Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PERDI MINHA VIRGINDADE COM UM POLICIAL MILITAR

Click to Download this video!

Oi, meu nome é Bella, e hoje vou contar como perdi minha virgindade ao 19 anos.

O ano de 1998 foi histárico na minha vida, nele terminei o segundo grau, consegui meu primeiro emprego, e perdi minha virgindade com César, um policial militar.

César era um belo policial militar da ronda escolar noturna, 28 anos, era de altura mediana, cerca de 1,75 altura, moreno, olhos castanhos, ombros largos e um corpo maravilhoso de se apreciar, dentro de uma farda então, dispensava comentários. Nos intervalos e nas aulas vagas, eu e minhas colegas, todas na faixa dos 19 a 19 anos, ficávamos sentadas na pracinha ao lado que a noite era bem divertida, numa dessas ocasiões conheci meu futuro homem. As meninas davam risadinhas e acenavam quando passava alguma viatura, coisas da adolescência. Certo dia a viatura parou e um PM desceu do carro, eu gelei, achei que eles iam nos xingar, mas para minha surpresa, o policial veio paquerar uma das minhas colegas, olhei pra viatura e vi aquele homem sério parado ao volante. Convidei-o para descer do carro também, mas ele se negou. Deixei-o quieto, tinha um pouco de medo da polícia, coisa dos tempos de criança.

Alguns dias depois, retornando do colégio para a casa, a viatura parou do meu lado, era César e seu colega oferecendo carona, achei o máximo andar na viatura e aceitei, conversamos sobre diversidades no caminho e chegando em casa, ele pediu meu telefone que dei sem hesitar.

No dia seguinte César me ligou e convidou pra sair, topei de imediato, começamos um namorico que durou meses, ele sempre me pegava na saída da escola ou às vezes na entrada mesmo, matei muitas aulas pra ficar com ele. A cada encontro ia descobrindo coisas novas com aquele homem. Como eu era virgem, nunca deixava César chegar aos finalmente. Ficávamos nos amassos, César sugava meus peitinhos pequenos, ainda em desenvolvimento, bolinava minha bucetinha com os dedos e me ensinava como chupar um pau. Eu estava aprendendo e adorando, mas na hora da penetração eu não deixava, o que deixava César louco de tesão e raiva rssss, mas não demorou muito e não pude mais resistir as investidas daquele homem tão gostoso.

Certa noite saímos para mais um de nossos passeios de carro, César começou a mordiscar meu pescoço me deixando louca e aquela altura não podia mais negar, queria como nunca transar com ele.

Com uma blusinha preta de alcinha e uma saia jeans curtinha, sentei no seu colo e comecei a me esfregar naquela rola que eu adorava e já conhecia bem...

No meio de seus beijos quentes e seu toque me perdi e quando percebi César adentrava minha bucetinha já molhada. Dei um grito de dor e susto, não achava que seria daquele jeito olhei aflita pra ele que sorriu safadamente e abraçou com força minha cintura forçando-a para baixo até que senti aquele cacete introduzindo até o final de minha bucetinha virgem, tinha a impressão que estava dentro da minha barriga, em meio a dor e o espanto pedia que parasse um pouquinho e mais ele socava. César me fodeu como um animal selvagem e a dor foi dando lugar à satisfação de estar perdendo meu cabacinho com aquele policial escroto que me fodia sem dá, mas que eu amava. Ao tentar sair do colo dele, senti arrepios de dor tentando fazer César me dar um descanso, foi quando ele puxou minha blusinha e começou a sugar meus seios, mordendo de maneira dolorida, quando deu um gemido num tom grave, gozando em seguida, enchendo de porra quente minha bucetinha já esfolada e vermelhinha de sangue.

César ofegante se recostou no banco, dando um belo sorriso e me dizendo que agora sua menina já era mulher. Fiquei orgulhosa, mas também dolorida por uns três dias, mas nunca mais quis ficar sem uma pica por muito tempo. César me iniciou, mas eu continuo querendo aprender coisas novas todos os dias.

Não foi ele que fez meu primeiro sexo oral e nem tirou o selinho de trás, mas isso é outra histária que conto em outra hora...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos lixeiro arrombou meu cuzinhovideornpossfoto de sexo conto eroticos da minha sobrinha pimentinha parti 1contos de cú de irmà da igrejaConto de casada estupada e gostandocontos eróticos de negros em carnavalincesto filho comeu mao no dia fertil contos eroticoconto esposa atendendo pedido sexual do maridosonhar com a mulher tranzndo com outrodogging voyeour conto Flagasdeencestonunca tinha visto um pau tão grandeporno fudendo o cu da estavaneVelhos na farmácia chupando seios contos eróticoscontoseroticosviolentadaspuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incesto#contoseroticosjogandosemhora virou puta conto contos esposa e a visinha fodem com cãocontoseroticoscommaridocontos eroticos na bundinhaContos namorada na praiacontos eróticos sadomasoquismo exttemosexo meu irmao quer fazerexpliquei para minha irma oque e sexo contos eroticosMinha prima viu-me a mastucontos comi a japonesa rabuda casadacontos tia gostosa com sobrinho no beijo e amasso no carroifeta sandalilhaninfeta beijando peitoral de travestiseduzudo e fudido contos gaypintudocontosnovinhaconto erotico amigo babaca e cornocontos negao na praia de nudismodominada pela amiga contos eroticosconto erotico fiquei com ciumes do meu domcontos eróticos sou casado fiz troca troca com um amigo casadose bater uma punheta em cima de uma bucetinha pode emcravidacontos eroticos meu amigo nos embebedo para comer minnha esposacontos erotico gay negro dando pra brancoporno gey contos eroticos trnzando com priminho de doze anoscontos eroticos fui estuprada no matagalcontos aliviando as tetas de minha irmaRelatos eroticos de professoras casadas brancas que foram usadas por alunos negrosTio me deu um chortinho de lycra pa mim usa para ele sem calsinha contoscontos de incestos tesao pelos pezinhos da mamaeconto minha mae rabuda e eu meu paiContos erótico de Muller casadacontos eroticos duas primagordinha contando suas trepadas c ontoContos eroticos quero ver essas tetascontos de meninos putinhosFODA GRAVE arrombando ninfetinhachupando coroa contoconto erotico boiadeiroContos eroticos de esposa apanhada nuaConto erotico o velho me chupavaconto erotico ajudando meu filhocontos eroticos perdendo avirgindade encesto compadreconto mulher casada rabuda dei pedreiroContos eróticos- guarda florestal de pau gigante me arrombouconto erotico de orientadoras gorads dando cucontos eroticos casadinha exibicionistacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto eroticoeu pai me estuprou gaypiroquinha despertando contosComo fazer a mulher se apaixonar pegando a calcinha delaeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoFoderam gente contos tennscontos eróticos troca troca meninospprn contos eroticos casada se prostintuindocontos a primeira ves que comi uma fravidacomto erotico minha mulher ea visimhaCoroa rabuda de manaus contando seus contos eroticoscontos eróticos mulheres da b***** grandeContos eróticos de lésbicas transando na casa da amiga de muitos anosvidios mulheres pelada mais o amigo e diz a ele pra bater ponheta na boca dela e derama galaFoderam gente contos tennssandalia superalta conto eróticomae e cunhada gravidas do filho contosnamorada sem calcinha no sofá mostrando a b***** para o namorado e f****** com elecontos assim corninho que vce gosta de vercontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadeConto erotico de garotas transando com desconhecidocontos eroticos marido mandando mulher sarasou um viadinho submisso de minha mãe contoscontos Eróticos o macho dominanteconto punheta noivacontos sem calcinhacomo é q faz pra uma mulher bater uma ciririca sozinh pensando em outra mulher???contos eroticos meu sogro tirou meu cabacinhoa magrelinha de rua contos eroticosconto eroticos gay meu primo comeu meu cuconto eróticos comeu o cu a força e amarras fsgordinho cagando na vara conto eroticos