Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTUPRO NA PESCARIA

Click to this video!

Olá me chamo Carol tenho 19 anos, sou loirinha, bundinha durinha e empida e os seios idem, particularmente atraio olhares e chamo atenção mesmo, e vou relatar o que aconteceu comigo a nove anos atrás, pois agora lendo alguns contos tive coragem de relatar e dividir com vocês a minha histária...

Bom uns tinha 19 anos, e como todos sabem é uma época desgraçada hehehe pois aparecem espinhas o corpo não é lá essa coisas enfim...

Eu adora ir pescar aos domingos com meu tio, sempre fui aquela menina um pouco sozinha de poucas amigas, e assim me sentia muito sozinha e então resolvia fazer passeios em familia mesmo. Eu lembro como se fosse ontem, arrumamos as coisas eu e meu tio, colocamos as varas de pesca, levamos um lanche, eu era meio gordinha mas resolvi colocar um um calcinha dessa um pouco grande,shortinho pra ficar mais a vontade, um top e uma blusinha. Saimos era 9 horas da manhã, atravessamos algumas arvores, para ser bem sincera entramos literalemnte no mato e achamos um lugar onde meu tio disse que dava peixes o dia estava muito bonito resolvemos arrumar tudo e começar a pescar... Tudo ia muito bem, mas uns amigos do meu tio chegaram e meu tio me disse assim:

-Cacá, o titio vai ali num barzinho e já volta ok?!

E eu muito feliz, mas com um pouco de impaciência respondi:

-Tudo bem tio carlos, sá não demora viu?

Passado meia hora eu não tinha pescado nada, resolvi voltar um pouco para ver se meu tio não estava no carro, cheguei lá a surpresa O CARRO NÃO ESTAVA MAIS LÁ... E eu fiquei um pouco aflita mas resolvi voltar para aonde eu estava para quando meu tio viesse me buscar ele me encontrasse... No caminho da volta ouviu alguém me chamando, até pensei que fosse meu tio, olhei para trás e vi que eram 3 homens, um negro devia ter mais ou menos 1,80 e era muito forte, um branco todo tatuado que era maior ainda que esse negro e um velho todo suado com uma barriga enorme e uma barba quase branca e sem camisa, um deles disse assim:

-Ei meninha venha pescar com a gente, precisamos de uma mocinha pra nos ajudar?

E todos começaram a rir... Fiquei meia tímida e resolvi não responder e ir andando para o lugar onde eu estava.. Nisso eles se aproximaram, e eu apertei o passo mais do que pude... Porém o velho me pegou no brabo, e eu instintivamente dei um impulso pra correr, mas eles me seguraram muito forte... O branco tatuado disse então:

-Não tem mais ninguém aqui.. Não adianta você fugir... Ninguém vira te ajudar, agora se você prometer que vai nos ajudar te levaremos depois pro hospital...

E todos riram novamente, porém eu não havia entendido o por que do hospital... Então disse para eles, já chorando desesperada:

-Por favor não me, achuquem eu prometo que ajudo vocês com a pescaria mas não me machuquem não quero ir pro hospital...

Eles riram de mim, e me levaram de arrasto até o lugar onde eles estavam pescando. Então o negro pegou uma corda e disse:

-Vamos te amarrar nesse galho pra brincarmos com você...

Nisso eu me deparei com uma coisa que não podia acreditar, eles estavam querendo era meu corpo, e eu chorava e dizia:

-Por favor parem!!!! Eu disse que ia ajudar vocês!! Vocês não podem fazer isso comigo!!! eu sá tenho 19 anos!!!

E eles riam e diziam:

-Vai virar mulher, então pirralha!

O velho me segurou e o negro amarrou meu braços para cima num galho...

E ali começaram a me alisar os três, passavam a mão em meus seios que ainda não eram bem formados, na minha barriga, na minha vagina, na minha bunda, eles babavam em cima de mim, eu sentia o cheiro forte de cachaça que vinha deles. Até que o negão disse:

-Vamos rasgar a roupa dessa putinha...

Eles rasgaram a minha roupa e eu gritava para pararem...

Me deixaram toda nua... e o velho alisava a minha vagina e introduziu a ponta do dedo nela e disse:

-Porra essa putinha é novinha mesmo tem até o cabaçinho da buceta...

Isso deixou eles louco, eles tiraram as roupas numa velocidade animal eu olhei e seus membros estavam duros o negro devia ter uns 19 cm de pau, o velho tinha uns 19 e o branco uns 21, eu estava tremula de medo, pavor, nojo, eu naõ queria que a minha primeira vez fosse assim...

Logo o velho começou a enfiar a língua a minha rachinha e eu chorava muito... e ele sá dizia:

-Que delicia bucetinha nova, essa aki vou fazer um estrago...

O negão começou a chupar meu cuzinho, e o branco os meus pequenos seios e tentava me beijar a toda hora, como eu não deixei ele cuspiu no meu rosto... Eu me sentia nojenta daquele jeito, eu estava ali a merce dakeles tres canalhas, até que o negão disse:

-Tah na hora de tirar esse cabaço dessa buceta!

E eu disse:

-NÃO! POR FAVOR NÃO! MEU TIO VAI PAGAR QUANTO VOCÊS QUISEREM MAIS ME DEIXEM EM PAZ!

POR FAVOOOR!

Então o negão deu um tapa na minha cara e disse:

-Cala esse boca, eu não quero dinheiro sua puta, eu quero fuder!

Eu tremia mais ainda, lagrimas escorria sobre a minha face...

Até que que o negão ficou atrás de mim, me abraçou por trás, com uma mão posicionou a cabeça dakela pica nojenta na minha bucetinha e começou a forçar...

Eu dizia:

-PARA SEU MONSTRO, TU VAI ME DESTRUIR, TAH DOENDO MUIIIIIITO, PARAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

E ele urrava, quando entrou a cabeça ele num golpe brusco enfiou todo o pau dentro da minha xananinha, que começou a latejar ele deu um urro e disse:

-PORRA DESVIRGINEI A PUTINHA! COISA MAIS QUENTE ESSA BUCETA NOSSA!

Os dois outros vendo akilo cortaram a corda que me prendia e cairam em cima de mim também, eu não entendia o que eles queriam, o negão metia com força e eu chorava cada vez mais, o velho tentava meter no meu anus e eu não sabia que por ali tambem se fazia sexo...

Até que o velho disse:

-Chupa a rola do vová sua cadela!

e eu não queria akilo então disse:

-Nunca seu velho sujo, fedido, nojento

Ele me deu uma joelhada na cara e respondeu:

-Cala essa tua boca, eu vou meter esse pau nessa sua boquinha, você vai mamar no vová ou senão você morre!

E eu não sabia o que fazer, meu rosto doia meu nariz saia sangue, ele se aproximou com aquele troço e meteu na minha boca segurou minha cabeça e começou a fazer o mesmo que o nego fazia na minha buceta... Daqui a pouco ele disse:

-Tah no ponto pra meter no cu dessa piranha...

Nego ouvindo akilo disse:

-Mete nela também, vc precisa ver o que é bom comer uma purtinha virgem!

Negão começou a forçar mais, esfolar mais a minha buceta, velho começou a tentar meter no meu cu, não entrava, não entrava ele resolveu passar banha que era usada na pescaria, enfiou dois dedos no meus cu com muita dificuldade depois enfiou a cabeça do seu pau e logo em seguida ele todo, os dois estavam me fudendo e eu sentia tanta dor que desmaiava, eles riam urravam até que gozaram quase que simultaneamente em mim, até que me assustei veio o branco e puylou em mim e começou a fuder minha buceta também eles queriam todos acabar comigo, eu sentia medo de ser morta ali me debatia para tentar sair, mas minha força não era nada, até que o branco também gozou... Me atirou no chão e eu fiquei la jogada, até que eu vi que eles cochixavam sobre algo... Me levantei de vagar, pois mal consegui andar tudo doia, e tentei fugir daqui a pouco o velho viu e me agarrou e disse:

-É vamos fazer o que foi combinado mesmo...

Me deixaram de 4 e eu pensava que a tortura já tinha acabado ...

Amarraram a minhas mãos para trás abriram bem minhas pernas e me vendaram os olhos eu não sabia o que ia acontecer... Até que senti que algo iria entrar em minha bucetinha era olho gelado, daki a pouco foi entrando senti que era algo de vidro... Quando entrou tudo fez um barulho esquisito, parecia que alguma coisa havia grudado em mim, até que eles começaram gargalhar literalmente e tiraram a minha venda...

Olhei para trás era uma garrafa de cerveja, atolada e pressa a minha rachinha, deu vacuo e eles puxavam rindo sá pra me mostrar que a garrafa não saia, eu estava apavorada tonta e eles estavam rindo... Até que o branco disse:

-Mew antes de deixarm ela ai vamos mijar nela...

Eu pedi para que por favor não fizesse isso ja estava muito humilhada para mais isso...

Eles não me ouviram urinaram em mim como animais e me deixaram atirada no mato e foram embora... Juraram que se eu contasse pra alguém matariam eu e meus pais e voltariam e fazeriam pior até...

Eu fiquei não sei por quantas horas ali, até meu tio me encontrar, ele me levou para o hos´pital onde tiraram a garrafa, me deram um banho fizeram exame de HIV, e fizeram 4 pontos na minha vagina... Até hoje nunca consegui revelar para ninguém quem foram esses monstros...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos erotica de estrupamento de ninfetosbucetao arombada de adivogada conto eroticocontos de coroa com novinhoContos eróticos brincando de esconde esconde com o inocentetraindo no hotel contosestou comendo a mulher do amigo caminhoneiro na viajem contoscontos levei uma rolada do meu filhopapai voce me acha bonita contos eroticosmeninas nova levando pica dormindo e gemendo altoele fodeu na minha frentede frango assada recebendo lingua do gay safadocontos de fingindo dormirdei o cu pra varios homenscontos eróticos gays irmãosConto erotico incesto japones, pais japoneses liberaiscontos levei uma rolada do meu filhohomen em purra seus ovos no cu de brunahomens q gosta d ve sua mulher com uns roludos novos contosconto zoofilia fazenda a forca sexoContos gay encontro com o estranho da rola grossacontos eroticos de incesto de pai pasto e filhavídeos pornô de avô sentando a netinha de sainha curtinha no coloconto de meu irmão comeu meu cu com uma grande pica e eu não aguentei de dorgaroto malandro pega tia dormindo e meti nelatodos gozarao na minha bucetaPorno contos avos iniciando ninfetinhas no incesto maes paisvoyeur de esposa conto eroticoamigo emrabando o outro contocomo fuder com banana verdecontos de rasgando o cu da babacontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossono parquinho contosContos eroticos sem camisinha cdzinha gostosaalgus dono de escravos estrupavão escravascontos eróticos nao deixavs eu chupar o anus delaconto erotico gay no nordestepau cheiroso contoporno doido em cabines chupando e dando a buceta por buracos de paredescontos minha esposa ainda resistegarotinho teen gemendo no pau e rebolando gostosocontos meu vaqueiro me comeu na marracontos perdendo a virgindade dormindocontos de crossdressercontos traição no baileContos eróticos gay minha iniciação sexual precocecontos eróticos deixei meu dog lamber meu pêniscontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eróticos comendo minha patroazoofilia bruda com mininasPorno tentei dar meu cu depois de casado contoscontos eroticos dominou toda a minha familiainterando pica cunhadaconto gay iniciado parente sozinho cuzinho leitecomendo a deficiente contos eroticospornô irado a mulher que tem a minha branca e tem aquela bundona fome morte elao assaltante e a vitima contos eroticosconto erotico baba bate sirica espiano patroes fudendoconto erótico casada arrependida na noite de carnavalContos eróticos heterossexualconto esposa na orgia do carnavalContos eróticos de bebados gaysdelicia conto heterocontos gay travesti apostacontos eroticos com acordei com meu cachorro me penetrandocontos eroticos familia bi passivaarrombada no rodeio comtosmorena elisangela dando o cuzinho gostoso de cabo frioDesvirginando a sobrinha de 18 anoscomo se comportar na primeira transa com colega de trabalho Porno sauna com loira e a namorada ciumentacontos maravilhosos de encoxadas