Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

IRMÃ VIRGEM SAFADINHA SÁ DÁ O CUZINHO!

Click to this video!

Era maio de 2003 e meu pai é transferido para outra cidade e eu resolvo ficar e então alugamos a casa e eu vou morar num apartamento pequeno de apenas um quarto. Eu estava com 23 anos na época e três meses depois da mudança minha irmã, que tinha 21, me liga dizendo que havia conseguido emprego e que voltaria. Tento alugar um apartamento de dois quartos, mas devido a contrato e outros empencilhos não consigo e quando ela chega temos que dividir o mesmo quarto. Eu cedo minha cama e de noite me viro dormindo num colchão. As vezes a noite via seus belos par de peitos saindo da camisola e muitas vezes bato punheta para aliviar a pressão. Numa noite de sexta, apás uma bebedeira com os amigos, chego de madrugada e meio desorientado tomo um banho rápido e coloco apenas um calção folgado e vou me deitar. De manhã sinto um toque em meu pau e com os olhos entreabertos vejo minha irmã admirando meu pau duríssimo por dentro do calção. Deixo ela tocar nele mais um pouco e prestes a gozar resolvo me mexer e ela então sai de perto rápido e vai para a sala. Gozo dentro do calção e mesmo apás ejacular meu pau não quer endurecer e depois de alguma tempo é que consigo disfarçar e faço que estou acabando de acordar. No restante do dia percebo que ela fica me olhando muito e quando vamos lavar a louça do almoço dou uma roçada nela de leve e não demora muito ela se tranca no banheiro para bater uma siririca. De noite percebendo que eu não iria sair com meus amigos, ela resolve me chamar para ir com ela e com suas amigas e eu aceito. No bar bebemos um pouco e umas duas horas depois ela pede para voltarmos para casa, dizendo que não esta bem. Voltamos e no apartamento ela diz que vai tomar um banho para ver se melhora e eu então aproveito para colocar o mesmo calção e me sento na sala sem me preocupar muito em fechar minhas pernas, deixando uma parte de meu pau querendo sair pelo lado. Ela sai do banheiro apenas com uma toalha e vai para o quarto e volta usando apenas um roupão e senta-se ao meu lado de um modo que posso ver de relance seus peitos. Pergunto se ela esta bem e aproveito para alisar suas pernas e vou subindo até sua virilha e nessa hora meu pau já esta duro e aproveito para chegar e dizer em seu ouvido que vi tudo o que ela vez de manhã comigo. Ela fica um pouco assustada e me diz que era a segunda vez que via um pau duro, mas que ainda era virgem e que na primeira vez apenas chupou o pau de um amigo da faculdade. Fico louco com essa notícia e abaixo meu calção deixando meu pau todo a mostra para ela. Ela sem timidez dessa vez pega ele com a mão e começa a me punhetar e eu vou abrindo seu roupão e beijando seus peitos. Dou alguns beijinhos e resolvo descer até sua xoxotinha virgem e ali na minha frente vejo aquela maravilha com pelinhos ralos e carnudinha. Começo a beija-la e a chupa-la com vontade e minha irmã vai segurando minha cabeça com a mãos e gemendo muito de prazer até gozar. Eu me levanto e coloco meu pau em sua cara e sem pedir nada ela já vai abocanhando ele e chupando como se fosse um picolé. Sua boquinha engolia todo ele e mesmo dizendo que estava para gozar ela não parou e gozei em sua boca e ela engoliu toda minha porra. Vamos para o quarto e depois de algumas carícias meu pau esta novamente duro e pronto para outra e então volto a chupar sua xoxotinha e quando estou prestes e penetração, ela interrompe dizendo que quer ser casar virgem e que sá me daria o cuzinho. Não questiono sua decisão e peço então para que ela fique de quatro e dou algumas lambidinhas em seu rabinho, lubrificando bem a entradinha e depois de colocar a camisinha, começo a colocar a cabeça de meu pau em seu rabinho e percebo que aquele seu amigo também já tinha passado por ali. Meu pau entra fácil em seu cuzinho e depois de algumas bombadas dentro dela, ela me pede para parar e deitar na cama e então ela senta no meu pau e começa a comandar o ritmo da transa. Vez ou outra dou alguns beijinhos em seus peitos, mas tinha que me concentrar em manter meu pau duro dentro daquele rabo maravilhoso e mesmo de gozar e tentar tira-lo, ela continua e aumenta mais o ritmo das subidas e descidas até gozar alguns minutos depois e cair em cima de meu peito. Exaustos dormimos como dois amantes.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


CONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESmulher traindo o marido com entregador arvores de natalconto erótico pagando a carona com a bucetacontos de aluciando pela buceta peluda da maehistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhercontos eróticos de pai fudendo filha no carroconto eu e minha babacontos dando minha bucetinhacontos sexo.eu meu sogro sogracontos gay caminhoneirocontos eroticos chantagiando a prima da mulherconto eróticos zoofilia estrupei cadelaele domindo eu calvagando no pau deli contocontos de coroa com novinhoconto erotico gay magrinho calcinha e coroaeu sei que ele quer um pau, contosconto o sarado e a gordinhaContos eroticos incesto meu maridocontos dei pro meu padastrovoyeur de esposa conto eroticoDei meu cuzinho- conto ii relatosenteada v******** com marquinha de biquíni doidinha para dar o c* para o paicontos eroticos a.xasada dot trabalhoa mulher do meu irmao putinhavidio porno mulher coloca vibrador de 53 cemtimetro todinho dentro da bucetaContos me exibindocornoscontoseroticoscontos eroticos: sobrinha no coloPeguei meu filho mostrei minha vagina contos eroticoscomendo a empregada contocontos no cu é mais gostosocontos: sentei no colo do velhoconto erótico dominando a esposa mandonacontos reais buceta gorda siriricacontos exoticos no.cinemaFamília contos eróticoscontos eroticos anal com padrasto vizinho tio pai desconhecidoComtos eroticos com cumada novinhavizinha teen contoDesvirginando a sobrinha de 18 anoscontos eroticos coroa carenteContos eroticos tristeza primeira vezconto de delegado que comeu cu de homem casadocasadas piranhudas e cornos submissosdesabafo sou casada trai meu marido com eletricistacontos eróticos pagando com a filhacontos eroticos o dia que o pasteleiro mim comeuconto erotico mulher fodendo escondido no pomarengravidei minha irmã contosrose empregadinha contoshttp://okinawa-ufa.ru/m/conto_16695_foi-pra-ser-chupado-e-o-negao-me-comeu.htmlcontos gays sendo o viadinhos dos adultos que me humilhavamcontoseroticos assaltoconto eroticos cheguei em casa com o cu cheio de porrae arrombadomulheres cavalas de quarenta de bucenta inxada e grelo inormeO primo enterrou o pauzão de uma vez so tirou o cabacinhoContos eroticos recem nascido (a)contos eroticos de mulheres casadas que ja levou mijada na caraconto desde pequena participo de orgias com minha familiacarlão socando ate as bolas no cu da vadiacontos de maes flagando fihos punheteiroscontos eróticos da casa da irmã queridaconto uma viagem muito gostosaencoxadas nos blocos do carnaval contosO coroa me levou pra sua lancha conto eroticoconto erotico gay cuzinho rosinha tapas socachuupadame apaixonei pelo um bandido conto heroticocomi minha esposa e dua irma vou vontar como foimeu amigo travesti me comeu contosconto de estupro de colegiaisContos gay banheiroesposa rapaziada contosvem ver meu corninho conto