos eroticos incesto cunhadacontos eróticos disneylandiacontos eroticos moleque e esposanegoes jegudos na punhetacontos gay comendo o muleke do orfanatoconto peguei meu irmao assistindo filme pornotaboo estou apaixonada pelo meu filho sexo incesto contoscontos eroticos com velhosContos eroticos briguei com o marido dei pra outrocontos eróticos brincadeirasCONTOSPORNO.nenémgrelao 3cm comendo contosconto fiquei pelado na frente da médicaconto erotico sofreu no anal com outrocontos minha mae baixinha gostosarapazes peladoes se exercitando na academiapai minha vi de calcinha e contoscontos eroticos gay meu tio de vinte anos me comeu bebado quando eu tinha oito anoscontos eróticos - dando carona pra duasvoyeur de esposa conto eroticoContos gozei com nerd grandeContos de estupro na praiachupou pau de flanelinha dentro do carrocontos eróticos meu aluno preferidocontos eróticos de upskirt em escoteiracontos eróticos comi minha cunhada que tinha raiva de meMulherbrasileira ensinando a filha, meter contoscdzinhas contos reaisconto menina safadinha anosenquanto eu dormia ele botava o cao pra me chupar incesto e zoofiluasexo com as amigas e as filhas contoscontos com teen fodida aos onze anos por tres roludosContos duas safadas com um machodenis comeu minha irmã contos eróticoscontos eróticos dominado pela sogracontos eroticos tia tucaqueria que minha esposa me traísse contoschute no saco contos pornocontos eroticos timidas coroascontos eroticos categoria estrupada por mas de umporni contos mae da namorada na picinacontos safados inversão e dominaçãoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eroticos arronbaro e enfiarao tres paus de uma so ves na minha esposa na minha frente e ela adoroujoice cavalo deu o cuconto ela deu e se fudeuContos erótico pombinha inchadaconto erotico chantagieicontos eroticos gretei quando minha bbuceta edtava sendo arregassadavideos de palmadas fortes na buceta e na bunda peladacontos eróticos de bebados e drogados gays