Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FUTURO CUNHADO 3

Click to this video!

Futuro cunhado 3







Iamos tocando a vida e todas as sextas feiras, dia de faxina, minha irma mais velha ficava em casa com a desculpa de ajudar a caçula na limpeza, (Leia Futuro cunhado2) mas, na realidade ela ficava para junto com nás receber o Beto e seu BETÃO. Tudo corria muito bem, ele chegava, davamos as boas vindas, faziamos aquela boa suruba, levavamos vara em todos os buracos. Minhas irmãs, sempre mais gulosas, recebiam o betão, na xana e na bunda. Beto arregaçava primeiro a xana da mais velha, depois o seu cuzinho. Enquanto Roberto estava socando a vara, a caçula não aguentava e eu tinha que satisfaze-la, eu alargava o rabo da caçula e agora ela engolia o betão na sua xaninha e vibrava no cacetão. O ultimo a receber o betão era o meu cuzinho, depois que ele já tinha lambuzado as xanas e o cuzinhos delas, apontava o betão em minha direção e eu tinha que coloca-lo em posição de ataque com minha boquinha gulosa. Quando seu pau ficava duro ele vinha para o meu lado, alisava-me as costas, passava a mão em minha bunda, eu me preparava para receber uma super tora, ele lambuzava a verga e o meu cuzinho, e delicadamente a introduzia. Enquanto eu o agasalhava, elas acariciavam e chupavam o meu pau, torciam, quando eu rebolando escondia o betão inteiro no meu rabo. Minhas irmas até ajudavam abrindo minha bunda e o betão escorregava rumo ao fim do tunel. Eu forçava e ela deslizava, urrava e sentia meu cuzinho ir se abrindo ate chegar ao limite. Ele bombava pausadamente, e falava se era isso que eu gostava, então toma seu viadinho, elas torciam e faziam a maior festa vendo meu rabinho ser espetado por aquele belo pau. Depois de encher-me de leite, ele lavava-se e ia embora prometendo voltar na proxima sexta para novo rodizio de vara. Nos começavamos o trabalho pesado de fazer a faxina, eu usava apenas um short curtinho e elas uma blusinha e o shortinho que deixava de fora as popinhas de suas bundas. Trabalhavamos e comentavamos sobre o que tinha acontecido e por muitas vezes ficavamos excitados, davamos uns amassos, e de vez em quando, paravamos a limpeza para aliviar nossos desejos e nessa lida ficavamos entretidos e nem viamos o tempo passar. Numa sexta feira mamae foi trabalhar e estava muito gripada, nem observamos isso e assim que o betão chegou, começamos a tirar a roupa e a agasalhar a ferramenta dele que modestia a parte era um super pau, todos gostavam dele por causa do tamanho, realmente qualquer buraquinho ficava muito bem arrolhado com ele. A mais velha sempre a primeira a ser arrolhada, afinal o namorado é dela, estava guardando o betão em sua xaninha, gemia e falava para por tudo que a gulosa aguentava, vai, soca caralho, goza na minha bucetinha. Eu alargava o rabinho da mais nova, que prefere mais dar a bunda do que a xana,mas ela aguentava bem o betão no seu cuzinho. Estavamos tão ligados na vara, todos pelados, que não percebemos a chegada de mamae que ficou paralizada na porta do quarto observando seus filhos e seu futuro genro numa suruba daquelas. So percebemos sua chegada por que espirrou, ai nenhuma vara mais funcionava, todas cairam e foi aquele corre-corre para pegar a roupa e procurar coragem para encarar a mamae que estava com uma cara de poucas amigas. Mamae sentou-se no sofa na sala e nos fomos chegando e sentando ao seu lado e em frente, quando todos ja estavam lá, ela começou o sermão. Primeiro falou que nunca esperava chegar em casa e encontrar uma cena dessas, depois explicou ao Roberto que a educação que ela nos deu foi de que usassemos sempre parceiros de casa, que aprendessemos a usar o sexo em casa mesmo, assim evitariamos doenças, gravidez indesejada e o mais importante, não ficariamos defamados pela sociedade hipocrita em que vivemos. Falou para a mais velha e para o Beto que providenciasse o casamento o mais rapido possivel, se realmente era isso que eles queriam. Roberto desculpou-se e foi embora, mamae mandou a mais velha para a loja que estava aberta somente com os empregados, falou para a mais nova voltar a fazer a limpeza da casa, era obrigação dela, ja que não trabalhava. Foi para seu quarto descansar, pediu a mim que fosse ate a farmacia buscar uns comprimidos. Quando voltei ela contou-me que fazia alguns minutos que nos observava e pode ver a gula que minhas irmãs tem por vara, e se eu ja tinha tambem experimentado o cacete do beto, confirmei e contei-lhe a historia da carona, ela disse que aguentar aquela enorme rola deve ser coisa de doido. Rimos e a deixei descansando, mas, acho que ela ficou vidrada nele tambem, sá vai esperar uma brecha depois do casamento para usa-lo. Afinal somos liberais em se tratando de sexo, damos e comemos a quem tem fome, não importa quem seja, mulher ou homem, entra na vara e vibra com ela atolada. Esse acontecimento, mudou radicalmente nossos habitos, a mais velha não podia mais ficar em casa na sexta-feira, eu e a caçula faziamos a limpeza e depois aproveitavamos na hora do banho, mas, sentiamos a falta daquele cacetão que deixava todos nás satisfeitos pela arrolhada que ele dava. Eu passei a frequentar mais a casa do meu amigo Rafael, e adorava quando estava sá o seu pai o Augusto, velho bem safado mais com uma bela rola. Depois eu conto mais coisas para voces.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos-Virei pridioneira lesbicacontos eróticos de bebados e drogados gaysContos virei putinha quando vi o pau duro sou homenFui enrabada ao lado do meu marido e ele não viuo pastor passou a noite com a lingua ná minha buceta e eu na mulher dele contoas rola de pratigo na bucetaúltimo contos anal de sobrinhaesposinha chorosa: contospadrinho pega afilhadacontos felipe comeu minha mulhrerconto erotico gay o pinto do vizinho velhochupadinha no xibiu contosmeu avô rasgou minha bucetauma semana de pescaria,contos eroticosContos enfiei o dedo no cu do meu marido ma frente do meu amantegostosas de saiascurtinhas de perna pra cimacontos de mulheres a lamber conassexo-gostoso-numa-ilha-paradisiaca..comContos Eróticos tamanho do pau de Meu sobrinho Na Praia De Nudismoas rola de pratigo na bucetaesposa e meu pai contocontos eróticos iniciado pela primagritando e pedindo pra nao botar pois doi pra nao perde o cabacocontos eroticos proibidos meu tio encheu minha boca de porrapunheta com meu amigo hetero buceteiro conto erotico so punheyaconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninas"anelzinho aberto" gay contopaugrossocontoseroticoscontos eróticos frio chuvaeu quero mamar nos peito da minha esposa Lurdeninfetas com vestidos beijando peitoral dos travestismassage ando a cunhada contoconto erotico lésbicas roçando.a buceta na caravideo porno cu virgem pau grande grosso aiiiii tira ta doendo sai paracontos sado marido violentoscontos eroticos Araguaina Tofoto de xoxota de mulher pequeniniharevista em quadrinho de babas eroticasmulher e homem dançando bem agarradinho e funk sensualSequestri e estruprei conto eroticocontos eroticos depois daquela pica a buceta da minha esposa nunca mais foi a mesmaopastorpornoconto erótico chupada do nada escondida mel sugar babarconto eróticos desejandoa mulherdomeu filhoComtos tia e sobrinha fodidas pelos amigos do tiorabinho da filha da vizinha com doze anos loca pra fude contos eroticoscontos minha esposa viu o garotode pau duroprometeu dar o cuzinho virgem contos eroticoscontos tia preferidagotosa pede procara goza dentodelacontos de coroa com novinhoContos gays amante do tio velho desde de pequeno adoro vpu casar com elecontos eroticos nupcias blogspotmeu eletricista chupou meus seiosvidio porno gay em hotéis ospede e garconcontos porno de casada se insinuando para pedreirosConto erotico gay rasgaran meu cugotosa pede procara goza dentodelaContos ajudei o meu amigo a comer minha filhacontos o sindicocontos sexo esposa e maecontos de bundas gigantes de vestidoscontos eroticos srntar no colo inceztoBucetaamostra no onibus contos eroticosConto erotico sogro estuprando nora e gozando dentrocontos eróticos traindo o rexcalma aí bota devagarficar excitada.em onibus lotadocontos minha esposa eu e mais 2 travestistomando banho de rio com titio contos gay