Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CONHECI UM CARALHO

Click to this video!

Tinha a mania de frequentar cines pornôs, botar o pau pra fora e deixar algum viadinho me tocar uma punheta e até mamar até o gozo. Jovem, com uma baita energia, sempre acabava gozando duas ou três vezes e depois saía para pegar minha namorada. Achava natural essa sacanagem. Gostava de buceta e gostava das punhetas e das mamadas que recebia nos cinemas.



Aquelas idas aos cinemas me deixavam superexcitado e quando chegava em casa ainda tocava uma punheta pensando nos lances que tinha vivido. Num sábado à tarde briguei com minha namorada e ela desmarcou nosso encontro. De pau na mão, resolvi ir ao cinema. Coloquei uma bermuda folgada sem cueca, para facilitar a safadeza, e lá fui eu.



Sentei-me numa fileira vazia e fiquei vendo o filme. Logo sentou-se ao meu lado um carinha da minha idade que ficou me sacando. Tirei o pau duro pra fora da bermuda e ele também tirou o seu, iniciando uma punhetinha enquanto me encarava. Balancei a geba dura em sua direção, ele tomou coragem e pegou nela, fazendo movimentos bem leves com sua mão, me deixando muito tesudo.



Ele se curvou e abocanhou minha pica. Mamava gostoso, e continuava sua punheta. Com a outra mão tocava uma na base do meu pau, me levando rapidamente ao gozo. Ele bebeu minha porra, acelerou sua punheta, gozou esporrando a cadeira da frente, se levantou e sumiu.



Legal, com menos de meia hora já tinha gozado uma vez. Arrisquei olhares pela sala pra ver se algum outro vinha beber minha porra, mas nada se passou. Saí para mijar e beber água. Atrás de mim no bebedouro, tinha um cara de uns quarenta e poucos anos que me chamou atenção, pois me olhava sem pudor. Pensei comigo mesmo: "esse tá a fim de pica, vou voltar para ver se ele vem"...



Acabei de beber e dirigi-me à sala. Ao chegar na porta olhei para trás e ele estava me olhando, secando meu andar. Sentei-me e não deu outra, o cara veio e sentou-se duas cadeiras à minha direita. Olhei o filme um pouco e dei uma sacada pra ele. O cara me olhava fixamente. Fiquei com tesão e tirei o pau pra fora. Ele fez o mesmo e me surpreendeu. Tinha um mastro como nunca eu tinha visto. Era grande, grosso e duro. Ele mexia no pau bem devagar, e continuava a me olhar como antes.



Fiquei meio sem jeito, mas comecei uma punheta também de leve. Já não conseguia ver o filme, preferia olhar o cara e o pau imenso e duro. Ele começou a balançar o monstro em minha direção, como se me oferecesse. Tomei um choque, afinal o filho da puta estava fazendo comigo o que eu fazia para tentar os viadinhos. Ele me encarava com cara de desejo e fazia os movimentos sempre lentamente. Parecia que fazia horas que eu estava naquela situação. Agora sá mirava o mastro reluzente, sem tirar os olhos para nada.



O cara mudou de cadeira vindo para o meu lado. Sem falar nada, pegou minha mão direita, que estava acariciando minha caceta e firmemente, olhando nos meus olhos, levou-a pro seu mastro. Não hesitei, o pior é isso, e peguei naquela caceta com gosto. Era dura e macia ao mesmo tempo. Nunca tinha pegado num pau que nãao fosse o meu e nem mesmo tinha tido vontade, mas aquele desconhecido mexeu comigo.



Voltei a ver o filme enquanto massageava a caceta dele. Estava sem graça e não tinha coragem de encará-lo. Senti a respiração dele perto de minha orelha. Ele deu uma lambida no ouvido e me arrepiei todinho, mas me mantive olhando pra tela. Ele começou a falar bem baixinho no meu ouvido, fazendo questão de me arrepiar com a respiração dele.



-- Tá gostando de pegar nele, tá? Tá duro como você gosta? Isso, pega assim, gostosinho... Toca punheta pro papai, toca...



O tesão tomou conta de mim. Punheteava o desconhecido, gostando de ouvir as sacanagens que ele me dizia. Quando os viadinhos mamavam em mim eu não dizia nada, e estava adorando ouvir aquela voz grossa de macho dizendo safadeza pra mim. Tomei coragem e voltei a olhar pra sua caceta. Ele continuou:



-- Toca, viadinho, toca punheta pro seu macho... Papai cvai te fazer feliz...



Ele passou uma das mãos por trás de minha nuca e puxou lentamente mas firmemente minha cabeça em direção ao mastro rijo, até que minha boca encostou nele. Nem pensei em nada, julgamentos, preconceitos... O real era que tinha uma cabeça de pica enorme e linda pertinho da boca e estava com vontade de mamar nela. Abri a boca e envolvi a cabeça todinha. Comecei a mamar como gostava que me mamassem.



-- Isso, meu putinho, mama na rola, mama... Tá gostoso, cadelinha safada... Vai, mama mais no papai...



Mamei gostoso. Meu pau estava mais duro do que nunca, sentia até dor nas bolas de tanto tesão. E não era por uma buceta, era por um macho gostoso que tinha uma caceta linda e tesuda.



Ele acelerou os movimentos com sua mão firme na minha nuca até que gozou esporrando dentro de mim. Senti o gosto de porra pela primeira vez e adorei. Bebi tudinho, lambi ele até limpar a ferramenta de meu macho. Sim, meu macho. E eu sua fêmea. Eu, o garotão comedor de buceta e de cu de mulher, conheci um caralho e gostei.



O cara me empurrou de volta, abaixou-se e abocanhou meu caralho. Mamou-me até o gozo, que foi longo e farto. Se ajeitou, guardou a caceta, aproximou-se e me beijou na boca longamente. Depois me deu um selinho e dise:



-- Até a práxima, meu viadinho querido.



Levantou-se e se foi. Eu estava chocado com tudo e feliz. Feliz de romper essa barreira e poder admitir para mim mesmo: adoro uma buceta e amo uma caceta.



Beijos do Jack

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto com amigo de meu maridoContos eroticos(colei velcro com a vizinha e gostei)pai da minha amiguinha mostrou o paumamei naquele cacetao contoxv leke dormindo .com madrstacomi o marido de minha prima ma cama delachupando coroa empinadinha boa de f***contos e feitiches homem q adora uma mulher mijando na calcinhaconto erótico O Despertar de uma casadaContos namorada e o velhocontos eroticos vovô e netinhoscontos eroticos meu primo me comeucontos eroticos que saudade da lingua dela na minha bContos erticos trouserao meu marido bebado pra casatres comendo uma mulher e um socando no cu do outro uma filinhaicontos eroticod minha vo sento e me deunuas tomando banho de manteiga gostosoFodi a enteada a cunhada e sobrinha na praia de nudismo contoerooticocontos eróticos de bebados e drogados gayshttps://idlestates.ru/conto_3484_desvirginando-minha-querida-irmazinha.htmlHistorias gay broche e beijo na bocaFotos de pirozoes de machosContos Mamadas no paizimcontos porno esposas estuprados submissosmeu tio um coroa safado contoContos eroticos minha esposa rabudasou uma putinha gostosa da familiaContos eroticos ajudando meu tiu acudentado e vi o pau delecontontos eroticos fui levar meu amigo bebado en casa tracei a mulher escandaloza delecontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoContos pornos-esporrei na comida da cegaContos eroticos gay olixeirocontoerotico quase corri negrinho caralhudocontos de coroa com novinhoconto erotico viadinho de shortinho e calcinha no witiolevou boquete da irmã caçula dis que gosta de chuparquero ouvir o funk mais soltinho bem curtinho cunhadoconto zoofilia tezao estrupocontos erótico putinha de zonaachei que era uma mulherao mas era um travecao que me enganou e socou no meu rabinhocontos eroticos incesto tomei porra do meu cunhadoConto nao sabia que minha primo era travesre eu come elevideo porno de garotinhas com olhinho vidradocontos sacsnagenmeu ex tem ficou duro eroticos contoscontos esquentando a relaçãoUm professor gay fode sim com um aluno com o pau doro na bocaconto erotico incesto sonifero filhatrasano com entregado coroacontos eróticos dormindo na casa do namorado depois de uma festacontos etoticos casais disputam bunda maior das espisasfui dormir na casa do meu primo e ele acordou de pau duroconto sou. chupeteiracontos de traição com motoboycontos eroticosmasturbando o cuzinhoconto sexo meu cunhado meu donocontos gay meu primo ensinouChupa meu cacete com barreiraconto meu marido choro quando o negao me estrupocontos eroticos crossdressernovinha sequestro contoconto erotico na casa de swing na troca de casal descobrimo que não eram casadoscontos eróticos na cada de um casal de amigos quando eu peguei a minha priminhacontoseroticoloiraTennis zelenograd contocontos eroticos a amiga da minha irmaMae do amigo no msn conto eroticoDesvirginando a sobrinha de 18 anosme casei com uma puta safadaconto comi a buceta da mae do meu amigoconto o sarado e a gordinhacontos eroticos de iniciação gay: mete devagarcontos erótico vovó apimentadaconto eroticos garoto pede carona e e estupradocontoesposanuaponogafico morena25 gotojaMinha mae e minha irma se chuparam contospeitinho solto embaixo da blusacontos tio negão come o c* da sobrinha Rosanacontos eroticos o consertador de maquina de lavar comeu minha mulherpornô grátis boa f***.com só contos preta peituda transando com genroconto porno peoes no ciocontos eroticoc nifetas inoce fui acoxada e gostei.tescontos erotico ela trai o maridono acampamento enquanto eu dormia contos eróticoscasadas que postam fotos de itanhaem